The Big Bang Theory: quarta temporada terminando, mas, algo mudou? [4×22] [PdS]

The Big Bang Theory: Episódio 22, da 4º Temporada. Mesmo se você não assitiu a esse episódio, pode ficar traquilo e seguir adiante! Quando os spoilers chegarem, você será avisado!

Enquanto isso no Brasil: Vai depender da Warner Channel! XD

The Big Bang Theory é uma série com altos e baixos. Após uma triste terceira temporada, algumas boas piadas puderam ser ouvidas na temporada atual.

A maior mudança na série foi, sem dúvida, a inclusão de novos personagens – todas, femininas. E aí, até mesmo um novo “núcleo principal” se formou com Amy Farrah Fowler, Bernadette e Penny, além é claro de Priya, que deu um charme a mais tornando-se alguém mais séria, mais sóbria (do contra mesmo!).

De qualquer forma, a inclusão de personagens não “salva” a série, que é acomodada e presa dentro de estereótipos para fazer piadas, bom… piadas sem graça mesmo… Mais ponderações sobre a série e análise do episódio 22 a seguir…

As situações previsíveis são recorrentes. 90% dos episódios começa com um bate-papo entre os personagens, falando de alguma coisa “bem nerd”, como discutindo habilidades de heróis de quadrinhos ou teoremas geniais e teses além da nossa compreensão (normalmente), mas, que não gera nenhuma novidade, nem mesmo serve para dar um chute inicial na coisa toda…

E isso se repetiu com o núcleo feminino, mudando apenas os temas: agora, falando de “coisas de mulher”, com uma Amy aprendiz, tão ridícula, que fica embaraçosa (não que eu não goste da personagem, são só nessas ocasiões…).

As piadas não se arriscam, o roteiro não inova, é como se fosse assim: o episódio apresentou o tema? Os personagens que vão participar daquele dia? O espectador já sabe como vai ser o meio e o fim…

Em resumo, dos 21 episódios dessa temporada (sem contar o 22, analisado a seguir), poucos eu ri muito, alguns ri alguma coisa e em maioria dei só um “risinho de canto”, sabe? O que me preocupa é que os episódios bons mesmo são as exceções de uma regra pautada no comum e, mesmo quando sai dessa zona de conforto, gera situações inusitadas, mas, não engraçadas. (resumi agora, aê!)

E, mesmo assim, curto assistir à série porque, querendo ou não, ela cumpre o papel de oferecer conteúdo leve e uma boa distração, afinal, quem falou que tudo precisa ser genial?

E sobre o episódio 22, o último lançado? Vamos nessa?

Atenção! A partir de agora, spoilers! Não consegui falar do episódio de outra forma senão abordar as situações… Então, se não assistiu ainda: out!

No episódio 23 nada foi tão diferente…
As situações foram:
– Penny e seus sapatos caros, com piadas beeeem meh!
– Bernadette como espiã, com medo de mentir e ficando furiosa a todo instante, deixando todos perplexos!
– Aliás, a boa piada foi Leonard abordando essa mesma “palavrinha”, perplexo! No início e no fim, dando uma circularidade legal ao episódio…
– Curti também o xadrez para três pessoas, inventado por Sheldon. Aliás, vou ser mais exato: foi a única coisa realmente legal do episódio! As regras, os novos “jogadores”, a ideia de criar um xadrez com toques mediáveis e teletransporte foi ótima! O final com o jogo foi muito bom (e o começo, com o diagrama no quadro… simples, cenas de apartamento, digamos assim, mas muito divertidas.
– Raj e as tais drogas que inibem a vergonha… Pelo amor de Deus! Quem não imaginou que daria algo errado daquela maneira nunca deve ter assistido a nada na vida antes disso… Bem fraquinho e inútil e o mais importante: ficou sem sentido, non sense em uma série apegada à nerdices de primeira categoria….

No mais, o romance ao estilo Ross e Rachel, que só engrena depois de muito tempo, é também previsível e provavelmente no encerramento da temporada, a gente veja mais sobre isso, para criar um suspense maior, para a temporada que virá…

Enfim, super análise objetiva, por “tópicos”, literalmente… Espero que tenham gostado e que comentem!

E, claro, torço para que a série não se perca mais e retorne ao poucos ao seu apogeu. Essa quarta temporada foi um bom sinal de “tentativas” e isso, afinal, já vale muita coisa.

Isso também pode lhe interessar

33 Comentários

  1. Caraca, ontem mesmo me perguntei sobre o Papo de Série, porque tô louco pra ler algo assim do season finale de FRINGE 🙂 Mas enfim, também compartilho de muitas das opiniões sobre BBT escritas aqui…

    Concordo que a série não é genial, mas serve ao propósito de divertir de vez em quando. O maior problema é que, às vezes (MUITAS vezes), o hiato entre episódios é de 15 a 20 dias! A gente espera esse tempo todo pra ver episódios “divertidinhos”? Isso me frustra um pouco =/

    Essa temporada (se não me engano, pq faz tanto tempo, por causa desses hiatos, q nao lembro mais as temporadas) teve um episódio ótimo, que foi aquele em que todo mundo viajou pra uma espécie de conferência, e a Penny e o Leonard quase ficaram juntos. Aquele sim, saiu da área de conforto da série e conseguiu arrancar ótimas risadas e ter um enredo legal. Já o resto… como dito, “divertido”.

    Ah, e concordo sobre o romance ao estilo Ross e Rachel. Vão ficar nesse vai-e-vem, “estou apaixonado” e “não estou mais apaixonado” até os últimos episódios da última temporada. Aí vão se apaixonar pela 50ª vez, mas DESSA VEZ vai dar certo. xD

    1. Pois é… os hiatos são fogo mesmo porque criam a expectativa e aí, quando vamos assistir sai algo meio blah…!

      O segredo é não criar expectativa e aceitar a série como ela é, digamos assim…

      E sobr eo romance: “está escrito!” XD.

    2. sim, os epísodios em que eles viajam geralmente são otimos, mais eles tem que pensar em formas de inovar e melhorar a série dentro do proprio cenario da mesma, senão vao ser vários epísodios assistidos na expectativa de encontrar uma situação que acontece em media 1 vez pro temporada… ;//

  2. O grande defeido das series criadas por chuck lorre é a falta de elaboração da propria historia, the big bang theory é a típica série com um apelo nerd fortissimo, entretanto é como se a maioria dos epísodios não tivessem uma ligação, o resultado é uma historia que nunca vai para frente, como todo o seu tempo dedicado a fazer as piadas, sendo que as melhores piadas são aquelas mais bem contextualizadas, sem a historia progredindo as piadas vão estar sempre limitadas uma zona de alcançe relativamente baixa(a prova disso é two and a half men, outra serie idealizada por lorre).

    Em grandes séries como frieds e how i meet your mother(altamente recomendado), nota-se que a ordem dos fatos altera ate mesmo os personagens, permitindo que eles evoluam e aprimorando ainda mais o universo da série, sou fã de tbbt, mais depois das duas primeiras temporadas fica um pouco cansativo acompanhar a série, com o suposto fim(ou pelo menos temporario) de two and a half men talvez a CBS tenha mais cuidado com o roteiro e proprio planejamento da série.

    1. Concordo com você!

      Mas, mesmo com roteiro limitado e sem ligação, as séries que lee produz, talvez pelo apelo, não sei, sempre ficam em número 01…

      É complicado porque parece mesmo que o público se interessa pela climão leve e de piadinhas (quase anedotas do Faustão) que são usadas repetidamente…

      É como se ficássemos em um local confortável, assim como assitir a um filme velho de Sessão da Tarde, sabe?

      Agora, uma coisa é certa: quando algo é feito com qualidade, acima de tudo, ganha o gsoto e se torna eterno, como é o caso de Friends, Seinfeld, entre outras grandes…

      1. Repare tambem que sempre tem um pouco de humor negro, as comedias de lorre sempre giram em torno de um pouco de humor negro e piadas planejadas em cima dos defeitos dos personagens, girando em torno sempre das msms caracteristicas, sem nenhuma evolução em suas personalidades, o americano principalmente gosta muito disso, adora sentar na cadeira e ficar rindo dos outros, fica uma cómedia facil e acima de tudo bem sucedida, por que queira ou não tanto two and a half men como tbbt sempre esteve no topo de audiencia das cómedias, agora isso é suficiente para lembrar da série?

        1. Mas o lucro semanal é absurdo e é iso que importa para eles. Hoje em dia, emtodos os meios, a qualidade está abaixo do faturamento…

          Mas, quando se consegue aliar as duas coisas, cria algo imortal e lucrativo.

          Vide a cantora Adele, que é muito boa e que está com um single super bem trabalhado musicalmente e, como consequência, está em Nº 1 nos EUA há um bom tempo…

          É fogo, mas, ninguém aprende que dá mesmo para unir as duas coisas…

          Agora, CLARO, que nem tudo tem que ser feito para ser imortalizado. Séries como essa correspondem à essa “brecha”.

          1. Mas se pensar por um instante, series bem planejadas e aclamadas como friends conseguem chegar a décima temporada com um índice crescente de público e um lucro absurdo, com cada um dos principais recebendo mais de 1 milhão pro epísodio, ainda sendo uma série em que é preciso mostrar uma situção diferente pra os personagens(pelo menos a maioria), eles estão trocando o lucrativo por um negocio milionário só pela preguiça de “pensar”, e essas séries com um personagem pricipal não consegue uma diversidade nas situações, acho que a diferença entre a vontade das pessoas atrás dos projetos é enorme, mais fazer o q nhe? Afinal vivemos em um mundo “capetalista”. ;//

  3. A maior diferença entre Friends e BBT é justamente isso que vocês falaram: a movimentação do enredo. Por exemplo: em um certo episódio, Monica foi demitida do emprego dela e, nos episódios seguintes, ela estava buscando maneiras de ocupar seu tempo sem um emprego, criando novas situações e, mais importante ainda pra esse tipo de série, NOVAS PIADAS.

    O problema de BBT é esse: os nerds e as garotas estão sempre fazendo as MESMAS coisas. É como se a vida deles não mudasse nunca; as únicas mudanças de enredo (sem contar as já faladas adição de personagem) têm relação com Leonard e Penny; e ainda assim são minúsculas, é como se eles andassem um cm pra frente a cada episódio…

    Aliás, em Friends – voltando ao exemplo anterior -, quando a Monica perdeu o emprego, os outros 5 amigos ainda continuavam com suas vidas sempre sendo modificada pelo dia-a-dia. Nem sempre que algo mudava na vida de um, a vida dos outros parava – como acontece em BBT, em que, quando há uma rara mudança, é com apenas um ou dois personagens, e os outros continuam com sua eterna rotina.

    Enfim, vamos ver se a série cresce ao longo das temporadas que estão por vir, né. Afinal, tem muito mais potencial do que tem demonstrado, e disso a gente sabe =)

    1. É exatamente isso. A vida muda um pouquinho só: alguém arranja uma namorada nova, acontece uma coisa qualquer e que volta ao normal logo no fim do mesmo episódio…

      Acho até meio injusto comparar Friens com Big Bang… anos luz de distância entre as duas….

      1. so pra dar minha opnião, uma vez que friends é dada como a melhor cómedia da historia(na minha opnião) é invetavel comparar, afinal ela vai ser o parametro que eu tenho a esperança que seja alcançado quando eu começo a assistir uma série de comedia.

    2. cara as séries de lorre tem potencial, agora a forma em que são desenvolvidas que é o problema, mas como eles nunca tiveram problema com audiencia( e provavelmente nunca terão) dificilmente vão tentar dar um rumo diferente á série, no final da historia vai da pra contar com os dedos os acontecimentos importantes da série ;/

  4. adoro big bang…masnunca, nunca achei muita graça…tem episódios inteiros q e passo sem dar uma risada, mas eu gosto da série…isso q é estranho…um fator positivo q eu vejo nela é a duração dos episódios, 20, 22 minutos…são curtos, nção fica desgastado……….os melhores episódios são aqueles q eles se fantasiam de herois da dc…e umdos epis q eu mais ri até hj foi dessa temporada…em q o raj, howard e bernadete estão no observatorio, ela elogia o raj, howard pede ela em casamento, etc…esse epi 22 entra pro hall dos epis meia boca…só vale a pena pelas caras da bernadete querendo menti…

    1. Eu gosto de Howard e da Mãe dele!!

      O cara é tosco demais e a mãe dele é uma figura…

      Ri no episódio em que ficam imitando a mãe dele, a voz, sabe?

      Aquela foi uma boa piada!

  5. Sinceramente, eu ODEIO romances no estilo RossxRachel. Me dá nos nervos!
    E devo ter assistido um ou dois episódios dessa quarta temporada… não dei sorte =/
    O que eu gosto na série, é toda a nerdisse dela, o que foge muito do padrão “apenas um comédia romantica”.

        1. inesqueciveis pq os personagens eram otimos e bons atores, agora a marca do relacionamento deles foi tão confusa que deu origem a esse jardão, mas sim os melhores foram os primeiro msm ;pp

  6. Esse Sheldon roubou minha ideia!! Eu ja tinha inventado o Xadrez em duplas que jogava quando era menor com uns amigos, heheh muito nerd isso.

    Bom, eu concordo que BBT se mantem sempre na mesma, mas eu gosto da serie assim mesmo. Bom ainda não vi a quarta temporada completa, mas vamos lá.

  7. as comédias mais geniais são the office e community.. tbbt deixou de ser genial há um tempo já .. e mesmo nos melhores momentos nao é mais genial que as duas acima, apesar de eu gostar MUITO de tbbt, mesmo nao achando mt engraçado ..

  8. Bom, após assistir o piloto ‘unaired’ da série tive que vir comentar aqui.

    VEJAM, é impressionante como teria sido muito, mais muito mesmo, mais fácil dos produtores e principalmente roteirista manterem a série se ela tivesse seguido a idéia do piloto. (peguei lá no Filmes com Legenda
    )

    Com um Sheldon mais ‘normal’ (que inclusive fez já fez até sexo) seria tranquilo pra fazer ganchos com histórias engraçadas, a inclusão do Howard e do Raj fecharia bem um grupo pra fazer um ‘friends nerd’.

  9. TBBT é uma das minhas séries favoritas, e mesmo sendo difícil tenho que admitir que a série anda mal. As mesmas piadas, as mesmas conversas, os HIATOS…

    Mesmo com esses “defeitos” gosto demais de assistir os episódios. Dessa temporada teve a sequência de episódios após o episódio do fim de ano (o da liga da justiça) que foi muito bom. Acho que foram 3 ou 4 episódios super divertidos (até aquele do app que eles inventaram foi legal), mas eram no fundo as mesmas coisas.

    Sinto um pouco de saudade do tempo que a série se focava mais nas coisas nerds, nas piadas deles, nas situações esquisitas, sabe. Tá muito focado no romance, e nisso ainda é sempre a mesma coisa: Penny e Leonard, Leonard e Priya, Leonard e Penny, Priya e Leonard. O próximo elemento do conjunto, “Penny e Leonard”, não tá muito distante de reacontecer. E mesmo não curtindo muito essa lenga-lenga, e mesmo achando a Priya uma gata!! quero logo que o Leonard volte pra Penny, não pra que haja um final feliz, e sim pra que a Penny volte a ter um papel na série. Desde que esse romance começou a Penny fiocu TOTALMENTE DESLOCADA na série. Acho até que o núcleo feminino entrou na série na tentativa de “salvar” a Penny do isolamento social. Porque convenhamos, o papel da Penny tá quase descartável. E ela é uma das minhas personagens favoritas, junto com a Bernadete (não me perguntei o porquê, nem eu sei), e sem dúvida a mãe do Howard, que uma das personagens mais brilhantes da série sem nem ter um “rosto”.

    Espero que o Lorre acerte a mão na nova temporada, porque a série tem potencial demais, e tbm que a série volte aos bons tempos, quando dava gosto de verdade assistir as “aventuras” desses nerds.

    Em off: Melhores cenas da tempoada: Howard e sua mão-robô no episódio E01, Raj e Bernadete imitando a mãe do Howard no E09 (morri de rir!), a viagem e a conferencia episódio E13, Sheldon dando a palestra, e depois ensaiando com a Penny no E14 (melhor episódio, junto com E20, na minha opinião) e Penny e Priya subindo as escadas no fim do episódio E20
    .

    (aquele silêncio foi bom demais xD).

    Cenas deprimentes: Leonard naquele encontro com a amiga da Bernadete (Putz! eu passei aquilo), Howard e Raj “brigando” no episódio E10, e os episódios E02 inteiramente.

    =D

  10. O episódio 21 dessa quarta temporada eu ri praticamente o episódio inteiro… Achei essa quarta muito melhor do que a terceira e todas essas personagens femininas acrescentaram muito ao meu ver… Concordo com as reclamações dos HIATOS e da diminuição de nerdices, mas ainda considero uma bela série…

  11. Discordo, acho que você viu problema onde não tem, apesar dos pesares, as piadas são boas e a série mantém o a proposta inicial.

    1. Eu respeito a sua opinião, é uma gosto de gosot.

      Mas, acho as piadas simples, previsíveis, chatas até, em algumas ocasiões.

      Claro que têm episódios que garantem um bom divertimento, mas não passa disso.

      Não é ques~toa de ver problema onde não tem, é ser capaz de identificá-los, argumentando.

  12. Uau! Que matéria…construtiva. Digo, eu sou um grande fã da série( a primeira série de comédia nerd que eu conheci) e normalmente assisto, como foi dito, mais no sentido de relaxar mesmo, então nunca parei para fazer uma analise séria.

    Eu gostei do que foi comentado, concordo com a maioria e, em relação ao o que discordo não é inteiramente, mas sim em pontos( talvez irrelevantes). É fato que Big Bang Theory cada vez mais se prende a um padrão para os episódios e também indo em direção à se tornar uma comédia romântica(se já não é). Ambos os fatos me agradam e desagradam, o problema é mais quando fica algo non sense mesmo…>,<

    Hmm…Não tenho mais o que falar, também não gosto dos irritantes e constantes hiatos e, por fim, dizer que gostei demais da matéria( o fato de ser uma analise de uma das séries que mais gosto ajuda também). =D

    1. não é uma comedia romantica, é apenas um comedia que trata de relacionamentos, a maioria das series de cómedia da atualidade são assim, e acho que cómedia romantica só existe em filmes ;pp

  13. não gostei muito do review… acho q as piadas estão sim sem graça… mas alguns pontos abordados eu n concordo sobre o ep 22… por exemplo, o Raj e as drogas.. opersonagem é pra tentar mesmo e se ferrar… se ele superasse isso seria ruim demais… prefiro ele mazelando com o bloqueio de falar perto das muhleres…
    Mas enfim gosto é gosto.
    Eu ainda ri mais vezes durante toda a 3ª temporada doque nessa até o ep 22.
    Tô achando essa tão fraca quanto a anterior, isso porque deixaram as personagens femininas crescerem demais. (n gosto da amy, so a peny é engraçada e a bernadette chega quase la).
    Acho q falta mais inteligencia para as piadas, o seriado em si esta se deixando guiar demais pelas teimosias engraçadas do Sheldon, e na 1ª e 2ª temporada era mais variado.

  14. Com a propriedade de alguém com pouca experiência em assistir séries digo que discordo completamente da sua análise… lol
    Mas, raciocinando direito imagino que seja realmente chato para o pessoal que gosta de uma coisa nova a cada episódio. Me acomodei e acredito que tbbt está perfeito como já está.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.