Conversa de Mangá: Katekyo Hitman Reborn 312 – Os Sentimentos de Lambo

Katekyo Hitman Reborn!: Capítulo 312 foi disponibilizado dia 28 de Outubro: “Os Sentimentos de Lambo”.

Se você não sabe o que é o projeto Conversa de Mangá, clique aqui. Depois do “continue”, a gente conversa mais:

Aviso: Continue apenas se você já leu o capítulo 312 de KHR!. Atualmente acompanho o mangá pelo site Mangá Stream, e a qualidade da scan é absurdamente fantástica! Basta não ter medo de inglês. Mas, em todo caso, o site Vongola7 tem a tradução em Português. 😉

Katekyo Hitman Reborn! 312

Os Sentimentos de Lambo

Antes que alguém diga alguma coisa nos comentários… sim, eu sei que já sairam os capítulos desta semana de One Piece, Naruto e Bleach. Fiquei surpreso com a velocidade com que caiu na rede os capítulos desta semana. MAS, já estou com Katekyo Hitman Reborn atrasado, deveria ter lançado o post ontem, então a prioridade é deste mangá. Talvez saia de madrugada mais algum CdM, mas não vou dar 100% de certeza. De qualquer forma, o próximo vocês já sabem que é One Piece.

A segunda coisa que gostaria de comentar antes de entrar no capítulo da semana é sobre o final do animê. Até hoje ainda não tinha visto o episódio 203, caí na besteira de ficar esperando a versão Vongola7+Bakarayo, que foi o fansub que resolvi escolher para acompanhar Katekyo Hitman Reborn desde o início, mas sei lá o que rolou com os caras, e de repente, resolvem “segurar” logo o último episódio do animê, justo um fansub que nunca atrasou. Tem toda aquela história que fazem de graça, quando querem e se quiserem é verdade, mas acabei desistindo de esperar e acabei baixando o último episódio do GYN Fansub. Enfim, quanto ao episódio, sei lá, achei que no mangá, teve uma emoção muito maior o final da saga do futuro. Não sei se é por causa da violência amenizada na versão da TV ou o fato de saber que era o último episódio, não sei. Só sei que esperava um pouco mais.

Um animê com o tempo precisa evoluir não só na história, mas também nos efeitos visuais, assim como na trilha sonora. E neste ponto, Katekyo Hitman Reborn, que chegou a 203 episódios, mudou muito pouco. No fim, as mesmas musiquinhas, os mesmo efeitos sonoros de sempre com as piadas, até as caretas e as lutas acabam tendo aquela idéia de visual reaproveitado. O impacto do X-Burner do Tsuna no final contra o Byakuran no mangá foi infinitamente melhor do que no da TV. Sem mencionar que esse final do animê com os arcobalenos dizendo que os poderes deles são “além da compreensão humana” e que eles iriam ajudar Tsuna & Cia a voltar ao passado ficou meio forçado no fim, já que no animê criaram duas sagas fillers com eles retornando ao passado. Claro que algumas coisas foram bacana, como cada um se despedindo dos animais Vongola, e no finzinho, mostrando direitinho como é cada anel. O pessoal do futuro aparecendo na animação e o Tsuna velho de relance também me deixou feliz. Mas sabe aquela coisa de impacto? Para um final, os produtores poderiam brincar um pouco mais. O encerramente foi aquele basicão, coisa que nem no final da saga do Mukuro rolou, e nem um “retornamos em 2011”? Puxa. Sem nem um ganchinho para o futuro retorno da série. Pena.

Voltando ao mangá! Neste capítulo temos alguns momentos bacanas, o principal é o Lambo revelando seu verdadeiro sentimento em relação ao Tsuna e sua família, desde quando era criança e do fato dele querer crescer logo para poder ficar junto de todos. Achei bonito (meio meloso) essa parte, demonstrando que apesar de meio desmiolado, o Lambo é um personagem legal e que respeito o Tsuna. A parte que o Reborn diz que trazer ele foi um erro, ficou meio óbvio que ele estava falando isso só da boca para fora, para provocar o Lambo, mas também gostei.

Em relação a luta, o Rauji é bem apelão mesmo, o poder do personagem é gigante e se ele quissesse, já poderia ter tirado o Lambo da plataforma. É uma típica situação de vilão e herói, onde o vilã poderia já ter vendido a tempos, se não ficasse se achando demais. E isso não é uma falha apenas dos roteiros de mangá, mas de cinema, livros, séries etc. É o clássico clichê de vilão. Ele pode armar uma montanha nas suas costas, mas não pode emburrar o Lambo para fora da plataforma? Rá! De qualquer forma esse capítulo me lembrou muito uma personagem da DC, a Titã Terra, ela é meio famosa na DC e tal, mas o interessante é que ela também manipulava a rocha e terra da forma que quissesse, como o Rauji. Por isso espero que a coisa ainda fique bem mais intensa nessa luta, que assim como a do Ryohei, está sendo esticada ao máximo pela autora.

Por fim, sobre a transformação da armadura, fiquei meio na dúvida olhando o quadro abaixo, estas “coisas” que os chifres geraram, estão colados na armadura ou estão pairando no ar? É que no angulo do quadro abaixo, fica uma visão meio estranha para estas “lanças-ganchos”, que por sinal, se estiverem voando, devido ao magnetisno dos chifres, me lembra bastante o ataque daquele outro personagem da Varia que também tem o elemento trovão, que foi muito usado na batalha dos áneis, a tal da Electrico Corneta “Levi Volta” ou algo assim. Como é a segunda batalha, ainda não sei o que esperar sobre a vitória, dado o resultado da primeira, mas com certeza se o Lambo ganhar do Rauji, vou achar que foi marmelada da autora. XD

modelo-squareCurtiu esse texto? Gostou do site?

Então dê aquela força seguindo e curtindo a nossa página no Facebook! — Quer mais interação? Temos um grupo (ainda pequeno) para leitores por lá, o Clube Secreto. Fica aí o convite! Quer ver o site crescer? Talvez você possa contribuir com isso se tornando um apoiador do site lá no Apoie.se.

Tags from the story
, , ,
More from Thiago Machuca

Lara Croft and the Guardian of Light ganha seu primeiro trailer com gameplay! [PS3/X360/PC]

Inicialmente eu fiquei com medo deste novo game da Lara Croft com...
Read More