Japão

Mangá de Soul Eater e Freezing chegando pela JBC!

O contra-ataque da JBC! Um shonen de respeito e imponente e um ecchi Manhwa!

Como diz o próprio Facebook do Marcelo Del Greco, há algumas horas atrás ele postou duas Openings, uma de Soul Eater e outra de Freezing. Aquela altura, já eram deduzidas as “novidades” da editora para o primeiro semestre.

Soul Eater e Freezing pela JBC. Dos dois o primeiro obviamente destaca-se absurdamente mais, por ser uma série que construiu uma reputação ao redor do mundo ao longo dos anos, e depois do fim de FMA na Shonen GanGan da Square-Enix, segurou a barra como carro chefe da revista, e ainda conseguiu o lançamento de Soul Eater Not!, spin-off baseado na série.

Soul Eater coleciona bons elogios a trama, tanto em termos de arte como de narrativa. Dizem que os dois se aperfeiçoam com o tempo e tomam proporções épicas. A história inicial é mais um daqueles pontos de partida que podem ter futuro se o autor souber utilizá-lo e expandido, ou podem cair rapidamente na mesmice e no esquecimento geral. O que visivelmente não é o fato aqui.

Soul Eater de Atsushi Okubo conta com 20 volumes no Japão atualmente. Espero que a JBC mantenha uma periodicidade bimestral, pois em se tratando de um mangá mensal em sua terra natal os volumes tendem a demorar um pouco mais para serem compilados.

Particularmente tenho vontade de ler desde o tempo em que ouvi falar que ele era da mesma revista de FMA, e fiquei ainda mais com vontade depois do episódio envolvendo a Panini e os banners de Soul Eater em seu site. Era evidente que com esse burburinho todo, uma hora ou outra viria pra cá. A JBC foi quem abocanhou o título, e mesmo lamentando o fato de que não terei uma coleção de Soul Eater com contra-capas coloridas e freetalks bonitinhos nelas, espero do fundo do meu coração que o título tenha uma tradução bem feita e condizente com a obra original.

Já no lado ecchi (que em breve ficará ainda mais debilitado do que já tinha ficado com a saída de Tenjho Tenge, e com o fim próximo de Negima) vem Freezing, um Manhwa feito no Japão, assinado por Dall-Young Lim e com os traços de Kwang-Hyun Kim, que conta com 13 volumes no Japão. Dupla aliás que curiosamente foi responsável pelo, cancelado em terras brasileiras, Aflame Inferno. Aqui, esperam-se peitos e calcinhas por todo lado, uma porradaria e um desenvolvimento amoroso, talvez.

Chuto que Freezing provavelmente veio pra cá pelo recente anime da série, além do buraco deixado por Tenjho no ramo ecchi (mesmo que não supra a falta que os traços do mestre Ogure me faz, apesarde ter Air Gear, nunca me canso dos desenhos dele), e portanto não acho que como o Henshin falou de “sucessor legítimo de Tenjho Tenge”, até por que dado a fama das duas obras, fica clara a diferença.

Este fato, abre a possibilidade de talvez termos mais mangás de animes recentes. Se essa for realmente uma estratégia, como pode denotar o lançamento recente de Deadman Wonderland e agora Freezing, seria interessante, cada vez mais, ver a repercussão de alguns lançamentos na internet (Vai Medaka!), e alguns lançamentos parecem cada vez mais óbvios que um dia darão as caras por aqui.

E a JBC contra ataca os pesos-pesados da Panini! Mas com aquela lista que incluía DBZ, One Piece, 20th CB, Monster, e Kuroshitsuji era meio que difícil da JBC vir com algo tão imponente. Se bem que os relançamentos dos sucessos Card Captor Sakura, YuYu Hakusho, fazem frente aos nostálgicos da editora da Planet Mangá.

E vocês planejam a compra de algum título? Soul Eater já está na minha lista!

Isso também pode lhe interessar

Rackor

Gamer de fliperamas aos consoles, passando pelo saudoso GB Color e seu Pokémon Yellow. Leitor de mangás, e dou preferência a estes ao invés de animes. Mais recentemente descobri as HQs, e desde então sou fã da trajetória de Geoff Johns em Laterna Verde, entre outros clássicos como Watchmen.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.