PdS: How I met your mother – 7.17 e 7.18!

Os personagens são a peça principal para qualquer enredo!

Eu devia ter feito este papo de série antes, mas as preparações com o especial de aniversário do Portallos tinham tomado um pouco do meu tempo. Não podia deixar de escrever esse Papo de Série, atrasado mas ok, sobre o episódio passado de HIMYM, mas é claro que com menção ao episódio anterior a este, porque simplesmente os dois fazem parte de um conjunto. Mas paremos com as introduções e vamos direto à conversa que você acompanha na continuação do post.

Episódios abordados neste Papo de Série:

7.16 –  The Drunk Train

7.17 – No Pressure

O post contém spoilers, por isso só leia com isso em mente!

Se há uma coisa que busco em séries, seja lá qual o seu conteúdo, drama, comédia ou aventura são personagens bem construídos E quando digo personagens, não falo daqueles vazios homens ou mulheres que mudam de personalidade como mudam de roupa. As séries de hoje em dia estão cheio deles, sem coesão alguma, eles podem dizer uma coisa numa temporada, e logo depois acabam fazendo justamente o oposto, tudo em nome do momento, seja ele fazer rir ou surpreender.

Alguns podem dizer que certos tipos de séries não precisam de coesão alguma com os personagens, que eles só estão ali para fazerem rir. De certa forma eles estão certos, você ri aqui ou ali de vez em quando, mas você se dá conta de que após oito temporadas eles continuam sendo a mesma coisa de quando foram apresentados, e que nada mudou, as piadas são as mesmas, e o que você está assistindo é apenas mais do mesmo. Dá certo? Dá sim! Mas é inegável que fica faltando aquele quê de evolução, e aprendizado na mentalidade e personalidade dos personagens. Aprender com experiências e erros faz parte da vida de todo ser humano, coisa que acaba não acontecendo em muitas obras que se vêem por aí.

Tá certo, é fantasia, e daí? E daí que é legal, gosto de assistir, me divirto. Mas eu sei valorizar algo que se sobressai em relação as outras coisas, aquilo que foge da mesmice que encontramos sempre para todo lugar que olhamos. Comecei a olhar as coisas por esse ângulo depois de assistir Lost e perceber que a série não se trata da ilha, ainda que seja um ponto muito importante, mas sim dos personagens. Os mistérios estão lá, tudo bem, todos querem as respostas, mas…

Porquê não prestar atenção nas peças que movem o jogo? Personagens evoluem, aprendem coisas novas, superam medos,
enfim… Você sente que aqueles personagens podem existir mesmo estando inseridos num mundo que não é o seu.
Este texto foi somente para dizer que HIMYM é muito mais do que uma sitcom. É uma série sobre seres humanos, como eu, como você. Ela nos faz sorrir nos momentos certos, mas também nos faz ter lágrimas nos olhos porque nos apegamos aqueles papéis, maravilhosamente interpretados por atores incríveis. Acho que já falei isso antes, mas vale citar que a química entre os cinco atores é brilhante, e o resultado nós vemos ao longo das sete temporadas que a série já nos presenteou.

E o que falar destes dois grandes episódios?

Drunk Train a princípio parecia mais um episódio de ligação sem muito envolvimento com o enredo principal, sendo mais voltado para o lado cômico, tradicional aos sitcoms. Então, essa impressão logo é desmanchada por duas coisas que fizeram a estrada para o episódio seguinte, talvez o melhor da temporada.

Mas antes disso, vale ressaltar o belo trabalho entre os atores Josh Radnor e Neil Patrick Harris neste e no outro
episódio (deste, eu falarei depois), o que me arrancou grandes gargalhadas das mulheres dando foras no Ted. Além disso, deixando a parte cômica de lado, é interessante notar que após tantas frustrações de Ted, ele acaba meio que trocando de papéis com Barney. Por falar nisso, a cena final do episódio com Quinn revelando-se quem é, nos faz abrir um leque de possibilidades gigantesco para o futuro de Ted, Robin e Barney. O que eu falarei mais adiante.

Outro destaque do episódio foi Kevin pedindo em casamento a Robin e lidando com os medos que ela tem de uma relação. Se por um lado Kevin estava disposto a aceitar que Robin não poderia ter filhos, ela não estava disposta nem ao menos a adotar crianças, o que frustra o pobre personagem que parece que saiu da série, eu gostava dele mas já tava mais que na cara de que Robin não ia ficar com ele, e não digo isso por causa de Barney.

A grande surpresa do episódio fica por conta da declaração de Ted abrindo uma ponte sólida para o episódio seguinte, que se inicia com as inseguranças de Ted e ele querendo não ter falado aqui. Por incrível que pareça Robin, a primeira vista parece compartilhar dos seus sentimentos, mas logo isso fica em suspenso para que o roteiro possa focar em outro lado dessa relação, o fator Barney.

Barney descobre uma caixa que era usada por Marshall e Lily para jogarem com a vida dos amigos, e isso traz à tona o
porquê de Lily ser contra Robin e Ted ficarem juntos. Por outro lado Marshall acredita fielmente na relação do amigo. Mas um dos pontos altos do episódio é a conversa entre Ted e Barney.

Lááá no início da temporada quando Victoria disse que essa relação de amizade entre Ted, Robin e Barney não ia dar certo, achei que este arco ainda deveria ser mostrado nesta temporada. Eu esperava que haveria uma grande briga entre os três, não foi o que aconteceu, Barney muito maduro disse que Ted poderia seguir com Robin, mas na minha opinião, e na do videocassete, acho que Barney ainda não esqueceu totalmente da garota. Aliás o recurso se mostra muito interessante ao mascarar de forma a fazer com que os telespectadores não saibam realmente o que Barney pensa disso tudo.

Robin volta e percebe-se que os dois não se acertam. Ela diz que não o ama, meio relutante, mas diz… O que não significa que seja verdade de todo. Talvez ela não queira fazer com Ted o mesmo que ela fez com Kevin, e mentir tenha sido a solução para isso. Uma das maiores provas disso, ou talvez a maior pegadinha do episódio foi Marshall falando para Lily que a disputa ainda estava de pé.

E sinceramente, desculpem a palavra, mas que sequência de cenas FODA foram aquelas? Marshall avisando para Robin sair pelo bem de Ted, e aquela música tocando ao fundo enquanto Robin está saindo do apartamento e Ted na varanda onde tudo havia começado entre eles… Tudo isso me fez arrepiar, é nítido que Ted está sofrendo, e vê-lo daquele jeito é de dar muita pena. Talvez nem todos, mas muitos devem ter passado por algo semelhante, e é aí que entra a identificação com o personagem, com a série.

E a cena seguinte é ainda mais intensa! Por um momento a série nos prega uma pegadinha e ainda nos presenteia com uma das metáforas mais fodas da série. Quem não pensou que a mulher de guarda-chuva amarelo não fosse a tal esposa? E depois aquela infinidade amarela fez com que esquecessemos por um momento todas as teorias e ficássemos sem reação apenas escutando ao fundo a maravilhosa trilha do episódio.

“Porque crianças, quando uma porta se fecha… Bem… Vocês sabem o resto…”

E quanto ao trio? Querem saber o que eu acho? Karma é um dos pontos centrais aqui, a importância que foi dada a ela, pode não ser nada, mas não impede que façamos as nossas teorias. Primeiro, eu cheguei a pensar que ela seria a esposa de Ted, contra toda a lógica, mas agora consigo pensar numa teoria bem mais plausível… Nada de Nora ou de Robin, Barney vai é se casar com Karma!

E agora isso remete à cena do dia do casamento de Barney. Está chovendo, todos sabemos que Ted irá encontrar a sua esposa no dia de chuva… Só que… Robin não está presente no casamento, onde ela estará?

Certo, Robin não pode ter filhos, e não estou dizendo que ela é a mulher de guarda-chuva amarelo.

Não temos pista do que vai acontecer com a personagem. Talvez, eu disse talvez, ela ainda tenha algumas pontas soltas a resolver com o Ted. Não dá para formular muitas teorias, mas sabemos que a Robin irá voltar… Ah, e uma coisinha para reforçar a teoria de que Karma tem importância na história é que o episódio de amanhã terá o nome da personagem…

Isso também pode lhe interessar

24 Comentários

  1. Primeiro vou comentar sobre o episódio 7×16- Drunk Train.

    O episódio foi ótimo!!! Ver Barney e Ted interagirem sempre é ótimo pois ambos tem uma química incrível e complementam muito bem o timing cômico um do outro. Foi legal relembrar com esse episódio a época que os 2 eram parceiros de baladas.

    Kevin e Robin terminado foi bom. Os dois não tinham química e estava achando que o personagem Kevin, não conseguiu entrar no ritmo dos outros personagens.

    A personagem Karma, foi uma sacada bem legal dos roteiristas. O nome da personagem e a sua profissão quando associadas ao estilo de vida praticado pelo Barney, faz com que seja quase impossível não rir quando descobrimos ao fim do episódio quem é ela e o que ela faz da vida.

    Episódio 17×7-No Pressure

    Esse episódio entra fácil na galeria de melhores episódios da temporada.
    O estranhamento que tive ao ver o final do episódio anterior, quando Ted se declara a Robin repentinamente, se vai rapidamente com as cenas de flashback do casal. Eu me diverti bastante com a sequência de cenas onde nos é mostrado o que passa na cabeça do Ted após a declaração.

    Outra coisa muito bacana no episódio foi a cena da conversa de Barney e Ted sobre a Robin. Cena que ilustrou muito bem o quanto o personagem do Barney foi o que mais cresceu durante a série, se há algumas temporadas atrás veríamos um Barney agindo provavelmente de maneira egoísta ou infantil, vê-lo desejar felicidades a Robin desde que ela estivesse com que a mesma amasse foi bacana demais. Não acho que a cena(hilária) do videocassete tenha sido algo usado para fazer Barney mascarar seus verdadeiros pensamentos em relação a conversa e sim algo de acordo com a personalidade do mesmo, de que quando perde a cabeça tende a ter surtos de loucuras.

    Outra cena foda foi a do Marshall dizendo a Robin o que o Ted deveria dizer, mais como ele diz o mesmo “não teria coragem para tal coisa” e a Robin finalmente faz algo que eu achava quer já deveria ter sido feito há muito tempo. Ela e Ted, na minha opinião, nunca deveriam ter morado juntos por tanto tempo(pois acho muito difícil não ter ao menos um pouco de sentimentos reprimidos quando já se teve alguma relação com alguém que se amou tanto, como é o caso de Robin e Ted, e isso pode acarretar em nunca conseguir seguir em frente totalmente), acho que esse fechamento do casal nesse episódio foi definitivo(apesar da confiança que o Marshall mostra ao fim do episódio em não pagar a aposta), a série mostra cada vez mais se encaminhar para o fim na próxima temporada e não seria lógico fazer um episódio de tamanho gabarito como este para se ter um retrocesso dos personagens nos próximos episódios.

    A cena metafórica dos guarda-chuvas amarelos foi linda e sensacional!!! Mais outra cena que tenho que destacar(e não sei se vc reparou Meltoh) é a cena em que Robin e Ted vão jantar juntos no restaurante em que tudo entre eles começou e o “famoso” trompete azul na parede aparece com um cadeado. PQP!!! Cena mais simbólica e nostálgica, impossível.

    Comentário geral sobre os 2 episódios:
    HYMIM se recuperou muito bem de sua sequência de episódios mais fracos que vinha tendo antes desses últimos 2 episódios. A cada vez que vejo episódios como esses 2 últimos, me faz sorrir e pensar “fiz a escolha certa ao me dedicar em ver essa série”, pois a HYIMIM tem o aquilo que muitos outros “sitcoms” já não abordam hoje em dia com tanta competência(e que vc citou no texto) que é o crescimento dos personagens. Não consigo me esforçar para ver séries como TAHM
    ou TBBT, por acharem que esse crescimento não ocorre(ou não é feito de maneira adequada).

    Agora minhas teorias: Os roteiristas tem conseguido ser bastante competentes sobre conseguir manter o mistério sobre quem é a noiva. Se antes tinha 90% de certeza sobre ser Robin, hoje já caiu para menos de 60%, devido aos acontecimentos dos outros episódios. Principalmente o(fantástico) episódio antes do recesso, onde Ted do futuro diz que Robin seria feliz brincando com seus sobrinhos e etc…mais não dando a entender que ela se casaria. Mais ainda tenho fé de que Robin seja a noiva, principalmente por que a noiva fala que quer falar com o Ted e repito o que escrevi no PDS de estréia do Portallos Exp que a única que teria motivos para falar com o noivo e colocar Lily de madrinha seria Robin, já que ela é a única que tem uma ligação forte com ambos os personagens. Karma não teria motivos para isso entrando somente agora na história e Nora(ao que parece) já foi jogada pra escanteio nisso tudo.

    1. Fiz um comentário enorme de novo(e olhando agora com bastante erros…realmente não sirvo pra fazer comentários gigantes desse tipo >.>) mais esqueci de comentar o principal.

      Valeu Meltoh por voltar a fazer o PDS da série. Quando assisti ao episódio 7×17, cheguei a pensar em como seria bom se vc fizesse um post sobre esse episódio pois fiquei muito afim de comentar sobre ele… Tanto que quase pensei em fazer um comentário naquele antigo post de HIMYM, para por “para fora” os meus pensamentos sobre este episódio

      1. Mas logo no primeiro episódio o Ted fala pras crianças “E foi assim que eu conheci sua tia Robin.” o que dá mais certeza que não é ela a esposa.

        E tenho teorias que o casamento do Barney é com a Karma. Mas creio que esse casamento não vá chegar a uma conclusão para que ele fique com a Robin.

  2. Dois péssimos episódios. Aliás, alguns dos piores de toda a série. =( HIMYM perdeu completamente o gás, deveria terminar antes de ficar ainda mais feio.

    1. Concordo. Casal Ted e Robin já deu o que tinha que dar e mais um pouco (aquele final do Marshal dizendo pra Lilly esperar mais um pouco.. outra recaída? AH VÁ!) e pra quem não percebeu na verdade a Robin quis terminar com o Kevin (e não o contrário). É impossível ser a Robin a noiva do Ted (porque ela estudava arquitetura e era colega de quarto daquela ex do Ted que esqueci o nome agora), mas a cena dos guarda-chuvas foi realmente bonita, a personagem da Karma foi uma idéia bacana e a separação do Ted e da Robin já deveria ter acontecido. Achei o 7×12 um dos mais bacanas (quando o Ted faz o Natal pra Robin) e os últimos razoáveis.

  3. Nossa, quando eu li q o episódio de amanhã vai ter o nome de karma eu arrepiei, quando eu vi essa personagem eu senti algo q ela seria a esposa de barney, e estou torcendo para q seja ela pq sei la, não sei explicar mas eu curti muito ela. E a Robin eu tenho certeza q não é a mulher do guarda-chuva amarelo pq o Ted disse naquele episódio que ele ficou com uma mina q eu não lembro o nome que a esposa dele era colega de quarto dela, então se não existir uma Doppelgänger da Robin o Ted não vai se casar com ela.

  4. Eu concordo com Pierri, HIMYM tá perdendo o gás, eu realmente acho que é uma ótima série, mas ultimamente só tem andado para trás. Está muito triste, muito sombrio… Com certeza essa é a pior temporada deles…
    Acho que a série acaba ano que vem, senão até 2015, pois aquelas ‘kids’ de 2030 não parecem ter menos de 12 anos…

  5. Não estranho o jayme ou o Pierre estarem achando ruim, pois quem quer ver uma sitcom só para rir não vão gostar desses 2 episódios já q o foco não foram a comédia e sim desenvolver a história. Mais quem é que nem eu, que quer ver uma história sendo contada ao invés de ver para somente fazer rir, tá adorando a temporada. Por isso acho que se vcs forem continuar assistindo, não esperem nada diferente do que está ocorrendo nesses últimos episódios de temporada, já que a série ao meu ver estar fazendo mais episódios assim, focado em desenvolvimento de personagem e não nas situações cômicas é sinal de que a série está partindo mesmo pra se encerrar na próxima temporada.

  6. Faz tempo que ninguém se desenvolve em HIMYM. Os personagens estão praticamente na mesma faz tempo e quando algo acontece é de um episódio pro outro, bruscamente (tipo Marshall e Lily se mudarem). De qualquer forma sitcom não é parâmetro pra desenvolvimento de personagens, e mesmo quando ousa isso, o humor não pode ficar pra trás. Friends é exemplo (mesmo que também tenha decaído bastante com os anos). HIMYM ultimamente tá como o início da primeira temporada: cheia de piadinhas fracas. Temporadas boas foram a segunda e terceira, com humor peculiar e, lá sim, coisas diferentes acontecendo com os personagens. Uma boa namorada do Ted foi a Victoria (justamente da época que mencionei) e quando ela voltou fiquei torcendo pra se tornar a esposa.

    1. Praticamente na mesma eu discordo. Pois se formos ver o Barney de 3 temporadas atrás para agora, ele até mudou bastante. As melhores temporadas terem sido a terceira e a quarta eu não discuto, pois foram as melhores mesmo, mais esperar que uma série longa repita seu auge é praticamente impossível…House, Supernatural,Dexter são séries que estão aí para provar isso. Eu quando acabei a sexta temporada de HIMYM, esperava pelo pior já que a quinta e sexta temporadas foram bem fracas. Vc disse que essa temporada esta temporada te lembra o início da primeira temporada. Sinceramente, prefiro que essa temporada atual me lembre esses tempos(e sinceramente, eu gostei da primeira temporada como um todo XD) do que me lembrar de suas últimas duas temporadas.

      1. Algumas séries conseguem manter a qualidade. Das que vc citou, Dexter tá praticamente no mesmo nível e House só caiu nessa temporada. Mas exemplos mesmo são Seinfeld e The Office. Modern Family parece entrar pro grupo tb.

    2. Como o Barney foi citado já, então falemos de outro personagem. Pegue a Robin por exemplo, o quanto ela mudou e ganhou destaque nesta temporada, antes ela não era do tipo apegada a relacionamentos, até que Kevin ficou com ela?

      Eu estou gostando de How i met, e normal que nem todos estejam gostando, afinal não dá para agradar a todos, mas a audiência continua bem!

  7. Nao sei pq ainda insisto com HIMYM ! Serio, toda vez q assisto acho uma forçaçao de barra sem limites e me da uma saudade incomensuravel de FRIENDS! =/

  8. Achei os dois ultimos episodios muito bons em certas partes (Karma, Robin e Kevin) e terrivelmente pessimo em outras (Robin e Ted).
    Primeiro, o Ted se declarando pra Robin foi muito sem sentido, já que a série já descartou ela como a mãe e tals e eles já tinham um relacionamente definido como amizade há um bom tempo já. O Marshall dando a entender que ainda há esperança de um relacionamento dos dois foi o fim da picada, totalmente desnecessario.
    Voce disse que a série evolui seus personagens, e tals e tals, eu até acho isso tambem em alguns momentos, mas aí todos eles tem suas repentinas recaidas, como o Ted e Robin se amando por meio episodio, o Barney voltando a ser mulherengo e Marshal e Lily sendo exatamente o mesmo casal engraçadinho que eles sempre foram.
    A série muitas vezes parece que vai introduzir personagens importantes e acaba nao dando em nada (Nora, a volta da antiga namorada do Ted, o pai da Lily…), isso me faz nem botar muita fé na karma, mas enfim…

    1. Sem sentido? Oras, e desde quando a paixão faz sentido? O Ted poderia muito bem ter guardado algo dentro de si, como Victoria disse, coisas assim acontece, ele pode ter tentado ser amigo, mas o sentimento continuou com ele. Os roteiristas fizeram bem em voltar para fechar este arco da historia de Ted, e isso talvez estivesse atrapalhando ele achar a esposa.

      Como eu disse, a questão do Marshall pode ter sido uma pegadinha, não sabemos ainda, mas acho que se a Robin voltar, será ela que falará com o Ted.

      A queda de Ted não foi tão repentina, veja o local que ele tava, as lembranças…

  9. Estranho perceber que tem gente gostando ainda de How I Met Your Mother, título que é sempre esquecido pela série. Pior do que esquecido é quando dão a entender que vão voltar para o foco da mãe e não passava de uma ilusão.

    É dito no primeiro episódio que Robin não é a mãe dos meninos, e Ted sempre volta pra ela.

    Enfim…

  10. A proposta da série é contar como Ted conheceu a mulher de seus filhos, tudo bem mostrar a relação do grupo. Mas há 7 anos a gente é enrolado sobre a história da mulher porque definir o encontro dos dois significa o fim da série e isso que incomoda. Vão enrolando até não puder mais com episódios idiotas e repetitivos pra não dar fim no seriado.

    Quantas vezes você já pensou “Ah! É essa!!!” e acaba não sendo, isso no começo é até divertido mas durante a série toda nós passamos por isso e já deu.

    Mais uma coisa, alguém acha que Robin não vai terminar com Barney?

  11. Esses episódios foram ótimos. O Drunk Train nem tanto, mas o No Pressure foi sensacional. Ambos me abriram os olhos para o casamento do Barney que é citado no começo da temporada, e acabei criando umas teorias sobre ele.

    Tenho quase certeza que o casamento que aparece do Barney é com a Karma e vai acontecer no fim dessa temporada, para que a próxima possam dar sequência ao relacionamento do Ted com a Mãe. E ao desastroso relacionamento Barney/Robin. Senão não teria sentido dar mais uma temporada pra série só contando sobre o Ted caçando alguém, quando todos os outros se resolveram.

    Porque acho que o Barney vai se casar com a Karma essa temporada:
    1. O nervosismo do Barney. Se fosse casar com a Robin ele saberia o que está fazendo, não estaria nervoso e perguntaria ao Ted se ele escolheu a “gravata” certa. Toda vez que ele fala com a Robin, ele tem certeza que quer ficar com ela até o fim.

    2. A ausência da Robin. Como foi dito, sabe-se que a Robin não está no casamento.Aconteceu algo com ela antes do casamento. Provavelmente ela não quis aparecer por saber que o Barney vai casar com outra.

    3. O vestido da Lily. É um detalhe bem pequeno. Mas acham mesmo que a Robin ia ter madrinhas com vestidinhos ultra rosado? Não é do feitio dela. É mais a cara da Quinn/Karma mesmo isso.

    O Ted triste daquele jeito, pode ser por causa da Robin, pode ser preocupação com o Barney, ou mais alguma coisa. Talvez ele tenha pego a Quinn e ficou com peso na consciência. Por isso a noiva o chama pra conversar. Talvez ela também esteja nervosa com o casamento e com peso na consciência.

    Mas enfim. São essas minhas teorias (as quais estou convencido que seja isso mesmo) pra esse casamento tão aguardado, que aposto que não vai acontecer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.