Postando uma imagem… só porque curti!

San!!

Já disse que meu filme favorito do Ghibli é Mononoke Hime, né? Acho absurdamente lindo, de verdade. Até me emocionei lendo o segundo comment com mais likes aqui (aproveitem pra ouvir a OST, que é ótima). Vontade de assistir de novo! Outro comentário bacana, daqui, “This anime teaches a lesson mankind has still to learn!” e é verdade.

Créditos à sakimichan lá do deviantART.

Isso também pode lhe interessar

12 Comentários

  1. Imagem linda. Admito que Monoke Hime quando o assisti a primeira vez, eu não curti o final. Mas repensando agora e já mais acostumado com o jeito e os finais que os filmes da Ghibli tem(Monoke Hime foi o primeiro filme que vi do estúdio), acho que poderia aprecia-lo e acha-lo bem melhor do que da primeira vez que vi.

    1. Acho que dos filmes do Ghibli, poucos têm final realmente satisfatório. Chihiro eu acho extremamente frustrante isso!! Mas o filme é excelente. O de Porco Rosso é outro que achei ridículo heuheuheuheuhe, mas novamente o filme é muito bom.

      Laputa e Howl's Moving Castle têm bons finais, e aliás, são outros dois favoritos meus, junto com Chihiro. De resto, os mais infantis mesmo como Totoro ou Kiki's Delivery Service acabam bem.

      1. Por essa coisa de poucos terem realmente satisfatório que escrevi que possívelmente revendo Monoke Hime, provavelmente reveria meus conceitos sobr eo filme.

        Laputa realmente tem até um bom final. Porco Rosso é meu preferido, mais o final realmente te deixa bolado. Ponyo tem até um final legal. Only Yesterday tbém tem um final decente e é muito bom filme. Hotaru no Haka é quase uma obra prima, então nem precisa dizer como é o final…Whisper of the Heart é um dos meus preferidos e o final é ótimo.

        1. Aliás como já deu pra ver, paguei os "pecados" que tinha por não ter visto filmes do estúdio desde a última vez que comentamos sobre eles aqui no blog. Por isso agradeço-te Dakini e a outros leitores pois vcs com seus debates sobre filme do Ghibli foram grandes incentivadores para mim tomar vergonha na cara e ver filmes do estúdio. =D

          1. Ah, não considero Hotaru no Haka um filme “Ghibli” ehuehuehueh, sei lá porque. Coisa minha com o Miyazaki. Se eu considerasse, estaria acima de Mononoke Hime. Impressionante como choro vendo isso!

            E que bom que viu os filmes! É algo que todo mundo devia fazer. =]

          2. Foi impossível eu não querer ver. Ainda mais quando tive ajuda do canal MAX* no final do ano passado exibindo durante uma semana no horário da noite vários filmes do estúdio em homenagem justamente ao Miyazaki. Os únicos que não vi na época foram Kiki’s Delivery Service e dos guaxinins(que esqueci o nome) pois as legendas estavam todas dessincronizadas.

  2. meu filme favortio deles é o tumulo de vagalumes,esse filme é tenso demais, lembro que chorei vendo ele! Uma obra prima!
    Mas mononoke é o meu segundo favorito, acho as vozes do anime espetacular, as musicas, a animação, enfim, tudo muito bom!
    Depois tem o mundo secreto de arrietty que é incrivel e tem a melhor musica de todos os filmes ghibli!
    Ponyo, totoro, enfim, sou fã de ghibli e tenho a maioria, mas piratas, vou troca-los por originais!!!!

    1. Como tinha falado pro Ryogachan, não coloco Hotaru no Haka "no mesmo saco" dos outros filmes, por não ser do Miyazaki, mas se colocasse, também estaria acima de Mononoke Hime. É excelente!!

  3. Eu sou um grande fã dos filmes do Miyazaki! Acho impressionante a maneira como ele transforma poesia em animação.
    Ele tem uma forma de nos explicar o que está acontecendo, e contar a história de cada personagem, sem precisar fazer isso explicitamente, mas apenas deixando claro as coisas que aconteceram.
    Mononoke Hime faz isso com uma maestria que eu nunca vi em nenhum outro filme antes. Ele não precisa mostrar o passado, pois está estampado na atitude de cada personagem.
    As atitudes que Ashitaka toma para atingir seu objetivo, demonstrando, e de certa forma ensinando a serem corretos e dignos, ele é uma pessoa majestoso. Até mesmo quando demonstrando a paixão, ele não sente medo ao partir, porque ele tem certeza em todas as ações que ele toma.

  4. Só mais uma coisa que eu queria comentar sobre o filme.
    Ele é todo como uma grande sinfonia.
    O filme inicia com uma belíssima introdução de imagens, dos cenários, de movimento, e vai tomando formas, emoções, vai agregando conteúdo. É como se você estivesse caminhando em um campo, entrasse em uma floresta, começasse a correr e subir a montanha, para que quando no topo, você para perante um abismo e se depara com a visão magnífica do todo. Você chega no fim do filme como se estivesse no topo do mundo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.