JogandoReflexões & Opiniões

Pirataria DS: R4 está banido também no Reino Unido! E se isso acontecesse no Brasil?

Esta notícia rolou ontem em alguns portais de notícias pelo mundo (veja na Uol Jogos), achei interessante e resolvi comentar por aqui. Para quem não está sabendo, a Suprema Corte do Reino Unido (Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales) decidiu proibir que a venda, importação e divulgação do dispositivo R4, que serve basicamente para rodar games piratas no Nintendo DS. No Japão, o R4, também está banido desde fevereiro de 2009. Nos Estados Unidos existem ações na justiça para que isso também ocorra, mas ainda não saiu a decisão oficial sobre o assunto.  Aliás deve ser mais complicado, já que nos EUA tem toda aquela história de estados independentes, onde algumas leis podem se diferenciar entre cada um, então deve demorar muito ainda para algo assim acontecer lá.

A defesa ainda deu aquela chorada, alegando que o dispositivo apenas existe com o objetivo de permitir que se rode programas caseiros no DS. Rá! Tá bom! Esse argumento não convence, a Nintendo diz que o aparelho é responsável pela queda de 50% das vendas dos games de DS em algumas regiões do mundo. Obviamente que o R4 é usado para se piratear games, essa é sua principal função atualmente. Se ele permitisse apenas o uso de programas caseiros, não faria o sucesso que faz hoje em dia.

Tecnologicamente inteligente?

Mudando de Pato pra Ganso agora, só tem um porém, o R4 é realmente um acessório bem inteligente e até mesmo que o próprio desenvolvimento dos games para o DS pela Nintendo. Ele enxerga bem mais à frente do que a própria Nintendo. Veja bem, quem já teve a oportunidade de ver um, sabe como funciona. O R4 é um aparelho no mesmo formato de um cartucho de DS. Idêntico. Mas ele tem uma entrada para um super-mini-mini-cartão de memória. Um cartãozinho menor que um dedo mindinho de um recém nascido. E esse cartãozinho pode suportar espaço interno entre 2Gb à 8GB (há maiores, mas estes são os mais comuns). O que isso significa, que o DS, um portátil que não tem memória nenhuma, que não aguenta ter nada dentro de si mesmo, acaba ficando com, por exemplo, 8Gb de memória interna.

Quanto eu vi pela primeira vez o R4 e o cartão de memória minúsculo fiquei pensando porque diabos a Nintendo não enfiou um cartãozinho desse dentro do DS, para deixá-lo oficialmente com espaço de sobra para se carregar games?! O próprio DSi tem só 256MB de mémoria, tudo bem que agora tem slot para expandir isso para até 32GB.

Veja bem, não estou defendendo a pirataria ou o seu uso, estou apenas dizendo que o R4 é realmente um dispositivo inteligente que acaba se tornando mega útil para o DS sobre determinada ótica. Eu, por exemplo, sempre odiei carregar o DS com aqueles estojos enormes que mal cabem 10 cartuchos do portátil. Com o R4, continuando o exemplo, você só carrega o DS e os jogos ficam todos dentro da memória interna do dispositivo. E como o DS tem esse design fechado que protege suas telas, nem estojo se torna necessário, como o PSP precisa pra não arranhar a tela. É por isso que ando interessado no PSP nestes últimos anos e no forte suporte da PSN que a Sony vem montando.

Gosto da idéia de comprar games para os portáteis online e carregar tudo para onde quiser, com os tais guardados dentro do espaço interno do aparelho. No PSP já estou me desfazendo dos meus UMDs para que futuramente eu recompra tudo (que valha a pena ser recomprado) via download. Mas no DS não tem isso, tem apenas aqueles jogos sem sal da DSiWare e olhe lá. Será que a Nintendo não vai pensar nesse ponto com o 3DS ano que vem?

Enquanto isso, e no Brasil?

Aqui no Brasil, o DS vendidos em lojas praticamente são ofertados em combos com o R4. A pirataria é fulminante. A Nintendo pode fazer alguma coisa? Ela até poderia, mas o Brasil é um dos países mais burocráticos do mundo, levaria anos e mais anos até a justiça se pronunciar. Outro detalhe é que não ia adiantar a Nintendo vir aqui chorar e resmungar, se não temos uma distribuição oficial de seus games por aqui. A Latamel com muito esforço consegue lançar os aparelhos (Wii e DS) por aqui, mas está longe da atitute que a Sony e a Microsoft estão tendo para o nosso mercado. Talvez no dia que a Nintendo realmente acordar, ver o Brasil e resolver ela mesmo colocar a mão na massa, aí sim pode se dizer que o R4 corre alguma ameaça por aqui.

Mesmo que o R4 fosse banido aqui no Brasil, eu duvido que a população tivesse renda o suficiente para importar ou comprar games originais para o DS por aqui. O banimento no final das contas não melhoraria significativamente o nosso mercado, que o que precisa mesmo é de preços competitivos com o que se vê lá fora. Enquanto isso não acontecer, nem tem o que se discutir sobre o uso do R4 por aqui. E novamente, isso pode soar como se eu apoiasse a pirataria, mas não é isso, estou apenas sendo realista. O Brasil é um país complicado, enquanto o Governo não se tocar que o brasileiro precisa de uma renda maior para que ele possa gastar com lazer e entretenimento, e que os altos impostos dessa área  mais atrapalham do que ajudam a formação da sociedade, a pirataria vai continuar encravada no país. Só banir não adianta e tão pouco ajudaria.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.