Conversa de MangáJapãoLendo

Conversa de Mangá: Toriko 297

Endlessly Sorrounded

TO297 01

| Texto recomendado para quem está acompanhando os capítulos semanais de Toriko e que já tenha lido até o de número 297, ou para aqueles que não se importam com spoilers |

Caraca, Toriko tá demais! Fico até meio triste porque sei que tem uma turma aí que não quer dar o braço a torcer e dar uma chance pro mangá, julgando ele erroneamente como um plágio ou mais do mesmo dentro seu gênero ou aqueles que acham besta por estar relacionado comida e cozinheiros. Que pena. Pra mim, Toriko só anda perdendo para One Piece no meu ranking de mangás que acompanho atualmente (valendo os que pego atualmente da Panini e da JBC e também os onlines).

Enfim, o capítulo anterior ao dessa semana foi incrível. Adoro essas paradas de mundos gigantes e quebra das escalas convencionais. A ideia de fazer o continente 7 algo absurdamente gigantesco em todo sua ambientação é empolgante pra mim. No mundo da fantasia esse é um ponto que é popularmente utilizado e sempre rende diversão de sobra. E já cria uma grande diferenciação com a região anterior, mudando um pouco a dinâmica e o ritmo do mangá, evitando assim qualquer tipo de repetição ou cansaço narrativo. É notório o esforço do autor para continuar mantendo Toriko nesse ápice que o mangá anda atingindo.

Fora que há toda uma excelente construção de clima e tensão que não dá tempo para os personagens ficarem muito tempo parado. O mangá parece que não toma fôlego quando entra nessa euforia. Quem ganha com isso são os leitores, que ficam com a adrenalina a mil esperando pelo próximo capítulo. E tudo isso graças aos desenhos, porque se tem algo que Toriko faz bonito são cenários e quantidade inacreditável de detalhes que são colocados em seus quadros, ainda que também se mantenha com esmero as expressões dos personagens diante de tantas situações bizarras e estranhas.

E macacos! Caramba, quem imaginaria que dava para desenhar tantos tipos diferentes e surreais de macacos. Rá, adorei essa capítulo com os macacos lutando com seus próprios estilos, o tal Enbu. Genial a construção dessa sociedade de primatas, com classes e regras distintas. Nesse ponto me irritei um pouco com o Zebra, que é bem mais reclamão e amargurado do que o conheci no animê. Em certo ponto estou o achando até irritante, sendo que acho que é isso mesmo que a personalidade do personagem se esforça em ser. Toda essa confusão meio que acabou sendo ocasionada por essa antipatia do Zebra. E nunca situação onde o Komatsu está na navalha da vida e da morte, achei que o Zebra teria mais bom senso.

No fim, esse novo arco começou bem diferente do que havia imaginado. Fiquei meio triste pela despedida do polvo gigante e até mesmo do sapo Mappy. Queria que eles continuassem, mas entendo que o mangá consegue se renovar com estas mudanças, e meio que acabei já me simpatizando com o trem-tubarão. E é meio que admirável como estas pequenas modificações acabam renovando a narrativa semanal de Toriko, impedindo que se enjoe do ritmo da história.

E pra encerrar, o capítulo terminar com um belo respiro depois de tamanha adrenalina de macacos perdendo a cabeça, uma antiga sociedade. Seria a sociedade dos Nitros? Faz sentido ser num continente gigantesco e dominado pelo Rei Macaco, onde a humanidade não poderia viajar ou estudar, e por isso role esse mistério entre essa raça no mangá. Talvez seja o berço de onde o Nitro que era amigo do Ichiryu, o Chichi (aquele Nitro velhote que deu o polvo ao Toriko & cia). O jeito é esperar a próxima semana!

TO297 02

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios