EditoriaisMiscelâneaReflexões & Opiniões

Editorial: de volta aos trilhos… ou quase!

Lidando com a vida adulta, enquanto novos horizontes vão chegando…

Blog vs Vida vs Tempo: FIGHT!

Crescer não é fácil. Às vezes até parece que isso acontece do dia para a noite, assim num piscar de olhos. No começo deste ano, eu e minha esposa descobrimos que seriamos pais, nosso primeiro filho. Algo que não foi planejado, mas que também não foi inesperado. Estava nos planos para um futuro muito em breve, apenas aconteceu mais rápido do que esperávamos. Penso até que foi melhor assim, pois há tantos casais por aí que tentam, tentam e tentam e levam anos para conseguir o primeiro filho. Deve ser muito ruim essa coisa de querer, tentar e não conseguir e depois acaba sendo necessários médicos, tratamentos e cada nova tentativa que falha acaba se ficando mais e mais frustrante. Felizmente não tivemos que passar por isso.

E este ano de 2012 vem sendo moldado em torno desse evento na minha vida pessoal. Isso causa reflexos em tudo, naquele mundinho nerd/gamer de entretenimento, na esfera profissional, na parte familiar e no amadurecimento pessoal como um todo. Passei a me preocupar com coisas que nunca esquentei a cabeça, prioridades acabam mudando, preocupações pequenas na rotina e adaptações que precisam ser feitas tanto individualmente como também como um casal se fazem necessários e percebo que estou mais velho, mais adulto. É preciso afinal das contas.

Leva-se tempo até conseguir colocar tudo de volta nos eixos, ou nos trilhos como sugere o título dessa postagem. Abandonam-se hobbies e momentos de lazer para acertar a vida. Por exemplo, nos últimos quatro finais de semana passei boa parte do meu tempo livre pintando o interior da minha casa. Bateu aquela necessidade de renovação, sabe? Mas este é só um exemplo. É preciso acertar a vida financeira (gastar menos com coisas supérfluas e poupar mais), é preciso abrir espaço dentro de casa para abrigar um novo membro da família, idas ao médico e exames de rotina com a esposa tornam-se hábitos etc. E, veja bem, não estou reclamando que tudo isso é ruim, estou apenas constatando o fato de que as coisas inevitavelmente acabam mudando, mas é um tipo de mudança legal.

Esse papo de “grávido” podia rolar por mais uns 15 parágrafos, mas vou parar por aqui. O caso é que com esse evento na vida pessoal as coisas da vida virtual foram sendo empurrado com a barriga, especialmente nestes últimos 3 meses, e o Portallos entrou na dança. E não adianta chorar sobre o leite derramado. Aconteceu bem depois de inaugurar o novo formato EXP, num momento onde eu estava cheio de planos e idéias futuras que acabaram sendo engavetadas (mas não extintas). Logo percebi que teria que pisar no freio e repensar no meu tempo porque tudo começaria a ficar apertado e corrido, o que realmente aconteceu.

Felizmente o Portallos não é um blog de um homem só. Muitos integrantes da equipe souberam manter o blog rolando. A minha falta talvez nem tenha sido perceptível para muitos leitores. O ritmo de algumas colunas e postagens diminuiu é verdade, mas foi algo que já esperava e não por conta do que aconteceu comigo, mas porque muitos membros da equipe também tiveram conquistas em suas vidas pessoais, viajando para fora do Brasil, conseguindo novos empregos ou chegaram à reta final de seus cursos educacionais. Como estávamos há dois anos sem um recrutamento, a equipe deu aquela envelhecida e o mundo dos adultos acabou puxando um pouco mais do tempo livre que quanto mais novos somos, mais temos. Mas o blog não parou no final das contas, só que muitas vezes acabou ficando no piloto automático.

Não significa que não nos importamos mais, mas acredito que cada membro da equipe precisava desse tempo para crescer, para cuidar de seus próprios assuntos. Alguns ainda estão tão entretidos nisso que irão ceder sua cadeira para novos recrutas, que vamos começar a selecionar entre os muitos inscritos em julho. Vamos começar a segunda fase em breve, pois ainda estamos publicando os textos de quem entrou na primeira fase. Mérito do Rackor, aliás, que heroicamente se ofereceu para nos ajudar com as postagens dos recrutas ao longo destas últimas semanas. Mas vou detalhar mais sobre o recrutamento muito em breve, por enquanto basta dizer que os textos ainda estão sendo publicados, e que a segunda fase ainda vai começar por definitivo. Estamos tentando sair do piloto automático e colocar a primeira marcha no blog.

E falando sobre a saída de alguns membros da equipe, acredito que ainda não tenha sido oficialmente revelado os membros que vão deixar o blog. Quem se despede do Portallos serão os membros: Theo Medeiros, Paulo PRLS, Pedro Duarte, Araphawake e Hugo Crisostomo. É difícil transcrever em palavras o quanto sou grato por todos estes que estão deixando o blog. No fórum interno já rolou aqueles discursos comovidos, palavras de carinho e amizade eterna, assim como a ênfase de que todos podem retornar para a equipe num futuro (quem sabe até próximo) quando os mesmos tiverem um maior tempo para se dedicarem ao Portallos. Mas neste momento a renovação se faz necessário e precisamos de gente engatilhada, pronta para pisar no acelerador e movimentar o blog. Uma equipe grande tem muitos pontos positivos, mas um dos grandes negativos é quando a inatividade de alguns começa a se alastrar para todo o grupo, ainda que seja num nível até inconsciente, onde só percebemos quando já é tarde demais. Renovar e trocar os integrantes se faz necessário, assim como jogadores entram e saem de uma partida de futebol, permitindo assim que quem sai possa descansar um pouco e quem entra ganhe uma chance de se mostrar capaz, de manter a partida dentro do ritmo normal.

Para encerrar esse breve editorial quero apenas frisar esse meu desejo pessoal de retornar com todo o gás possível para o blog. Sinto falta daqui, sinto falta de escrever o que penso, sinto falta de recomendar coisas. Venho conversando muito com a equipe, falando e brincando sobre projetos futuros, sobre reformar projetos que não dão mais certo no modelo tradicional imposto, sobre o que podemos fazer para tornar o Portallos ainda mais legal. Acreditamos que as redes sociais podem ajudar nessa missão, que está chegando à hora de criarmos vergonha na cara e começarmos a experimentar formatos mais multimídias de entretenimento e interatividade. Não quero prometer nada porque sendo sincero ainda não posso dizer que a minha vida pessoal está totalmente nos eixos, pois não está, mas melhorou muito nestas últimas duas semanas pra cá. Mas esforços para conciliar tudo serão realizados, isso dá para prometer (ou não?). Só sei que depois de uma grande turbulência estou num momento de calmaria, que está me permitindo escrever esse editorial.

É isso pessoal, espero que possamos continuar nos encontrando por aqui, conversando sobre velhos e também novos assuntos. Talvez ainda não com o meu ritmo insano de antes, mas com muito mais freqüência do que estava nestes últimos meses. Não abandonei o blog e nem vou abandonar, a gente vai se acertando aqui e ali conforme for se tornando necessário. Crescer não é fácil, mas é necessário. E é um sentimento muito bom, isso eu posso te garantir.

(Obs: a imagem que abre o post veio daqui)

Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.