Review – Batman – Nº 65

Sinopse Panini: Batman: o Coringa retorna a Gotham City, buscando sua vingança contra o Homem-Morcego! Em outra história, um velho amigo de Bruce é morto e o Charada insiste em ajudar a solucionar o caso. Asa Noturna: dois novos meta-humanos aterrorizam Nova York, incluindo pessoas próximas a Grayson. E ainda: a estréia da Mulher-Gato!

Eu li:
Batman – Mordida de Tubarão: Uma história interessante. Ver o Charada como detetive ainda não cola muito. Acho que acaba sendo um tanto óbvio que no meio do percurso do personagem, algo irá novamente deixá-lo insano e sua carreira de bonzinho vai para o saco novamente. Afinal, estamos falando da galeria de vilões de Batman. Mas o fim da história quando Charada pergunta a Batman porque ele se envolveu no caso e se ele conhecia a vítima, que era amigo de Bruce Wayne e Batman da uma de suas respostas secas, fica um tanto óbvio que logo logo, o risco de sua identidade secreta poder ruir. Gostei dessa brecha futura. Já tava na hora de alguém explorar um pouco mais a idéia de que sem identidade secreta, o mito do Batman fica realmente enfraquecido.

Asa Noturna: Uma história onde praticamente nada aconteceu. Dick ainda continua atrás de mistérios sem achar respostas, e um novo vilão age paralelamente a história sem interferir ou entrar no radar de Dick. Xarope, sem finalidade e sem ação. Pelo visto o novo arco, chamado, noiva e noivo, só começa na próxima edição.

Batman – Palhaço à Meia Noite: Aqui não temos uma história em quadrinhos. Apesar do roteiro ser do grande Grant Morrison, não sei de onde surgiu a brilhante idéia de fazer uma história em forma de prosa, como um livro. Com textos enormes e sem desenhos, com exceção de alguns quadros em algumas páginas. Não tem nada parecido com uma HQ. Ficou cansativa e enfadonha. Cansa a leitura e a história enrola e não segue. O retorno do Coringa acaba sendo um tanto mediocre. Ele resolve matar antigos comparsas, Batman segue pistas, chega a Arlequina e logo em seguida segue para o Coringa em Arkham. É explicado que Coringa está a quase 1 ano em coma, e no fim da história, antes que ele conseguisse fugir de Arkham, Arlequina atira em seu ombro, mais uma vez irritada com a obceção do palhaço pelo Batman.  Mais de 20 páginas no formato livro para uma história assim? Desculpe, eu passo.

Mulher Gato: Para quem acompanhou a Mulher-Gato na DC apresenta, a história começa bem legal. Se você não acompanhou vai ficar perdido. A história começa com Selina tentando limpar o nome da Holly, a Mulher-Gato substituta, já que Selina agora tem uma filhinha. Holly foi pega em edições passadas pela polícia e agora é uma procurada por um policial obcessivo. Está edição mostra Selina tentando apagar a existencia de Holly, fazendo um acordo com o Calculador. O acordo, que será cumprido na próxima edição, nada mais é do que roubar um artefato de Lex Luthor. Mexer com Lex é um problema sempre. Selina aguenta o tranco e o que isso reflete em seu futuro? Gostei da premissa e Mulher-Gato se sai muito melhor que a revista de Asa Noturno. Uma boa aquisição para o mix de Batman.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
More from Thiago Machuca

Preview HQ: Pato Donald Férias 02 [Julho/2009]

Mês de Julho chegou e com ele as férias escolares. Pensando nisso...
Read More