Capitão América: Guerra Civil | Uma divisão onde todos ganham!

Hey Everyone!

Olha eu de volta aqui! Quem é leitor das antigas do Portallos já deve ter topado com um dos meus posts falando sobre os filmes da Marvel. É nítido que sou marvete de carteirinha, mas tenho muitos outros heróis igualmente no coração, em especial Batman e Superman, cujo último filme me decepcionou de uma maneira que nem nos meus maiores pesadelos poderia acontecer. a DC errou feio nesses dois filmes que tentam iniciar um universo cinematográfico dela. Mas é um começo, e as coisas ainda podem se acertar, algo que espero com muito, mas muito “S de esperança”.

Porém, do lado Marvel da coisa, as coisas só melhoram. Oito anos e mais de uma dezena de filmes e derivados depois, é notório o quanto a Marvel acertou a mão na construção de um universo cinematográfico coeso. E isso faz toda a diferença agora. Conhecemos os personagens. Nos importamos com eles. Essa é a cereja do bolo feito com essa mistura nerd que esses filmes que se estabeleceram em nossos corações e mentes. Essa cereja atende pelo nome Capitão América: Guerra Civil.

Se você assistiu ao filme, vamos continuar. Se não assistiu, O QUE DIABOS VOCÊ ESTÁ FAZENDO DA SUA VIDA?

Lembra daquele dia quando a DC resolveu adiantar a estreia de Batman v Superman? A ideia era não bater de frente com o terceiro filme do Capitão América. Teve gente que riu dessa ideia. Afinal, Batman e o Superman são muito mais icônicos e grandiosos como personagens, atraem muito mais atenção do que aquele vitaminado soldado que veio do Brooklyn, certo? Olha, se teve alguma coisa que aqueles malucos da DC fizeram bem, foi isso. Depois de ter assistido a ambos os filmes, é inegável constatar que o Último Filho de Krypton e o Cavaleiro das Trevas não são páreos para o Sentinela da Liberdade. Pois Steve Rogers é um estrategista nato. Um dos melhores. E trouxe alguns dos melhores aliados para a sua batalha contra os dois ícones da DC. É um filme do Capitão América, mas os outros participantes são fundamentais e elevam o filme, e nocautearam a dupla da DC mais do que a Alemanha fez com o Brasil na sua Copa.

Eu não ligo muito para spoilers, então assisti e li muita coisa sobre o filme antes de vê-lo. Mas cara, foi tão legal ver que uma das cenas mais exploradas, a do aeroporto, não perde seu impacto quando finalmente acontece! A cena se tornou a minha preferida dentre todos os filmes do gênero, ela evoca toda aquela magia que eu imaginava quando era um garotinho brincando com meus bonequinhos. Ver essa cena na telona fez meus olhos lacrimejarem, foi algo que guardava no coração sendo materializado ali, diante dos meus olhos, tão real quanto o cinema pode fazer parecer. Só essa cena já vale o ingresso e todos os outros ingressos que seu dinheiro pode comprar.

Mas o filme não tem só isso de bom não, tem muito mais de onde veio isso. É uma adaptação honesta da HQ Guerra Civil. Pega a sua essência e adapta perfeitamente para que aconteça exatamente com as peças que o filme tem, bem mais enxuta e simplista, e ainda assim altamente funcional. Funciona. Adaptar é isso, é fazer a coisa toda funcionar, não é só colocar imagens, cenas ou diálogos extraídos da história original. Mérito para a dupla de diretores, que eu subestimei quando eles foram anunciados como diretores do segundo longa do Capitão, e hoje eu não consigo imaginar o Universo Cinematográfico Marvel sem os Russo.

Os personagens que se integram ao UCM são todos bem apresentados. Desde Ossos Cruzados, passando pelas duas grandes adições do filme, o Pantera Negra e o maior herói de todos, o Homem-Aranha. T’Challa estreia de uma maneira tão perfeita que nem parece uma estreia, mesmo sendo um coadjuvante ele rouba a cena quando aparece. Como ele se comporta, como ele luta, é um grande acerto logo de cara! No meu caso ele divide a atenção com o Aranha, que como já teve cinco filmes, não é uma grande novidade, apenas agora podemos ver ele sendo trabalhado da maneira como sempre deveria ter sido. Agora todos estamos tranquilos com a vindoura nova aventura do moleque. E dá para afirmar que a Tia May também foi um acerto poderoso!

E olha só, um vilão cujo plano dá certo! Zemo teve sua origem e motivação completamente alteradas em relação ao personagem original, se ele não se chamasse Zemo nem faria diferença. Mas ele chama e é uma daquelas vezes em que se joga tudo pro alto, recomeçando do zero e tudo se sai melhor. É um vilão diferente, em ambição e tratamento, e que podem ter a certeza de que vai dar muita dor de cabeça ainda. Vilão bom é aquele que não quer ganhar nada, pois já tem tudo a perder!

Vingança e perda, por sinal, é drive desse filme. No primeiro Vingadores, Stark diz a Loki que se ele e seus companheiros não puderem salvar a Terra, eles ao menos irão vingá-la. Mas, quem se vinga dos Vingadores? Eles salvaram o mundo mais de uma vez, mas não todo mundo… Esse é o catalisador para a Guerra Civil, para a divisão que a equipe sofre. Todo mundo quer fazer a coisa certa, mas nem todos querem ir pro mesmo lado. Por isso, esse é um filme importante para o Universo Marvel, pois seus eventos atingem a todos de uma maneira ou outra. O status quo é alterado. É onde vemos que apesar dos sorrisos e piadas, a figura do Homem de Ferro na real é trágica, acompanhamos o sofrimento dele durante esses anos todos, como podemos ficar contra ele? Como não querer proteger as pessoas ao nosso redor e evitar mais tragédias? Como não apoiar Steve e renegar sua esperança, de compactuar com ele em sua busca para provar que todos merecem a chance de melhorar e se redimir, de lutar por aquilo que acham certo?

Capitao America Guerra Civil Artwork

Tem como não apoiar a Marvel depois de um filmão como esse? Esqueça #TeamCap ou #TeamIron, o negócio é ser #TeamMarvel e torcer para que as outras produtoras também possam nos deliciar com filmes legais, feitos com todo o cuidado e carinho. Um filme onde tudo se encaixa direitinho, que mesmo com uma longa duração, seja gostoso de assistir, que provoque o sorriso ao sairmos da sala, ao invés de sairmos cansados e pensativos, querendo anotar a placa do caminhão que nos atropelou. É tão bom ver um fanservice de qualidade

Capitão América: Guerra Civil é um filme importante, pois nos importamos com seus personagens. Nos últimos anos, nos acostumamos a vê-los com regularidade, acompanhamos os seus dias de luta, seus dias de glória, e por isso estamos juntos com eles também nos dias de derrota. Sim, Os Vingadores foram derrotados. Mas estamos e estaremos ao lado deles, vamos continuar a nos emocionar e nos surpreender. Pois divididos cairemos. Unidos iremos avante!

10 PIRRALHO!
10 Pantera Negra e Wakanda
10 Surpresas Gigantes
8 É Guerra Civil resumida
7 Faltou música mais empolgante
9 Mistura exata de tons
10 Vingadores 2,5
9.1
More from Mauri Link

Saga Dark Reign da Marvel terá uma revelação explosiva em Julho

A Marvel divulgou uma imagem-teaser de um evento que ocorrerá em Julho...
Read More