AssistindoCinemaPapo Pipoca

Cinema: Madagascar 2 – Eu fui!

Opa, finalmente depois de um hiato de 3 meses, algo que valeu a pena ir conferir na telona! Nova temporada de filmes no cinemas tem início!

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

De filme meia-boca à excelente…

Madagascar 2 estreou sexta passada, como cinema no Brasil para quem não paga meia entrada é absurdamente caro, só pude ir ontem, o dia mais barato. Vou admitir logo de cara 2 coisas: Não gostei de Madagascar 1 e não esperava que o 2 pudesse reverter a situação. Errei feio.

O segundo filme começa exatamente como deveria começar o primeiro, desenvolvendo personagens. No primeiro todos parecem tão vazios. O ritmo do roteiro é ágil, mesclando eventos que aconteceram no primeiro filme, relembrando o público sem deixar as coisas enfadonhas.

Não há tempo para enrolações num filme com tanto a se fazer. Talvez a melhor coisa em Madagascar sejam as excelente piadas. O filme está muito mais cômido e engraçado do que o primeiro, e aprendeu com maestria a trabalhar com todos os personagens coadjuvantes no tempo correto. Todos tem seus momentos, sua importância a trama e brilha na hora certa.

O rei Julien está impagável. Você não consegue ficar 1 segundo sem rir quando ele aparece em tela, assim como seus subordinados. Os Penguins são o orgamos do filme. Vendo-os pilotar um avião, rouber jipes ou negociar com macacos é de chorar de rir. Sem mencionar as piadas inteligentes, comos os macacos entrando em greve e negociando como um sindicato e exigindo licença-maternidade, sendo todos machos. XD

Os 4 protagonistas também saiem muito bem com tramas individuais, agora que eles caem, literalmente, dentro de uma reserva de animais na Africa. Alex encontra seu Pai, Marty descobre seus clones, Melman vira curandeiro das girafas e Gloria corre atrás de um amor. Cada trama mesmo correndo em paralelo, em várias partes se cruzam na trama para formar um final fantástico.

Vai ficar difícil é a Dreamworks fazer um Madagascar 3 melhor que o segundo. O review ficou menor do que esperava porque realmente não quero contar muito sobre o filme, pois vale a pena não saber muito.

Tecnicamente ficou mais bonito, com cenários mais amplos, detalhados e com muitos animais. Os sons, incluindo a dublagem ficaram ótimos, a música “Eu me remexo” abre o filme e a Dreamworks conseguiu encontrar outras músicas tão empolgantes quanto “remexo” sem a necessidade de repeti-la incansavelmente. Enfim, não tenho uma só reclamação sequer quanto a Madagascar 2. Consertou todos os terríveis defeitos do primeiro, trouxe uma história bacana e situações hilárias e trabalhou perfeitamente com todos os personagens, incluindo coadjuvantes, coisa que, por exemplo, Kung Fu Panda passou longe de conseguir. Está longe de ser uma repetição do primeiro, como certos filmes correm o risco de serem quando ganha número “2” ao lado do nome.

Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.