Dragon Quest X finalmente revelado!! Mas é online…. Até tu, brutus? [Wii/Wii U]

Que o “online” surgindo vagarosamente sob o título “Final Fantasy XIV” me dá calafrios de decepção (!) até hoje é fato, mas é também verdade que já existia o XI antes dele, e que, portanto, até se podiam tecer elogios quanto à Square não estar abandonando uma ramificação tão audaz de seu carro chefe japonês. O que dizer, no entanto, quando o símbolo máximo da resistência do JRPG clássico cai por terra? Dragon Quest X é o nome de tal cataclisma. Sim, estou sendo dramática.

Não me condenem, sei que o IX já tinha um forte apelo multiplayer, ainda que apenas via wireless, mas mesmo se amigos pudessem jogá-lo em coop via internet, a coisa seria diferente do que se propõe agora. O mundo do IX é um mundo clássico, single player, offline. Apenas elementos da jogabilidade são online. DQX não está sendo descrito como um MMORPG, ou seja, nada de barras de poderes infinitas ou atalhos e coisas do tipo, para meu alívio. O mundo do jogo, porém, é todo online; as pessoas caminhando nas cidades ou lutando num lugar próximo são outros jogadores, e os desenvolvedores já confirmaram que apenas uma pequena porção inicial do jogo poderá ser jogada sem acesso à internet. Jogar sozinho faz com que o resto da party seja completada por NPCs, mas há coisas importantes no jogo que só com internet poderão ser feitas. É um jogo online, ainda que não massivo. Obviamente, isso é tão nebuloso para mim quanto pra vocês, então o que nos resta é esperar detalhes mais específicos.

Quem viveu, sabe: o jogo estava anunciado para Wii desde antes do lançamento do IX, mas o tempo passou, passou… e começamos a nos perguntar se ainda era relevante que um jogo de tamanho peso (ao menos no Japão, em que a série é HUGE a nível Pokémon) fosse lançado para um console graficamente obsoleto e no fim de sua vida útil. Pois bem, a Square não voltou atrás, mas anunciou que o jogo sairá também para Wii U, com melhorias gráficas, e que o mundo será o mesmo para quem jogar em um ou outro console. Ou seja, a diferença é mesmo só no visual. Um port, por assim dizer. Legal, mas consideremos por um momento a união de “jogo online” e “console Nintendo”. Sim, Monster Hunter Tri deu certo, os servidores da Capcom funcionaram bem. Pode soar como ismo ou mimimi infundado, mas eu realmente não vejo a lógica da empresa de lançar um jogo com foco no online para Wii, sendo que tanto Sony quanto Miscrosoft estão anos luz à frente da Nintendo em termos de desenvolvimento e serviços nessa área. Que deixassem a ideia do online pro XI, então, imitando FF, se não queriam voltar atrás com “DQX será para Wii”. Adoro a série e ia comprar feliz da vida o jogo mesmo que não saísse pra Wii U, mas esses fatores me desanimaram. Concordo com o Sakurai-sama que o jogo muito provavelmente será ótimo, sendo feito pela mesma e competende equipe de iterações passadas da série, mas ainda assim… preferia algo mais tradicional.

Anyway, falemos da parte boa. Graficamente, a demonstração feita na mini conferência (fim do post) agradou, com um cel-shaded parecido com o de DQVIII, o que aprovo fortemente. Customização de armas e mudança no visual do personagem são elementos herdados do IX e que também acho legal. Acima de tudo, porém, gostei do sistema de batalha. Sou fã dos Dragon Quest antigos com batalhas em primeira pessoa e por turnos, mas esse esquema semelhante a Final Fantasy XII me deixou bem feliz, principalmente porque sou uma ávida defensora dessa pérola extremamente injustiçada. Gosto muito do gameplay, e acho que representa, em DQX uma boa opção para manter um quê da essência clássica da série, em meio a esse ambiente imediatista de jogos online. Se fosse pra pagar agora pelo jogo, já o estaria comprando só por conta disso (e do design do Toriyama que, sim, já enjoou, mas que ainda é o design do Toriyama). A promessa de uma história imensa e de que poderemos jogar “infinitamente”, considerando DLCs já programados desde agora pela empresa, é legal também, mas histórias de jogos online podem até ser boas, nunca, porém, serão épicas como uma narrativa single player, imo. Poder optar, no Wii, por usar o Classic Controller, Pro ou não, é ótimo e até obrigatório, mas penso é em pegar a versão de Wii U, então é um tanto irrelevante pra mim.

Pra encerrar, a data de lançamento para Wii está prevista já para o ano que vem (no Japão), mas sem previsão para a versão Wii U. Não houve confirmação, mas aparentemente o jogo será pago, o que pode mudar no Ocidente como forma de atrair jogadores a essa série que nunca conseguiu, infelizmente, ser tão popular por aqui. Não duvido mesmo, já que a parceria com a Nintendo tinha justamente isso como objetivo, e agradecerei muito se acontecer. Abaixo, dois vídeos da demonstração feita pela Square, e recomendo que assistam, mesmo que pulando partes. Vale a pena pra ter uma noção do que esperar!

Isso também pode lhe interessar

36 Comentários

  1. Engraçado como as pessoas aqui do ocidente não percebem a real dimensão que uma franquia como Dragon Quest faz por um console. No mercado oriental, hoje mais do que nunca a franquia DQ é suprema. Enquanto Final Fantasy a cada versão decaía, DQ só se fortalecia. Não é à toa que todos os consoles que receberam um capítulo dela se tornaram os mais fortes de sua geração.

    Mesmo curtindo muito FF, sempre que a Enix apresentava um novo DQ, ela surpreendia com ousadia, respeito pelo fã, e coerência. E por mais que os jogadores mais antigos esperneiaem, a franquia precisa evoluir. Eu ainda espero que no DQ XI do 3DS (quem duvida que terá?) o sistema de turnos seja abolido. Ora, se um RPG que se preze apresenta personagens que evoluem, o jogo em si também precisa dessa mesma evolução. 

    Jogar com amigos, fazer sua própria jornada, será muito mais épico que qualquer historieta que possa existir em um single player. Basta que as pessoas percebem que não estão sozinhas na luta para vencer o mal, e entendem que a vocação do videogame é a competição interativa. O que sair fora dessa linha é um mero enxerto.

    Espero que o ocidente também possa receber DQ Collection e DQ X de braços abertos, com espirituosidade e desejo de aventurar dentro de sua propria magia!

    1. Axei engraçado qndo vc falou q os RPG precisam evoluir do sistema de batalhas por turno. xD

      Pessoalmente, prefiro MIL VEZES os sistemas de batalha por turno sobre os sistemas em tempo real. Pra mim o sistema por turnos (se bem feito, óbviamente) envolve mto mais tática e habilidade do q o em tempo real! Tanto eh q qndo pego um JRPG pra jogar e descubro q as batalhas são realtime, já fico meio desapontado (mas n deixo de jogar, lógico! xD)

      1. sabe, eu joguei muito RPG em turno, mas nunca gostei do negócio de “minha vez, sua vez”. Isso cai bem em lutas de comédia pastelão ou em tokusatsu, mas numa briga boa mesmo, os oponentes lutam em tempo real. Por isso também larguei mão de Magic. Quando eu vou pra luta, não quero saber de dar vez ao inimigo, e espero que o inimigo venha para a luta também. Improvisar em tempo real é adrenalina, é velocidade no raciocínio, sou eu sendo um guerreiro de verdade.

        Mas claro que temos vários jogos com jogabilidade em turno excelentes, mas eu troco uma batalha de verdade por nada.

  2. Engraçado como as pessoas aqui do ocidente não percebem a real dimensão que uma franquia como Dragon Quest faz por um console. No mercado oriental, hoje mais do que nunca a franquia DQ é suprema. Enquanto Final Fantasy a cada versão decaía, DQ só se fortalecia. Não é à toa que todos os consoles que receberam um capítulo dela se tornaram os mais fortes de sua geração.

    Mesmo curtindo muito FF, sempre que a Enix apresentava um novo DQ, ela surpreendia com ousadia, respeito pelo fã, e coerência. E por mais que os jogadores mais antigos esperneiaem, a franquia precisa evoluir. Eu ainda espero que no DQ XI do 3DS (quem duvida que terá?) o sistema de turnos seja abolido. Ora, se um RPG que se preze apresenta personagens que evoluem, o jogo em si também precisa dessa mesma evolução. 

    Jogar com amigos, fazer sua própria jornada, será muito mais épico que qualquer historieta que possa existir em um single player. Basta que as pessoas percebem que não estão sozinhas na luta para vencer o mal, e entendem que a vocação do videogame é a competição interativa. O que sair fora dessa linha é um mero enxerto.

    Espero que o ocidente também possa receber DQ Collection e DQ X de braços abertos, com espirituosidade e desejo de aventurar dentro de sua propria magia!

  3. Boa matéria. Conheci Dragon Quest recentemente e gostei demais. Adorei o gameply e a história. É de fato uma pena ele não ter sido muito famoso pra esse lado do globo, mas que é bom isso é!

    OFF: Ri muito com o apresentador dando game over em plena apresentação.KKKKKKKKKKKk. Cada uma…^^

  4. “Pode soar como ismo ou mimimi infundado, mas eu realmente não vejo a lógica da empresa de lançar um jogo com foco no online para Wii, sendo que tanto Sony quanto Miscrosoft estão anos luz à frente da Nintendo em termos de desenvolvimento e serviços nessa área”

    Sim, isso realmente soou como ismo e mimimi afinal, MHTri provou que o Wii pode ter um On-line de qualidade.

    Além disso, o On-line do Wii U não será o mesmo do Wii logo é incoerente criticá-lo.

    Sobre o jogo, SIMPLESMENTE ÉPICO, vai ser muito divertido juntar os amigos para se aventurar nas quests e enfrentar monstros esquisitos (que só vemos em DQ).

    Comprarei a versão de Wii U. 

  5. Ótimo, um Dragon Quest Infinito. Isso significa que depois do lançamento, nunca mais leremos Hunter x Hunter =P

    Eu gosto da série, mas só joguei os jogos mais antigos do Super Nintendo… E se não me engano nunca zerei um. Depois tenho que correr atrás de me redimir asuhash Sempre me pareceu uma série muito foda. Pena que o tempo aqui anda beem curto, faculdade consumindo boa parte do meu tempo. Até parei de comentar aqui no Portallos por um tempo porque precisava por umas coisas em ordem por aqui antes xD

    Sobre o jogo online, não sei o que pensar… Conhecidos que jogavam Final Fantasy XI dizem que é um jogão, e que não se esqueceu da história só por ser online, e duvido que a Square tomaria um passo desses com Dragon Quest sem estar preparada e confiante que vai dar certo, agradando aos fãs da franquia. Afinal, essa série é a grande mina de ouro da empresa, por mais que muito ocidental ache que é o Final Fantasy =P

    1. Bom, analisando por dois pontos..:

      1- Pq os primeiros tinham gráicos simples e pessoal tomava por “jogo e criança”.
      2- Pq n essa geração poderia ter feito como FF13 e ter se tornado MP, mas nããããããããããõ!

      1. Gráficos ruins Final Fantasy também tinha nos primeiros jogos… Acho que a grande falha foi os DQs de Super Nintendo não terem chegado ao ocidente, eles foram uma evolução tão grande pra série quando os Final Fantasies de Super Nintendo.
        aliás, eu decidi jogar um DQ a sério, porque eu nunca joguei mesmo, só quando era menor, travava nas primeiras dificuldades e tal xD Dai eu catei uma matéria que tinha resumos e comentários de todos os jogos, os que mais me chamaram a atenção form o V e o VI, de Super Nintendo xD

          1. Não, na verdade foi a série de posts especiais do site Cogumelando:

            http://www.cogumelando.com.br/episodio-36-uma-lenda-chamada-dragon-quest-parte-1/
            coisa bem resumida e tal, só pra me ajudar a decidir qual jogar primeiro xD Eu lembro que tinha jogado só o I e II de SNES, na época nem sabia inglês direito e tal… Fora que Final Fantasy me chamava mais atenção, achava aquelas lutas paradas e em primeira pessoa sem graça ^^’
            Nem sabia que a Nintendo World tinha feito uma matéria sobre Dragon Quest, infelizmente não tenho comprado revistas de videogame recentemente. Só quando vejo algo que chame muita a atenção que gasto uma graninha com isso xD

          2. Não, na verdade foi a série de posts especiais do site Cogumelando:

            http://www.cogumelando.com.br/episodio-36-uma-lenda-chamada-dragon-quest-parte-1/
            coisa bem resumida e tal, só pra me ajudar a decidir qual jogar primeiro xD Eu lembro que tinha jogado só o I e II de SNES, na época nem sabia inglês direito e tal… Fora que Final Fantasy me chamava mais atenção, achava aquelas lutas paradas e em primeira pessoa sem graça ^^’
            Nem sabia que a Nintendo World tinha feito uma matéria sobre Dragon Quest, infelizmente não tenho comprado revistas de videogame recentemente. Só quando vejo algo que chame muita a atenção que gasto uma graninha com isso xD

          3. Não, na verdade foi a série de posts especiais do site Cogumelando:

            http://www.cogumelando.com.br/episodio-36-uma-lenda-chamada-dragon-quest-parte-1/
            coisa bem resumida e tal, só pra me ajudar a decidir qual jogar primeiro xD Eu lembro que tinha jogado só o I e II de SNES, na época nem sabia inglês direito e tal… Fora que Final Fantasy me chamava mais atenção, achava aquelas lutas paradas e em primeira pessoa sem graça ^^’
            Nem sabia que a Nintendo World tinha feito uma matéria sobre Dragon Quest, infelizmente não tenho comprado revistas de videogame recentemente. Só quando vejo algo que chame muita a atenção que gasto uma graninha com isso xD

    2. Não é que não deu certo, é que os americanos naquela época não se interessavam realmente por esse gênero (o J-RPG), coisa que só começou a mudar com o sucesso de Chrono Trigger, FF VI, etc. Mas aí já era tarde para correr atrás do prejuízo. No entanto, a Enix sempre tentou despertar o interesse americano, lançando Illusion of Gaia por exemplo.

    1. Ê beleza. Mas é muito cedo pra tirar conclusões, acho que eles tem tempo suficiente pra fazer o publico comprar a idéia do jogo… É algo que eles tem que fazer, porque voltar atrás e modificar/cancelar um titulo da série principal de Dragon Quest daria muito mais prejuízo xD

      1. Esse negócio de ações não tem nada a ver, btw, são meras especulações que acontecem TODO dia. Nada vai ser mudado em DQ X pois nada precisa ser mudado, tudo está dentro do conceito e como sempre vai vender muito.

        1. Bom, eu concordo, mas é um sinal de que a maioria das pessoas não gostou.

          Eu pessoalmente nunca joguei DQ, mas mesmo se tivesse jogado não compraria isso aí nunca. Minha fase de MMORPG acabou faz tempo.

        2. Bom, eu concordo, mas é um sinal de que a maioria das pessoas não gostou.

          Eu pessoalmente nunca joguei DQ, mas mesmo se tivesse jogado não compraria isso aí nunca. Minha fase de MMORPG acabou faz tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.