JogandoReflexões & OpiniõesVídeos & Trailers

Mataram o dragão! Scalebound está cancelado oficialmente!

Primeiro veio o rumor de que Scalebound estaria cancelado, mas não demorou muito para a Microsoft oficialmente confirmar que um dos grandes exclusivos de 2017 para o Xbox One definitivamente não está mais em desenvolvimento. O dragão morreu!

Até o momento não foram dados muitos detalhes sobre o que diabos aconteceu. Sabe-se apenas que Scalebound vinha sendo desenvolvido desde 2013, tendo sido anunciado pela Microsoft na E3 de 2014. O game desde então sempre fez aparições esporádicas e anuais, mostrando seu desenvolvimento. No final da postagem deixo alguns dos trailers mais famosos do game.

Era esperado de que o título fosse lançado em 2016, mas ele novamente acabou sendo adiado. Até então nunca foi alarmado pela imprensa internacional qualquer tipo de dificuldade em seu desenvolvimento, o que torna a notícia de seu desenvolvimento ainda mais chocante.

Somente agora surgiram as informações de que a equipe vinha sofrendo grandes pressões e que a engine do game apresentava problemas e os prazos para a entrega do jogo estavam a cada dia menores. No fim, parece ter sido uma decisão da Microsoft Studios não empurrar mais o desenvolvido do game em parceria com a Platinum Games.

Até o momento em que faço esta publicação a Platinum Games não se manifestou oficialmente, nem mesmo por suas redes sociais. Mas não deve demorar até a empresa vir a revelar um pouco o que exatamente aconteceu com o título.

O que dizer de tudo isso? Bem, é difícil apontar culpados nesse momento. A Microsoft pressionou mais do que deveria? A Platinum prometeu mais do que conseguiu cumprir? O título perdeu sua janela de relevância de lançamento nesta geração? Não tem como saber.

Depois do papelão que a Hello Games sofreu com No Man’s Sky ano passado, certamente ficaria ruim tanto para a Platinum quanto para a Microsoft ter um resultado semelhante caso Scalebound não conseguisse entregar o que os jogadores estava esperando nestes últimos anos, especialmente com o hype aumentando.

Fora que a última vez que Scalebound foi mostrado, na Gamescom do ano passado, talvez ele já não parecesse tão impressionante quanto a primeira vez em que foi revelado seu gameplay. Eu particularmente não estava muito interessado por seu multiplayer, que de uma certa forma me lembrava Lost Planet 2 (da Capcom).

A geração está amadurecendo rápido. Títulos como Final Fantasy XV já estão suprindo a saudade dos jogadores em um gênero que muitos tem esse desejo de retornar. A escala de inimigos enormes e confrontos épicos também estão presentes em diversos games nesta geração, incluindo indie games. Sem mencionar que tem Horizon Zero Dawn chegando ao PlayStation 4 daqui algumas semanas. Já comparou as telas de Horizon com as telas de Scalebound? Deixa o título da Platinum passando vergonha. E Scalebound foi anunciado primeiro que Horizon Zero Dawn. É de se pensar…

Posso estar errado, mas suspeito que Scalebound perdeu seu tempo exato de lançamento. Ele teria dado muito certo se tivesse saído em 2015, talvez ainda em 2016. Porém depois da enxurrada de lançamentos ano passado, e das grandes promessas de 2017, penso que talvez ele acabasse sendo o patinho feio deste ano. Dá até para imaginar que ReCore ano passado foi lançado com partes faltantes justamente para não sofrer o que parece que Scalebound acabou sofrendo, sem o risco de morrer na praia.

E tem um último porém. Quem é a Platinum Games nessa geração? Qual foi a última grande IP original que o estúdio lançou nestes últimos anos? Bayonetta 2 foi seu último grande sucesso, salvo engano. E só foi possível graças a ajuda da Nintendo. Parece que o gás que a Platinum tinha quando os ex-funcionários da Clover Studios (Viewtiful Joe & Okami) saíram da Capcom para fundá-la não é mais a mesma coisa nos dias de hoje. O que é uma tremenda pena.

Talvez o estúdio abraçou mais do que conseguiu dar conta. Afinal a Platinum tem um contratinho com a Activision, tendo produzido alguns games de médio porte nos últimos anos, como o game de The Legend of Korra, Transformers Devastation e Teenage Mutant Ninja Turtles: Mutants in Manhattan. Jogos que nem chegam aos pés da originalidade e brilhantismo que o estúdio certamente já apresentou no passado (são apenas okey). A Platinum também ajudou no desenvolvimento de Star Fox Zero para a Nintendo e NiER: Automata para a Square Enix. Com tantos projetos paralelos, sendo um estúdio que não é assim tão grande, fica difícil dizer qual o grau de prioridade Scalebound tinha lá dentro.

Certamente ficou um grande vazio para o Xbox One agora em 2017, e uma pontinha de tristeza pela Platinum, que já se provou genial no passado, mas que parece mesmo sofrer nestes últimos anos para conseguir um projeto original como teve em seus primeiros anos, como MadWorld, Bayonetta & Vanquish.

Trata-se de um cancelamento na qual todos saímos perdendo. Jogadores, desenvolvedores e investidores. E que maneira ruim do Xbox One abrir 2017, não? Resta ver o que a Microsoft fará para compensar sua comunidade e fãs…

Antigos trailers de Scalebound

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios