Miscelânea

We Are Guardians | The Taken King se aproxima para expandir Destiny!

A Bungie liberou essa semana um trailer, We Are Guardians, pra lá de maneiro chamando a atenção para The Taken King, a grande expansão que promete levar Destiny para um novo patamar e que chega para todos que estão dispostos a desembolsar mais algum dinheiro em 15 de setembro.

Não querendo criticar, e talvez criticando assim mesmo, tenha impressão que esta é a versão que deveria no final das contas fechar o primeiro ciclo do game e talvez por isso que muita gente achou Destiny um game muito incompleto quando ele foi lançado ano passado. A verdade é que desde o lançamento inicial Destiny tinha claros buracos na qual somente agora eles serão fechados.

As sub-classes vão se completar, a história que Eris trouxe em sua primeira expansão só agora terão repercussão, a área social da Rainha que saiu na segunda expansão já existia em artes conceituais antes mesmo do game ser lançado e o próprio Arrecife sempre pareceu algo que deveria ser muito mais no game original. O que estou dizendo é que parece que Destiny foi segregado em 4 partes, sendo que esta última chega agora com The Taken King.

E isso é ruim? Não dá para ter muita certeza, afinal é a forma como o mercado funciona hoje em dia. Tudo parece quebrando, em grande ou pequenas partes, para justificar os orçamentos gigantes que os games possuem. Enfim, que foi paciente o suficiente e ainda não jogou Destiny vai ter um game muito mais robusto a partir de setembro. Quem já jogou, vai desembolsar mais um pouco para terminar uma saga iniciada ano passado.

O lado positivo disso tudo é que de uma forma ou de outro, essa forma de tratamento permite melhorar mecânicas e sistemas de evolução do jogo, além de manter a longevidade do título. Ainda que se eu for pensar bem, faz quase dois meses que parece com Destiny e com os grandes lançamentos do semestre, não tenho muita vontade de retornar para ver como essa grande saga vai terminar.

Eu retornarei, isso eu sei, mas se vai ser já em setembro… não posso afirmar. E pensar que a Bungie já disse que tem um planos de 10 anos para Destiny. Posso dizer que pensaria em retornar para Destiny com muito mais vontade se eles resolvessem esse problema de alguns modos não terem matchmaking, mas isso já foi uma discussão na qual deixei minha opinião bem clara (aqui neste link).

destiny-the-taken-king

Enfim, The Taken King então chega no próximo mês, trazendo uma nova mini-campanha, muito maior do que as campanhas das expansões anteriores, novos assaltos, uma nova Raid, novos mapas multiplayer, novas sub-classes, novos balanceamentos, novas armas, novos equipamentos, uma nova área etc. Tudo novo, e de tudo um pouco. Quem já possui Destiny, com as duas expansões já lançadas, poderá adquirir digitalmente The Taken King por 99 reais. Achou salgado? Bem, eu achei um pouco. Mas o preço lá fora é de 39 dólares, o que também não é nada barato.

Pra encerrar, um outro trailer também lançado esta semana, mas ele não é tão maneiro quanto o que abre esta postagem. Alias, achei vacilo a Bungie ter parado de lançar estes trailers em Português do Brasil. Eles foram lançados em diversos idiomas, mas o pra nossa língua ficou de fora em ambos os casos. Podiam ao menos terem legendado se estava difícil investir na dublagem de ambos. A menos que tenha saído em outros canais, pois no oficial do game no You Tube não saiu.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.