O Coisa, Hollywood e 007: a presença do poker na cultura do entretenimento

Não são apenas esportes coletivos como futebol, basquete e futebol americano que aparecem com frequência nas telas e quadrinhos. A presença do poker como pano de fundo para alguma cena relevante também acontece de maneira constante na cultura do entretenimento.

O poker em Hollywood e nos quadrinhos não está restrito a apenas uma ou outra característica de personagem ou gênero de filme. A presença deste esporte é eclética e inclui personagens tão diversos quanto o agente James Bond e o super-herói Demolidor.

James Bond e a mão de poker em “Casino Royale”

Considerado um dos melhores filmes do famoso agente, “Casino Royale” (lançado em 2006) marcou a primeira aparição do britânico Daniel Craig na pele do codinome 007. Além de ser um filme muito bem trabalhado e com uma excelente trilha sonora, o poker é impactante com diversas cenas icônicas durante o longa.

A  partida entre Bond e o algoz Le Chiffre (Mads Mikkelsen) é muito relevante para o filme pois decide alguns acontecimentos chave após o confronto, que não podem ser mencionados a fundo para evitar spoilers da trama principal.

Alguns atores coadjuvantes explicam de maneira indireta as ações dos competidores na mesa então não é preciso conhecer muito do esporte para acompanhar o que acontece. Ao todo, a disputa final no poker entre os dois protagonistas do longa dura aproximadamente quatro minutos nos quais o caráter e o nervo de ambos é testado de uma maneira tensa e espetacular.

O poker no imaginário do cinema futurista

Hollywood já pensou em como o poker vai ser daqui a mais de um século e, se depender do filme “O Preço do Amanhã” (lançado em 2011), o esporte continuará basicamente o mesmo. Neste excelente filme de ação e ficção científica protagonizado por Justin Timberlake e Amanda Seyfried, a história se passa no distante ano de 2169.

O roteiro do filme é um pouco incomum. Na trama, as pessoas param de envelhecer quando atingem o 25º aniversário e o próprio tempo vira a moeda de transação na sociedade.

Em uma cena deste longa, os personagens Will Salas (Timberlake) e Philip Weis (Vincent Kartheiser) disputam uma emocionante partida de poker que altera completamente o destino de ambos.

Assim como acontece em “Casino Royale”, a associação com o poker é muito didática e não é necessário ser um expert na modalidade para entender o que se passa entre Salas e Weis. O embate dura aproximadamente três minutos e a disputa da última mão entre os personagens certamente entrará na história.

Na mesa com Mel Gibson

Lançado em 1994, o filme “Maverick” recontou a famosa história da antiga homônima série norte-americana. No longa, o já consagrado Mel Gibson interpreta o protagonista Bret Maverick que vai atrás de uma competição de poker para se tornar o melhor competidor da época.

O roteiro se passa no século XIX mas a presença do poker não é nada de fora de época pois este esporte está presente na cultura norte-americana há tempos. As cartas se popularizaram antes do último século com as variações draw e stud em destaque entre as mais populares, já que possuem as mesmas estratégias do jogo de poker.

Neste filme, a associação com o poker é grande e bem explorada pelo diretor (Richard Donner). Ao contrário de “Casino Royale” e “O Preço do Amanhã”, esta trama é mais voltada para a aventura e comédia e o protagonista é um personagem de refinado toque humorístico notável até mesmo quando ele pratica o poker.

Nos quadrinhos do Demolidor

Alguns super-heróis gostam de se aventurar nos esportes e Matthew Murdock, vulgo Demolidor, que mesmo sem enxergar é um apaixonado pelo poker. Alguns quadrinhos da série inclusive mostram isto muito bem.

A oitava edição dos HQs do Demolidor traduz com clareza a conexão de Murdock com o poker. Nesta história, ele pratica o esporte em Macau e consegue se destacar em meio aos outros competidores através dos seus sentidos apurados.

Mesmo sem a visão, Murdock consegue identificar o ritmo dos batimentos cardíacos e alguns traços emocionais dos adversários para antecipar as ações deles, especialmente os blefes tão comuns ao esporte. É uma edição muito legal para perceber como ele utiliza os seus sentidos de maneira tão eficaz mesmo fora do contexto normal de lutas entre heróis e vilões.

O Coisa é popular nas cartas

A Marvel gosta de associar seus personagens com o poker e Murdock não está sozinho neste hobby. O próprio site da companhia descreve bem a paixão de Benjamin Grimm, conhecido como O Coisa, com esta modalidade.

“Durante anos Ben e os ‘Vingadores’ organizaram uma série de confrontos de poker entre os super-heróis. Esses duelos eram frequentados por Nick Fury, Wolverine, Dr. Estranho, Tocha Humana e muitos outros”, completa a explicação da Marvel.

A associação de Ben com o poker é muito bem demonstrada nos quadrinhos e ele e outros super-heróis já se enfrentaram em um encontro de poker em pelo menos uma edição.

A associação também acontece fora das HQs e Ben já apareceu ganhando dos seus companheiros de Quarteto Fantástico em uma cena da série animada de “Os Vingadores”.

Antes de se tornar super-herói e adquirir seus poderes físicos, o personagem era um praticante regular de outros esportes o que torna ainda mais interessante a maneira como a Marvel faz a associação de Ben com o poker.

Por se tratar de um esporte estratégico e mental, o fato dele ser um especialista nas cartas mostra de uma maneira orgânica que ele não é apenas forte fisicamente e que também tem um alto lado intelectual.

post criado em colaboração com Jean Filipe

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Tags from the story
,
More from Thiago Machuca

Nas Bancas: Naruto – Volume 25

Aí está, capa do volume 25 de Naruto com o clímax pertíssimo...
Read More