AssistindoJogandoMiscelânea

Curte Apps? Olha aí alguns maneiros…

Estamos numa era onde não dá mais para ignorar que eles existem e estão aí pra ajudar!

Eu não dava muita bola pra tablets e smartphones até meados do ano passado, quando surgiu a oportunidade de ter um iPad (segunda geração, 16GB, do mais barato entre todos os modelos mais salgados que existem) e um iPhone (ih, modelo 4 – sem o S – com apenas 8GB – mas sinceramente, é um belo upgrade pra quem tinha um celular lá do final dos anos 90). Não foram os modelos mais novos do mercado, mas certamente são aparelhos que mesmo em versões anteriores encantam e impressionam pela praticidade ao qual são utilizados diariamente, muito mais do que poderia ter imaginado. Mas parte dessa experiência já comentei aqui no blog, numa matéria feita em junho do ano passado (leia aqui).

Hoje gostaria de falar de algo um pouco mais específico do que determinado aparelho em si. E é aí que entra o maravilhoso mundo dos Apps (aplicativo móvel). Algo que  você só vai realmente se importar no dia que tiver um aparelho que suporte esse pequenos programas baratinhos (ou até mesmo gratuitos) que fazem tanto, com tão pouco. Então gostaria de mostrar e comentar alguns apps que curto (ao menos nesse momento) e deixar o expaço para que vocês possam recomendar apps úteis para as rotinas do dia-a-dia.

Vale lembrar que por ser um usuário do sistema iOS (Apple) não vou ter muito conhecimento sobre a funcionabilidade de certos apps no sistema Android. Não é minha intenção criar aquela batalha de iOS vs Android, dizendo que um é melhor que o outro. Porém só posso escrever e comentar sobre o sistema que tenho em mãos. Até porque o bacana do mundo dos Apps é que boa parte deles existem em todos os sistemas, então não importa se você adquire apps pela App Store ou Google Play, o que importa é estar satisfeito com o sistema que você tem em mãos.

Segue então uma lista (criada a partir dos meus apps pessoais) que talvez seja bacana ter em seu celular ou tablet ou qualquer outro aparelhos que suportem os mesmos. Lembrando que pra cada app que citar aqui, deve existir umas 10 variações dentro do gênero por outros desenvolvedores. Aí nessas horas vale aquele que você achar mais simpatico de mexer.

  • Upflix – Esse eu descobri sem querer, ele não é tão divulgado quanto deveria. O Upflix é muito útil aos assinantes do Netflix (e só para estes). Ele apenas avisa e lista tudo que entra no catálogo do serviço de filmes e séries por streaming. Tudo bem que hoje em dia tem blogs que fazem isso, assim como a própria Netflix tem uma aba de novidades em seu menu principal, mas ainda assim o Upflix tem suas vantagens. Dá para verificar as novidades direito no celular (sem ter que correr no PC para olhar os blogs que fazem isso).

O app é bem funcional, trazendo atualizações sempre que rolam as novidades, sem atrasar. Dá para marcar os filmes que você teve interesse de ver no app, assim você não esquece de conferir num futuro (porque a verdade é que eu vivo esquecendo filmes antigos que tenho interesse de rever no serviço e nem sempre eles aparecem a minha aba quando conectado). O app mostra a capa do filme e também traz a sinopse do mesmo e o ano em que ele saiu. Realmente útil!

  • iTV Shows 2 – Outro app que encontrei sem querer. Na verdade nem sei onde vi a recomendação do mesmo. Em todo caso achei ele extremamente bacana pra quem é maluco por seriados americanos e sempre se perde no calendário de hiatos e retornos de séries. No app você pode buscar qualquer seriado americano e colocá-lo numa lista pessoal onde o aplicativo irá montar um calendário, sempre te avisando e mostrando quando será exibido (nos EUA) o próximo episódio da sua série favorita.

Claro que se você curte uma ou duas séries apenas, certamente não é algo muito útil. No meu caso, onde passam de trinta shows (no mínimo) que acompanho, e como sempre estou assistindo eles com muita calma (e atraso), chega a ser de extrema utilidade. Antes de encontrar esse app, eu sempre tinha que entrar no site americano TV.com para saber quando determinado série iria retornar, quantos episódios teve a temporada de determinado programa, aonde mesmo que tinha parado de assistir um seriado em atraso. Agora com o iTV Shows isso não me estressa mais. Dá até mesmo para controlar individualmente os episódios que ainda não assisti de cada série. Merece uns elogios extras pela interface bonitona e intuitiva.

  • Speed Test – Esse app é um dos mais simples da lista e um daqueles que você não vai usar frequentemente, mas ainda assim tem seus momentos de utilidade. Ele faz a mesma coisa que algumas páginas da internet que avaliam a velocidade da sua internet. Verifica a taxa de download e de upload de onde estiver conectado. É um app gratuito, por sinal.

O interessante desse app pra mim é a praticidade na qual com ele é possível medir a velocidade de outras conexões fora da minha casa. Se eu conseguir me conectar a uma rede wi-fi, o app direto no celular permite avaliar o status de conexão desse rede encontrada. Algum tempo atrás andei medindo a velocidade de internet na minha casa, na casa da minha avó, na casa da minha mãe e até mesmo no trabalho. Cada local tem um provedor, um pacote de internet e detalhes que eram diferentes da internet contratada na minha casa. Testar cada local com computadores diferentes, ainda que fosse na mesma página de medição talvez não obtivesse um resultado justo (já que o próprio PC pode atrabalhar essa avaliação dos sites). Então foi legal ver pelo app como ele mediu cada conexão e chegar na conclusão que não importa a empresa, ou o pacote de conexão usado, a taxa de upload continuava uma merda em qualquer lugar.

  • Buy Me a Pie! – Apesar do nome estranho, esse app é um organizador de lista de compras do supermercado. Pode parecer bobo, mas não tem nada mais infernal do que ir ao supermercado, enfrentar fila, comprar tudo que precisa, e quando chegar na sua casa, lembrar que esqueceu um item de mega importância (como sabonete, ou açucar, ou ovos) e ter que voltar pro supermercado. Coisas xaropes da vida adulta…

Eu acho útil o app porque é fácil fazer a manutenção do que preciso comprar sempre que for no supermercado. Estou em casa e percebo que um item está acabando, eu já coloco na lista. A lista de papel é útil (apesar de não usar mais) quando se é novato nesse mundo de “compras do mês pra casa”, mas o mais díficil é lembrar de pequenas coisas que sempre acabam ao longo do mês. Bem, quem já foi no supermercado um dia e esqueceu algo e teve que voltar pra trás vai entender.

  • SmartGlass Xbox – Olha o salto… do supermercado ao videogame. Rá! Enfim, a Microsoft prometeu mundos e fundos para o SmartGlass mas a verdade é que ele ainda é muito novinho e não conseguiu ser tudo aquilo que estava esperando. Mesmo assim ele é bem maneiro! Já cheguei até mesmo a mostrar ele em ação aqui no blog (veja aqui).

O fato é que é um app com um enorme potencial para o futuro. Ele permite controlar o videogame pelo celular ou tablet, enquanto em alguns poucos games permite algum tipo de interação (bem básica e limitada). Não tenho dúvidas que ele vai crescer na onda do WiiU. Porém é um app interessante de acompanhar e ver crescer. Se você tem um Xbox 360, não tem porque não ter o SmartGlass, afinal ele é uma ferramenta gratuita.

  • TuneIn Radio – Um aplicativo que permite escutar praticamente todas as estações de rádio do planeta! Esse sim é um app que me impressiou quando o conheci. Tem uma interface que permite buscar rádios através de palavras-chaves, por gêneros e tipos musicais. É possível criar uma lista de favoritos, dá para navegar por países, ele tem um sistema de auto-detecção. TuneIn é realmente um poderoso app musical com muitos recursos que o torna um dos melhores da categoria.

Experimente procurar por rádios com trilhas sonoras de games, de filmes do cinema ou até mesmo de animês! Não tem limite para a  quantidade absurda de estações que ele consegue sintonizar. Muitas dessas rádios exibem no app o nome da música, do cantor (ou banda) e até mesmo a capa do álbum, sendo que dentro do app ainda é possível enquanto escuta a música, clicar num link que o leve direto para a iTunes (no caso do iOS) aonde você pode comprar a música que estava ouvindo no rádio.

 

  • AppDoDia e AppGrátis – Quando conheci esses apps que oferecem/indicam apps de graça todos os dias admito que fiquei meio desconfiado de quão úteis eles realmente seriam. De cara pensei que eles só ofereceriam apps fracos, descartáveis e bobocas, mas acabei me surpreendendo com boas dicas que ambos podem oferecer se você os acompanhar diariamente. Tanto que dos 15 apps dessa matéria, 5 deles descobri através desse app de descontos e indicações.

Hoje em dia entendo melhor como eles funcionam. Não é fácil desenvolver um app e colocar numa loja onde existem milhões de apps na concorrência. Não é fácil ter destaque, então esses apps ajudam o desenvolvedor a ganhar destaque na loja de apps.  O app sobe na lista dos mais baixados, depois fica por ali alguns dias, ainda que não esteja mais em promoção. O boca a boca dos apps também acaba sendo muito importante. Particularmente eu gosto mais do AppGrátis, mas o AppDoDia já ofereceu boas dicas, mas a frequencia de coisas bacanas neste é bem menor do que no AppGrátis. Vale dar uma olhada e acompanhar por algumas semanas pra ver se você curte a ideia.

  • PIP Camera – Se existe uma categoria superlotada de apps é o de fotografia. Existem apps de tudo quanto é jeito e muitos são parecidos entre si. Oferecem filtros e coisas que a câmera original do sistema não oferece. No meu caso, o iPad2 é uma merda pra foto, então realmente não faço questão de usar isso no tablet, mas o iPhone 4 tem uma câmera decente e bacana, tanto que é ela que utilizo para as fotos dos álbuns que faço no Calisota BR dos encadernados Disney (exemplos aqui e aqui). É pratico porque tiro as fotos, ligo o Dropbox e depois é só esperar elas irem automaticamente para o PC.

Mas não uso a camera do celular para muitas firulas, assim como não preciso dela para ficar aplicando filtros nas fotos. Muita gente curte o Instagram, mas sei lá, eu não vi nada de interessante na ferramenta (sem contar os filtros feiosos que todo mundo gosta de colocar nas fotos lá) e demora muito pra carregar certas funções. A PIP Camera é bacana porque tem uns recursos que ainda não topei em outros apps de fotografia, com efeitos maneiros e alguns bizarros (como a foto dentro da perspectiva de uma garrafa). Tem que usar pra entender. Peguei gratuitamente um tempo atrás por meio dos AppGrátis e  ficou no celular pela simpatia da ideia dentro do sistema.

  • LogMeIn – Esse app estou usando há apenas duas semanas, mas já é uma das melhores ideias que tive para usar no iPad. Agora que estou me aventurando pelo mundo da paternidade, graças ao pequeno Thales, está cada dia mais difícil ficar sentado em frente ao computador. Um bebê precisa constantemente de atenção e ele se chateia se não tem ninguém ao seu lado por muito tempo. Nessas horas o tablet quebra o galho, mas tem coisas que ainda preciso do PC para executar, como por exemplo, o download de séries e animês para assistir na TV via conexão com o Xbox 360.

E para tal tarefa, isso exige organizar os torrents e arquivos, juntar legendas, codar alguns formatos para a leitura no videogame. Nada complicado, mas as vezes demorado pela demanda de coisas que assisto/baixo. Então nada melhor do que um app de acesso remoto ao computador e o LogMeIn acertou em cheio no que precisava. Ele funciona muitíssimo bem no iPad, onde permite funções de toque e também simula alguns funções do mouse direto na tela do tablet. Assim eu posso sentar com o pequeno Thales no chão pra brincar, enquanto posso remotamente ir codando as séries pra assistir mais tarde.

A única coisa que , infelizmente, não consigo fazer pelo LogMeIn num tablet é a função de clicar, segurar e arrastar do mouse, seja um arquivo ou uma janela. Claro que tem como contornar de outras maneiras, as vezes apenas um pouco mais trabalhosas. Mas dentro o que pesquisei, o LogMeIn realmente me pareceu o mais completo (e gratuito!).

  • Downcast – O app supremo pra gerenciamento de podcast! Cheguei a citar rapidamente o app quando fiz aquela matéria (que teve uma recepção muito boa por aí) sobre podcasts nacionais. Mantenho a minha recomendação, o Downcast é o que tem de melhor na categoria. Não troco ele por nenhum outro, ainda que esse seja realmente um app pago. Ele tem uma sincronização bacana, organiza muito bem os canais de podcast, assim como episódios e o que já ouvi e o que tenho para escutar.

Permite avançar podcasts com facilidade, assim como pausar e voltar a qualquer hora. Permite criar listas, como de podcasts baixados, terminados ou aqueles que parei pelo meio do programa. Mostra as capas dos episódios, quando houver. Tem um sistema fácil de busca e inscrição nos feeds de novos podcasts. Permite dentro dele mesmo acessar os sites e páginas dos episódios de cada podcast. Ou seja, tem tudo aquilo que preciso e muito mais pra tornar a experiência dos podcasts ainda melhor. Não me imagino acompanhando podcasts que não seja através do downcast. Nem consigo pensar no momento em nenhum ponto negativo no app, algo que falte nele. Isso é bom, não?

  • All Budget – Um app que conheci também pelo AppGrátis e que me surpreendeu demais. É um app de finanças, para controlar gastos e custos que você tem ao longo do mês. Ótimo para quem trabalha e tem sua própria renda e precisa aprender a gerenciar/controlar melhor o dinheiro. E é bem simples mexer no All budget, você coloca a renda (+) e as despesas (-), usando categorias que você mesmo pode criar, aí o sistema te mostra numa planilha o fluxo de gastos que você está tendo ao longo do mês.

Eu cheguei a ver outros apps do gênero, mas nenhum teve a minha simpatia como o All Budget. Ele tem uma interface limpa e funcional, sem exagerar demais. Acho bacana a opção de usar senha, assim não tem o risco de alguém pegar seu celular e ficar olhando/fuçando na sua renda.  Mas não acho que ele seja um app financeiro completo, ainda há muito que melhorar. Ele é bom para controlar o gasto mensal do momento, mas para parcelamentos e contas futuras, ainda prefiro o bom e velho Excel no meu PC.

  • Drawing Carl – Um app boboca, mas que ganhou minha simpatia. Assim como todo PC tem um paint que você ficar rabiscando e perdendo tempo, utilizo o Drawing Carl como o Paint do meu celular. Existem muitos outros apps excelentes para desenhos profissionais e com muito mais recursos (exemplo: Paper by FiftyThree – este uso no iPad), porém para se ter no celular o melhor é ter algo simples.

 Mesmo assim o Drawing ainda tem alguns recursos maneiros. Vários tipos de pincéis e lápis, alguns tons de cores, e até textura. Dá para brincar com ele, enquanto espera numa fila ou precisa rabiscar alguma ideia que teve num lapso momentâneo. Ele tem uma interface mais infantil porque esse é o estilo dele. Alias esse app tem um irmão mais descolado, onde dá para desenhar usando sabres de luz da franquia Star Wars, com direito a som e tudo mais. Procure por Carl Laser Draw na sua loja de apps e confira.

  • NodeBeat – Sinceramente não sei explicar direito porque esse app me fascina tanto. Você se recorda de um antigo jogo musical de Nintendo DS chamado Electroplankton? NodeBeat tem a mesma pegada de Electroplankton, porém não sei se dá para dizer que é um jogo. Na verdade ele é um gerador musical de batidas.

Você tem discos que pulsam na tela para outros discos menores que geram um som. É possível colocar os discos aonde quiser na tela, na forma que quiser, no ritmo que quiser, na quantidade que quiser. Cada vez que você faz isso, se obtem um efeito sonoro diferente. É um tipo de app que você precisa experimentar para entender realmente o que ele é capaz de fazer e o quão hipnotizante pode ser. É um outro app que não tem como propósito ser útil a alguma tarefa diária. Pelo contrário, a ideia dele é causar distração, relaxar, pausar o cerebro por alguns minutos onde você acaba contemplando a beleza do ritmo musical que gerou com seus dedos.

  • Evernote – De todos os apps da lista, acredito que esse seja o mais famoso. Me esforcei para fugir dos apps mais óbvios desse universo, como Dropbox, WhatsApp, YouTube, Gmail, Instagram, Kindle etc. Mas achei que o Evernote merecia aqui uma citação. Até porque já topei com pessoas que não conheciam ele, que na minha opinião é um dos melhores apps de anotações que existe por aí.

Em sistemas onde não temos um Microsoft Word (programa na qual todo mundo está habituado e consegue usar de olhos vendados), é complicado se adaptar a outros softwares de escrita. O Evernote me lembra um bloco de notas, mas um realmente moderno e funcional. O bloco de notas do Windows deveria ser como o Evernote. Ele é realmente bacana, podendo escrever pequenos ou grandes textos, separar por categorias ou tags, criar listas com marcadores e caixas de “checklist”, enviar essas notas pro e-mail e muito mais. Ele não é só um bloco de notas, mas um gerenciador completo de textos, por isso é um dos melhores em sua categoria. Não tem muita firula, tem um aspecto bem limpo e agradável, sem poluição visual na tela e os recursos são intuitivos, impedindo o usuário de ficar perdido em suas ferramentas. Recomento que testem e confiram por conta própria.

Finalizando…

É isso pessoal. Hoje escolhi somente 15 apps. Poderia ter colocado mais alguns na lista, mas primeiro quero ver as reações e comentários de vocês. Se curtiram a matéria e possuem o interesse de ver mais sobre esse assunto aqui no blog. Eu gosto de apresentar temas diferentes do nosso habitual e ver o que acontece. As vezes a recepção é zero, e as vezes somos surpreendidos.

Notem que também deixei de fora os apps de games. Sim, foi proposital. Minha intenção é criar uma matéria só para apps de jogos para celulares e tablets num futuro, pois a minha lista teria o dobro de tamanho se tivesse que incluir eles aqui. Eles estão numa categoria especial e merecem uma atenção mais dedicada. Hoje tentei fazer algo mais diversificado e dinâmico, usando apps bem diferentes entre si e com propostas totalmente únicas para cada um.

Ah, eu também deixei de fora um app excelente chamado ComicFlow porque sinceramente qualquer dia destes eu farei uma resenha só para ele, pois esse é um dos apps que me motivaram a ter um iPad. Ele merece uma atenção especial. Meu supremo leitor de quadrinhos digitais, enquanto o Brasil não investe num mercado oficial de HQs digitais. Ao menos enquanto a ComiXology não lançar um app pra gente aqui, só com HQs PT-BR (aí eu pagaria!).

O bacana do mundo dos apps é que muitos deles, ou são gratuitos, ou quando são pagos o valor é tão irrisório que vale a pena pegar e testar (se surgiu um interesse dentro da proposta do app). É um assunto que pode render mais conversa e debate entre as pessoas. Isso é claro, presumindo que vocês já entraram nesse universo de apps em celulares e tablets (esse último é mais difícil, mas celular quase todo mundo tem e faz questão de trocar por um mais moderno de tempos em tempos).

Hoje recomendei 15 apps. E você, tem algum app maneiro aí no seu aparelho que vale uma recomendação?

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios