Dando Nota!Jogando

Pac-Man Championship Edition 2 | Cutucando fantasmas! (Impressões)

É curioso pensar que lá no começo de julho publiquei aqui no site as minhas impressões de Pac-Man 256 e que, na ocasião, apesar de todos os elogios ao game, acabei comentando que mesmo assim ainda acreditava que a melhor versão de Pac-Man já criada era Pac-Man Championship Edition DX, e que talvez a Bandai Namco deveria cogitar um relançamento do título para a atual geração.

O relançamento (exceto por estar na retrocompatibilidade do Xbox One) não veio, mas a Bandai Namco fez melhor e lançou semana passada uma sequência: Pac-Man Championship Edition 2, disponibilizando o game para Xbox One, PlayStation 4 e PC. Que irado! E antes de responder a pergunta se a sequência consegue ser melhor do que a versão DX, se faz necessário explicar alguns pormenores em relação as novidades criadas para Championship 2!

Isso porque o novo game toma para si algumas liberdades e não fica tempo demais preso nas regras e modos do game antecessor. O que ocorre é que a série Championship Edition, lançada originalmente em 2007, era sobre pegar os conceitos originais do game de 1980 e adaptá-lo a um formato mais condizente com os tempos modernos, e o que resultado disso foi um game mais rápido, mais eletrizante, porém ainda presos nas estruturas clássicas que consagrou a série Pac-Man na década de 80.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (14)

Pac-Man Championship Edition 2 não se prende muito no que o game anterior estabeleceu e vai ainda mais longe das regras tradicionais da franquia, trazendo para um conjunto totalmente novo de regras. Essencialmente sua jogabilidade consegue ser bem diferente da experiência de jogo de seu antecessor.

Aliás é admirável como a Bandai Namco consegue constantemente renovar e inovar esse clássico. Existem tantas versões diferentes de Pac-Man e todas são geralmente bem divertidas e diferentes entre si. É uma estrutura tão simples, mas que está sempre sendo modificado sem que sua essência se perca.

Não cutuque fantasmas!

Uma das principais novidades de Championship Edition 2 é que agora é permitindo que o Pac-Man toque nos fantasma! Mas só algumas vezes. Os cutucar constantemente fará com que eles fiquem nervosos e assim os mesmo perseguirão implacavelmente o protagonista comilão do game.

Outra mudança diz respeito aos fantasmas dormindo pelo cenário. No primeiro game ao passar por eles, isso os acordavam e assim eles passavam a perseguir Pac-Man, formando uma cauda de fantasmas. Aqui, em Championship 2, os fantasmas dormindo no mapa acordão e também passarão a formar uma cauda, uma espécie de trem fantasma, porém na frente do fantasma principal do estágio. Se há apenas um fantasma principal, todos os fantasmas (agora menores) ao despertarem vão automaticamente para frente desse fantasma. Se o estágio tem mais de um fantasma principal, os menores vão se dividindo entre os principais, criando assim a possibilidade de haver até quatro fantasmas com longas caudas passeando pelo labirinto do game.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (3)

Isso é importante para a mecânica do cutucão, pois aqui os fantasmas não estão perseguindo Pac-Man. O objetivo deles é realmente atrapalhar o jogador. Isso ocorre porque nos diversos modos do game tem sempre um detalhe em comum: o jogador precisa ser rápido se quiser pontuar alto.

Agora os labirintos mudam constantemente nas partidas. O jogador recolhe os pontinhos (pellets) o mais rápido que puder, para encher uma barra no meio inferior da tela, que pode dar uma fruta ou uma bolinha de poder (power pellet). Se for a fruta, Pac-Man come e “pula” para outro labirinto, precisando repetir o processo novamente. Se for a power pellet, é preciso comer todos os fantasmas e aí depois uma fruta surge e o labirinto muda ao comê-la. Após comer o fantasma e sua cauda, os menores somem e todo o processo de aumentar a cauda do fantasmas principal recomeça acordando novos fantasmas menores.

Quanto mais rápido esse processo é feito, mais Pac-Man pula para outros labirintos, comendo mais pellets, mais frutas, mais fantasmas e por consequência vai pontuando muito mais. Comer todas as pellets da fase não é mais uma exigência, ainda que ao fazer isso o jogador acabe criando bônus de pontos, por meio das bombas adicionadas ao inventário.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (7)

Bombas? Bem, não exatamente. Elas possuem o visual de bombas, mas na verdade são saltos em que o jogador pode utilizar para retornar automaticamente ao ponto de largada do labirinto (no meio dele, na parte meio que inferior), pois é onde normalmente surgem as frutas e power pellets a serem comidas. É um recurso para economizar preciosos segundos ou quando acabar sendo encurralado por fantasmas nervosos por os ter cutucados além do que normalmente eles aguentam.

Se o jogador não utilizar tais bombas, eles revertem em pontos no final da partida, tal como as vidas. E a cada pulo para outro labirinto é possível conseguir uma bomba ao se comer todos os pellets antes do salto. Uma outra coisa, ao se saltar e voltar ao ponto de partida do Pac-Man, há um espaço na qual o jogador pode ficar que os fantasmas não o atacam, um ponto seguro. Porém ficar lá não é uma boa ideia, pois parado você está apenas perdendo tempo e não está pontuando. São apenas para casos de extrema emergência.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2

Mais uma novidade? Que tal saber que agora as frutas e as power pellets podem fugir do jogador? Rá! É sério! Em alguns modos a fruta ou a power pellet surge dentro de uma bolha, que ao se chegar perto ela sai em disparada. As vezes ela segue somente em linha reta, mas dependendo do labirinto essa bolha pode fazer curtas e dar uma boa canseira no jogador.

Essa são basicamente as novas mecânicas de Pac-Man Championship Edition 2. Fantasmas não gostam de serem cutucados, os pequeninhos quando acordados se conectam aos maiores, o objetivo do Pac-Man agora é pular de labirinto para labirinto, comendo frutas e power pellets que podem ou não fugir do jogador.

Pontue e destrave tudo no game!

Da mesma forma que o game anterior vinha com todos seus modos travados, este também segue a mesma fórmula. Assim o jogador pode ter uma sensação de progressão enquanto vai abrindo todos os modos presentes no game, que também segue uma certa premissa dos modelos estabelecidos pela franquia Championship.

O jogador escolhe o primeiro modo, se classifica com um ranking entre C e B e assim libera o próximo modo. Porém todos seguem um esquema bem semelhante: é uma corrida contra o relógio, podendo escolher entre o modo normal de 5 minutos ou um mais difícil com 10 minutos (destravando o normal primeiro). Pontue o suficiente para um bom ranking e o próximo modo é liberado, tal como modos extras dentro do modo jogado.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2

O que muda de um modo a outro normalmente são os labirintos. Ainda que eles sejam meio parecidos entre si, cada modo tem um estilo próprio de labirintos, como alguns que investem em velocidade, com muitas retas, ou um outro modo que possuem “jumpers”, uma espécie de ponto de salto dentro do labirinto (outra novidade desta versão aliás). Jogar todos os modos em seguida pode dar uma sensação de que eles são bem parecidos no geral, mas acho que é inevitável sendo um game de Pac-Man.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (2)

E tal como é de se esperar de um game que se chama Championship, ou seja, Campeonato, o game é sobre superar pontos e recordes, brigando por um lugar no placar de líderes de cada modo. Que pode ser filtrado em escalar globais ou apenas entre seus amigos.

Não perca vidas, coma tudo, pule para o próximo labirinto o mais rápido possível e vá pontuando o máximo que conseguir. Parece simples, mas não é necessariamente. O level design do game é bem inteligente nesse aspecto, pois estas novas regras são para justamente colocar o jogador em um trilho, mas com a liberdade para que ele faça pequenas escolhas que podem ou não fazê-lo pontuar mais.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (5)

Os fantasmas dormindo por exemplo, eles são como barreiras dentro do labirinto. Bater neles fará com que eles acordem, porém isso demora um pouco e cada segundo conta nas partidas. Fugir de um fantasma nervoso e bater em um fantasma dormindo é morte certa, sem mencionar que os fantasmas nervosos atravessam os fantasmas pequenos, enquanto Pac-Man não consegue.

Outro momento crucial nas pontuações das partidas é comer os fantasmas enfileirados ao se ativar uma power pellet. Só que aqui há também uma regra nova: Pac-man só pode comer os fantasmas se der de cara com eles. Isso significa que não basta persegui-los, sendo necessário dar uma volta e pegá-los de frente! E como é difícil isso, pois eles ficam muito rápido e malucos quando a power pellet é ativada. É preciso encurralar o fantasma, levando-o a pensar que você vai para um lugar quando na verdade vai de encontro a ele.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (15)

A maior forma de pontuar em Pac-Man Championship Edition 2 é comer fantasmas, mas demorar demais nestes momentos pode prejudicar e muito a pontuação final da partida. É bem engenhoso esse novo sistema. Mantém-se a simplicidade da franquia, de uma certa forma, mas a apimenta de uma forma a deixar tudo mais frenético.

Modo aventura e batalhas contra chefes

Outra novidade, porém um pouco mais modesta, é um modo aventura, composto de seis mundos, na qual cada um deles termina contra uma batalha de chefe, que consiste em um fantasma gigante ao fundo do labirinto, que ao bater no mesmo, torna todos os fantasmas zangados, querendo o sangue do Pac-Man.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (2)

Só que assim, não é um modo tão incrível assim, ainda que ele seja bem desafiador. No geral o modo aventura é um misto dos vários labirintos do modo normal do game, com objetivos específicos, normalmente sobreviver por um número certos de pulos entre labirintos. Pode se ganhar uma, duas ou três estrelas. Elas ditam a dificuldade do level, sendo que o tempo é significativo menor em cada dificuldade. Coletando 10 estrelas, o jogador pode ir batalhar contra o chefe.

As batalhas de chefes não são nada além das novidades já explicadas mais acima. Coma os pellets, e assim que a fruta aparecer, o fantasma ao fundo vai ficar irado e bater no labirinto, deixando todos os demais fantasmas nervosos. Cabe ao jogador escapar de todos enquanto tenta chegar ou pegar a fruta. Faça isso algumas vezes até chegar a última parte, na qual o Pac-Man irá pular ao fundo do labirinto e comer o chefão. Se tiver múltiplas vidas, todas surgem na animação para lhe ajudar na tarefa.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (10)

Vencido o chefe, todo o processo se repete por um novo mapa. Recolha as estrelas nas fases normais e enfrente um novo chefe, que normalmente é um fantasma de outra cor ao fundo. Claro que a dificuldade vai escalonando, com tempos menores e exigência de maiores pontuações. Mas no geral é basicamente a mesma estrutura.

Não é um modo ruim, mas achei um tanto cansativo. Gosto mais do modo arcade, com os diferentes modos e a jogabilidade mais solta, baseada em rankings. Porém entendo sua existência, já que há jogadores que curtem esse sistema de desafios progressivos. É um modo baseado em objetivos e não apenas pela pontuação mais alta.

Vale ou não vale?

Ao fim, Pac-Man Championship Edition 2 tem uma boa proposta para a franquia Pac-Man. Soube, mais uma vez reinventar as premissas da série e soar como algo novo, refrescante. Contudo, ainda acho que Championship DX continua sendo imbatível.

Este novo game é divertido, diferente, porém dá a sensação de que ao precisaria ser um pouco mais polido. Será que os jogadores podem esperar um Championship Edition 2 DX daqui alguns anos? Ainda é cedo para afirmar isso.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (19)

Outra coisa que talvez tenha atrapalhado um pouco a minha percepção a respeito desde novo game seja porque a Bandai Namco já trouxe um Pac-Man diferente aos consoles este ano, ao adaptar a versão mobile de Pac-Man 256, que é absurdamente divertido. E essa versão ainda está bem fresca na cabeça dos jogadores.

E isso me faz pensar em outro aspecto ausente aqui: multiplayer. Por que não permitir uma modalidade para ser jogada cooperativamente com um jogador ao lado, tal como ocorreu em Pac-Man 256? Faria sentido ter um modo assim, não? Talvez até mesmo um placar de líder especial para partidas em dupla. Senti falta de algo assim.

Por fim, mas não menos importante, vale mencionar o preço do game em cada plataforma. E vale os elogios desta vez a versão da PlayStation Store que sai na frente com o game custando 40 reais. Na Steam e no Xbox Store, o jogo está saindo por 50 reais. É caro? Não acho que consiga afirmar isso. Acho que pelo conteúdo do game como um todo, poderia custar um pouco menos, especialmente ao se pensar que Pac-Man 256 custa bem menos.

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (9)

Pac-Man Championship Edition 2 é um game bacana. Divertido, meio maluco, com recursos visuais incríveis – o Pac-Man comendo o trenzinho de fantasmas, saltando a frente do labirinto é massa – porém que talvez ofereça algo que não necessariamente os jogadores esperavam após versões tão incríveis lançadas nos últimos anos. E vamos ser francos, conseguir se superar sempre, não é algo fácil. É um game competente, e isso é bom, ainda que provavelmente os fãs estivessem esperando algo fenomenal como o primeiro Championship é até hoje.

Mais imagens!

PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (11) PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (12) PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (13) PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (16) PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (17) PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (18) PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (4) PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (6) PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (8) PAC-MAN™ CHAMPIONSHIP EDITION 2 (3)

Versão mais elétrica e ágil
Mudanças nas regras clássicas são bem vindas
Jogabilidade afiada, controle responde bem
Muitas modalidades diferentes no modo normal
Peca na ausência de um modo multiplayer
Modo aventura é legal, mas não empolga
Segue forte na ideia da disputa por leaderboards online

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios