AssistindoSeriados

Revisitando o último episódio de Dexter antes da nova temporada daqui um mês! (4×12)

Dexter: Ano 4, Episódio 12. Foi exibido nos EUA dia 13 de Dezembro de 2009: “The Getaway”.

Enquanto isso no Brasil: Por incrível que pareça, esta temporada ainda não estreou no Brasil. O canal FX está com a previsão de estréia para o próximo dia 22 se Setembro. Curiosamente, nos EUA a Quinta Temporada estréia quatro dias depois, ou seja, aqui no Brasil os fãs vão continuar acompanhando Dexter com um ano de atraso.

Aviso: Continue apenas se você já assistiu ao episódio 4×12 de Dexter. Haverão spoilers!

Não conhece o Papo de Série? Basta clicar aqui e ficar por dentro do projeto. Depois do “continue”, a gente conversa mais.

Acompanhei Dexter pelo canal de TV por assinatura, FX, até a sua terceira temporada, mas é complicado ficar vendo uma série tão comentando pela internet com um ano de atraso em relação a transmissão americana. Ficar driblando de spoilers e novidades da série é quase que impossível para quem vive na internet. Por exemplo, fiquei sabendo antes da hora que Dexter teria um filho com Rita e também vi antes da hora que Rita ia acabar morrendo no final da quarta temporada. É um verdadeiro banho de água fria saber destas coisas antes de ver e tudo isso por culpa de ficar esperando a boa vontade do FX de exibir Dexter corretamente.

Mas chega, durante o mês de Julho e Agosto, baixei todos os episódios da quarta temporada da série e assisti tudo. Isso porque de agora em diante, passo a acompanhar Dexter pela internet, junto com os americanos. Coloquei tudo em dia para que pudesse ver a quinta temporada que estréia dia 26 de setembro. Pensando nisso, achei que seria interessante dar uma revisada nos últimos acontecimentos da quarta temporada, que foi exibida em 2009 e dar uma refrescada em pontos chaves para a próxima temporada, mesmo sabendo que algumas coisas já foram divulgadas (o Théo falou disso aqui, por exemplo).

Como já sabia que Rita morreria no final da temporada, só me restou tentar ficar adivinhando como é que ela iria morrer, já que havia conseguido fugir de detalhes sobre como e quem a matou. E juro que eu fiquei quase boa parte dos episódios achando que o vizinho do Dexter é que iria acabar matando ela e não o serial killer que foi a estrela de toda a temporada. No final, acabou vencendo a previsibilidade, Trinity ou Artur, acabou matando Rita, mas que fiquei achando que a série ia dar aquela lição de moral “Dexter correu tanto atrás do vilão, que não enxergou outro ao lado de sua casa”. Não foi assim, mas acho que ficou bem mais chocante com Artur matando Rita e foi uma cena bem sombria, fiquei muito triste que uma personagem como ela, morreu de forma tão trágica e cruel.

Um ponto que fiquei muito chateada, nem foi com a morte dela, mas com o fato que os roteiristas mataram ela, sem dar aos fãs aquele momento em que Rita descobria que Dexter é um serial killer, de bandidos você pode gritar pra mim, mas ainda assim um serial killer. Sempre fiquei com essa idéia na cabeça de o que aconteceria se Rita descobrisse sobre a verdade de Dexter? Tudo bem que esta temporada trabalhou um pouquinho com isso, dando à Rita um Dexter mais sombriu, onde o próprio diz que não é nenhum santo, mas entre dizer que não é uma boa pessoa, e a verdade sobre matar pessoas, são coisas totalmente diferentes. E eu realmente queria ver Rita descobrindo a verdade sobre Dexter. Ela mais do que qualquer outro personagem, até porque dali, acho que ela era a que passava a melhor sensação de “pessoa pura” da série. Morreu, e mesmo que esteja confirmado que ela continuará aparecendo como um fantasma da cabeça de Dexter, vai ser triste lembrar que ela está morta na série.

Quanto ao ano 4 em si, e toda a história do serial killer Trinity, achei sensacional. Muito, mas muito melhor do que a terceira temporada, com aquele negócio de “melhor amigo”. O primeiro ano de Dexter tem aquela coisa de impacto, de reflexão, de uma série onde um serial killer faz, de certa forma, o papel de héroi. Aquela sensação de valores invertidos e que ainda assim você torce pelo cara que não tem nada de herói (ou será que tem? O velho debate sobre justiceiros e da justiça com as próprias mãos). Mas eu gosto mesmo da segunda temporada, quando tem todo aquela caça contra Dexter e a reviravolta que se tem nos últimos episódios. Pra mim esse ano 2 foi genial, um dos melhores momentos da série até aqui, por isso o ano 3 é meio fraquinho, no final, eu torcia logo para o Dexter matar o Miguel e a temporada acabar. A qualidade da série volta muito melhor neste ano 4, onde todos os personagens que interagem com Dexter são melhores trabalhados, até mesmo o Masuka, mas o mais importante, a série ganha um vilão genial mesmo.

Artur foi um grande rival para o Dexter, a principio um cara que não tinha vida, depois que se descobre que era uma cara normal, depois se descobre que na verdade Artur era uma pessoa desequilibrada e por fim, começa o jogo de gato e rato na qual acredito que todo fã de Dexter deve curtir. Foram muito momentos legais e Dexter errou muito nessa temporada, e de forma bem mais prejudicial do que sua amizade com Miguel. Dexter matou inocentes, deixou sua esposa morrer, Quinn começa a desconfiar sobre a índole de Dexter, e Debra descobre um passado que todos já sabíamos.

Não ficaria impressionado se na quinta temporada, Dexter acabe matando Quinn, que parece que não irá dar folga em cima do personagem. Se Doakes morreu na segunda temporada porque estava chegando perto demais da verdade, não me admira se Dexter não mate Quinn, agora que ele já matou inocentes mesmo. E os produtores começam a colocar sentimentos em Dexter. Lembro do começo da primeira temporada, onde ele namorava Rita só pelo disfarce, nem sexo ele curtia. Agora neste quarto ano, você percebe a evolução do personagem, se preocupando com a família. O quinto ano deve trabalhar um pouco mais nisso, de como um serial killer, um sociopata (é esse o termo, me deu um branco agora), pode cuidar de três crianças, ainda mais com esse peso da morte da mãe delas.

Há ainda outros bons momentos no final dessa temporada, como Dexter na cadeia, algo que não tinha acontecido ainda na série (se minha memória não falha). Ver o personagem preso me deu uma sensação diferente, faz a gente se lembrar de que acima de tudo, Dexter é um vilão. Também gostei da forma como os roteiristas trabalharam com Debra, tirando da cabeça da personagem essa coisa de que as pessoas são perfeitas. Todo mundo erra, todo mundo tem segredos sombrios. Não sei, mas não me surpreenderia se Debra descobrisse a verdade de Dexter e acabasse encobrindo este segredo. Não digo ajudar literalmente, apenas encobrir a verdade, como Harry fazia.

Também fico pensando se há algum plano para o filhinho de Dexter, a cena do bebê no meio do sangue chorando ao final do episódio foi muito, mas muito boa. Isso realmente pode traumatizar uma criança dessa idade? Será que veremos algum trabalho em cima desta evento?

Enfim, é isso, acredito que dei uma repassada nos últimos eventos e abri mais perguntas para a nova temporada. Agora é esperar um mês e ver a estréia do ano 5 de Dexter e aí sim, teremos PdS sobre a série com certa frequência aqui no blog! Show!

Prévia do ano 5, já postada no blog, mas achei que valia a pena mostrar de novo pra quem não viu:

Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.