Destaque de Mickey nº 823 é HQ inspirada em Tron! [Prévia em Imagens] [Abril/2011]

Este mês farei algo diferente, já que as minhas mensais Disney do mês chegaram em tempo hábil para preparar tudo antes do lançamento delas nas bancas. Farei um post para cada revista. Caso você não queria esperar todos os meus posts entrem lá no Projeto Inducks que lá já tem todas as prévias, mas aqui no blog, falarei mais sobre as edições, e de forma mais organizadinha. Começando pela mensal do Mickey, pois é a que tem um dos principais destaques do mês, a recente HQ produzida na Itália, inspirada no remake de Tron, que estava nos cinemas no começo deste ano.

A história saiu em janeiro passado por lá, chegando no Brasil com uma bela velocidade, ponto positivo para a Editora Abril. Na capa da Topolino de lá, o disco que está sobre o Mickey na arte, foi usado como uma das letras do nome da revista, o que achei bem criativo. Infelizmente esse conceito não funcionaria na revista daqui, já que não existe letra “O” em Mickey, mesmo que houvesse, não sei se gostaria que o rato da Disney se chamasse “Mockey“, certo?

Uma outra curiosidade, ainda sobre esta edição italiana, é que por lá foi dado uma opção aos leitores, de pagarem alguns euros a mais, 4,60 euros pra ser mais exato, e além da revista, o leitor ganhassa um bonequinho do Mickey na moto usado em Tron. A imagem está aí ao lado.

Outro fato curioso na HQ, e que vocês podem constatar na prévia que estou disponibilizando mais abaixo é que um dos pontapés iniciais da trama se dá com o Pateta jogando um videogame com imagens em 3D, não estou me referindo aos gráficos e sim ao efeito de telas níveis visuais diferentes. Um conceito bem atual nos dias de hoje, já que o Playstation 3 já tem esse suporte e o Nintendo 3DS foi lançado a algumas semanas. Claro que na ficção da HQ, o 3D do game parece saltar da tela, enquando os 3D dos games atuais apenas dão profundidade dentro da tela. Mesmo assim, achei bacana ver o Pateta admirado com a realidade do jogo. XD

Ainda sobre a HQ que abre a revista, traduzida por aqui como Pateta e o Mítico PateTron, também gostei da forma como as letras do balões mudam quando está dentro do universo inspirado em Tron. É um daqueles toques que não mudam a história, mas mostra o cuidado que se teve para criar algo bacana para os leitores. Fiz a scan da página 9 da HQ, onde mostra o Pateta chegando nesse universo e onde as letras mudam.

Por fim, a revista ainda tem espaço para mais duas histórias. Uma curtinha chamada A Vingança da Árvore, com Mickey e o Pateta. A que fecha a edição tem o peculiar traço de Noel Van Horn numa história chamada Lembrança, numa história solo com o Mickey indo parar no passado ao estudar a antiga cidade de Minus, na ilha de Creta na Grécia. História que mexe com a Mitologia Grega. Interessante lembrar que Noel Van Horn é filho de William Van Horn, famoso roteirista e desenhista do universo dos pato Donald. Legal ver esse contraste dos dois, o filho cuidando do universo do Mickey porém, e segundo um traço bem parecido com o que o pai faz nas HQs do pato. Gostei mesmo!

As prévias para todas as histórias podem ser visto após o continue:

Mickey nº 823 (50 páginas Inéditas – R$ 2,95)

  • Pateta e Mítico PateTron [31 págs] [2011] [Inducks] Roteiro: Stefano Ambrosio e Desenho: Vitale Mangiatordi
  • Mickey e Pateta em A Vingança da Árvore [3 págs] [2004] [Inducks] Roteiro: Per Hedman e Desenho: Jesper Lund Madsen
  • Mickey em Lembrança [12 págs] [2010] [Inducks] Roteiro e Desenho: Noel Van Horn




Obs: Prévia da Tio Patinhas nº 549 será o próximo post das mensais de Abril! Fiquem de olho!

Isso também pode lhe interessar

5 Comentários

  1. Eu não gostei da edição do Salvador Dali… Entendo que é uma homenagem, mas achei que tomou um espaço extra, além do necessário…

    Em relação ao post, putz! O material que o Thiago faz é sempre legal nesse sentido!
    As minhas devem chegar essa semana, então, assim que possível, já escrevo alto.

    E, em tempo: gostei bastante de Epic Mickey. Prólogos inteligentes, história legal, desenhos lindos… Bem feliz de ter comprado!

  2. Terminei de ler essa edição, vou reproduzir aqui os meus comentários que fiz sobre as historias lá no Forum Inducks:

    Pateta e o Mítico PateTron – Que maravilha de história. Ainda que fictícia, está longe de ser tão viajada e fantasiosa quanto algumas das historias do Casty, o que prova que a revista do mickey pode alternar Casty com outros roteiristas.

    Sério mesmo, adorei o Pateta ter sido o centro da HQ, da ideia de videogames em 3D saltando da tela (algo que já está sendo trabalhado hoje em dia em consoles como PS3 e 3DS), do clichêzão da energia eletrica que arrasta o personagem para dentro do game, porém a forma que isso foi feito foi ótimo. Mais brincadeiras com os eletrodomesticos do Pateta, a cena da torradeira foi ótima! XD

    Dentro do game, o pateta continua achando que tudo faz parte da modernidade do seu console e continua achando que é coisa do game. Rá! Sensacional! Os balões mudam as letras, um charme a parte e o mundo de Tron fica muito simpa´tico na revista. Adorei o fato do Mickey e do Coronel Cintra não serem na realidade seus personagens do mundo real, mas apenas se parecerem com os personagens. E temos Pateta contra Bafo e aquele outro gatuno clássico do universo do Mickey e que esqueci o nome agora. As situações dentro do universo do Tron tb são bem originais e criativas.

    E a historia termina de forma satisfatória, bem humorada e inteligente. História nota 10 mesmo! Gostei MUITO!

    A Vingança da Árvore: E não é que a historinha é engraçada? Rá! Adorei a forma como a trama se desenrolou. Epic Fail para o Mickey, que se ferrou igual o Donald na HQ. Uma curiosidade é que este é um exemplo de historinha que poderia servir numa revista mensal do Pateta, no genero de humor. “Ah mas o Mickey participa!” – Pois é, mas na revista do Tio patinhas, o Donald também marca presença. É uma historia que funciona tanto na revista do Mickey, como numa possivel do Pateta.

    Lembrança: Eu tambem adorei a qualidade da história do Noel Van Horn. Não é ruim, mas também não é inesquecível, mas ainda assim, é interessante e criativa. Cheia de clichês, chavões e sentimentalóide? Talvez, mas o que há de ruim nisso tudo? Achei interessante o fato da Minnie estar interessada em escavar ouro, enquanto o Mickey quer entender a historia da civilização perdida. É meio viagem o fantasma dentro do vaso? Claro que é, mas ainda assim, a trama consegue passar um sentimento de compaixão pelo carinha, que morreu (a HQ até expressa esse fator da morte) pelo maremoto que exterminou a vida na ilha, justo num dia em que ele considerara tão especial e que nunca conseguiu ver o resultado (dar a jóia para mostrar seu amor por sua esposa). Ah, é uma história linda, tirando a fantasia de fantasma camarada. O Mickey revivendo o dia da morte do carinha no passado dá um toque de qualidade a trama e até humor rola (quando o rato tenta consertar a casa, eu ri da piadinha). A cena do maremoto também foi muito bem desenhada. E a história acaba bonitinha, com Mickey pensativo e feliz por ter conhecido essa hsitoria do passado da ilha. O único defeito da HQ é que todo o tempo da historia, o rato fica falando sozinho. Parece maluco. Podiam trocar um pouco as falas, por pensamentos.. ele não está falando com ninguem… pra que pensar em voz alta? Mas fora isso… ótima HQ.

    Mais um ponto positivo para a mensal do Mickey este mês. Nada de historia infantilóide e sem noção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.