EditoriaisMiscelâneaReflexões & Opiniões

Diário de Desenvolvimento – Parte 4

Fujam para as colinas! Querem bloquear o conteúdo do antigo Portallos!

Dando continuidade aos conflitos e atritos internos narrados na parte três deste diário, chego no momento onde começam as discussões sobre o que fazer com todo o material gerado pelo Portallos em quase 4 anos de existência. Foram quase 10.000 publicações desde que nascemos em 2008. Estávamos em nove mil e uns quebrados (9.358 no momento que faço este relato, dia 08/12, último dia antes do lockdown que demos nele).

Recomeçar implica “começar de novo” e, na minha opinião, isso tem que ser do zero na maior quantidade de fatores possíveis. Novo layout, novo conceito, novos recursos e novas postagens, oras! Sem amarrações com o que passou e, principalmente, sem ser assombrado pelo passado. Mais detalhes a seguir:

Antes de continuar quero explicar que a ideia não é deletar ou esquecer todo o conteúdo que o Portallos antigo criou. Não vamos jogar nada fora. Inclusive o antigo blog ainda existe, num link travado, funcionando como um arquivo para a equipe interna. Apenas os leitores não possuem acesso. Ao longo das próximas semanas e meses iremos recriar alguns dos grandes clássicos do blog anterior aqui no Portallos EXP. E não estou falando de apenas dar um CTRL C + CTRL V no que está lá no “arquivo” Portallos. O objetivo é pegar algo clássico e dar um agitada na poeira. Dar uma nova opinião sobre uma reflexão antiga. Acrescentar novos detalhes em um guia já publicado. Trazer com curiosidades momentos importantes da história do blog. Repostar com algo extra, sabem? Da mesma forma que acontece com algum filme lançado no mercado Home Video, que recebe “versão do diretor”, “versão extendida”, “versão sem cortes” e assim por diante.

Só um exemplo que talvez a galera dos animês vá lembrar. O clássico “Avaliando One Piece X Naruto X Bleach”, lá de 2008,  sempre foi um sucesso ao longo de toda a existência do antigo blog. Um texto gigantesco feito num dia de marasmo total da minha vida. Mas nunca o atualizei (mentira, o fiz uma única fez e só com Bleach). Pretendo trazer essa matéria no Portallos EXP em breve e desta vez com uma opinião mais aperfeiçoada (será que eu melhorei meus argumentos desde 2008?), e com as sagas e histórias do universo de cada uma destas séries atualizadas até o fim de 2011. Bacana, não? Esse é o conceito inicial. Não vou prometer quantidade ou velocidade nas repostagens, porque, ao mesmo tempo, queremos que os leitores apreciem o que é novo no Portallos e não só nossos clássicos.

A história é importante, mas hoje queremos que nossos leitores tenham como foco o presente e o futuro. Queremos brincar e mostras as coisas novas. Não o que passou. Reservaremos um tempo para nosso passado. Não se preocupem quanto a isso.

No último post feito pela Dakini no antigo blog, com um wallpaper teaser do conceito EXP, li alguns leitores brincando que o Portallos estaria numa situação meio Going Merry e Sunny Go, do mangá One Piece. Para quem não sabe ou não acompanha essa série fica difícil contar em poucas palavras, mas tentarei (é algo que rolou anos atrás na história, não considero mais como spoiler, ok?). Essencialmente, é uma história de um grupo de piratas que depois de anos navegando pelos mares, acaba sendo obrigado a abandonar seu antigo navio, o Going Merry. Há um sentimento de companherismo com o navio. Não ache isso bizarro. Você nunca teve uma afeição por algo inaminado? Sua casa, um item colecionável, um carro (tipo aquelas pessoas que perdem um domingo inteiro dando um brilho na caranga). O navio tem uma história com seus tripulantes, afinal, para um pirata, o navio é sua casa. É algo meio Jack Sparrow e o Pérola Negra (melhor para entender, né?). Enfim, Merry estava condenado, não tinha mais conserto. A viga principal que segura todo um navio, meio como a espinha dorsal  do esqueleto humano, estava a ponto de quebrar. A tripulação brigou, chorou, entrou em negação mas, no fim das contas, teve que dar adeus ao Merry. E “adotaram” um novo navio, chamado Sunny Go.

O Portallos passou por um processo que cai como uma luva nessa analogia. Narrei isso na primeira parte do diário. Depois de anos de criação, o processo e as regras de postagens estavam absurdamente complexas. Não dava mais. Perdia-se tempo, era cansativo e estressante fazer matérias. O que era divertido no começo, já não era mais em seu fim. Tornou-se um fardo contribuir com o blog. O Portallos estava rachando ao meio. Então, resolvemos trocar de navio. Começar num novo.

Trazer todas as matérias do antigo para o novo estragaria tudo. Seria como colocar um navio dentro do outro. Os posts se despadronizariam, você não saberia onde começaria o Portallos EXP e onde terminaria o antigo; teríamos toda aquela carga emotiva do passado nos assombrando diariamente. O Kon revelou no fórum da equipe o quanto foi difícil para ele começar a blogar no Portallos quando entrou em nosso último recrutamento (em 2010) porque ele chegou com a coisa já andando. Era difícil acompanhar o ritmo e ficava aquela intimidação de começar algo, quando tinha outros que já faziam de forma tão natural. É um sentimento real isso, digo por experiência própria.

Então, pra mim, recomeçar é começar do zero mesmo. Blog novinho, 0Km rodado. Sem amarrações com o passado. Perdeu-se tudo que foi feito? De forma alguma. O melhor do Portallos irá voltar, reformado e atualizado. Dê tempo ao tempo. Enquanto isso, o conteúdo 100% inédito vai entretendo os leitores. Melhor do que reprises!

O Dadah cogitou criar um blog-arquivo onde todo mundo acessaria o Portallos antigo com o visual que ele sempre teve. Basicamente, teríamos 2 blogs, o EXP e o antigo (trancado, apenas para visitação). Mas isso implicaria dois layouts, dois sistemas de navegação diferentes. Na minha opinião, isso só deixaria as coisas ainda mais confusas. Leitores novos não entenderiam porque diabos haveria dois Portallos; o blog novo acabaria competindo com o antigo por atenção, e nosso servidor, que não faz milagres, teria que lidar com pessoas acessando ambos os blogs, dois bancos de dados, e sobrecarregaria tudo. Se com um, às vezes, o servidor arria, imagine com dois!

Rolou então outra dicussão interna. Uns não queriam perder o conteúdo já criado, outros achavam melhor começar mesmo tudo do zero e bora colocar a cara a tapa (eu estava nesse time). Gosto de desafios, de experimentar, de ousar e não tem nada melhor do que recomeçar sem nada. Já fizemos isso uma vez, por que não fazer de novo? Estamos mais sábios e experientes desta vez. Aprendemos com nossos erros! Bem, como já deve ser óbvio, ganhou a maioria que votou pelo recomeço zerado MESMO.

Ah, mas já adianto e digo que vamos discutir futuramente se em ocasiões especias não podemos abrir o arquivo do antigo Portallos à visitação dos leitores. Como, por exemplo, no nosso aniversário de 4 anos em fevereiro. Seria bacana, por um mês, o Portallos original virar uma espécia de museu para que todos pudessem visitá-lo. É uma ideia. Ainda não temos certeza se poderemos fazer, mas é só para deixar bem claro que não estamos abandonando nossa história. Só não a queremos hoje, competindo com uma nova história que estamos tentando criar.

Aliás, já deixo a pergunta no ar: agora que você, leitor, não tem mais acesso ao antigo Portallos, do que mais sente falta de reler? Tinha alguma matéria que você usava para alguma utilidade pública, ou algo que curtia demais e gostaria de rever no Portallos EXP? Deixe seu pedido nos comentários. O que for possível colocaremos na frente na nossa lista de Clássicos do Blog a serem republicados. Comente, opine e estaremos sempre de olho nas sugestões de matérias que merecem voltar.

Obs.: Alguns vão pedir pelos wallpapers da Dakini, aposto. Não se preocupem, a Dakini já me disse que está preparando uma bela surpresa a todos em relação a isso. Não contarei mais nada além disso! :p

Para terminar, quero deixar claro que não estamos tomando tal decisão por maldade ou ditadorismo com os leitores. Mas é uma nova fase. Gostaríamos mesmo de começar tudo de novo. De nos reapresentarmos, sem que todo mundo fique olhando nosso curriculum. Depois de passsada essa fase novidade, voltaremos sim a discustir o que fazer com o material guardado. Jamais o descartaremos, porém, por enquanto, vamos brincar com nossos novos brinquedos!

Continua na parte 5!

Obs. 2: Acabei esquecendo de incorporar no texto acima, mas estes relatos de conflitos e discussões entre a equipe são muito mais normais do que se imagina. Cada um tem uma opinião oras, então é totalmente saudável isso. Às vezes dá raiva, às vezes rola baixaria, mas, no final, todo mundo continua amigo. Acho que isso é uma característica muito bacana da nossa equipe. Sabemos que não dá para agradar todo mundo. No fim, tentamos agradar quase todo mundo, mas sempre rola aquela ovelha negra. Normal. O Portallos EXP não “quebrou” ninguém aqui do time.  Não precisam se preocupar com membros amargurados. Se rolar isso, é com aqueles que já são amargurados desde sempre. XD

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.