Harry Potter: final com cara de novela? (Opinião)

Ainda não engoli final mais “trouxa” do que “bruxo”!

Eu estava assistindo ao último filme de Harry Potter: Harry Potter e As Relíquias da Morte – Parte 2 e relembrando de algumas coisas do livro.

Antes de qualquer coisa, devo dizer que sou leitor de HP desde criança, tenho aqui em casa a primeira edição nacional do primeiro livro – que à época custava cerca de R$15! Para mim, marcou a vida, mas não daquela forma emo que citam por aí: me ajudou a gostar de ler, a procurar outros livros, não só infanto-juvenis, mas, grandes autores, grandes obras que trouxeram reflexão à humanidade de forma geral, enfim.

Sendo assim, esperava um final bem legal para a série. Assim como muitas pessoas também. E não me convenço de que aquele final foi realmente o melhor que ela poderia ter escrito! Não tem jeito. Não consigo ver Harry e todos os amigos dele, após passarem por tanta coisa, como pais de família comuns, com funções ordinárias, levando os filhos a escola.

Para mim, não sei… Um cargo elevado? De auror? Mega professor contra artes das trevas? Enfim, qualquer posição “mais bruxa do que trouxa”, envolvendo toda a experiência de vida dele, teria sido mais aceitável.

A autora declarou, após o livro ter sido lançado, etc., quais as funções dos personagens, o que realmente acontece com eles no futuro, após toda a história que conhecemos… Mas, essa declaração posterior à finalização de uma série de livros não conta. HP é maior do que a autora. É maior do que ela pode dizer. Mesmo sendo ela a escritora, ela não pode chegar e dizer, “por fora”, que o que acontece é isso ou aquilo. Teria de estar ali escrito, registrado. Você não ouve Tolkien falar sobre Frodo e os outros porque , bom, ele já morreu e em sua época não foi uma celebridade tão grande quando Rowling (digo em termos midiáticos, afinal não tinha internet e tudo o que você já sabe). Então, o que conta é o que está ali, no papel.

Assim, fico meio chateado com o final meio ao estilo novela da série, do tipo que passa o tempo em super velocidade e mostra a família, unida, bonitinha, como opção para a felicidade e realização. Para mim, a autora se perdeu com isso. Poderia ter passado o tempo e, não sei… Talvez já de dentro de Hogwarts, com HP e talvez Hermione, ensinando algo, conversando com alguma foto legal ou fantasma… Enfim, interagindo mais com o mundo bruxo do que com o mundo trouxa. Tomando uma cerveja do Beco…

Acho que é isso…

De qualquer forma, tem um povo louco no youtube e que, através de animações simples (e muito bem feitas, humoradas, dubladas etc.,) estão recontando os finais de filmes. E HP é um deles. Achei muito divertido e resolvi compartilhar com vocês. Não seria o meu final, claro! Porque se fosse do jeito que eles mostraram, nem teriam tantos livros! Mas, é legal de assistir…

Você mudaria algo em HP?

Isso também pode lhe interessar

29 Comentários

  1. Realmente, tambem naum curti muito o final de HP, seria bem mais interessante se fosse algo como vc mesmo disse, Harry e Hermione como professores [talvez naum, pq HP queria ser Auror, mas enfim][até o Draco diretor seria legal! xD] relembrando uma foto e talz, dizendo como o tempo passou, seria bem mais interessante do que ver eles levando os filhos de nomes estranhos pra hogwarts ¬¬.

    Mas enfim, não é a primeira nem a ultima serie que tera um desenvolvimento super-master-foda e um final naum taum foda =/

    Me contento com isso ^^

  2. Acabei de ver o video

    KRALHO! GENIAL!!!

    Ri pakas com a parada "Se eu fosse escrever, daria 7 livros" e ficou BEM legal a parada do Snape voltando no tempo para matar Tom, realmente genial, apesar de cheio de furos, seria bem mais legal que o final original xDD

  3. Fico feliz de alguém mais pensar como eu! Quando eu li o final de Harry fiquei muito decepcionada; porque no final não falou nada. Você não tem idéia do que aconteceu com vários personagens; como foi essa reconstrução do mundo mágico e principalmente, como ficou a escola. O final para mim foi vazio. Algo que poderia ter rendido algumas boas páginas, até penso como um reencontro para lembrar aqueles que caíram em batalha; seria melhor do que o final que foi escrito.

  4. Nunca tinha parado para pensar nisso
    Realmente, a JK naturalizou muito o fim…
    Ela tinha que fazer que nem o Hideaki Anno: tirar um tempo BOM, sem se importar com opiniões alheias e mergulhar no universo que criou para ligar os fatos e situações de forma mais… Fidedigna. É esta a palavra!

    O ruim é que os atores iriam crescer e atrapalharia muito as filmagens..
    Taí, acho que uma coisa que ''apressou'' (uso as apas por se tratar de uma hipótese particular) por causa disso… Vai saber…

    Enfim, post muito bom!

  5. Achei que só eu fosse a chata que tivesse ficado decepcionada com o final da saga. Ok, tem várias partes do RdM que eu detesto e dispenso, a ideia da Rowling de trazer todos os personagens que apareceram nos outros livros, incluindo os que eram reles figurantes e que eu nem lembrava mais que existiam, na minha opinião foi desnecessária. Mas o final foi mesmo ruim. Ela decidiu dar aquela passada de tempo gigante para mostrar eles como família feliz e ficou faltando algo, vários personagens nem são citados naquele final, como a Luna. Talvez ela devesse ter dado uma passagem de tempo menor, mostrado a reconstrução de Hogwarts, do mundo mágico, o fato que eles teriam que fazer o último ano novamente e essas coisas mais simples, do que dar um final "e eles foram felizes para sempre" que ficou totalmente sem sal.

  6. Eu também achei um final de saga bem morno, sem muita substância, mas por outro lado acho que é um final adequado. É o repouso do guerreiro. Harry passou tanto tempo lutando, se privando de tanto, tendo os sonhos quebrados, que é natural que sua decisão de constituir uma família e se dedicar a ela é bem plausível, pois assim ele pode proporcionar o carinho familiar que ele tanto sentiu falta em sua infância/adolescência.

    E só para deixar claro, acompanhei os filmes como curiosidade, pois não gosto desse universo. Os únicos magos que acho legais de acompanhar é o Tim Hunter e o Dr. Estranho.

    1. Por esse lado, até concordo. Só achei que ela não abordou todos os personagens da forma correta. E achei mais bizarro ainda o fato de não ser esse o fim de Harry. Ele não virou um homem de família, embora tenha virado – ou seja: a autora disse que ele vira um auror, etc. Por que não colocou isso no livro então?

      Acho que ela mesmo achou sem sal, ou estafva em espaço, o que duvido, pelo fenômeno que era…

  7. Haha, acho que apenas eu gostaria mais de um final em que o Harry tivesse morrido junto com Voldemoth ( nada contra o protagonista, mas um final dramático seria épico, hehe ).

    Também não gostei do final de HP, entretanto, por mais banal que tenha sido, acho que foi adequado à vontade da maioria dos fãs de Harry Potter: um final feliz.

  8. eu acho que a J.K. tentou fazer um final que agrada-se a todos, mas depois de escrever, achou ruim e quis concertar adicionando coisas por fora

  9. Eu achei o final adequado também, se fosse eles se encontrando e conversando daria no mesmo pra mim.
    Mas realmente senti falta de explorar mais o que aconteceu com os outros personagens.

  10. Harry vira auror (de acordo com a biografia dele no site oficial da autora), ela só não cita no livro.

    Quanto ao final em si, não me importo de ter acabado com eles embarcando os filhos. O que me frusta mesmo no último livro foi a batalha final entre Harry e Voldemort, BORING, a do filme (que graças aos deuses prolongaram mais) é melhor.

      1. Mas não dá pra falar toda a história dos personagens no livro, a não ser que o autor queira escrever outros livros pra isso (como Tolkien que complementa a história, não com o pós, mas com o começo de tudo em o Silmarillion, Contos Inacabos, Os Filhos de Húrin etc., pois sem esses livros ninguém sabe o que Sauron é afinal, só o fato dele ter criado anéis de poder, e no final ninguém sabe pra onde Frodo vai, só diz para o Oeste, que, sem ter lido o Silmarillion, é extremamente vago).

        Ela poderia ter citado que ele virou auror, mas ia continuar sendo, também, extremamente vago, e o que continuaria se sobressaindo no final seriam os filhos, a "próxima geração", um novo começo. A vida não é isso, continuidade?.

        É difícil um epílogo agradar a todos, pois creio que os autores escolham contar o que acham mais significativo, e como há uma valorização da família e amigos ao longo da série Harry Potter, não chega a ser uma surpresa que a autora tenha preferido mostrar as famílias deles, do que o futuro profissional e outras coisas.

        1. Não concordo. Acho que podia fazer até como eu falei: usar já o presente (que seria o futuro) e ir ilustrando para onde cada foi, o que aconteceu…

          Tipo, se falasse que ele teria virado auror, seria satisfatório. Não precisava dizer o salário dele! Não ficaria vago, desde que ela ao menos tivesse dado um dstino. E não somente eles viveram felizes, meio que ao estilo Disney e principes encantados…

  11. Eu gostei muito de Harry Potter, a serie me marcou daquele jeito bem emo mesmo, mas eu não consegui engolir esse final também, mas também tem outros pontos em que a historia deixa a desejar.
    Acho que a serie começa a errar com Voldemort. Digo, quais sao seus objetivos? Matar o Harry e tentar dominar o mundo? Limpar o mundo dos sangues ruins? Nao sei, isso me soa Maniqueísta demais, da a impressão que a J.K. precisava criou a historia antes, e quando percebeu que precisava de um vilão bem malvadão criou Voldemort e o adaptou a historia.
    E Também, NEM A PAU que o Harry conseguiria derrotar Voldemort em circunstancias normais, Harry era um bruxo poderoso, da pra perceber, mas e igualmente nítido que ele nao chegava aos pés de Bruxos como Dumbledore e Voldemort, mas sabe-se lá porque o duelo entre eles sempre se limitou aquele empate de Magias.
    Nao que eu esteja desmerecendo a obra nem nada, são só alguns pontos que se fossem melhorados tornariam a serie Impecável, a meu ver.
    Posso estar perdendo alguma coisa, pois nao li os ultimos 3 livros da serie, com a intenção de nao estragar a surpresa dos filmes, entao peço desculpas qualquer ignorância relacionada a isso ^^

    PS: Alguém mais lembra daquele teaser da serie The Aurors que lançaram 1º de abril só para trollar os fãs? Estou ate hoje esperando que algo daquele nível se concretize xD

  12. Eu não achei esse final tão ruim, sinceramente.

    Deixou uma impressão de que, depois que o vilão foi derrotado, o problema foi resolvido. Não precisa ficar mostrando todos os detalhes de como o mundo ficou depois. A história acabou. O que interessava pra ela, que eram os anos escolares do Harry e a luta contra o Voldemort, acabaram. Ficar narrando cada detalhe depois disso seria no mínimo maçante.

    E o epílogo reforça isso. Os personagens sobreviveram. Hogwarts continua. A vida continua. Outra geração veio, e ela vai poder viver sem se preocupar com o Voldemort. A tempestade passou, e depois disso veio a calmaria. E o importante foi narrar a tempestade, não a calmaria.

    Quem quiser saber todos os mínimos detalhes de quem se casou com quem, qual foi a profissão de cada um, etc e etc, tem mais é que perguntar pra Rowling mesmo. Harry Potter é um livro narrativo, não uma enciclopédia.

  13. Bom, eu não achei ruim não. Voldemort foi o maior bruxo das trevas ever, tudo depois dele é resto. Harry vira auror, mas e daí? Um epílogo falando da profissão dele só pareceria gancho pra uma futura saga. O que, na minha opinião, seria um lixo. Aparece a nova geração e o mundo em paz, pra mim está ótimo. É tocar a vida pra frente agora.

    Aliás, só tenho uma reclamação sobre o final: Luna kd?

  14. Acho que é um argumento só para discordar mesmo, desculpe… Essa de livro narrativo e não enciclopédia chega dói porque realmente não tem coerência nenhuma… XD

    Não estamo falando de omitir ou não detalhes e sim do desfecho xarope e corrido que foi dado. Ou você não sentiu falta do que aconteceu com Luna, por exemplo? E tantos outros personagens?

    Bastava um pouquinho mais de trabalho para ter dado um desfecho perfeito, que respondesse à qualquer pergunta – ou até gerasse outras, como grandes obras sempre fazem…

    Epílogo é justamente para dizer COMO a vida a continua. Mas, enfim, gosto é gosto. Se você curte finais à moda antiga, ao estilo: "felizes para sempre", então, está de bom tamanho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.