JogandoRedes Sociais

Minipost | +Ultimate Marvel vs. Capcom 3 (2)

Miniposts são pequenos aperitivos em forma de imagens ou vídeos com pequenos textos compartilhados pelas redes sociais do Portallos. O feed (origem e ordem cronológica) destas publicações é nosso Instagram.

Versus Galactus

Olha aí a Jill Valantine de Resident Evil fazendo Galactus suar! Okey, o Capitão América (uniforme preto da Hydra) deu uma mãozinha e o Wolverine arma X ficou para desferir o golpe final.

O vídeo é do atual port de Ultimate Marvel Vs. Capcom 3 que foi recém lançado para Xbox One e Steam (e que desde dezembro está disponível também no PlayStation 4). A Jill na verdade era um DLC do game na geração passada, então imagino que muito gente não deve ter jogado com a personagem. O atual port vem com todos os personagens e skins alternativas. Não ficou nada para trás.

E a personagem Jill é realmente bem apelona. Tem uma agilidade maior do que muitos personagens e mesmo não possuindo grandes especiais apelões, ela encaixa fácil bons combos e máxima bem o dano aos adversário. Estando jogando com ela pela primeira vez nessa versão, eu gostei.

Agora essa batalha final desse game é muito surreal. Ter que enfrentar Destino e Wesker, para depois pegar um Galactus é muita roubalheira. Com alguns personagens é realmente muito difícil vencer.

Heroes & Heralds

Voltei a dar mais uma olhadinha em Ultimate Marvel vs. Capcom 3 essa semana, em especial para o modo Heroes & Heralds, que é um modo que não existia no lançamento original do game.

Ele foi lançado posteriormente, como uma atualização gratuita. Neste modo o jogador luta sempre contra personagens com essa skin prateada, tentando dominar áreas (os estágios do game) enquanto preenchem uma cartela de bingo de oponentes derrotados.

Parece fácil (no começo é), mas próximo de 100% de dominação o desafio é bem grande. A dificuldade é escalonada então.

O interessante é que neste modo há um sistema de cartas, que são adquiridas vencendo partidas. Podem ser montados decks de três cartas, que oferecem vantagens para a equipe selecionada. Pode ser barra de especial que enche mais rápido, ataques mais fortes, melhor defesa, último personagem da equipe vivo ganhar um booster de status etc.

As cartas são ilustradas com vários personagens do mundo Marvel e Capcom, como Howard The Duck, Professor X e Dr. Willy. São legais de se colecionar.

Um modo certamente criativo. Será que retorna em Marvel vs Capcom Infinite?

Online I

Outra modalidade que tentei brincar um pouco foram os modos online do título. E “tentar” mesmo porque como dá para perceber no vídeo acima, a surra comeu solta. (eu sou aquele que perdeu, claro)

Tenho que admitir: não curto muito jogar partidas online em jogos de luta. Há uma galera muito profissional nesses jogos, que não dão qualquer chance a novatos como eu.

Imagino que aqueles que batem e destroçam os níveis mais difíceis da I.A. do jogo acabem precisando muito de adversários a altura e encontram isso no modo online. Já eu, que sofro com a própria I.A. do game, realmente não tenho muitos motivos para ir para as modalidades online e apanhar ainda mais.

Ao menos é legal que o online ainda esteja funcionando nesse port para a nova geração. A Capcom porém não o aprimorou em nada. É o mesmo sistema existente desde o lançamento da versão Ultimate, o que hoje em dia já soa meio ultrapassado (e lento).

Online II

E como o Wolverine é meio que um personagem obrigatório nas partidas online, não? Basicamente todos contra quem lutei usavam ele. Tentei jogar com personagens diferentes, mas é difícil quebrar os movimentos do Wolverine, já que ele é um personagem de combate colado no oponente.

Alias, achei engraçado a tal “stop the press” na frase final da partida, após ter surrado o meu Frank West. Não me lembrava dessa.

Ainda sinto que a Jill Valentine é uma das personagens mais legais da seleção de personagens. Talvez por realmente não ter jogado muito com ela na geração passada. Dá essa sensação de novidade.

Porém lembrei que o Dante, de Devil May Cry, é também um dos melhores (e sabendo jogar, dos mais apelões) lutadores do game. É fácil criar combos com ele.

Farei um texto de impressões gerais sobre o game no site em breve.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.