Jogando

40 minutos de Silent Hill Downpour e nenhum susto para contar história!

Cenários extremamente obscuros, puzzles a granel, alguns mini-games, manifestações do além querendo a sua carne e… pancadaria gratuita? Não parece, mas esta última característica também faz parte do novo Silent Hill. E se você já não estava achando a mais nova empreitada da franquia muito assustadora, talvez você confirme as suas suspeitas logo após os próximos 40 minutos de gameplay do jogo. Posso estar enganado, mas parece que o fator surpresa acompanhado do fator susto, medo antecipado ou algo do gênero simplesmente foi esquecido aqui. O jogo demonstra ser rico quando o assunto é a realização dos quebra-cabeças dentro das casas macabras e alguns até desafiam a sua inteligência como fica claro na cena da escada que parecia interminável.

Qs velhos ambientes pessimamente iluminados continuam dando um show, mas parece que mostrar um bar com uma velha jukebox funcionando não vai deixar de ser regra tão cedo nos jogos da série. Boa parte do gameplay deixa claro que a exploração pode dar um pouco nos nervos, claro que esse pode ser somente o começo do jogo e portanto não vou julgá-lo por inteiro apenas por isso, mas tudo parece monótono e parado demais, deixando pouco espaço para um clima de terror. Mesmo quando o ambiente a sua volta se manifesta pra te caçar pelos corredores e a perseguição começa as coisas não empolgam, não evoluem e tem uma velocidade de dar sono em qualquer um, mas acho que o detalhe que mais prejudica o elemento de terror talvez seja a opção de sair no braço com as criaturas que tentam te atacar.

Como nosso amiguinho no vídeo nos mostra perfeitamente você pode atravessar trocentos corredores esperando levar um grande susto e no minuto seguinte estar estapeando um monstrinho no escuro só pra ver quem vai puxar o cabelo de quem antes do outro. Não sei o que os fãs de longa data acham, mas pra mim a notória franquia da Konami parece estar fazendo uma curva perigosa e indo parar em algum lugar parecido, mas não exatamente a cidade de Silent Hill assustadora que conhecemos.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.