LendoMiscelâneaReflexões & Opiniões

Amazon e Kindle finalmente chegam ao Brasil!

Entretanto esperava uma expressividade maior, a estréia não foi lá grande coisa…

Um post rápido, porque o tempo está apertado hoje. A Amazon finalmente chegou ao Brasil. Você já pode visitar o site nacional da maior loja virtual do mundo: http://www.amazon.com.br/. Porém, é óbvio que estamos falando aqui da República das Bananas, ou seja, pode esperar um certo nível de decepção com alguma coisa.

Assim como alguns sites e jornais já especulavam, e por isso nenhuma surpresa, a Amazon está chegando ao Brasil com passos de bebês. A estréia da loja já deveria ter acontecido, mas acabou sendo adiada inúmeras vezes, por conta de inúmeros problemas operacionais. E nunca foi pretensão da Amazon chegar aqui com a imensidão de departamentos e produtos que as Amazons no mundo inteiro possuem. A coisa começaria aos poucos, primeiro com o Kindle, o leitor de livros da própria empresa, e os ebooks (livros digitais). Depois numa próxima fase terá livros em formato físico e tradicional (o que irá envolver o transporte de volumes por todo o país) e depois disso virá os outros departamentos, como Games, DVDs e afins. Tudo aquilo que tem nas Amazons por aí.

Então até aí nenhuma surpresa. A AmazonBR está no ar, apenas com ebooks e com a promessa de que o Kindle começará a ser vendido nas próximas semanas, provavelmente antes do natal. Porém dentro desses parâmetros algumas coisas não me agradaram. Primeiro é a versão do Kindle que será comercializado nesse primeiro momento no Brasil. É a versão comum, mais pobretona de recursos. Basta dar uma Googleada para ver que lá fora existe o tal Kindle Fire, que traz tela de melhor qualidade e cores. Wikipédia está aí pra não deixar ninguém no escuro (clique aqui). O Kindle básico parece funcional e prático, mas não é visualmente bonito (não achei o bicho simpático). Talvez com um em mãos a impressão seria outra. Tem a questão do preço também. Vale o preço de 300 reais por um leitor digital basicão? Não sei, eu achei que a Amazon iria fazer mágica e lançar o Kindle por aqui por no máximo 199 reais (e olhe lá!). Afinal ele é um meio de formentar o mercado de ebooks, se não for o mais acessível possível a coisa se complica.

Claro que não dúvido que no futuro a AmazonBR pode abaixar o preço do Kindle e lançar o Kindle Fire, deixando o mercado nacional com duas opções de escolha. Quem quer algo mais bonito, vai com o modelo mais encorpado e pra quem não pode pagar um pouco mais ou não faz questão de tanta frescura visual fica com o Kindle tradicional. Por conta disso é que não apostaria minha grana no Kindle que vai chegar por aqui em breve. Eu quero ver o Fire e o seu preço nacional antes de me decidir.

Agora também tem as questões dos títulos de ebooks que já estão sendo comercializados no Brasil atualmente. Esperava que a Amazon conseguisse em seu lançamento amplificar a quantidade de títulos digitais no Brasil e não foi isso que aconteceu. Em teses são os mesmos títulos digitais que podem ser comprados na Saraiva e na Apple Store. Nenhuma novidade nesse sentido chega a ser um pouco decepcionante. Digo isso porque há importantes títulos de catálogos que deveriam ter versões digitais e não foram lançados ainda no Brasil. Posso dar três exemplos: Harry Potter, Senhor dos Anéis e Crônicas de Narnia. Só pra ficar no pop e literatura infanto-juvenil. Livros famosos e não são vendidos ainda em formato digital.

Um lançamento recente que gostaria de ver em formato digital é Halo – Cryptum – a Saga Dos Forerunners que só foi lançado em formato físico. Se fosse um livro antigo, tudo bem, “ainda não foi digitalizado” pensaria, mas é um lançamento recente, já deveria estar sendo traduzido e produzido para sair em formato físico e digital simultaneamente. Tem editora nacional que ainda não acordou pelo visto. Nesse sentido achei que a Amazon faria a galera acordar e correr atrás pra se adaptar aos novos tempos. Talvez isso aconteça, mas me irrita ver que aqui na Bananas é tudo a passo de tartaruga.

Os preços dos ebooks na AmazonBR também não achei nada de explodir a cabeça. Pagar entre 20 a 30 reais (os mais populares, grossos e famosos) em livros não é nenhuma novidade pra mim. Submarino em seus tempos de ouro já fazia promoções do dia leve 3, pague 2, onde conseguia livros físicos entre 15 a 19 reais. Não acho um bom negócio pagar essa faixa de vinte e poucas bananas reais em ebooks como A Guerra dos Tronos, Jogos Vorazes ou 50 Tons. Acho que o máximo que um livro digital deveria custar deveria ser R$ 19 e ainda assim não é algo que fico muito feliz em pagar. Esse é o preço que pago por games da Live Arcade no Xbox 360. Livros deveriam custar muito menos. Isso é um FATO. Se queremos disseminar a leitura de livros no país, eles devem custar muito menos.

Enfim, a Amazon deu um pequeno passo nas Bananas. Mas ainda tem uma longa jornada a trilhar. Daqui de onde estou ela ainda está muito longe pra conseguir me impressionar. Terá que se esforçar mais Sra. Amazon…

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios