Japão

Animê: Berserk! O retorno do espadachim negro está próximo! [Informações + Recomendação]

Gatts

Uau, que alegria eu senti ao ver essa notícia, foi a mesma alegria que senti quando vi Saint Seiya totalmente reformulado com com leves pitadas de efeito 3D, ou quando Fullmetal Alchemist Brotherhood nos agraciou com o verdadeiro final da série, ou ainda quando o sempre excelente Hellsing voltou em formato OVA.

No final do mês de setembro, o volume de número 35 do mangá de Berserk veio com um grande anúncio, a produção de uma nova animação baseada no mangá, será que esse  anime vai partir de onde a história parou ou vai ser um remake?

Bom, antes de mais nada, acho que devo apresentar o anime a quem não conheçe, então esse post  além de informativo, será uma recomendação também, afinal, se você nunca viu Berserk, fique sabendo que você não viu nada.

Duvida? Tentarei fazê-lo mudar de idéia depois do continue (se eu conseguir me avise). XD

Berserk

Berserk (um termo atribuido aos guerreiros nórdicos, adoradores do deus Odin, que quando em batalha demonstravam uma fúria descomunal, segundo o Wikipédia) é um mangá de muito sucesso no Japão, criado por Kentaro Miura, o mangá é publicado desde 1988 (ano em que nasci) na revista Young Animal, é isso mesmo, você não leu errado, Berserk está em publicação a mais de 20 anos, quando penso nisso fico imaginando que quem acompanha a história desde o começo deve estar achando que vai morrer sem ver o final. Kentaro já fez inúmeras pausas enquanto desenvolvia o mangá, o motivo? Jogar vídeo game. Na frase “Há casos e casos” a palavra “casos” poderia ser facilmente substituida por “mangakás” não acham? XD

Berserk se passa em uma era medieval, onde é contada a história de Gatts (ou Guts, como alguns fansubs traduziram por ai), um jovem destemido, sem muito apego a vida, que vive como um andarilho até conheçer Grifith, líder de um grupo de mercenários chamado “Bando do Falcão”. Após desafia-lo para um duelo e perder, ele passa a integrar a equipe, aos poucos Gatts que sempre se viu solitário descobre uma verdadeira família dentro do grupo, tornando-se o braço direito de Grifith e cativando pouco a pouco Caska, a única mulher no bando. Travando inúmeras batalhas a serviço do reino de Midland, sob o impactante poder de liderança de Grifith, acompanhamos a ascensão e queda do “Bando do Falcão” e até que ponto o ser humano pode chegar para saciar seus maiores anseios.

Berserk chama a atenção pelo ar sombrio que a trama possui, os ambientes e a trilha sonora competente dão tom de obscuridade e até mesmo um tom depressivo a trama. Eclipse, uma das faixas do soundtrack do anime é uma das minhas preferidas, na minha opinião ela expressa tanto momentos de reflexão como depressão e até mesmo é usada nas cenas mais marcantes da história, como no final do anime por exemplo, se você nunca a ouviu provavelmente não sentirá a menor diferença, já você que aprendeu a gostar da  obra começando pelo anime vai sentir vontade de ouvi-la de novo entre uma cena e outra desta nova animação que está por vir. Confiram logo abaixo.

Berserk

O traço do mangá é outro ponto fortíssimo a se ressaltar aqui, a complexidade  dos desenhos denúncia: Berserk é de fato uma obra de arte, admiro muito o traçado de Kentaro Miura e Takehiko Inoue (criador de Slam Dunk e Vagabond), para mim são os maiores desenhistas do Japão na atualidade. Kentato deve gostar muito de ambientações medievais ou talvez tenha sido influeciado por jogos, as expressões faciais dos personagens impressionam, bem como as armaduras, os castelos e até mesmo os demônios são desenhados com maestria, não sei se uma adaptação atual em anime consegue transmitir a mesma beleza do traço presente no mangá. Berserk é cativante, é totalmente diferente de qualquer outro mangá que eu já tenha visto (embora não consiga dizer se é ele ou Vagabond, a obra mais bela), é um mangá que não fica preso à cultura japonesa, muito pelo contrário, é um drama (de respeito, não confundam com novela) mesclado com ação sanguinária, porém vai muito além das cenas fortes, da crueldade humana, da ganância e luxuria dos demônios, contendo até mesmo o singelo humor presente em alguns momentos da história, Berserk é um marco, é épico, vinte anos só contribuiram para a  grandeza dessa obra, ainda que escrevesse uma bíblia aqui, não conseguiria transmitir toda a noção do quão excelente é a qualidade deste mangá, você tem de conferir e tirar a prova.

O anime foi ao ar no Japão em 1997, contendo 25 episódios, com cenas fortes e muito sangue, nota-se a diferença da censura na época para o que é a censura hoje no Japão, Berserk mostra uma realidade nua e crua, tudo aqui tem um ar de obscuridade, aqui temos cenas de decapitações, estupros, mas isso é trazido ao espectador de forma mais contida no anime, já no mangá o que não faltam são cenas espantosas, como por exemplo demônios tendo relações sexuais com mulheres (e digamos que isso seja só a ponta do icebergue, se é que você me entende XD), para se produzir uma continuação com fidelidade no mangá, provavelmente terão de produzir a nova animação da franquia em formato OVA. Ainda sobre o anime, ele cobre apenas a primeira parte da história, mostrando a entrada de Gatts no “Bando Falcão”, a ascensão e queda dos mercenários e a aparição dos membros da “Mão de Deus”, infelizmente terminando na melhor parte, provavelmente a versão animada foi mesmo feita apenas para popularizar o mangá na época (japonês não é besta).

Mesmo sendo um pouco antigo e talvez não muito popular fora do Japão, a franquia, além de receber os cacarecos de sempre (leia-se camisteas, gashapons e afins) também teve dois games produzidos com base na história.

O primeiro chama-se “The Sword Of Berserk: Guts’ Rage”, este foi lançado para Dreamcast em 1999 e pelo pouco que se conhece não retrata nenhum evento da história original, nunca joguei, mas há quem diga que é bom. Já o segundo, mais recente, foi lançado para PS2, em 2004, com o nome de “Berserk Millenium Falcon Arc~Seimasenki No Sho” (Chapter Of The Record  Of The Holy Demon War), trata dos acontecimentos da segunda fase da trama, como a volta de Grifith e Zodd, a formação da nova equipe, as alucinações de Gatts agora marcado pela marca do sacrifício, entre outras coisas. Esse eu joguei bastante, jogos de anime costumavam decepcionar muito nessa época (e de lá para cá isso não mudou muito), mas Berserk no PS2 superou minhas espectativas, gráficos bons, dublagem japonesa excelente, movimentos e ataques especiais muito bem utilizados, lembrando perfeitamente os momentos de fúria de Gatts. Como o mangá até hoje não terminou, o jogo acaba sem uma conclusão de verdade, bem que podiam fazer uma versão para os consoles em HD, ultimamente mal se vê games de animes nessa nova geração, gostaria de saber porque, mas isso é conversa para outra hora.

O anúncio de uma nova animação para Berserk em produção pelo jeito tinha o objetivo de pegar todo mundo (ou quase) de surpresa, tanto é que já tem teaser para atiçar os fâs e criar aquele hype, no trailer vemos Grifith trajando aquela linda armadura branca de falcão, antes disso ele só tinha visto como Fento ao final do anime, essa cena marca o reencontro de Gatts e Grifith depois dos acontecimentos da primeira fase da história, o segundo vídeo mostra um demônio com asas,  não dá para ver a cara dele, mas com certeza é o Zodd, que no começo da segunda fase da história apareçe sob as ordens de Grifith. O visual está renovado, sensacional e parece que teremos  efeitos em CG ou 3D (não sei direito) nessa nova animação, os fãs de Berserk anseavam dia e noite por essa repaginação e ela veio finalmente, valeu a pena esperar e me lembrando de como ficou extraordinária a volta de Hellsing em OVA, espero que façam tanto se não mais pela obra de Kentaro Miura (lembrando que não é o mesmo estúdio, na verdade ainda não divulgaram onde Berserk está sendo animado), pois ela mereçe muito, apesar de continuar achando que produção alguma de anime alcance a beleza do mangá.

Para quem não conhece o anime, recomendo demais, quem é fã de animação japonesa tem o dever de conferir, vários fansubs cuidaram da tradução da série por aqui, optei por procurar pelo fansub Agaman, logo fui visitar o site e dei de cara com a porta (fora do ar), tive de caçar links em outra freguesia, acabei procurando sarna pra me coçar recomendando anime antigo de novo, como não conheço esse esquema de tracker (e nem sei se há algum que disponibilize o anime) foi difícil, mas persisti um pouco e achei o site Movie Dow (não seria Down? XD), como o método para se fazer download por lá é muito chato, tomei a liberdade de colocar os links aqui para o pessoal que estiver interessado, só lembrando que não se sabe até quando tais links estarão ativos, então mãos a obra.

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

Berserk

Quanto ao mangá, as scans você acha facilmente em sites americanos, já por aqui, o pessoal da Kousen começou o projeto, mas com a vinda do mangá ao Brasil pela Panini, eles cancelaram, para quem quiser prestigiar a obra e ter a coleção toda em casa não tem jeito, tem de correr atrás do atraso mesmo, caso queiram conhecer o mangá antes de comprar, recomendo esse link (testado por mim, pode confiar ;D), é um torrent contendo os volumes 01 ao 34 (PT-BR), ao longo dos lancamentos o mangá passou pela Kousen, Share Fantasy e atualmente está cargo do pessoal da Anima Régia, os mangás (com exceção do volume 24) virão em formato cbr (Comic Booz Reader) caso você não possua o programa, simplesmente renomeie a extensão  dos arquivos para rar ou zip e descompacte, não deixem de conhecer essa obra prima, ENJOY IT!

Créditos da imagem que abre o post a usuária Albanez1992, lá do devianart, imagem extraordinária, diga-se de passagem.

UPDATE: Agradecimento ao leitor Marco que indicou nos comentários o Anime Central, eu não uso (na verdade nem conhecia), mas lá também se encontram os 25 episódios para baixar, legenda feita pelo fansub Shakaw, lembrando que tem de estar cadastrado para ter acesso.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios