Super-herói do dia | THOR: A história completa do Deus do Trovão!

Primeiramente, devo me desculpar pelo post não ter sido publicado ontem, mas eu fui assistir a estréia do filme do Thor, Deus do Trovão, e fiquei extasiado com o que via na telona. Então, resolvi caprichar mais, e a demora no post é recompensada não apenas com uma breve apresentação, mas com a história completa de Thor! Especialmente para você, que ainda não teve muito contato com o personagem, recomendo a leitura após ver o incrível filme, que aliás em breve vai aparecer na nossa coluna EU FUI!

Espero que todos possam curtir essa saga maravilhosa!

Surge o Deus do Trovão

Thor é um dos vários seres poderosos e antigos que habitam em um reino mágico chamado Asgard. Através da história, esses seres foram reverenciados e adorados como deuses. Há séculos, Odin, senhor dos deuses Asgardianos, desejou uma criança que um dia iria sucedê-lo no poder. Odin cortejou Gaia, a deusa da terra, e de sua união Thor nasceu em uma pequena caverna na Noruega. Odin levou Thor para ser criado em Asgard por sua esposa, Frigga.

O jovem Thor cresceu ao lado de seu irmão adotivo Loki, o Trapaceiro, que sempre estava com ciúmes de seu irmão ser mais celebrado. Thor cresceu em poder e popularidade até que em seu oitavo aniversário, Odin apresentou o martelo Mjolnir, especialmente forjado para Thor, e que foi encantado com a magia poderosa de Odin. Odin decretou que o Mjolnir apenas seria dado a Thor quando ele provasse  que era um guerreiro digno. Depois de passar os próximos oito anos treinando e realizando feitos heróicos, a Thor foi dado o martelo e foi declarou o maior guerreiro de Asgard.

Uma Lição de Humildade

Enquanto Thor continuou a se envolver em muitas batalhas heróicas e aventuras ao longo dos anos, ele se tornou arrogante e orgulhoso. Em uma ocasião, Thor quebrou uma trégua entre os Asgardianos e seus inimigos, os brutais Gigantes do Gelo, quase começando uma guerra. Para ensinar a seu filho uma lição de humildade, Odin envia Thor à Terra no corpo mortal de um estudante de medicina aleijado, o Dr. Donald Blake. Despojado do seu martelo, poderes e as memórias de ser um Asgardiano, Thor, como Blake, se formou na escola médica com méritos, ganhou uma reputação bem conceituada como um médico de família carinhoso, além de brilhante cirurgião, e abriu um consultório particular em Nova York. Ele trabalhou ao lado de Jane Foster, uma enfermeira hábil e prestativa, e os dois se apaixonaram.

Após 10 anos na Terra, Blake recebeu um estímulo subconsciente de Odin para sair de férias na Noruega, onde os alienígenas da raça Kronan estavam se preparando para invadir a Terra. Fugindo para uma caverna (que, sem que ele soubesse, foi também onde ele nasceu!) Blake descobriu uma bengala em uma câmara secreta. Quando Blake bateu a bengala contra uma rocha, ele transformou-se em Thor, enquanto a bengala se tornou o poderoso Mjolnir. Thor lutou contra o Kronans e a invasão foi frustrada. Tocando o chão com Mjolnir, Thor foi capaz de reverter a transformação, tornando-se novamente o mortal médico que passou a usar aquela bengala.

Blake voltou a Nova York, usando sua identidade secreta de Thor para combater o crime, defender a Terra e lutar contra os ardilosos planos de Loki, que vivia a atormentar o pobre doutor. Um das investidas de Loki levou Thor e outros heróis, incluindo Homem-Formiga (Hank Pym), a Vespa (Janet van Dyne) e o Homem de Ferro (Tony Stark) a se unirem para lutar contra o Hulk (Bruce Banner). Descobrindo que era tudo um plano maléfico de Loki, os heróis, junto com o Hulk, derrotaram o Deus da Trapaça. E decidiram continuar a parceria, formando os Vingadores.

Enquanto Thor enfrentou muitas batalhas como um Vingador, sua vida pessoal como um simples humano também foi tumultuada. Apesar do amor sincero entre Blake e Foster, Odin ficou insatisfeito com o relacionamento entre um deus e uma mortal. Ele proibiu Blake de revelar sua identidade à ela, criando um estranho triângulo amoroso entre Foster, Thor e alter-ego de Thor, Blake.

Mente Completa, Coração Quebrado

Apesar de Donald Blake ter pleno conhecimento que ele era o lendário Thor, ele ainda não tinha as memórias completas de sua vida anterior como um Asgardiano. No entanto, ao longo do tempo suas memórias retornaram lentamente, até que um dia Odin finalmente se revelou e restaurou a memória completa de Thor. Odin também admitiu que foi ele que compeliu Blake a viajar para a Noruega com o intuito de que ele descobrisse seu alter-ego Asgardiano. Thor reatou sua amizade com sua amiga de infância e ex-amante, a guerreira Asgardiana Sif, complicando ainda mais a vida amorosa de Thor na Terra.

O caso de amor entre Thor e Jane Foster Foster eventualmente terminou quando ela se apaixonou por um homem mortal, o Dr. Keith Kincaid. Sif e Thor retomaram seu romance antigo, e Sif passou a viver na Terra fingindo ser prima de Donald Blake. Foster e Kincaid casaram-se, mas os planos de Thor e Sif não se concretizaram, pois a bela guerreira ficou aborrecida com o tempo que Thor passava como Blake, e voltou para Asgard.

O Alien Digno

O demônio de fogo Surtur, inimigo dos deuses asgardianos, devastou uma galáxia distante para forjar sua poderosa “Espada do Crepúsculo”. Uma frota de sobreviventes desse massacre oriunda do planeta Korbin viajou pelo cosmos na busca de uma nova casa, sob a proteção de seu guardião nobre, Bill Raio Beta. Como a frota se aventurou perto da Terra, Thor confundiu-a com uma ameaça e atacou o Korbinitas. Em meio á luta com Bill, Thor foi separado de Mjolnir, e então sua forma foi revertida para a de Donald Blake, enquanto Bill Raio Beta se recuperou e empunhou o martelo, que mantinha um encantamento feito por Odin, e por esse encantamento somente aquele que fosse considerado digno dele poderia empunhá-lo. Com Donald Blake impotente e derrotado, Bill fez um pedido para que ele pudesse continuar com o martelo, com o intuito de usá-lo para ajudá-lo a lutar contra os demônios de Surtur. Odin interveio e decretou que Thor e Bill competissem pelo direito de usar o martelo, e incrivelmente Bill Raio Beta ganhou, mas Odin considerou que o Mjolnir foi forjada especificamente para Thor, e negou o prêmio a Bill. No entanto, Odin forjou para Bill um martelo similar, o Rompedor de Tormentas. Depois que Thor, Bill e Sif derrotaram os demônios de Surtur, Odin transferiu o encantamento que mudava Thor em Donald Blake para o Rompedor de Tormentas, e assim Bill pôde voltar à sua forma mortal original. Thor, com isso, abandonou sua identidade de Donald Blake, e voltou a morar em Asgard. Ele e Bill ainda  uniram-se novamente mais tarde, para derrotar o demônio Surtur, quando este liderou um ataque contra Asgard e a Terra. Depois, Bill partiu com seu povo para encontrar uma nova casa.

Thor constantemente vinha de Asgard para continuar suas aventuras heróicas com os seres humanos, e procurou a ajuda de Nick Fury, diretor da agência de espionagem SHIELD, para criar uma outra identidade humana para que ele pudesse voltar a viver entre os humanos. Um novo apelido foi criado, Sigurd Jarlson, um pacato operário. No entanto, Thor raramente usou o disfarce, pois sempre estava vivendo aventuras como Thor.

A Queda de Odin

Depois de ser derrotado por Thor e Bill Raio Beta, um Surtur vingativo fez uma aliança com os elfos negros de Svartalfheim (um dos reinos de Asgard) para iniciar uma guerra contra os deuses Asgardianos. Thor, Loki e Odin protegeram Asgard, mesclando suas essências espirituais em conjunto, aumentando assim os seus poderes. No entanto, sabiam que a batalha não poderia ser vencida, até que Odin se sacrificou por Asgard, aparentemente morrendo enquanto ele lutava com Surtur e ambos despencaram em um abismo enorme. Como Asgard ficou sem um líder, Loki planejou formas de assumir o poder. Trabalhando juntamente com Loki, a deusa Asgardiana Lorelei (uma notória sedutora assim como sua irmã Encantor) lançou um feitiço sobre Thor fazendo-o se apaixonar por ela na esperança de que ele iria, assim, ajudar Loki a se tornar o novo governante. Thor se libertou do encantamento, mas o incidente estremeceu a relação de Thor com Sif, que ainda amava o deus do trovão.

Enquanto os deuses de Asgard realizavam uma cerimônia para escolher um novo líder para substituir Odin, Loki continuou a perseguir qualquer coisa que lhe desse vantagem para conseguir o trono de Asgard para si mesmo. Ele incapacitou Thor transformando-o em um sapo na Terra. Como um heróico anfíbio, Thor se envolveu em uma batalha entre rãs e ratos do Central Park, em Nova York, até que ele se transformou em um humanóide com aspecto de sapo ao encontrar o seu martelo. Enquanto isso, em Asgard, Harokin, um guerreiro Asgardiano, fingiu ser Thor, e deu sua benção para que Thor fosse coroado. Thor conseguiu retornar a tempo e impediu Loki. Volstagg conseguiu reverter Thor ao seu estado normal. Foi oferecido à Thor o lugar de pai, mas ele recusou o trono, nomeando Balder como novo líder de Asgard.

Amaldiçoado

Um elfo negro chamado Algrim o Forte defendeu seu regente Malekith o Maldito de Thor, quando o deus do trovão tentou resgatar Lorelei de sua captura. Malekith derrubou Thor e Algrim num abismo de lava derretida. Enquanto Thor escapou, Algrim foi gravemente queimado e deixado esquecido com uma quase total amnésia, só pensando em vingança contra Thor. O ser quase onipotente chamado Beyonder, curioso sobre os desejos humanos, transformou Algrim em Kurse, curando seus ferimentos, aumentado a sua força e remodelando sua armadura. Kurse logo rumou para a Terra e causou estragos em busca de Thor em toda a Manhattan. Auxiliado pelo Quarteto Futuro, Thor derrotou Kurse, que recuperou sua memória, e percebeu que foi Malekith e não Thor que causou todo seu sofrimento. A pedido de Thor, o Beyonder enviou Kurse para a terra dos mortos para encontrar Malektih, e onde Hela, a deusa da morte Asgardiana, encontrava-se fortalecida com a fúria de Kurse que era exercida em seu reino. Kurse finalmente foi encontrado por Malekith em Asgard e o matou. Em retaliação, Hela amaldiçoou Thor de tal forma que seus ossos se tornaram frágeis, mas ainda que ele não pudesse de morrer de seus ferimentos. Humilhado, mas determinado a continuar a ser um guerreiro até o fim, Thor vestiu uma armadura de batalha para suportar seu corpo frágil.

Loki aproveitou esta oportunidade para soltar a Serpente de Midgard, a besta profetizada para matar Thor e iniciar o Ragnarok, o fim apocalíptico da Asgardianos. Apesar de seu estado debilitado, Thor conseguiu matar a Serpente de Midgard e, graças a maldição Hela, Thor sobreviveu à batalha, embora o seu corpo estivesse completamente quebrado e em estado crítico. Loki então enviou a armadura encantada Destruidor, que era virtualmente indestrutível, para atormentar Thor, mas em vez disso, Thor conseguiu colocar seu espírito na armaduras e assumiu o comando da mesma. Ele viajou para Hel a bordo do Destruidor e começou a destruir tudo o que via pela frente. Hela ficou desesperada e não tinha escolha a não ser restaurar completamente o corpo original de Thor e liberá-lo de sua maldição.

Retorno de Odin

Depois de uma batalha entre Asgard e o deus egípcio da morte, Seth, que resultou no retorno triunfante de Odin ao trono de Asgard, Thor começou a sofrer ataques repentinos e momentâneos de fraqueza durante períodos de estresse. Viajando dentro da mente de Thor, Doutor Estranho, o Mago Supremo, descobriu nela uma versão má de Thor, proveniente de resíduos maléficos de Loki, de quando Thor, Loki e Odin misturaram suas essências na batalha contra Surtur. Thor enfrentou e venceu a sua versão maléfica dentro de sua própria mente.

Thor, em sua identidade civil de Jarlson, tinha amizade com o arquiteto Eric Masterson e seu filho, Kevin. Eric foi sequestrado por Mongoose (um agente do poderoso cientista conhecido como Alto Evolucionário) que já havia atacado Thor, tentando obter uma amostra de células. Thor encontrou Eric na base européia do Alto Evolucionário que ficava no Monte Wundagore. Libertando Eric, Thor soube que o Alto Evolucionário e o semideus grego Hércules estavam desaparecidos. Acompanhado por Eric, Thor resgatou os dois que estavam presos pelas antigas entidades chamadas de Celestiais, na Galáxia Negra. Ao retornar à Terra, eles foram novamente atacados pelo Mongoose, e Eric foi atingido por uma explosão de energia destinada a Thor, dando assim uma chance para que Thor e Hércules derrotassem finalmente Mongoose.

Eric Masterson

Com Eric morrendo devido ao ataque recebido de Mongoose, Thor pediu a Odin ajuda, e o Pai de Todos relutantemente concordou em salvá-lo, mas o fez por meio da fusão de Thor e Eric Masterson, de corpo e alma. Thor e Eric compartilhavam então um organismo da mesma maneira de que Donald Blake e Thor no passado, embora estes dois últimos nunca foram verdadeiramente seres separados. Eles lidaram com sua nova condição, apesar dos problemas que isso causou na vida privada de Eric, com a perda da custódia de seu filho. Thor continuou suas aventuras, sendo atormentado por Loki. Eventualmente, os corpos dos dois foram separados por um Celestial enquanto eles estavam envolvidos no nascimento de um novo Celestial na Galáxia Negra. Durante uma batalha tremenda entre o Demônio de Fogo Surtur e o Gigante de Gelo Ymir, uma batalha que sinalizou o início do Ragnarok e o final dos Asgardianos, Thor recuperou a espada poderosa de Surtur, que estava no Mar da Noite Eterna, e assim foi lutar com os gigantes elementais. Enfraquecido por sua separação de Masterson, Thor foi facilmente vencido por Surtur e Ymir, mas Masterson voluntariamente se fundiu com Thor mais uma vez, mesmo que isso significasse abrir mão de parte de sua vida. Enquanto Ymir e Surtur brigavam pela espada, Thor abriu uma fenda dimensional que sugou os dois para o Mar da Noite Eterna, pondo fim à ameaça de Ragnarok.

Quando Thor retornou à Terra, ele entrou em uma batalha com Loki pelo destino de Kevin Masterson. Apesar de derrotado por Thor, Loki disparou um último raio em Kevin e em sua mãe Marcy, mas o raio foi bloqueado pela secretária de Eric, Susan Austin, que morreu ao ser atingida,. Irritado, como nunca antes, Thor absorveu toda a força vital de Loki com seu martelo, aparentemente destruindo o deus do mal para sempre, mesmo quebrando a regra sagrada de Odin, que  proibia os deuses Asgardianos de matarem uns aos outros.

No entanto, isso era tudo de acordo com o plano de Loki com Mefisto. O espírito de Loki possui Odin, enquanto o espírito de Odin foi enviado ao reino de Mefisto em troca. Passando-se por Odin, Loki exilou Thor na mente subconsciente de Eric, mas Eric ainda podia assumir a forma de Thor depois de bater sua bengala no chão. Eric, Balder e Sif descobriram a tramóia de Loki e Odin foi resgatado e a alma de Loki foi enviada de volta á ele, que era o verdadeiro objetivo de Mefisto. Eric então libertou o espírito de Thor de dentro de si. Pelos corajosos feitos de Eric, Odin concedeu-lhe uma maça forjada com uru encantado, o mesmo metal com o qual Mjolnir foi feito. Ainda capaz de se transformar em uma versão parecida com Thor, Eric adotou uma nova identidade, se tornando o herói Trovejante.

Loucura do Guerreiro e o Fim de Asgard

Com a troca frequente de identidades divinas e humanas, e a partilha do seu poder, Thor ficou mentalmente desequilibrado por um tempo. Sif começou a suspeitar que Thor estava sofrendo da doença incurável “Loucura do Guerreiro” e, juntamente com Bill Raio Beta, o Surfista Prateado, e os auto-intitulados Guardiães do Universo, ela confrontou Thor. Durante o conflito, Thor roubou um dos artefatos mais poderosos do universo, a Manopla do Infinito, poder tornar-se o poder incarnado. Os heróis pediram a ajuda do louco Titã Thanos, acreditando que só ele conseguiria deter Thor. Contido, Thor foi levado para o Odin, que descobriu a verdade por trás da doença depois de uma viagem espiritual através da mente de seu filho. Thor lutou contra a personificação de sua própria loucura, uma bela Valquíria (criada por Odin), e a destruiu.

Esta experiência despertou a ira de Thor com seu pai e sua disciplina de humildade. Ele deixou Asgard, aliando-se com o Alto Evolucionário. Enquanto isso, Odin percebeu que tinha chegado o momento do Ragnarok começar, e ele precisava de um Thor. Renegando Thor, Odin ressuscitou Red Norvell, que já foi uma vez o deus do trovão, mas morreu em batalha, e fez dele um novo “Thor”. Odin também disse a verdade sobre seu filho e Donald Blake, que ele e Thor nunca foram seres separados. Thor ficou furioso e cortou seus laços com Asgard.

Odin esperava para vencer Ragnarok transformando os deuses Asgardianos em simples mortais, mas seu plano foi descoberto pelo deus egípcio Seth, e colocado em ação prematuramente. Asgard caiu, e seus deuses foram banidos para a Terra. Odin esperava que Thor pudesse restaurar os deuses, mas antes que pudesse, Thor caiu na batalha com a entidade psíquica Massacre. Thor foi morto, juntamente com os Vingadores e outros heróis, e renasceram em uma outra dimensão, a Contra-Terra. Ele finalmente voltou por meio do poder de alterar realidades do menino Franklin Richards, filho do Sr. Fantástico e da Mulher Invisível.

Um Deus Renasce

Quando Thor voltou, ele descobriu Asgard estava sendo governada pelos Deuses das das Trevas (seres outrora banidos pela Asgardianos nos confins do universo). Eles mandaram o Destruidor para a Terra, e derrotou os Vingadores e deixou Thor quase morto. O ser misterioso chamado Marnot (que na verdade era Hescamar, um dos corvos mágicos de Odin) ofereceu ajuda para recuperar o poder de Thor, em troca dele tomar o lugar do Jake Olsen, um paramédico que morreu durante a batalha. Thor concordou, lutando contra o Destruidor novamente e banindo-o para outra dimensão. Thor descobriu que podia alternar entre si e Olsen, embora ele não tinha nenhuma das memórias de Olsen, o que tornava difícil manter as duas identidades.

Os Deuses das Trevas, sob o disfarce de Asgardianos, atacaram o Olimpo e deixou-o em ruínas. Thor e Hércules descobriram a verdade e lideraram a luta contra os Deuses das Trevas, libertando tanto Asgard quanto o Olimpo, restaurando-lhes a glória. Marnot revelou que os Deuses das Trevas já haviam invadido era atrás Asgard e Odin tinha preparado um encantamento sobre Hescamar, de forma a ter uma maneira de derrotar os Deuses das Trevas quando eles voltassem. O corvo para cumprir essa tarefa transformou-se em Marnot e assim pôde ajudar Thor. Depois disso, Thor permaneceu na Terra com a sua dupla identidade de Jake Olsen.

Tarene e o Trono de Asgard

Entre as suas aventuras posteriores, Thor resgatou poderosa entidade cósmica, uma mulher chamada Tarene. Mais tarde, ela assumiu uma identidade inspirada em Thor, e junto dele lutou contra o viajante do tempo Gladiador (Kallark), que jurou destruir Thor para impedir horror terrível que ele acreditava que Thor causaria no futuro.

Enquanto Thor não conseguiu defender Asgard contra um exército de trolls monstruosos durante um dos Sonos de Odin, o deus do trovão foi punido com a privação da sua imortalidade e foi exilado na Terra. Pouco tempo depois, Loki (que havia escapado do cativeiro de Mefisto) trouxe o Destruidor de volta à Terra, manipulando-o com a alma do Tarene. Por fim, o Destruidor foi detido e Tarene foi recuperada, mas durante a batalha, Thor foi gravemente ferido. Dra. Jane Foster conseguiu tratar as feridas de Jake Olsen, mas foi incapaz de tratar Thor. Odin trouxe Thor para Asgard para ser separado fisicamente de seu alter ego e ser curado, enquanto Jake Olsen foi devolvido à sua vida na Terra.

Mais tarde, Surtur apareceu na Terra e um conjunto de heróis e aliados Asgardianos confrontou o demônio e suas hordas. Tarene usou seus poderes para restabelecer plenamente a saúde de Thor, que junto de Odin e os guerreiros Asgardianos enfrentaram Surtur. No final, Odin canalizou ambos os poderes de Thor e Tarene para desferir um golpe fatal contra Surtur, mas sacrificou-se no processo.

Em luto pela perda de seu pai, Thor inicialmente se recusou a ficar em seu lugar. Eventualmente em uma discussão com Jake Olsen,  Thor foi convencido a aceitar as responsabilidades como novo monarca de Asgard. Thor assumiu e pôde receber a “Força-Odin”.

O Reinado

Thor decidiu restaurar os deuses de Asgard para seu antigo papel na Terra, orientando os assuntos da humanidade. Ele fez isso trazendo Asgard diretamente para a dimensão da Terra. O culto da Asgardianos floresceu, com muitos ramos da Igreja de Thor estabelecida em torno do mundo. Defendendo seus seguidores, Thor foi confrontou os Vingadores, e quebrou os laços com a equipe de heróis. Mais tarde, os terráqueos ficaram temerosos em relação a Thor e atacaram Asgard, reduzindo-a a escombros. Thor, em seguida, se dedicou a conquista da Terra e por quase 200 anos, ele governou o planeta. Eventualmente, ele reconheceu o quão terrível ele havia se tornado, e viajou de volta no tempo para impedir que sua forma jovem se tornasse um futuro déspota, fundindo-o com Jake Olson para garantir que ele mantivesse alguma humanidade. Assim, o seu futuro como um tirano foi impedido (causando uma linha de tempo paralela, a Realidade-3515, “O Reinado”).

Ragnarok

Quase imediatamente após a restauração de  Asgard ao seu local original, Thor foi atacado por Loki e seus exércitos, que montou uma aliança com Surtur para criar armas forjadas da mesma forma que Mjolnir. A luta por Asgard foi o início do Ragnarok. Apesar de Thor conseguir derrotar Loki cortando a sua cabeça, a guerra causou a morte de muitos dos aliados de Thor, incluindo Sif e os Três Guerreiros. Thor forçou Surtur a reforjar Mjolnir, que havia quebrado durante a batalha. Enquanto Asgard sucumbiu ao Ragnarok, efetivamente apagando o mundo Asgardiano da existência, Thor procurou os deuses conhecidos como “Aqueles que se Sentam em Cima nas Sombras”, que ganhavam poder a cada Ragnarok e renascimento dos asgardianos ao londo da história. Thor recusou uma oferta para se juntar a eles, e os enfrentou até que foram todos destruídos, junto de Asgard. A Força-Odin parabenizou Thor pelo sucesso em sua maior batalha. Thor, em seguida, fechou os olhos, aparentemente juntando aos seus que faleceram.

Um Novo Começo

(Contém spoilers de fatos ainda não publicados no Brasil)

Um pouco após o Ragnarok, Mjolnir viajou através do cosmos e pousou na Terra, liberando uma explosão de luz. Isto marcou o retorno de Thor e dos Asgardianos. Thor estava vivendo em uma dimensão-limbo desde o fim do Ragnarok, onde foi visitado por sua persona Donald Blake. Blake incentivou Thor para retornar à vida e recriar Asgard, enfatizando que como “Aqueles que se Sentam em Cima nas Sombras” haviam sido aniquilados, os Asgardianos poderiam finalmente traçar seu próprio destino em vez de enfrentarem o Ragnarok repetidamente ao longo do tempo. Thor acordou e usou a Força-Odin para restaurar a Asgard como uma cidade flutuante que permanece pairando sobre a cidade de Broxton, Oklahoma. Mais uma vez, Thor e Blake compartilharam sua existência e Blake retomou seu trabalho como médico. Os demais deuses renasceram em formas ocultas em mortais, mas Thor rapidamente os localiza e um a um restaura-os a sua condição asgardiana. Infelizmente, Thor foi erroneamente levado a libertar Loki e outros Asgardianos maus também. Loki novamente semeou a discórdia, revelando que  Balder, o Bravo, era também filho de Odin, um segredo guardado do proprio Balder. Ele também manipulou Thor para matar seu próprio avô, Bor, e estimulou Balder para reclamar o trono de Asgard e exilar Thor. No entanto, quando Norman Osborn (o astuto e mentalmente instável criminoso conhecido como Duende Verde), tramou com Loki a invasão de Asgard pelos Vingadores Sombrios e suas forças de elite, Thor defendeu Asgard bravamente. Loki mudou de lado quando o peão mais poderoso de Osborn, o Sentinela, foi dominado pelo Vácuo, que ameaçou destruir a Terra e Asgard. O Vácuo matou Loki, mas acabou derrotado por Thor, e Osborn também foi derrotado pelos Vingadores verdadeiros. Sob a liderança de Steve Rogers (ex-Capitão América), e contando com Thor e o Homem de Ferro, uma nova equipe de Vingadores foi formada, dando início á uma nova era heróica.

More from Mauri Link

Latinha de Ferro! mais um marketing interessante para Homem de Ferro 2 [Cinema]

Uma coisa já pode ser percebida em relação ao filme Homem de...
Read More