Relato | As desventuras entre um gamer e seis PS3!

Tenho um Wii e um PS3, duas grandes bombas com diferentes targets.

Brown Box dava esse tanto de defeitos?

Outro dia liguei o PS3 e comecei a jogar Skyrim, merecia aquele momento sozinho com o videogame. E 5 minutos mais tarde, nem mais nem menos, aconteceu novamente aquilo que tive a inocência de pensar que nunca mais se repetiria. Duvido que haja alguém no Portallos, leitores inclusos, que tenha escapado de alguns traumas.

Esse texto é um ensaio de raiva e ódio, estou sendo honesto, abrindo o jogo. Até porque há muito gamer hipócrita por aí e outros que se glorificam por jamais ter tido um problema com consoles, sendo que não há glória nenhuma em contar com a sorte. Sorte, claro. Há glória em tomar a sorte como um produto seu, como se houvesse esforço envolvido? E, antes que perguntem, cuido dos meus consoles – limpando externamente, cobrindo as ventilações quando desligado e até dando aquela aspirada básica mensal.

Não existe limpeza que cure o fracasso do hardware. Tentei fazer dar certo inúmeras vezes mas os atuais consoles têm demonstrado vantagens na igual proporção de dor de cabeça que acarretam. Não há remédio para isso e não basta sentir o bolso sendo consumido (e consomem até a sua alma); caso não tenho feito uma cópia externa dos saves, GAME OVER (sem “continue” que isso é coisa do passado). Por isso, recuso-me a escrever em favor a qualquer um deles, os nego e manifesto somente decepção, principalmente com o equipamento da Sony. Desabafarei contra essa geração tecnológica absurda. É isso, revolta. Deixa-me contar o meu infortúnio com o PS3, maldita Sony!

A maior parte dessa história ocorreu em Portugal, o atendimento da Sony lá foi “ótimo”, tendo em conta o atendimento prestado sem atrasos. A primeira vez que o PS3 desligou-se e recusou entrar em atividade (nem a porrada aquela coisa passava do boot) foi, acho que em 2008, após o Natal – fazia o típico frio do Inverno e tinha ganhado LittleBigPlanet, BioShock e Resistance 2. Viciei bem rápido neles (menos no excluído e overhyped LBP) e fui curtindo dia após dia, um tanto exagerado e eufórico. Um dia experimentei LBP, lembro de ter recebido, na tarde desse dia, um telefonema da minha avó, que faleceu em Setembro do ano passado (2011) pouco tempo depois de ter regressado ao Brasil, . O PS3 FAT que me custou 800 euros, morreu primeiro, logo no dia seguinte, e perdi todos os meus saves – faltou-me o bom senso de fazer cópias externas na época.

Já fora da garantia, a Sony ofereceu uma reposição, um novo PS3 FAT 60GB, por 300 euros – valor aproximado, não lembro de todos os valores depois de tantas reposições que ocorreram. Aceitei, paguei e rezei para nunca mais passar por aquilo – e como não sou religioso, ateu mesmo, rezei em nome do meu também falecido Sega Genesis – o primeiro console que tive, aos 4 anos de idade; dormia jogando Sonic Genesis e deixava o ouriço lá, impaciente e batendo o pé, e agora chegara a minha vez de ficar impaciente e batendo o pé porque poucos meses depois de receber a reposição, o novíssimo PS3 falhou e morreu. Foi o segundo óbito. Assim como Earl diria karma’s a bitch! – acredito no Earl, não no karma (ignore o paradoxo). Ainda não sei se sou um PS3 Killer ou se essa geração de consoles é o meu Apocalipse ou Juízo Final ou se o princípio de Premonição aplica-se aos objetos com os quais me envolvo. De qualquer forma, deu múltiplas M***** daí para frente.

No dia seguinte, liguei para a Sony para usufruir da maravilhosa garantia. Embrulhei o PS3 avariado (e com um jogo dentro) e enviei para o endereço de troca. Demorou 1 mês para receber um novo console, mesmo modelo claro – e o jogo que havia ficado dentro foi enviado em separado. Ansioso, abri e instalei. Os dias que se seguiram foram um alívio na minha vida gamer até que… Sim… Até outra avaria me atingir como um balde de água fria em pleno Inverno – xinguei muito e quando acabei com os insultos, peguei o telefone e senti a frustração pulsando. A Sony procedeu com a reposição. E adivinha, outro mês fiquei sem poder jogar e sem garantia de que a garantia que tinha viria a funcionar um dia desses, viria a ser útil de fato.

Foi uma experiência horrível, todavia parcelada. Consegui um PS3 FAT aparentemente perfeito e enterrei o número do atendimento na gaveta. Passou-se um ano inteiro e mais alguns meses, parecia não haver mais o fantasma do PS3 piscando o indicador luminosa em três cores alternadas. Estava satisfeito com o console, sempre preferi o PS3 pelos exclusivos. Enquanto durou, adorei. Imagina, entretanto, a minha reação quando o PS3 faleceu na última parte de Uncharted II. Ia terminar o jogo, estava prestes a atingir o clímax e saborear o desfecho… Quase perfeito e o produto da Sony escolheu a pior hora para mostrar a sua fragilidade estúpida. Já sabe o que fiz, liguei para a central e pedi uma nova reposição e eles atenderam como se fosse a minha primeira troca – a garantia de dois anos ainda não tinha vencido logo não paguei nada. A reposição enviada após um mês durou 1 semana e todo Uncharted II que joguei nessa semana foi perdido (calma, terminei o jogo meses mais tarde).

A solução da Sony foi me oferecer um PS3 Slim em troca de uma taxa de 100 euros, eu acho. Eles ainda queriam que eu pagasse por fora da garantia para ter uma reposição melhor e acharam que tinham crédito para que eu confiasse a eles mais dinheiro depois de todo tipo de avaria e aborrecimento. Neguei e eles enviaram outro FAT que veio já avariado. Liguei na corrente e nem a luz vermelha acendia, um PS3 que não dava resposta de vida. Sony mas que M****! Finalmente, enviaram um Slim porque o PS3 FAT 60GB estava em falta no estoque – devo ter consumido com outros clientes inconformados todo o estoque do FAT 60GB. Ri para não chorar. Não paguei taxa. E estou com ele aqui na terra dos Tupis, sem nenhuma garantia, lançado à sorte e à esperança. Os primeiros sobreaquecimentos já começaram…

Daquilo que o Wii possui de hardware ultrapassado (e não é pouca coisa, diga-se de passagem), o PS3 e o X360 compensam com mal planejamento estrutural de hardware (failures/sobreaquecimento/YLOD) – ao menos, é isso que tenho sido obrigado a acreditar. E por isso, cheguei a conclusão que defender um console desta geração é pura arrogância, tarefa semelhante a desempenhar figuras como um irritante bobo da corte, faça-me rir; Ainda que você possa ter uma preferência com base em outros fatores, como exclusivos se quiserem um exemplo concreto (o meu caso), nenhum console desta geração merece defesa. NENHUM. Essas “guerrinhas”, já tão comentadas, se traduzem, analogia adiante, à escolha de um braço para amputar. Escolhe-se direito ou esquerdo, em função de ser destro ou canhoto, mas no fim todos acabam sem um braço e, PELO AMOR DE RALPH BAER, precisa-se de duas mãos para jogar!

Antigamente, era soprar o cartucho e ter somente uma preocupação: evitar o Game Over, derrotar o Boss e sentir a plasticidade de um universo único disponível para quem jogasse. Era entretenimento. Substituíram a realidade em que os jogos esperavam ser jogados por uma em que o gamer espera pelo bom humor do destino. E os consoles vão e vêm. Só ficam as histórias, o mito do videogame que pode durar uma geração, servindo fielmente o gamer. Mito.

Isso também pode lhe interessar

25 Comentários

  1. É Rafa, essa geração é a geração bug, como já relatei emum post passado no antigo blog.
    Não estamos ilesos seja mesmo no Wii, podemos acabar nos surpreendendo com um problema que impossibilita nossa jogatina de continuar, o que é uma pena.

    Agora pega os antigos consoles, os problemas que ocorriam neles eram com certeza menores queos atuais, não que eram inexistentes.

    1. Não disse que os problemas eram inexistentes antigamente, disse que eram poucos comparados aos problemas dessa geração. Mas o foco principal do texto nem foi a geração bug mas o caso específico dos PS3 que tive até agora.

      Sony traumatizou.

  2. Pareceu meio arrogante em alguns momentos 🙁 , como dizer que não adiante nem discutir
    Sempre tem isso de gamers mais antigos escreverem que "na minha época era só soprar o cartucho".
    Uma pena que tenha tido essas péssimas experiências com os consoles desta geração, mais afirmar que os donos de tais consoles "desempenham figuras como irritantes bobos da corte" não é muito legal 🙁
    Também acho exagero do pessoal defender os consoles com tanta "garra", mas não justifica generalizar, não nasci na época de "ouro" (apesar de ainda ter jogado no snes da minha irmã) e admito que era mais simples nessa época, mas também sei que a geração atual não é ruim de forma alguma, tive inúmeras boas experiencias com tais consoles.
    Mas seu texto esta ótimo ^^, deu pra ter uma ideia do seu sofrimento rs, acredito que se tivesse tido essas experiencias também não iria defender essa geração u.u

  3. Defendo muito aspectos de gerações passadas dos games mas não tiro dessa geração os seus méritos, tenho excelentes memórias com o Wii e o PS3, não me entenda mal. Mas analisa o aborrecimento que tive com o console da Sony e dá para ter ideia do meu grau de ceticismo.

    E não disse que os donos de consoles dessa geração são bobos da corte, disse que bobos da corte são aqueles que fazem as famosas "guerrinhas" para defender um dos três consoles perdedores – cada um perde de uma forma.

    Vai ser o Fatal Blow se esse PS3 avariar aqui no Brasil. Aí sim terei que comprar um novo e pagar a fortuna que se cobra no Brasil.

    1. Tenho a minha PS3 já alguns 3 anos e nunca aconteceu isto, faço uma aspirada básica de vez enquanto e os jogos estão sempre a bombar, assim como também nunca a desmontei e por isso não sei se realmente existe pó la dentro.

  4. Hahahahaha, cara, vc é um serial killer de ps3 hahhaha.
    Tenho um PS3 fat desde 2007 ou 8, não me lembro ao certo. mas acho que foi 2007, enfim, ontem eu resolvi aspirar ele, na area de respiro dele rsrs coisa que eu não fazia a uns 10 meses ou mais, nem imagino como ele está internamente de pó, mas ele nunca quebrou rsrsrs
    nesse longo tempo, que eu me lembre, ele travou 3 vezes, mas ai eu desliguei e liguei de novo e teve umas duas vezes em que ele não aparecia na tela, mas isso foi questão de minutos, nem isso. E um problema dele reconhecer a conexão hdmi, mas acho que ai foi erro da peça à frente do ps3, eu rsrsrs que não me preocupo em fuçar nele para saber se tinha onde configurar ou mandar ele reconhecer as conexões rsrs enfim, não to me vangloriando de nada, mas que tu deu um azer dos diabos, isso deu rsrs

    1. Tenho o meu PS3 desde 2009. Travou três vezes, todas com oUncharted 2. Já deixei o coitado ligado mais de 40 horas em jogo e e ele não superaquecendo. Mas quer uma dica? Coloca alguma coisinha embaixo do PS3, que daí ele ventila por baixo. A temperatura diminui pela metade.

  5. Posso dizer que tenho muita sorte, e acredito que ela esteja acabando, tenho meu PS3 FAT de 40GB prateado até hoje, e jogo no minimo umas 25hrs por semana. Ainda não tive problemas com ele, mas de umas semanas para cá, o fan de exaustão do PS3 liga com 5 minutos de jogo, limpeza não adiantou. Deve estar me deixando daqui a um tempo ¬¬. Lembro que meu "Mega-Drive" que funciona até hoje, tbm ficava horas da noite ligado pq não é igual a moleza de hoje que vc conseguia salvar em qualquer parte do jogo.

    1. ate meu atari funciona ate hoje… ate hoje não rolou de um video game morrer comigo, mas essa atual geração eu passei batido e fiquei só no pc

  6. Caramba, post sensacional, muito bem escrito!

    Me amarrei nessa parte:
    "Até porque há muito gamer hipócrita por aí e outros que se glorificam por jamais ter tido um problema com consoles, sendo que não há glória nenhuma em contar com a sorte. Sorte, claro. Há glória em tomar a sorte como um produto seu, como se houvesse esforço envolvido?"

    Felizmente ainda não tive nenhum problema com meu PS3, mas sobre o X360, o que possuo atualmente é o meu TERCEIRO! Por sorte, todos pifaram dentro da garantia (2 anos), e hoje em dia também rezo para que ele aguente até o final da geração.

    Na geração passada o que pifou foi o meu GameCube (1x), justamente no lançamento do Resident Evil 4! Algum problema no leitor que não lia mais os GODs. De resto, felizmente não tive experiências ruins para compartilhar.

  7. As empresas do mercado de videogames demonstraram muito descaso sim com o consumidor nesta geracao. Nao so na qualidade de seus consoles, mas na dos serviços que prestaram. O PS3 foi protagonista do 4o maior roubo de dados da historia da internet, o Xbox 360 fez seus usuarios conviverem por anos com uma das falhas de hardware mais vergonhosas de que ja se teve noticias, e o Wii… foi o Wii!
    Ate que enfim vejo mais alguem que nao defende os produtos que comprou como se fosse a propria mae e nao se importa de comentar a realidade.

  8. e cara falou td é sorte. mas uma coisa vc pode ter certeza nessa proxima geração de consoles que estar por vir, como exemplo se lançasse ainda esse ano as novas plantaformas da sony e microsoft, começaria a esboçar um esforço de compra so depois de um bom tempo , so quando saísse uma segunda versao concertando os erros da primeira versao que concerteza terá é muitos, e mesmo assim receoso.
    ja minha experiencia nao e traumatizante mas devo admitir que foi arriscada, ingressei nessa geração em novembro de 2011 estava com dinheiro sobrando e resolvir fazer a compra do meu play 3 que tanto desejava, o motivo da compra pela sony se deve ao fato de que eu nao tinha muito conhecimento do xbox e nunca havia se quer visto alguem jogar o console da microsoft, e tambem os exclusivos julgo o god of war que era o unico exclusivo da sony que joguei. fiz uma pesquisa o console mais barato que achei era de 1050. achei um xbox de 900 e pouco, mas como citei tinha um grande receio pela plantaforma da micorsoft. entao passeando aqui em minas num shopping paraguai, aonde tento entender pois pirataria e crime com eles dizem, so que o shopping funciona legalmente autorizado pelo governo, sendo que la so vende mercadoria pirata, entao encontrei um ps3 slim de 830 reais novo zerado, a banca era de games de ps3 entao eu pensei perguntar de curiosidade se eles vendiam console, o cara me disse que nao mas tinha um ps3 que o amigo dele pediu pra ele negociar pra ele, falou q vendia so a vista, serio devo admitir que fui muito imprudente, sabia que nao ia achar outro mais barato mas como era um feira pirata tive receio mas, resolvir ser imprudente e comprei a vista o console o cara ainda me vendeu o pes 2011 lançamento pelo preço que ele comprou paguei 135 ,sendo que tava sendo vendido por 190 pra cima, em feira pirata claro em loja tava duzentos e trinta.
    resumindo eu sou o cara que deu sorte ate o momento, pois posso da azar a qualquer momento, o meu ps3 tinha 3 meses de garantia depois de um mes mais ou menos a barraca que eu comprei meu play ja nao tava mais la o cara tinha fechado, fiquei triste pois nao achei ate hj loja aqui que vendia game mais barato que ele, comprei uns 4 la.meu ps3 hj nao é mais preto pois a poeira nao deixa nem que eu insista, outra imprudência que eu cometi foi deixar o meu play se q nem corrimão de rodoviária todo mundo passa a mão, já emprestei demais meu vídeo game pros outros. agora so empresto a meu irmao fora isso rezo pra ele nao me abandonar, principalmente quando deixo ele virar a noite baixando alguma coisa da psn. outro susto foi quando baixando o infamous por mais ou menos 1 dia e meio, minha net é muita lenta, a demonia da garotinha de 3 anos aqui de casa resolveu ver o que acontece quando tira a tomada do video game, puta merda aquele dia eu fiquei nevoso. nao so com medo de da algum problema no hd e sim que era a terceira tentativa de baixar o jogo pois as ultimas duas tinha acabado a luz e a outra eu coloquei o ps3 pra desligar quando terminasse o download, so que meu console logo depois de baixar ele instala o jogo automaticamente ai ocorreu que ele desligou no meio da instalação e corrompeu o arquivo rs rs.
    entao desculpa o livro escrito ak mais to sem fazer nda esperando um download interminavel ak resolvir desabafar kkk.

  9. Também conheço um cara que pifou o PS3 mas pra mim são casos isolados de muito azar.. xP
    Quer dizer, se a qualidade dos produtos fosse tão ruim teria gente em tudo quanto é lugar com PS3 pifado.

    1. E há um número de casos significativo, porém ninguém próximo de mim. Enterrei 6 PS3 mas muita gente por aí enterrou pelo menos um, principalmente os FAT – os Slim são mais resistentes. Então, não acho que sejam casos isolados. A fragilidade tanto do PS3 quanto do X360 é fato, tive 6 PS3 diferentes e até agora praticamente todos avariaram – claro que nesse caso tem azar envolvido mas não é somente azar.

  10. Impressionante as pessoas falando mal do ps3 e x360. Não tive nenhum deles. Sou nintendista (não fanboy), é q gosto dos exclusivos da nintendo e acho os consoles da sony e microsoft caros d+ pra comprar. Mas conheço várias pessoas q possuem ps3 e x360, nunca deram defeito. O x360 do meu primo um dia começou a travar d+, começava a desligar do nada, acho q estava muito quente pelas horas e horas q estávamos jogando mortal kombat 9. Deixamos ele esfriar uns minutos e voltou novinho em folha. A única coisa q posso deixar de comentário é q talvez fosse questão de sorte. Ou não. Se não me engano o site delfos tbm fez um post assim, falando q esses consoles dão muito problema e quem paga por isso é o consumidor. Meu Wii vai fazer três anos. Comprei usado de um amigo. Ele usava bastante mas eu não jogo muito por falta de tempo, mas ele nunca me deixou na mão. Tinha um DS q vai fazer 3 anos tbm, mas comprei novo. Vendi pra um amigo pra comprar o 3DS. O DS era legal tbm, bem defasado, mas era legal. Espero q o 3DS não seja tão sensível quanto ps3 ou x360, mas pelo jeito dá muita dor de cabeça para alguns usuários… literalmente.

  11. ja nao acho que seja os consoles, em si, e sim a tecnologia que fudeu tudo.

    ela melhorou e muito, mas ficou muito mais delicada, peçinhas cada vez menores, que tem mais importancia, não que não existisse isso nos outros, mas lá era menos componentes, logo pifar era mais incomum.

    vide caso de celulares que nao aguentam nem mais um tombo hoje em dia, e pelo fato da tecnologia ter melhorado, mas ao mesmo tempo se "sensibilizado" acima do ponto.

  12. Enquanto o Arapha teve 6 PS3, eu ainda estou no ps2 e no DS… [e pelo jeito, espero continuar por mais alguns anos xD]

    Geração dos descartaveis e do estupro-anal-sem-lubrificante da sony

  13. Realmente é uma sensação de impotência, não se tem o que fazer! Meu 1º xbox360 deu 3rl's e nem tentei arrumar, preferi comprar logo um Kit Nacional com os 3 anos de garantia. Meu PS3 nunca apresentou problema algum, pelo menos até agora!

  14. Eu a uns 6 meses atrás ate tive interesse em comprar um ps3 ou xbox, queria mais o ps3, mas depois que os consoles de dois amigos meus com 2 anos e meio de vida mais ou menos apareceram as luzes da morte ( um tinha xbox o outro ps3) eu desisti. Pra mim isso já vem de fábrica, só pode ou os consoles são descartáveis!
    Vou fica com meu PC quieto, dou um upzinho de dois em dois anos, e que na minha opinião sempre vai ser melhor que os consoles!

  15. Meu Xbox antigo FAT, as vezes dava uns freeze random, a tela congelava. Mas só tive esse problema, nada de mais, e isso era só depois de MUITAS (acredite, MUUUUUUUUUUITAS) horas de jogo seguidas em jogatinas em grupo. Esse ano vendi-o depois de 2 anos de uso, e inteirei para a compra de um Slim, estou satisfeitíssimo. (:

  16. Talvez o Karma esteja lhe dizendo algo que você não quer ver Rafa. Como, digamos, "desista do PS3".

    A sua história é interessante, porém há alguns poréns. Tipo, a grande mancada entre as multiplas trocas de consoles que você vivenciou em Portugal. Vc elogia o sistema de garantia da Sony. Eu não faria isso, porque de que adianta trocar mil vezes e continuar mandando consoles remanufaturados, que parecem que já chegam quebrados pra ti? Foda isso. Tá certo que é prática comum no mercado enviar produtos de troca em garantias remanufaturados, mas ainda assim é ridículo o numero de vezes que se teve problema com eles.

    Acabei não entendendo porque em todas as vezes vc perdia os saves dos seus games. O PS3 não tem HDD removível? Digo isso porque eu tive 4 X360 nessa geração, mas nunca tive problema com os saves já que o meu HDD pulava de um novo console a outro, mantendo assim meus dados e saves.

    Acho que o grande problema nessa história é mesmo essa troca de consoles de segunda mão pelo sistema de garantias. Talvez a Sony em Portugal seja malandra mesmo, talvez em outras regiões o mesmo não aconteça.

    —-

    Eu concordo com você sobre a fragilidade dessa geração e seus consoles. Mas não acho que seja assim tão grave HOJE. Nos primeiras anos era mesmo problematico e acho que a pressa para iniciar uma nova geração, quebrar a invencibilidade do PS2 acabou prejudicando a solidez dos sistemas. Meu primeiro Wii por exemplo teve problemas (mas eu consegui trocar em tempo hábil).

    Tive 4 X360, conforme disse acima:

    1) Placa Zephyr (2ª geração de placas) = Comprei meu console na Inicial Games – loja em campinas. Durou um pouco mais de um ano, quando ele morreu. (hyperaquecimento).
    2) Placa Falcon (4ª geração de placas) = Comprei ele importado do Canadá – por um preço de merreca – quando vi que o meu 1º x360 estava dando sinais de problemas irremediáveis. Durou bem mais do que o console anterior, mas inevitávelmente acabou morrendo também.
    3) Placa Jasper (5ª geração de placas) = Comprei com o Caio Games no forum Uol. Na época estava meio falido e peguei uma versão destravada, na qual me arrependo um pouco de ter feito isso. Mas esse X360 eu tenho até hoje, e uso ele por centenas de horas mensais, chegando a fica ligado por mais de 6 horas por dia. Não jogo mais nele, uso-o apenas para assistir TV (series, animes e filmes via conexão PC-X360). Nunca travou, nunca deu pau, nunca hyperaqueceu.
    4) Placa Trinity (Xbox 360 Slim) = a ultimo e melhor versão do console. Acabei comprando para voltar ao mundo dos originais e da jogatina online. Esse ano ele completa 3 anos de vida sem nunca ter dado problema, nunca travado, nunca aquecido demais. Jogo bastante nele, nos fins de semana chegoa ficar mais de 5 horas direto jogando Gears of War 3 nele e nada de do bichinho pedir um break. console silencioso e eficiente. Tb o uso para Netflix.

    Com certeza se a Microsoft tivesse conseguido lançar seu segundo console de videogames com a perfeição que a versão Slim possui, certamente ela não teria tido tantas dores de cabeça, tanta desconfiança no meio dos gamers. Uma pena mesmo que muitos ainda vejam, erroneamente, o X360 como um console frágil. Eu já não o acho mais. Uso e abuso dos meus consoles, mais do que o manual limita, e ainda assim eles não me deram mais dor de cabeça

    Foram 4 consoles? Foram, mas apenas 2 quebraram. 2 ainda estão firmes e fortes. E eu não teria problema algum em ter um terceiro X360 funcionando dentro de casa, pois pra mim ele é muito mais do que um videogame, é uma central de entretenimento. Estou mesmo precisando de um X360 no quarto (já que os meus dois de hoje ficam na sala). mas como a nova geração está vindo aí, com certeza terei um X720 (ou Durango como chamam por aí) e deve levar para o quarto um dos meus xisbocas atuais.

    Mas enfim, toda a sua historia de PS3 quebrados se baseiam em versões remanufaturados do console, tirando o primeiro. Acho o problema é esse sistema de garantias. Não é zica ou azar. Se fossem PS3 lacrados, novíssimos, aí talvez fosse algo a se preocupar em relação a Karma. nesse caso acho que trata-se apenas de patifaria da Sony de Portugal.

    1. Confesso que pensei em desistir do PS3, acontece que ainda tinha a garantia da Sony e ainda podia tentar conseguir um PS3 funcional, então continuei tentando porque tenho uma coleção de jogos de PS3 que adoro, que gosto de voltar a jogar de vez em quando (e alguns exclusivos). Isso pesou na minha decisão de não desistir por mais algum tempo…

      Elogiei a garantia da Sony, Thiago, usando sarcasmo porque a intenção era deixar claro como uma garantia pode ser uma ilusão, uma dor de cabeça e não uma solução – enviam consoles quebrados ou quase quebrados e você que aguente firme e batalhe pelos seus direitos. Então, jamais direi que a garantia da Sony é boa, pelo menos em Portugal pois como você disse pode ter sido esquema da Sony e não ficaria surpreso se descobrisse que foi. Reconheço que o atendimento não sofre de atrasos, esse é o único lado positivo.

      Aliás, para quê enviar um novo console dentro da garantia tão bom quanto um novo comprado na loja? Imagino a Sony enviando qualquer coisa que vá aguentar só mais um ano, no máximo (que seria o fim da garantia). A nossa sociedade é de um consumismo absurdo, próprio do capitalismo como é óbvio. Se quebrar logo, melhor ainda para qualquer empresa de consoles. Essa fragilidade dos consoles, que concordo que era maior no começo da geração (e atenção que quase todas as trocas foram feitas com modelo FAT – antigo), serve muito bem aos lucros das empresas. Quebram logo, você se sente forçado a comprar um novo. Não te dão opção a não ser desistir de ser gamer por ter um bolso com fundo bem definido, porém isso não sou capaz de fazer. Pago como posso. É uma geração bug bastante conveniente para a Sony e a Microsoft, convenhamos.

      Quanto aos saves, o PS3 tem o HDD removível mas a Sony não faz a troca se o selo da garantia estiver corrompido ou se qualquer componente do sistema estiver em falta. Por isso, tenho que enviar o HDD igualmente.Não fiz a cópia externa dos saves, perdi tudo. Agora já as faço, aprendi a lição – não confiar na estabilidade do sistema.

  17. reza a lenda q é sempre bom ligar o ps3 e deixar ele lá parado…quanto a tecnologias, o iphone 4 vive dando problema, um amigo q tem já trocou 4 vezes, e nas lojas tem dezenas deles pra trocar…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.