Resident Evil OP. Racoon City: Os zumbis continuam em festa, desta vez foi na Comic Con! [PS3/X360/PC]

Ah, bons tempos em que se devia ter cuidado redobrado com a sua munição, os zumbis até que não demoravam a cair dependendo da sua astúcia em atingir as partes mais vulneráveis, mas até mesmo o ruído dos tiros tentando fazer um pouco de barulho na velha, silenciosa e totalmente tenebrosa Racoon City era algo extremamente aterrorizante. Já hoje, ela se tornou uma verdadeira festa de balas digna de um Call Of Duty bem ensandecido, com diferentes facções brigando pela posse de um beco escuro ou um barraco velho em chamas e ao mesmo tempo dançando num palco onde temos todo o tipo de criatura maluca aparecendo ao acaso. A munição é tão abundante quanto nunca foi antes, mas só pra compensar os zumbis são um pouquinho mais chatos de cair, será que convence?

A mim ainda não e mesmo tentando a todo custo deixar de ser saudosista confesso que estou de olho mesmo é em Resident Evil Revelations, mas se diferente de mim nem mesmo a demo mais puxada para survivor horror que veio junto com Mercenaries 3D te ajudou a ter fé na franquia, o jeito é depositar suas últimas esperanças em Resident Evil 6, que apesar de não ter um teaser animador e tampouco alguma informação útil, ganhou uma possível logomarca durante a Comic Con deste ano para dizer que já está a caminho. Quando? Não sabemos, mas notícias sobre esse futuro deveras obscuro da franquia poderão ser reveladas durante a TGS que ocorre lá pro finzinho do ano. Até lá, fiquem com mais um capitulo da festa de arromba em Racoon City, depois desse game a lendária cidade zumbi nunca mais será a mesma. Fato.

Isso também pode lhe interessar

19 Comentários

  1. Pois é,parece que a capcom não está afim de se redimir,após erros grotescos,como em mercenários pro 3ds, onde não é possível deletar os saves.tem tbm o cancelamento de mega man legends3…infelizmente assim segue a humanidade.!!!

  2. Eu também preferi os RE antigos. Lembro quando era pequeno, eu e meus amigos nos reuníamos para jogar o 3 e ninguém tinha coragem de jogar na hora que aparecia o nemesis hahahha. Relamente os primeiros RE eram muito mais tensos. O 4 eu curti, mas pra mim é quase como se fosse um jogo de outra franquia. O 5 s’ojoguei um pouco e acho que ficou parecido com o 4. Agora esse ai dos vídeos os caras devem estar brincando, parece call of duty mesmo. Resident EVil está mais parecendo um jogo generico qualquer e nao mais o bom e velho RE do psone.
    Que pena.

  3. Eu também preferi os RE antigos. Lembro quando era pequeno, eu e meus amigos nos reuníamos para jogar o 3 e ninguém tinha coragem de jogar na hora que aparecia o nemesis hahahha. Relamente os primeiros RE eram muito mais tensos. O 4 eu curti, mas pra mim é quase como se fosse um jogo de outra franquia. O 5 s’ojoguei um pouco e acho que ficou parecido com o 4. Agora esse ai dos vídeos os caras devem estar brincando, parece call of duty mesmo. Resident EVil está mais parecendo um jogo generico qualquer e nao mais o bom e velho RE do psone.
    Que pena.

  4. Curti os trailers, no começo eu não achava tão interessante o jogo, mais vendo esses dois trailers até que senti vontade de jogar.
    Não nego que os primeiros Resident Evil tinham mais emoção e mais terror, porém se for  repensar minha humilde opinião, esse jogo expressa mais pra realidade na parte do confronto entre policiais e zumbis, ninguém iria ficar atrás de fazer combinação, ficar atirando sem mira e devagar, isso na vida real é o suficiente pra você ser mordido xD
    Claro, estou torcendo pro Resident 6 e pro Revelations serem mais “aterrorizantes” e mais fiel aos primeiros jogos, no entanto acho que devemos dar uma oportunidade a esse novo jogo e pensar em como seria se fossemos agentes que enfrentariam zumbis de verdade. ^^

  5. Curti os trailers, no começo eu não achava tão interessante o jogo, mais vendo esses dois trailers até que senti vontade de jogar.
    Não nego que os primeiros Resident Evil tinham mais emoção e mais terror, porém se for  repensar minha humilde opinião, esse jogo expressa mais pra realidade na parte do confronto entre policiais e zumbis, ninguém iria ficar atrás de fazer combinação, ficar atirando sem mira e devagar, isso na vida real é o suficiente pra você ser mordido xD
    Claro, estou torcendo pro Resident 6 e pro Revelations serem mais “aterrorizantes” e mais fiel aos primeiros jogos, no entanto acho que devemos dar uma oportunidade a esse novo jogo e pensar em como seria se fossemos agentes que enfrentariam zumbis de verdade. ^^

  6. Por enquanto eu estou gostando do que está sendo mostrado desse jogo, com excessão daquelas partes que aparecem o Leon prestes a ser morto pelos mercenários da Umbrella,  pois essa interação entre eles contradiz o RE 2.
    Tirando isso, o jogo tem a proposta de ser um shooter mesmo, e não um survival horror como a franquia principal é (era…)

    Gostei muito do 4. Ele mudou muito em relação aos anteriores, mas foi algo normal para se adaptar a nova geração, e seu sistema de jogo ficou excelente. A história foi mediana, mas ainda assim não comprometeu tanto. Fora a presença de Ada que foi fantástica.

    Já o RE 5 foi outra história. De survival horror ele não tem nada. A começar pela parceria Chris e Sheva. Não gostei tanto assim de Sheeva, mas o problema não foi nem a personagem em sí, mas sim jogar com os dois ao mesmo tempo. Poderiam ter feito isso em apenas algumas partes do jogo, mas não nele inteiro ! Acho muito melhor a perspectiva de um personagem solitário no meio de um ambiente hostil, e Sheva acabava facilitando o jogo em muitos pontos, deixando o que já é fácil mais fácil ainda. É só colocar uma boa arma nela e ela faz o serviço para você!

    Aquela musiquinha sempre que há inimigos foi ridículo ! Mataram o suspense do jogo ! Era só entrar em um local e a música tocar, você já sabia que tinha inimigos. Matou todos e a música para. Não tem nenhuma surpresa, como nos velhos tempo que zumbis saltavam sobre você saindo de armários ou ao dobrar uma esquina.

    Jogo extremamente fácil. Nos antigos, você precisava racionar a munição e usar de estratégia para evitar certos inimigos e concervar suas reservas, no 5 isso não é problema. A munição estava no cenário, e não nos corpos dos zumbis e monstros. Era finita. Contra os chefes (os poucos), uma sequencia de botões apertados dá conta deles, inclusive do final boss !

    Também achei a trama fraca se comparada com as anteriores. Nem mesmo Wesker e Jill a salvaram. Deram superpoderes para ela ficar mais parecida com a heroína dos filmes, coisa que com certeza será explorada nos próximos títulos, e que deva diminuir ainda mais a sensação de horror de antigamente. Wesker sempre é foda, só precisa aparecer para roubar a cena, mas sua transformação e morte final foram forçados demais !
    RE com uma luta final dentro de um vulcão, rodeados por lava incandescente ?!? WTF !!!

    Realmente é uma pena o que a capcom fez com uma das minhas franquias favoritas, a qual jogo desde o 1º Resident lançado para o PS 1, que comprei quando o jogo havia sido recem lançado.
    Incrível como o simples rangido de uma porta se abrindo ou o barulho dos seus próprios passos faz tanta falta !

  7. Por enquanto eu estou gostando do que está sendo mostrado desse jogo, com excessão daquelas partes que aparecem o Leon prestes a ser morto pelos mercenários da Umbrella,  pois essa interação entre eles contradiz o RE 2.
    Tirando isso, o jogo tem a proposta de ser um shooter mesmo, e não um survival horror como a franquia principal é (era…)

    Gostei muito do 4. Ele mudou muito em relação aos anteriores, mas foi algo normal para se adaptar a nova geração, e seu sistema de jogo ficou excelente. A história foi mediana, mas ainda assim não comprometeu tanto. Fora a presença de Ada que foi fantástica.

    Já o RE 5 foi outra história. De survival horror ele não tem nada. A começar pela parceria Chris e Sheva. Não gostei tanto assim de Sheeva, mas o problema não foi nem a personagem em sí, mas sim jogar com os dois ao mesmo tempo. Poderiam ter feito isso em apenas algumas partes do jogo, mas não nele inteiro ! Acho muito melhor a perspectiva de um personagem solitário no meio de um ambiente hostil, e Sheva acabava facilitando o jogo em muitos pontos, deixando o que já é fácil mais fácil ainda. É só colocar uma boa arma nela e ela faz o serviço para você!

    Aquela musiquinha sempre que há inimigos foi ridículo ! Mataram o suspense do jogo ! Era só entrar em um local e a música tocar, você já sabia que tinha inimigos. Matou todos e a música para. Não tem nenhuma surpresa, como nos velhos tempo que zumbis saltavam sobre você saindo de armários ou ao dobrar uma esquina.

    Jogo extremamente fácil. Nos antigos, você precisava racionar a munição e usar de estratégia para evitar certos inimigos e concervar suas reservas, no 5 isso não é problema. A munição estava no cenário, e não nos corpos dos zumbis e monstros. Era finita. Contra os chefes (os poucos), uma sequencia de botões apertados dá conta deles, inclusive do final boss !

    Também achei a trama fraca se comparada com as anteriores. Nem mesmo Wesker e Jill a salvaram. Deram superpoderes para ela ficar mais parecida com a heroína dos filmes, coisa que com certeza será explorada nos próximos títulos, e que deva diminuir ainda mais a sensação de horror de antigamente. Wesker sempre é foda, só precisa aparecer para roubar a cena, mas sua transformação e morte final foram forçados demais !
    RE com uma luta final dentro de um vulcão, rodeados por lava incandescente ?!? WTF !!!

    Realmente é uma pena o que a capcom fez com uma das minhas franquias favoritas, a qual jogo desde o 1º Resident lançado para o PS 1, que comprei quando o jogo havia sido recem lançado.
    Incrível como o simples rangido de uma porta se abrindo ou o barulho dos seus próprios passos faz tanta falta !

  8. Por enquanto eu estou gostando do que está sendo mostrado desse jogo, com excessão daquelas partes que aparecem o Leon prestes a ser morto pelos mercenários da Umbrella,  pois essa interação entre eles contradiz o RE 2.
    Tirando isso, o jogo tem a proposta de ser um shooter mesmo, e não um survival horror como a franquia principal é (era…)

    Gostei muito do 4. Ele mudou muito em relação aos anteriores, mas foi algo normal para se adaptar a nova geração, e seu sistema de jogo ficou excelente. A história foi mediana, mas ainda assim não comprometeu tanto. Fora a presença de Ada que foi fantástica.

    Já o RE 5 foi outra história. De survival horror ele não tem nada. A começar pela parceria Chris e Sheva. Não gostei tanto assim de Sheeva, mas o problema não foi nem a personagem em sí, mas sim jogar com os dois ao mesmo tempo. Poderiam ter feito isso em apenas algumas partes do jogo, mas não nele inteiro ! Acho muito melhor a perspectiva de um personagem solitário no meio de um ambiente hostil, e Sheva acabava facilitando o jogo em muitos pontos, deixando o que já é fácil mais fácil ainda. É só colocar uma boa arma nela e ela faz o serviço para você!

    Aquela musiquinha sempre que há inimigos foi ridículo ! Mataram o suspense do jogo ! Era só entrar em um local e a música tocar, você já sabia que tinha inimigos. Matou todos e a música para. Não tem nenhuma surpresa, como nos velhos tempo que zumbis saltavam sobre você saindo de armários ou ao dobrar uma esquina.

    Jogo extremamente fácil. Nos antigos, você precisava racionar a munição e usar de estratégia para evitar certos inimigos e concervar suas reservas, no 5 isso não é problema. A munição estava no cenário, e não nos corpos dos zumbis e monstros. Era finita. Contra os chefes (os poucos), uma sequencia de botões apertados dá conta deles, inclusive do final boss !

    Também achei a trama fraca se comparada com as anteriores. Nem mesmo Wesker e Jill a salvaram. Deram superpoderes para ela ficar mais parecida com a heroína dos filmes, coisa que com certeza será explorada nos próximos títulos, e que deva diminuir ainda mais a sensação de horror de antigamente. Wesker sempre é foda, só precisa aparecer para roubar a cena, mas sua transformação e morte final foram forçados demais !
    RE com uma luta final dentro de um vulcão, rodeados por lava incandescente ?!? WTF !!!

    Realmente é uma pena o que a capcom fez com uma das minhas franquias favoritas, a qual jogo desde o 1º Resident lançado para o PS 1, que comprei quando o jogo havia sido recem lançado.
    Incrível como o simples rangido de uma porta se abrindo ou o barulho dos seus próprios passos faz tanta falta !

  9. Ta muito shooter e nada de survivor horror, não gostei muito.
    Acho que o ideal seria uma mescla de RE4 e 5 com os antigos.
    Gosto de toda a tensão dos primeiros Resident Evil, mas vamos admitir que a movimentação dos personagens era ruim demais.

  10. Cara o que me atrapalha em jogar os REs antigos é o maldito sistema de save. POHA!
    Alguém tem dicas pra dar sobre a série? Uma matéria seria legal. 8D

  11. Não me animou mt.
    Sei lá, acho q seria mt mais interessante, se eles tivessem refeito o segundo jogo da série, mantendo a camera em terçeira pessoa do quarto, mas limitando em mt a munição, forçando o jogador mts vezes a fugir.

  12. Não me animou mt.
    Sei lá, acho q seria mt mais interessante, se eles tivessem refeito o segundo jogo da série, mantendo a camera em terçeira pessoa do quarto, mas limitando em mt a munição, forçando o jogador mts vezes a fugir.

  13. Esse logo do RE 6 trouxe uma esperança jah que nunca falaram dele praticamente, ele que vai ser o fodão mesmo, mas até lá até que o Operation Raccon City quebra o galho.

  14. Bom ate agora estou gostando do que estou vendo sou fa de carteirinha da serie e estou com um bom precentimento com o OP raccoon city, quanto ao 6 vamos ver o que nos aguarda….que sabe nao voltamos a uma “New Raccoon”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.