Japão

Opinião | Medaka Box & THE END

Não seja só normal. Seja Anormal, Não igual, seja único.

MedakaBox-ch01_01

Medaka Box acabou. E eu realmente não sei como reagir a este fato, dado o teor estranho do mangá e todas as suas nuances. O que começou com um intuito até talvez próximo a Sket Dance, algo mais escolar e “Slice Of Life”, acabou tendo que se transformar em um mangá de batalhas. Mas sendo o Nishio Ishin, não poderia ser um mangá comum de batalhas.

A loucura estava a solta. Tudo era possível.

(Spoilers à solta também, continua por sua conta e risco)

p_00020Medaka Box começou bem normal. Até chato talvez, eu não curtia tanto nessa época, mas continuei até chegar ao 40~50, que eram os atuais da época. A mudança súbita para algo mais orientado a batalhas foi bizarra a primeira vista, já que foi lentamente introduzida com arcos como o do clube de kendô. Mas o negócio explodiu mesmo no embate com o comitê de disciplina, na batalha contra Unzen, e mais tarde contra a turma 13 no Flask Plan.

De lá pra cá, várias bizarrices foram introduzidas, e confesso que fiquei meio incomodado com a falta de explicação mais concreta para maioria delas. Mas depois de um tempo eu vi que não era importante saber o porquê de tal coisa acontecer, mas sim aproveitar a cena e cada vírgula da cena montada.

tumblr_m3gvs8wqTI1r4er98o1_1280

Medaka Box acabou se tornando uma grande brincadeira, cuja qual a história principal era só uma cola para juntar os momentos que o autor criava e queria montar. Poucas vezes eu vi (acho que nunca vi, na real), TUDO, ser utilizado num mangá (acho que Sket Dance, vejam só tem usos semelhantes, mas não o leio), todo o entorno do mangá o compunha também, a Shonen Jump, os anúncios relacionados ( como o do anime). Ishin usou de todas ferramentas a sua disposição para conseguir o que muitos outros não conseguiram: se manter na revista.medaka-box-3848433

Talvez por isso muito se perca para os que agora lerão, completa, a obra. Mas de forma alguma as piadas e as jogadas envolvendo todo um contexto geral vão se perder, talvez algumas mais geniais como as mensagens diretas do autor para seus leitores via personagens nas entrelinhas. Algumas verdadeiras, outras falsas.

Essa luta foi um caso a parte e eu acho que foi um elemento crucial em toda caminhada do mangá este fator. Acho que foi o grande responsável por vermos por exemplo um dos protagonistas morrer na cara dura e várias atitudes Ex-Machina. A quebrada da quarta barreira mais proeminente do mangá, lá pelos altos do anúncio do anime, com tudo coincidindo e nós, leitores, sem saber de nada, divagando sobre a realidade ou não do fato apresentado pelo próprio Nishio Ishin.

Sim, Ashin’in (pouco parecido o nome) ERA o autor. Quem distribuía os poderes era ela, quem tinha todos era ela, mas o mais interessante é que no arco do Clã Hansode, Ishin prova a vida da obra e que nem mesmo ele dentro do mangá, pode sobrepujar suas próprias criações. Ihiko derrotou a personagem que detinha todos os poderes do mangá.  Esse

Zenkichi_runs_up_a_wall_with_Emukae

 era um dos pontos crucias da brincadeira toda com o próprio estilo shonen, não era poder que vencia as batalhas na Shonen Jump sempre foi “Friendship, Effort, Victory”, que era o antigo lema da revista.

O próprio Zenkichi era esse lema em pessoa, um zé ninguém que se ferrava e apanhava loucamente todas as vezes. Mas continuava lá, do lado da semi-deusa do mangá. É engraçado como Kumagawa foi exatamente a desconstrução e o inverso do Zenkichi. Perdi as contas de quantas vezes pensei “Não tem como ele perder”, “ele está apelão demais”, mas a característica que sempre se sobressaía era a de ser um perdedor completo.

E realmente não importava de que lado ele permaneceu ele sempre perdeu. E sempre estava sozinho, é até triste em pensar que ele tentou uma boa parte do mangá lutar contra isso, mas no final, eu acho que ele sabia que seria melhor manter suas maldições para si próprio longe de todos os outros, já que nada adiantou. Por isso talvez o final sozinho, junto de quem sabe, Ashin’in.

u016

A troca, já quase no fim, quando as segundas eleições aconteceram para um estilo slice of life foi sensacional. Quem não curte um underdog? E Zenkichi foi perfeito, sempre querendo provar que estava, ou poderia estar em pé de igualdade com a semi-deusa, e assim merecer o seu amor, e não ser apenas mais um subjugado pela dominação natural e pelas vontades da Medaka.

MedakaBox_ch192(END)_23

No final foi tudo sobre como brincar com clichês e usá-los de maneiras mais inusitadas possíveis, para ao final sempre voltar ao mesmo, provando que eles prevalecem. Medaka Box é uma grande mensagem que não é preciso ter muito sentido para se fazer um mangá bacana, é só caprichar nos elementos, na criatividade, e principalmente apostar nos seus leitores. O sucesso veio da falta de barreiras, sejam internas ou externas. Veio do carisma, veio das bizarrices, veio dos clichês. Mas principalmente da habilidade de Akatsuki Akira e Nishio Ishin juntarem todos esses fatores.

MEDAKA BOX IS EPIC.

releaseimage131

 

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Rackor

Gamer de fliperamas aos consoles, passando pelo saudoso GB Color e seu Pokémon Yellow. Leitor de mangás, e dou preferência a estes ao invés de animes. Mais recentemente descobri as HQs, e desde então sou fã da trajetória de Geoff Johns em Laterna Verde, entre outros clássicos como Watchmen.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.