Coelhos malucos da Ubisoft chegando ao Kinect em Raving Rabbids Alive & Kicking! (E3 2011)

Agora que consegui adquirir um Kinect posso dizer uma coisa: ele é muito mais divertido ao vivo, do que nos vídeos que podem ser assistidos pela internet. Acho só experimentando mesmo para formar uma opinião completa sobre o aparelhinho da Microsoft. Comprei porque consegui num preço bacaba (R$ 445 em 12x sem juro), e não na sangria de virar casual, apenas mesmo para testar a tecnologia empregada nele e em futuros games com comando de voz (e possivelmente Child of Eden que ganhou boas notas recentemente), além de poder usufruir livremente da nova dashboard no final do ano, quando for lançada. Dentro das próximas semana, pretendo fazer um review completo do Kinect aqui no Portallos. Aguardem. Mas já digo que achei muito show usar comandos de voz na dashboard! Parece coisa do futuro, ainda que a atual possua pouca integração de voz.

Bem, mas o futuro do Kinect a gente discute numa outra oportunidade. O objetivo do post é apresentar aqui no blog um game que acabei não tendo tempo de escrever na semana da E3: Raving Rabbids Alive & Kicking! Os coelhos malucos (retardados e até psicóticos) da Ubisoft voltam a aparecer no Xbox 360, desta vez num game feito especialmente para o Kinect.

O formato é o mesmo usado nos jogos dos orelhudos no Nintendo Wii: mini-games aos montes. A proposta da nova versão é expandir a realidade dos joguinhos com coelhos, levando as salas (ou quartos) dos jogadores. Isso fica bem claro na apresentação do game que a Ubisoft fez na E3 (veja o 2º vídeo), com seu cômodo sendo filmado pelo Kinect e você aparecendo na TV, enquanto os coelhos surgem sobre o chão da sua sala, obrigando-o a pisar em todos.Rá! Eu gostei bastante da ideia desse mini-game, além da possibilidade de bater (virtualmente), socando e chutando os coelhos que pipocam na TV (que exibe imagens reais de onde o jogador estiver).

O outro mini-game mostrado é meio xarope, de preencher figuras em frente a TV. Tem de tudo pra ser um porre. A Ubisoft com certeza só inventou ele para dar aquela desculpinha de que é o primeiro game do Kinect para 4 pessoas (bléh). Um dos outros minis, aparecem no 1º vídeo abaixo, também é meio batido, com essa coisa de fazer poses engraçadas em frente a TV. E o de lamber a cara dos coelhos parece… embaraçoso. Se bem que os jogos dos coelhos sempre teve alguns minis assim, de pagação de mico.

Ainda é cedo para dizer, mas Raving Rabbids Alive & Kicking pode vir a ser um game divertido sim. Quando ainda estava no hype do Wii, os joguinhos deles divertiam em casa. Só depois é que cairam na mesmísse. A Ubisoft provavelmente está apostando no mesmo efeito no Kinect. Porém a ideia de realidade real, dentro da TV, pode render alguma coisa divertida com certeza! Mas o estúdio ainda tem que mostrar mais alguns mini-games, porque só isso que foi mostrado é muito pouco!

E de qualquer forma, sendo o game bom ou não, eu sempre me divirto vendo os trailers em CGI com os coelhos! Segue o primeiro então, seguido pela apresentação do game na E3:

Isso também pode lhe interessar

16 Comentários

  1. Nada contra os coelhos, mas eu acho que esse jogo é um ótimo exemplo do porquê de tanta gente ainda ter preconceito com o Kinect.

    Eu particularmente não tenho nada contra o aparelho, mas conheço gente que o associa a jogos cujo público alvo são vovôs e vovós que querem entrar em forma ou animar a festinha do neto e, pelo o que eu vi até agora, Raving Rabbids Alive & Kicking só vai contribuir pra difundir essa imagem.

    Ps.: No primeiro vídeo eles me lembraram os Gremlins.

    1. Eu não acho que seja um problema associar games assim ao Kinect. Entendo o ponto de vista que isso afasta o pessoal hardcore. Mas se o gamer é mesmo hardcore, ele deve estar por dentro de outros games que o Kinect irá oferecer futuramente (esse futuramente é uma critica negativa, pois já deveria oferecer), como o Mass Effect 3, Forza 4 e Halos (que a Microsoft disse recentemente que todos vão ter algum tipo de interatividade com o Kinect). Child of Eden mesmo não parece tão casual assim, e já recebeu ótimas notas. Então não vejo problemas com games assim e a associação com o casualismo, até porque os casuais precisam de divulgação, mas os hardcore sabem quando estes jogos estão por aí… e não imagino os coelhos da Ubisoft em games muito mais avançados do que estes, acho que a vêia cômica é por aí mesmo, não dá pra fugir disso.

      1. Eu concordo com tudo o que você disse. O único problema que eu vejo nessa associação é que quando a Microsoft aposta muito no aparelho e ele demora (como você disse) pra corresponder às expectativas dos gamers mais hardcore, não só o Kinect, mas o próprio Xbox 360 “ganha a fama”. Que gamer (hardcore) vai querer investir num console cuja principal preocupação é encontrar “o que fazer” com uma tecnologia nova e ainda com pouca utilidade? 

        Mas isso não é necessariamente um problema, uma vez que, imagino eu, a Microsoft esteja ganhando um público novo em igual proporção – na verdade os únicos que sofrem são os gamers hardcore, que têm que “engolir” um aparelho que rouba espaço na empresa. E eu repito, eu concordo com tudo o que você disse, e, mais que isso, sei que toda e qualquer inovação passa por esse processo tortuoso até se tornar um “sucesso” (eu acredito que tenha sido mais ou menos assim com o Wii..?).

        Eu sei que, provavelmente, daqui a uns anos, ninguém vai se lembrar como nós conseguíamos jogar alguma coisa sem essa tecnologia, mas por enquanto eu ainda estou do lado dos hardcore. Eu sou do tipo que prefere um Halo bem feito do que 200 experiências “mais ou menos bem sucedidas” pro Kinect.

        Quanto aos coelhos, com eu disse, não tenho nada contra, só que não achei muita graça nos mini-games (em nenhum deles). Eu sei que, antes de criticar, a gente tem que saber como fazer direito, porém são eles que estão ganhando pra serem criativos e criarem um game que atinja o maior público possível, não eu. XD

        1. Já que vc fechou, dá ele pra mim. aí dá pra escrever alguma coisa. XD

          – vai demorar, eu só comprarei quando o preço cair. não compro mais lançamento (só gears 3 será exceção).

  2. Bem nada contra a microsoft, mais eu não me vejo comprando o kinect, realmente pode até ser uma tecnologia inovadora, mas so isso não representa nada.
    Para ser algo util e viavel, tem que ter como ultilizar está tecnologia, em modos que melhorem a sua experiencia com as ja existentes, e com o kinect voce pode interagir com os personagens do game, mais perde o controle do seu personagem.
    Pode ser que eu esteja falando sem conhecer o produto, mais eu prefiro o bom e velho direcional, do que ter que ficar fazendo posses em frente a tv.
    Se eles inventarem um modo de adicionar isso no kinect, bem ai é outra historia.

    1. “Se eles inventarem um modo de adicionar isso no kinect, bem ai é outra historia.”

      – Mas Effect 3, ué! Você joga com o controle normal, e o Kinect serve de suporte ao comando de voz.

      Integração aos jogos que existem é totalmente possivel, a Microsoft confirmou sem muitos detalhes que os proximos Halo irão usar (não obrigatoriamente) o Kinect em algumas funções (falta dizer em quê). Não é porque o Kinect está ligado que o jogador não possa usar o controle convencional, o que falta é os estudios de desenvolvimento se tocarem que isso é totalmente possível, assim como a Bioware está fazendo com Mass Effect 3.

      E eu aposto todas as minhas fichas que Ghost Recon Future Soldier será jogado tanto de forma convencional, quanto com o Kinect, sendo que a experiência com o Kinect trará algo novo nesse tipo de game.

      O pessoal fica falando dessa limitação do Kinect, mas na verdade essa limitação só existe aos casuais, pois para os hardcore, não há problema algum usar um controle + kinect para jogar games hardcore. É isso que ainda não tiveram visão (ou a Microsoft ainda não quer que associem o Kinect a esse estilo inicialmente com medo dele assustar os casuais – o que faz sentido).

    2. “Se eles inventarem um modo de adicionar isso no kinect, bem ai é outra historia.”

      – Mas Effect 3, ué! Você joga com o controle normal, e o Kinect serve de suporte ao comando de voz.

      Integração aos jogos que existem é totalmente possivel, a Microsoft confirmou sem muitos detalhes que os proximos Halo irão usar (não obrigatoriamente) o Kinect em algumas funções (falta dizer em quê). Não é porque o Kinect está ligado que o jogador não possa usar o controle convencional, o que falta é os estudios de desenvolvimento se tocarem que isso é totalmente possível, assim como a Bioware está fazendo com Mass Effect 3.

      E eu aposto todas as minhas fichas que Ghost Recon Future Soldier será jogado tanto de forma convencional, quanto com o Kinect, sendo que a experiência com o Kinect trará algo novo nesse tipo de game.

      O pessoal fica falando dessa limitação do Kinect, mas na verdade essa limitação só existe aos casuais, pois para os hardcore, não há problema algum usar um controle + kinect para jogar games hardcore. É isso que ainda não tiveram visão (ou a Microsoft ainda não quer que associem o Kinect a esse estilo inicialmente com medo dele assustar os casuais – o que faz sentido).

      1. Bem não sabia .
        A microsoft não divulgou muito destas outras funcionalidades do kinect, como as suas funções junto com o controle. Vamos esperar pra ver se realmente surgem outras funções pro kinect pra jogos mais “hardcore”, não que o comando de voz não seja algo bom, mais pelo preço dele, continuo esperando algo melhor, e enquando não liberarem jogos com outras utilidades pra ele, vou continuar com o controle convencional.
        Mas vou continuar aguardando, quem sabe não aparece um jogo com uma função nova ao kinect, ai sim irei avaliar se realmente vale a pena comprar, mas com as atuais pra mim está fora de questão.

    1. Muito legal mesmo, espero que eles façam um bom uso do Kinect e consigam mostrar todo o potencial dessa tecnologia.

      Fico no aguardo pelo seu post. ^^

    2. É muito bom este trailer, parece que nesse jogo mostrarão alguns modos pra se usar o kinect, “i’m looking forward to it”.
      Quanto a games de horror, ainda sou fã de silent hill, alone in the dark e o bom e velho resident (os do play one é claro), concerteza vou ficar esperando o lançamento e se for tudo o que parece, vai entrar facil na lista de jogos que tenho que comprar.

    3. É muito bom este trailer, parece que nesse jogo mostrarão alguns modos pra se usar o kinect, “i’m looking forward to it”.
      Quanto a games de horror, ainda sou fã de silent hill, alone in the dark e o bom e velho resident (os do play one é claro), concerteza vou ficar esperando o lançamento e se for tudo o que parece, vai entrar facil na lista de jogos que tenho que comprar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.