Lendo

Um Deus morre em Asgard! [O Cerco Nº2] [MdQ]

Por um período longo demais, o mal reinou supremo no Universo Marvel. Norman Osborn e sua Cabala de poderosos aliados, aproveitando-se das convulsões que agitavam a comunidade super-heróica, conseguiram ascender ao poder. E pior, conseguiram se manter nele! Foram meses de perseguição, terror e perfídia, nos quais os antigos campeões da justiça precisaram viver – e sobreviver! – escondidos e desacreditados.

No entanto, o mal, por sua própria natureza, não pode viver pra sempre nas luzes. Osborn perdeu sua liderança, aliados e lucidez pouco a pouco, chegando ao ponto de apostar todo o seu reino em uma única e insana cartada: derrubar a Cidade Dourada de Asgard dos céus acima da pequena Broxton, Oklahoma. O sucesso do antigo Duende Verde pode significar a perpetuação de seu poder. O fracasso, a ascensão de uma nova Era Heróica.

O trunfo da vitória?

O segundo número de O Cerco já começa com bastante impacto, com Ares duelando com Balder. E por mais que eu ache o Balder um guerreiro notável, é claro que ele não é páreo para o Deus da Guerra (não tô falando do fraquinho do Kratos), e sorte do asgardiano que Heimdall conta toda a verdade para Ares, senão Asgard ficaria com a vaga de governante em aberto de novo! E a cara do Ares quando caiu em si me deu arrepios, afinal um Deus da Guerra quando descobre que foi usado por um mero mortal é algo bem assustador.

Ao mesmo tempo, lá está Osborn e seu bando junto do quase insconsciente Thor, quando do nada um míssil acerta eles, e surge a Maria Hill em uma caminhonete para tentar salvar Thor, em uma cena inusitada. Apesar de armada, Hill não ia conseguer manter os vilões afastados, mas quando ela ia levar um golpe da Miss Marvel (Sombria) Thor se levanta e com um poderoso golpe do Mjolnir lança a vilã para longe. Afinal, o Thor é um  cara “barra limpa” e não podia deixar um brotinho com a Hill levar um safanão.

E tudo isso está sendo mostrado ao vivo pela televisão, para o espanto de todos. Ao ver Osborn tocando o terror em Asgard e seu velho amigo insconsciente, Steve Rogers se levanta e diz que é hora de agir, e o que vemos a seguir é um grande grupo de Vingadores reunidos para deter o insano do Osborn e proteger Asgard da invasão. Aí eu pirei, afinal já no começo da segunda edição podemos ter uma noção do nível de pancadaria que ia rolar na seqência. É sempre legal ver tantos heróis reunidos, tanto os novatos quanto os veteranos, formando um só grupo de Vingadores. Avengers, assemble!!!

Aí de repente você vira a página e vê o Ares indo pra cima de Osborn com toda a sua fúria, dizendo que vai cumprir seu aviso de que cortaria a cabeça de Osborn caso ele tivesse mentido sobre suas intenções para com Asgard. Mas Ares não consegue dar o fatality no Patriota de Ferro insano, o Sentinela chega e o atira para longe. Os dois titãs começam a lutar. Quer dizer, Ares tenta, mas o Sentinela nem precisa se esforçar muito para espancar Ares. E isso gera uma das cenas mais espetaculares que eu já vi nos quadrinhos.

Ninguém esperava por isso, mas o Sentinela literalmente rasga Ares ao meio, para o espanto de todos que presenciam a chocante cena! Depois de um momento tenso como esse, comecei a pensar no que poderia ser feito para acabar com o conflito. Ter o Sentinela como segurança pessoal é um trunfo invencível para Osborn, não importava quantos Vingadores tentassem detê-lo, o Sentinela ia acabar com a raça de quem tentasse chegar perto de Osborn.

Alheios ao ato brutal do Sentinela os Vingadores se preparam para entrarem nos jatos e irem à Asgard. Bucky devolve o escudo para Steve, e Jarvis entrega uma misteriosa maleta para que Cap possa ajudar alguém que está lá perto de Asgard. Hmmm… uma maleta para James Bond, talvez?

Aliás, voltando para a morada dois deuses, Osborn manda Daken encontrar Thor. Ok, eu pensei, Daken pode facilmente encontrar Thor, mas ia fazer o quê? Dito e feito, o filho de Wolverine encontra o poderoso Vingador, mas ele já se refez do ataque que sofreu, e vemos outra cena incrível, Thor frita Daken com um relâmpago bem na fuça dele. Toma moleque atrevido! Thor está plenamente recuperado e avisa que vai defender Asgard até seu último suspiro. Osborn fala pro Sentinela realizar o desejo de Thor. Pelas barbas prateadas de Odin, será que o Sentinela vai matar o Thor também? Ainda não sabemos, mas então o Treinador manda Osborn olhar pra cima, e vemos no capacete do Patriota de Ferro o reflexo de um certo escudo chegando na direção em sua direção…

Termina assim mais um eletrizante capítulo de O Cerco. Fazia tempo que eu não lia uma história tão cheia de sequências fantásticas. E olha que estamos no meio da saga, mal posso esperar para descobrir como vão parar o Sentinela. Será que a maleta que Jarvis deu para o Cap é a arma secreta dos Vingadores? Thor terá mesmo que se sacrificar para derrotar o Sentinela?

Até O Cerco 3, quando iremos descobrir!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Mauri Link

Um gamer inveterado desde a primeira geração de consoles, aficcionado por histórias em quadrinhos, nerd de carteirinha, e super-herói nas horas vagas!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.