AssistindoCinemaIndicações e Resenhas de LivrosLendoReflexões & Opiniões

Lewis Carroll e a maior de todas as charadas

Por que um corvo se parece com uma escrivaninha?

O livro “Alice no País das Maravilhas” é sem dúvida uma das maiores obras literárias de todos os tempos, um verdadeiro patrimônio da humanidade. Porém, engana-se quem pensa que é um livro voltado somente para o público infantil, pois é uma obra obscura e com algumas subliminaridades, além de ser cheia de frases sobre loucura e insanidade, creio que ainda vai tirar o sono de muito marmanjo desapercebido.

Pra quem (como eu) é fã de pessoas de mente insana, estudar o autor Lewis Carroll (Charles Lutwidge Dodgson) é um prato cheio, pois além das loucuras mostradas no livro existem algumas histórias mal contadas sobre sua vida pessoal, como certas fotografias um tanto quanto estranhas.

Esse livro foi publicado em 1865 e hoje é figura viva na composição da Cultura Pop, influenciando obras como Matrix, Sandman, Super Mario Bros., etc. Além de receber inúmeras adaptações para o cinema, sendo que as mais conhecidas são: a versão de 1951 da Disney e a versão de 2010 de Tim Burton. Na minha opinião a obra absoluta é a versão da Disney, já a superprodução do Tim Burton ficou muito superficial, muito abaixo do que esperamos dele, além de me irritar um pouco o fato da utilização do Johnny Depp em todos os filmes e achar que isso já é sinal de garantia de sucesso, até acho Johnny Depp bom ator, mas prefiro ele atuando de cara limpa, não gosto desses personagens carnavalescos, fantasiados, maquiados e totalmente caricatos que geralmente esse representa.

Um dos grandes mistérios do livro é uma charada feita pelo Chapeleiro: “Por que um corvo se parece com uma escrivaninha?”, que é considerada a maior charada de todos os tempos, inclusive pelo próprio Charada (antagonista do Batman), e isso até gerou uma bela historia que foi publicada no Brasil no especial “Batman: Preto e Branco” que é uma coletânea de 17 historias do morcegão, quem se intessar em ler a HQ põe dedinho aqui. O legal é que nessa historia revela que o único ser vivo que conhece a verdadeira resposta é o próprio Batman.

Essa charada instiga e ainda instigará muita gente, pois nem o próprio Lewis Carroll deu uma resposta definitiva sobre ela (ver aqui).

E você é louco o suficiente para imaginar tal resposta?

“Todos somos Loucos por aqui” – Lewis Carroll

Agradecimentos ao www.batmanguide.wordpress.com e ao www.pelatocadocoelho.wordpress.com

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Gustavo Grangeiro

Gamer desde a época que não existia Pause, que o Atari estragava a TV (Telefunken), que o Mario ainda se chamava Jumpman, e que Fliperama não era lugar para bons meninos. Amante de uma boa leitura de ficção, filmes e séries. Sou baterista (sem banda) e adoro falar bem e mal de tudo que é ligado a rock and roll e suas derivações "legítimas". Aceito uma discussão sadia sobre qualquer assunto, principalmente os polêmicos.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios