Jogando

WoW Viagens: Cataclysm pelos olhos de um troll – Durotar [Parte 1]

WoW Viagens

Com o despertar do dragão Deathwing, o cataclisma chegou a Azeroth, e com ele várias mudanças ocorreram nos continentes deste planeta. O ultimo patch liberado pela Blizzard, chamado “The Shattering” levou nossos personagens algum tempo após a derrota do temível Lich King. Anos ou meses ainda não sei ao certo, mas apostaria em anos pelas grandes mudanças que pude ver até agora.

Já adianto que esse não será um post sobre o que mudou no metagame do jogo, até porque este patch foi feito focando o treino do level 1 ao 60, e você não precisa se preocupar com metagame até os levels mais altos. Após o continue lendo, irei me colocar na pele do meu “lindo” troll e contar as mudanças no mundo do jogo.

WoW Viagens

Por que eu não posso ser só um pescador?

Pois bem, logo ao começar a nova aventura com meu troll chamado Gahk (quem quiser pode procurá-lo lá no realm Steamwheedle Cartel) me deparo com a beleza da nova Echo Isles, o novo lar da tribo Darkspear. No finalzinho da expansão passada, pudemos participar de uma linha de quests para a retomada das ilhas e agora vemos os frutos do nosso trabalho. Embora a felicidade de finalmente o trolls terem um lugar para chamar de lar, logo vemos que a tribo não se encontra nem perto de algo chamado paz. O lugar basicamente se tornou um campo de treinamento para novos guerreiros. Você poderá ver bonecos de treino em qualquer lugar que for. Além disso, as ilhas se encontram em constante ataque das najas. Foi muito legal ver ver as batalhas entre os trolls e as najas. Lembro que antes quase não haviam batalhas entre NPCs. Agora você pode literalmente se meter no meio delas.

Uma coisa que logo reparei foi como o jogo se tornou amigável para aqueles que caem ali de paraquedas. As quests estão muito mais divertidas de fazer, e está tudo mais explicado. Você não ganha mais 80 magias novas por level, e não precisa mais gastar tempo e dinheiro comprando vários niveis de magia. Tudo acontece num bom ritmo para você se acostumar com o seu personagem. Nesse ponto foi um belo trabalho da Blizzard.

WoW Viagens

Malditos humanos!

Nas Echo Isles resolvi alguns dos problemas das ilhas e até ajudei Vol’jin, líder da tribo, a se vingar da assassina de seu pai. Aliás, seria interessante dizer que a retomada das Echo Isles não poderia ter vindo em melhor momento. Thrall, líder dos orcs e Warchief da Horda, deixou seu posto e partiu para matar aquele dragãozinho que gosta de destruir tudo, deixando em seu lugar Garrosh Hellscream. Garosh, ao contrário de seu sucessor acha que tudo se resolve na guerra e possui métodos bem menos amigáveis. Isso não agradou nada nada praticamente ninguém da Horda. Pois bem, Vol’jin, assim como quase todos os líderes da facção, tem sua briguinha com Garosh e abandona Orgrimar com seus trolls. Isso é um marco para a Horda, já que seus membros não são mais melhores amigos para sempre. Essa nova fraqueza da facção pode custar caro na guerra contra a Aliança…

Partindo da ilha e indo para o continente, piso em Dutotar para descobrir que os humanos estão mais safados do que nunca. Além dos insistentes guardas de Tiragard Keep, agora temos um novo acampamento humano ao sul de Dutotar. Após algumas sabotagens e uma dose de controle de praga, parti para o norte onde as verdadeiras mudanças tinham acontecido.

WoW Viagens

Pera ai, cadê o deserto?

O rio que dividia Durotar de The Barrens transbordou, transformando grande parte de Durotar em uma área pantanosa. Essa área é um dos motivos pelo que eu acho que não foram só alguns meses desde a morte do Lich King. Dou no mínimo um ano para toda aquele vegetação ter crescido. Bem, lá ajudei várias pessoas a se recuperarem da catástrofe, e ainda participei de uma batalha entre elementais na região. Aliás, batalhas entre monstros e entre facções estão extremamente mais comuns. Eu constantemente me vi no meio de batalhas entre a Horda e Aliança. Isso dá um ar bem mais realista para a guerra. Além disso, é importante ressaltar que elementais estão presentes em praticamente todos os mapas de Azeroth (pelo menos os que eu visitei).

Terminando minha viagem por Durotar, e dando uma passadinha em certas cavernas para matar alguns membros da Burning Blade (esses caras não desistem?) me dirijo à principal atração da região, a nova Orgrimar. A principal cidade da Horda passou por uma reforma completa, e ganhou um ar muito mais ameaçador. A antiga Orgrimar mais parecia uma favela de cavernas, e muito de longe parecia uma capital de uma facção. Pois bem, agora Orgrimar recebeu um revestimento de ferro, e ainda ganhou um espaço acima do monte no meio da cidade. Podemos ver também áreas bem no estilo das outras raças de Kalamindor, o que torna a vista refrescante. Um ponto negativo para a cidade foi a necessidade de usar elevadores para alcançar os pontos mais altos, onde se encontram os meios de transporte. É um instrumento divertido no início, mas realmente irrita depois de um certo tempo. Não custava nada criarem uma escadinha de emergência…

WoW Viagens

Novo banco de Orgrimar. Pelo menos um deles…

Todos as casas ganharam um visual completamente novo por dentro. Como falei, antes a cidade não passava de uma aglomeração de mini cavernas, agora temos cenários de luxo dentro das casas. Quando entramos em uma construção, já sabemos do que se trata mesmo sem ler as placas. Seja o banco comandado pelos goblins ou os bares com grandes estantes de bebidas, tudo está muito bem trabalhado. Dá até pena das outras cidades, principalmente Thunder Bluff, que ainda se encontra em um estado bem tribal.

Ah, e por falar em goblins, que trabalho bem feito! Todo os modelos dos NPCs de goblins foram trocados pelos modelos que serão jogáveis a partir do dia 5 de dezembro. O cabelo, a face, tudo está perfeito. Até as vozes foram refeitas. Espero fortemente que a Blizzard refaça os modelos das raças antigas. A diferença de qualidade já é imensa, vai chegar um momento que vamos ter dois personagens um do lado do outro e não acreditaremos que são do mesmo jogo. Enquanto goblins desfrutam de cabelos redondinhos e bem animados, trolls e orcs imploram por cabelos com mais de 3 polígonos.

Depois de dar várias voltas pela cidade, meu troll partiu para a taverna mais próxima para descansar para a viagem que faria no dia seguinte em direção a The Barrens. Ouvi dizer que houveram grandes estragos por lá…

WoW Viagens

As obras na cidade ainda continuam…

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Hugo Crisostomo

Viciado em séries e em jogos de RPG. Normalmente sem tempo para nada mas a hora de assistir minhas séries é sagrado! Odeia pessoas que preferem miojo de carne.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.