Comentários… ah, os comentários na internet!

Coisa fundamental e irritante, ao mesmo tempo…

Uma coisa legal de publicar algo na internet é a resposta quase imediata. Quando comecei nesse blog, há cerca de dois anos, lembro de apertar “F5” em algumas ocasiões, esperando as respostas dos leitores…

Isso continua legal, mas, tenho observado que a “qualidade dos comentadores” caiu. Parece que as pessoas estão mais preocupadas em falar do que ouvir (ou escrever em vez de ler, enfim) e está comum encontrar comentários de pessoas que não leram o texto – só leram os outros comentários.

Em resumo: comentários sobre outros comentários. Acho ótimo quando um post gera repercussão e, dentro da própria página, um debate de ideias. Mas, atualmente, vejo pessoas ofendendo as outras, criticando por criticar, emitindo opiniões sem conhecimento nenhum e, o principal, ofendendo o autor do texto – porque comentar sobre um outro comentário e ainda se colocar no direito de criticar o texto (mesmo sem ter lido) é uma ofensa e tanto!

Há ainda os sujeitos que “são melhores que o autor” e os que se acham especialistas em, sei lá, psicanálise ou têm bola cristal e dizem: “você quis dizer tal coisa” ou “você fala isso porque não conhece aquilo” etc.

Eu não falo do Portallos. Acho um fenômeno ímbecil em toda a internet. Eu adoro ler notícias, mas, não leio mais comentários, não dá… É me aprofundar em toda a arrogância da humanidade, aliás, das pessoas que aproveitam a máscara da internet para falarem coisas que não falariam pessoalmente.

Quantas vezes eu vi comentários racistas, comentários totalmente sem noção, agressões entre usuários e, principalmente, as tais correções de erros de português! Eu acho válido que haja a correção, o cara que se propõe a escrever tem que saber um pouco da língua, pelo menos. Mas, daí a qualquer errinho se tornar o assunto dos comentários, eu acho estupidez, mesmo que seja um errinho de um cara do maior jornal do país – não importa! O assunto tratado ali é mais importante do que se foi usado “ç” ou “ss”.

Eu responsabilizo a velocidade das coisas por essa preguiça de ler o texto inteiro e da necessidade de aparecer, de se destacar diante de multidão, no que se refere a comentar qualquer coisa que dê na telha…

Acho que a sociedade está reaprendendo a viver com celulares e internet 24h, conectados em qualquer lugar, trabalhando o tempo todo, baixando o tempo todo, “tendo que ser feliz o tempo todod”, até enquanto caminha ou dirige um carro. Férias, atualmente, é sinônimo de “ficar sem internet uns dias”. Estamos reaprendendo a viver e é ótimo, porque estou vivenciando, na pele, um processo histórico.

O lado negativo é a falta de bom senso (não de lei), da proteção de estar postando por um apelido que libera as pessoas de qualquer responsabilidade. É um direito falar o que se quer… ótimo… desde que não interfira no bem estar de outra pessoa, sabe?

Olha, e vai soar preconceituoso, mas, é só um fato que constatei: leio sites estrangeiros e não encontro um terço dos comentários arrogantes e ofensivos que entro no Brasil. Ainda digo mais, ninguém se importa com os errinhos alheios – quem já foi pro exterior sabe que é bem possível que você fale inglês, gramaticalmente, pelo menos, melhor que um gringo (em sua língua natal).

Então, espero que comentem bastante – mas que leiam o texto todo antes!

Isso também pode lhe interessar

58 Comentários

  1. Os “trolls”, pessoas preguiçosas pra ler ou que não sabem interpretar o que o texto quer dizer….As vezes irritam mesmo e até te desanima a comentar sobre algo que vc leu em alguns lugares devido a esse tipo de coisa.  Acho o Portallos um blog abençoado por não ver isso por aqui muito frequentemente(esse foi um dos motivos que me fez começar a querer comentar por aqui e até tentar melhorar minha escrita para não passar tanta vergonha perante os outros ;D).
     
    Mas também há casos em alguns sites, blogs e etc…que os comentários são melhores do que o texto em si por serem engraçados demais de se ler. XDD

    1.  @RyogachanMichelangelo Ah isso é! Tem a parte divertida também que vira o bate papo, a conversa da galera, acho massa!
       
      Porque vira, vamos dizer, um “ponto de encontro”!
      Boa!

        1.  @JoaoLMMGon  @PedroDuarte popurlamente conhecido como “flood” em qualquer lugar.
           
          no portallos já adquiri outro nivel, é tão em massa e fora do contexto original que não se pode nem mais considerar Flood, o post vira praticamente um forum.

  2. Devo concordar quanto ao problema ser muito visível no Brasil, mas em outros países também está presente, sobretudo relacionado a manifestações de ódio. É como se a internet tivesse se tornado um lugar para fortalecer preconceitos e fugir da inconveniente necessidade de fazer uma autocrítica.
     
    Quantas vezes eu já não li pessoas dizendo que pobre tinha que morrer, que as pessoas do norte (minha região) e do nordeste viviam às custas do resto do Brasil, que negros eram bandidos, que ateus e homossexuais tinham que morrer por estarem levando à destruição da humanidade, que mulheres que agem de forma considerada promíscua (ou que não obedecem aos homens) merecem e devem ser estupradas e mortas? De fato, até eu já fui chamada de vagabunda por dizer que uma mulher que dança funk (e que segundo alguns “não se dá ao respeito”) não está pedindo para ser agredida.
     
    É um fenômeno assustador! E quando alguém chama a atenção sobre o fato, os autores se defendem dizendo “não foi isso o que quis dizer” e “você não sabe interpretar” quando não dirigem ataques pessoais a quem discorda.
     
    Isso é resultado da crescente luta das minorias por seus direitos e por elas passarem a se orgulhar por serem diferentes. Aqueles que antes eram tidos como os guardiões da moralidade e dos bons costumes estão se sentindo acuados e acusando a conquista dos direitos alheios como usurpação de seus próprios direitos. Como alguém ousa ser a favor do casamento entre homossexuais? Como alguém se atreve a impedir o legítimo direito de perseguir e estimular o ódio contra aqueles que não seguem o caminho “correto”? Como podem professar sobre igualdade quando claramente uma parte privilegiada da população é superior? Essas são algumas das perguntas que passam pela cabeça do reacionário.
     
    E como o reacionário sabe que vai ter problemas se disser essas coisas em público, ele vai para a internet, onde ele encontrará mais gente como ele, que influenciarão mais pessoas ainda, tragicamente criando uma imensa cadeia de ódio e ignorância (e o pior, orgulho de ser ignorante e de sentir ódio).
     
    Eu sei que acabei me focando mais na questão específica da propagação do ódio quando o texto original era mais abrangente, mas acho que eu precisava desabafar em algum lugar, estou pensando nessas coisas há muito tempo. Obrigada pelo texto.

    1.  @andreanekacs Pois é, eu concordo com tudo o que disse só faço uma ponderação quanto a coisa do reacionário: eu acho que funciona mesmo quando é escondido, como você falou. No facebook, por exemplo, onde temos nossa imagem estampada, todo mundo é feliz, pró-união gay, ecologicamente correto, enfim, tudo dentro do politicamente correto – que aliás é outro problema chato retado de mais essa fase que estamos passando!
       
       

      1.  @PedroDuarte No facebook eu vejo muita gente compartilhando alertas sobre os perigos que vão “destruir a civilização” e a necessidade de “combater esses males”. Mas talvez seja porque eu conheça muita gente assim na vida real que acaba me achando no facebook (e tem aquela coisa enjoada de se não aceitar a solicitação de amizade a pessoa no dia seguinte te pergunta o porquê e começa a te perturbar). :/

  3. http://www.caixapretta.com.br/2012/04/sociedade-indecisa/
     
    isso passa um pouco do que da a entender, que o povo taxa muito, por uma unica coisa dita, e uma simples frase como “cara esse vídeo ficou muito ruim, por isso e aquilo”. já é motivo para até seus bisavós serem xingados.
     
    não há muito o que comentar sobre o assunto, só que é isso, o povo esta querendo se matar, querendo ser o bambambam da internet, ser o centro, como se isso fosse possível, como se fosse ser o rei do mundo por fazer um comentario.
     
    o Portallos, é um dos raros, mas RAROS mesmo, blogs que não vejo ofensa, não vejo nada disso, cada um passa sua opnião, e a discussão rola de forma bem saudavel e racional, raras vezes temos uma discussão mais pessadas, mas nunca, vi ninguem xingar ou ofender alguem somente pela opnião dele aqui.
     
    um grande exemplo de sites que contem esses comentarios de gente que não tem o que fazer, é o Youtube, a Game Vicio (e seus fã boys que até num post de um jogo para smarthpones conseguem arrumar motivos para guerrear em nomes de seus consoles), entre muitos outros

    1.  @SrCoringa Eu acho que quanto mais pop, mais popular mesmo, tipo, famoso, mais chances de achar uns desses aí como você falou…
       
      O Portallos tem boa média de visitas e tal, mas, ainda tem o clima caseiro que deixa a coisa mais agradável!

      1.  @PedroDuarte foi o que dizer pelo fim ali, citei dois sites GRANDES, e eles estão concerteza, bem mais lotados desse “sem noção”.

  4. Participo de muitos blogs e fóruns, por isso todo dia tenho que ler esses tipos de comentários que muitas vezes não adiciona em nada ao assunto do post e que só serve mesmo para gerar intriga, lamentável.
    Tenho experiencias reais de como a máscara de internet pode mudar as pessoas. Já vi pessoas que na internet só postam comentários sem noção e ofensivos e ao conversar com alguém que as conheça descubro que fora da internet elas são completamente diferentes, como se fosse duas personalidades.
    Hoje na internet qualquer coisa é motivo para discussão e até xingamentos. O problema tá sério e com o medo de o que o seu comentário, aparentemente inocente, pode gerar nas outras pessoas desestimula muitas vezes e até tem quem busque refugio em blogs/fóruns estrangeiros porque também devo concordar que neles isso ocorre com menos frequência.

  5. Parabéns! Você conseguiu expressar tudo o que gostaria há tempos e não encontrei palavras adequadas a respeito. Eu, hoje, além de não ficar mais esperando que haja muitos comentários no meu blog, também venho comentando 95% menos do que costumava fazer justamente porque meu estímulo pelos comentários foi para o espaço… por todas as causas que você colocou e ficou muito bom. No final das contas, mais vale publicar e não ler comentário algum. É preferível. Mas este sou apenas eu. Parabéns!

  6. É legal dar uma provocadinha uma cutucada em alguns egos de vez em quando, mas a falta de respeito e a pior parte.
     
    Por exemplo, por aqui nem é tanta falta de respeito, mas tem muita gente com você é ‘ISTA’ você é isto ou aquilo, falta um pouco de ponderação.
     
    Quando se vê coisas como ‘você não sabe escrever’, ‘você não entende nada’ é chato. Às vezes basta ler e tentar entender o outro ponto de vista, mas é uma característica negativa dos comentários em muitos lugares.
     
    O que às vezes causa um pouco de briga é o próprio autor dos textos. Por exemplo, aqui é um blog ou um site especializado? Acho que o foco do EXP como foi exposto é ter a liberdade de produzir conteúdo e se permitir mudar de ideia, ou agregar novas informações – isto é um blog, e a liberdade do autor é fundamental. Mas num site ‘especializado’ com foco geral (e não exclusivo), quando se percebe claramente que o autor da matéria está ‘puxando sardinha’ para sua preferência pessoal e desconsiderando o assunto principal, os posts acabam sendo agressivos e desnecessários.
     
    Ler comentários em sites de esportes chega a ser ainda pior.
     
    A educação na internet é algo que está em falta, mas se parar pra pensar, ninguém respeita ninguém hoje nem na ‘vida real’.

    1.  @r4phf43l O conceito de blog é justamente o inverso aí do que você falou. É pessoal sim, é opinativo pra caramba e o cara tem o direito, se quiser, de “defender” sua tese.
      Contudo, essa não é a questão. O ponto é que quando discordam do autor, em qualquer instância, o fazem através dos outros comentários, uma opinião de massa – não própria, entendeu?
      Como em site especializado o cara puxa a sardinha? Não entendi… 🙂
       
      Se o sujeito vai lá e discorda e o autor sente que teve bons argumentos, ótimo. Se não quiser mudar de ideia também está ótimo. O que tem de haver acima de tudo é inteligência e coerência.

      1.  @PedroDuarte A minha opnião sobre o Portallos: 
         
        “Acho que o foco do EXP como foi exposto é ter a liberdade de produzir conteúdo e se permitir mudar de ideia, ou agregar novas informações – isto é um blog, e a liberdade do autor é fundamental”
         
        é exatamente a mesma coisa que você falou: “É pessoal sim, é opinativo pra caramba e o cara tem o direito, se quiser, de “defender” sua tese.”,
         
        O autor tem o direito de falar o que pensa o que quer, mas não quer dizer que não deva ser contrariado. O Portallos é divertido por isto (sem puxar saco).
         
        Mas entendi seu ponto!
         
        Quanto a sites ‘especializados’ ‘puxarem sardinha’ é bem simples:
         
        Pense num site X que tem a proposta de ser o melhor SITE de tecnologia, sua proposta pública é divulgar tudo sobre tecnologia, os eventos e as notícias sobre os competidores. Também possui um quadro de colunistas.
         
        Como colunista/bloqueiro você tem liberdade de dar sua opinião e falar o que quer.
        Como jornalista você noticia algo (correto?).
         
        Imagine numa NOTÍCIA sobre o produto X ter um comentário do tipo ‘mas ainda tem de comer muito feijão para alcançar o produto Y’, neste ponto a notícia mudou de notícia para ‘coluna’ ou ‘opinião’ – O autor do post neste caso não pode querer agir como jornalista e dizer “eu apenas noticiei”, quando ofereceu sua opinião.
         
        Isto é o ‘puxar sardinha’ pra um lado ou outro. Creio que você, como jornalista, concorda comigo que uma NOTÍCIA imparcial não deve ter sua opinião explicita nela.
         
        Infelizmente, alguns ‘autores’, tem provocado o crescimento desta ‘decadência’ nos comentários quando insistem em suas “opiniões”, rebatendo comentários construtivos contrários e batendo no peito e dizendo que são ‘jornalistas’, que aquilo que escreveu é fato, e não “opinião”.

        1.  @r4phf43l Ah saquei! Essa onda de jornalismo imparcial, com a coisa forte da internet, a interação e tal, está caindo… Vamos ter uma revisão na forma de ensinar e praticar o jornalismo…
           
          Mas, tem a galera nojentinha que se acha fodão mesmo! 🙂

        2.  @PedroDuarte Este tipo de ‘jornalista’ acaba incentivando com o texto dele os comentários ofensivos.Já vi este tipo de ‘jornalista’ postar coisas do tipo: “eu sou jornalista formado em tal faculdade, quem você pensa que é pra falar contrário”

  7. Concordo com tudo, mas tem alguns autores que se consideram acima do bem e do mal, os donos da verdade. Aqui no portallos tem um ou uns assim.
     
    Opiniões equivocadas, interpretação de texto ruim, desconhecimento sobre o assunto que se propõe a escrever, jeito de escrever “modinha”…
     
    Mas 1000 vezes pior que os autores são os comentários, é brincadeira isso!  

    1.  @pablo stefano Isso foi indireta pra alguém?! hehe Acho a galera tranquila daqui, eu às vezes me esquento, talvez Thiago, que tem um gênio que nem o meu e Mauri… Mas, no resto, sei lá! E também é normal né cara? Ninguém é de ferro, nem robô, todo mundo tem dia ruim!

  8. Pois é, eu tenho até medo de comentar em blog às vezes. Uma vez eu comentei elogiando umas fotos lindas de insetos que o cara postou no blog dele, e um cidadão veio me xingar e ofender por isso o.o Isso porque eu tava ELOGIANDO, imagina se estivesse reclamando… 
    Sei la, eu leio blog pra me divertir e me informar, e não pra ser ofendida. Comecei a ignorar a parte dos comentários por isso…

  9. Eu me sinto assim também, e acredita, é algo que acontece por todo mundo, depende é do pessoal que frequente o cujo forum. Um local onde é fácil visualizar que esse é um problema mundial, é no YouTube, um site muito usado, e por todo o planeta.. Observa-se sempre gente a criticar sem fundamento (é que se ainda fosse com fundamento, vá lá, era a opinião, mas é apenas tratar mal, porque a minha sandwich caiu no chão, sem razão!), a educação ficou de lado, e passou-se para o puro ataque, quer por ciume, quer por ódio ou simplesmente pq está chateado.
     
    No meu caso acompanho o Portallos a uns anitos, sou uma pessoa que não comenta muito, gosta de ler e colocar o like se tiver a mesma opinião! XD é algo que também não é bom, pois isto faz que o dialogo se extinga, mas pelo menos assim não existe “ataques directos” 🙂 
     
    Actualmente, a unica solução visivel é “acabar com a liberdade”, isto é, controlar os comentarios que são colocados, problema é que isto retira aquele gosto de receber resposta no momento exacto.. Mas pronto, é a sociedade de hoje, criada com duas vidas, uma com o sol na cara e outra com um ecra em frente.
     
    Algumas partes do que eu disse são um pouco repetidas de comentarios abaixo XD mas pronto, é o que faz ser mais lento a chegar! 😛 

    1.  @IMachine uma coisa que eu tenho certeza, esse de comentario passar por revisão não adianta em NADA.
       
      a maioria de sites assim, acabam tendo o mesmo comentarios, somente chegam com delay, então não fica  a discussão, pois o cara posta e esqueçe que postou, como demora um dia ou mais para ser aprovado.
       
      mas o xingamentos e tudo mais acontece da mesma forma, mas não toma dimensões grandes, no maximo, umas 4 pessoas ofendendo o mesmo cara e para por ai.

      1.  @SrCoringa  @IMachine O certo era nem precisar de ter esse filtro mesmo, se houvesse respeito. Agora, revisão, quebra estrutura dos sites muito movimentados, ia ter de ter alguém só pra isso!

        1.  @PedroDuarte  @SrCoringa pois, se houvesse respeito este nosso debate não seria “contra” algumas atitudes mas sim idolatrando boas praticas sociais que também existem! 😛
           
          E claro, a ideia de cortar a liberdade não traria apenas soluções boas, por isso não é tão usada assim, e não seria apenas pelo trabalho de ter alguem sempre a ler no minimo dezenas de comentarios, mas também pq saber que não se possui a liberdade total, inibe de opinar, refiro-me e repito, opinar, e não os comentarios aleatorios de algumas pessoas XD

  10. Agora focando um pouco mais no assunto proposto por essa matéria, eu pude me identificar em vários pontos desse texto, como por exemplo o de ler as notícias mas às vezes nem olhar para os comentários, por vários motivos, mas, na maioria dos casos, com o intuito de não correr o risco de ler algo desagradável. Esse é um dos motivos que me faz gostar do Portallos, além das matérias e da galera ( mas claro, sem puxar o saco ), pois aqui as pessoas são mais dispostas a trocar opiniões e debater assuntos, e um ambiente assim é agradável de se conviver. Não entro na internet para me estressar ou xingar os outros, e sim para espairecer, me divertir e, claro, aprender com as diversas opiniões diferentes que podemos encontrar. Só gostaria que outras pessoas também pudessem entender isso.
     
     

  11. Isso é verdade, percebo que existem muitas pessoas que por qualquer motivo iniciam discussões sem sentido ou falam mal de uma opinião contrária… Acho válido opinar e argumentar; mas tem que se ter bom senso e percebo que as pessoas, de uma forma geral, estão perdendo essa linha. Liberdade de expressão não é dizer qualquer coisa, porque se pode. Liberdade de expressão é você acrescentar e gerar novas visões sobre os diferentes aspectos da vida.

  12. Ainda não li todos os comentários, mas pretendo fazer isso depois, portanto se eu repetir algo que alguém já falou não foi intencionalmente.
     
    Acho que o maior problema é que as pessoas perderam a Habilidade de Respeitar a opinião do outro mesmo quando discorda, por exemplo, á clássica guerrinha de consoles, não é porque alguém acha que o console tal é melhor que o outro que você precisa crucificá-lo.
     
    Eu acho discussões algo muito saudável e construtivo, adoro quando as opiniões dos outros diferem das minhas, e quando isso acontece, eu tento entender o que levou tal pessoa a ter tal opinião diferente da minha, tento buscar novos pontos de vista e ás vezes acabo até mudando a minha opinião inicial. Mas no geral as pessoas acham que suas opiniões são absolutas e não tentam analisar a coisa por outro ponto de vista e tentar entender os motivos do outro. Ainda tem os Trolls que eu recomendo ignorar, pois não adianta discutir com alguém que não tem bom senso e não está afim de discutir.

    1.  @Jonatas P Mattos Também gosto de discussões desse tipo quando há a apresentação de argumentos sensatos que diferem da minha opinião, assim eu repenso e tento encontrar novos argumentos para defender minha opinião ou até mesmo ver que o outro está certo e mudar de opinião, foi isso que me fez começar a discutir em fóruns, mas de uns tempos pra cá as pessoas estão levando o simples divergência de opiniões para o lado pessoal e acabam perdendo a razão na discussão com agressividade e xingamentos. Quando isso acontece eu paro de comentar ou discutir porque não vale a pena.

      1.  @Leoat12 pode ser arrogância da minha parte, mas antigamente os Fórum de discussões eram bem melhores do que hoje, e eu associo isso diretamente á idade dos frequentadores, a idade média na internet diminuiu muito, e junto com isso a qualidade dos comentários. Não menosprezando os mais novos, mas a maioria deles, por falta de experiência, tendem a ser justamente o tipo de pessoa que eu odeio em uma discussão.
         
        O mesmo fenômeno acontece nos Jogos onlines, basta ver os gringos, quando perdem digitam GG (good game). já os brasileiros (principalmente os mais novos) já partem para a agressão dizendo GG Noobs, ou coisa bem pior. 

        1.  @Jonatas P Mattos  @Leoat12 esses crianças levam a ideia de “falei mais alto, tenho a razão”.
           
          na internet acaba sendo “xingei mais, concerteza ganhei essa discussão”.
           
          e pode se ver que nessas discussões atoas da net, e so um xingando o outro, nem argumento o cara usa, so palavrões atrás de palavrões.

        2.  @Jonatas P Mattos Concordo antigamente era melhor, agora com a idade dos frequentadores mais baixa estamos passando por uma crise de maturidade nos fóruns, mas também tem o outro lado de pessoas com 20+ anos que tem idade mental de 10 que é pior ainda.

  13. Concordo plenamente com o post. Tem site que eu deixei de acompanhar por causa dos comentários, que eram insuportáveis demais. =/
    Felizmente isso não acontece aqui no Portallos, e to começando a comentar cada vez mais aqui porque eu me sinto bem em falar o que penso sabendo que ninguém vai me responder xingando e etc. xD

  14. Não cara! Não foi isso que você queria dizer…
    Você queria dizer que sempre que uma pessoa lê em um blog um texto com o qual ela não concorda ela têm o direito, não, o DEVER de levar a verdade absoluta para os outros e se alguém não concordar você pode simplesmente xingar a mãe dela que tudo acaba, já que na internet ninguém sabe quem é você mesmo
    Ah e você escreveu todod no oitavo parágrafo é um erro de português

    1.  @Eu Não é um erro de português, mas de digitação!
      Mas, valeu a tentativa de parecer um idiota – você conseguiu (xingo aqui só pra ser contraditório mesmo, espero que entenda – será?).

  15. A internet é como na vida “real”…. temos pessoas educadas e mal educadas, blogs com bons leitores e blogs com maus leitores, basta saber filtrar…
     
    Deixar de ler comentários e de comentar, não acredito que seja o melhor caminho para um blogueiro ou um leitor de blogs… Minha opinião…

    1.  @Rafael Gaara Mas eu não propus solução muito menos essa. Eu tenho essa postura quanto aos textos que leio… Só citei isso.
       
      E qual o caminho que você indica?

  16. Gostei muito do seu “tentando ser feliz o tempo todo”, mesmo. É bem notável essa política hoje em dia, onde sempre temos que aparecer e ser felizes e etc. É fácil de ver isso no youtube, por exemplo, quando começam a colocar comentários nada a ver só para receberem joinhas, “quem jah fez isso dah joinha ai pls vlw 🙂 “, pessoas que postam perguntas no “yahoo respostas” para chamarem a atenção… É um pé no saco, sério. Lembro até hoje do segundo dia do jogo justo, na matéria do kotaku sobre isso, comentários do tipo “trouxas, comrpei no site xxx e nem precisei levantar a bunda da cadeira”.Porra.Mas obrigado por nos lembrar de como é importante ter o bom senso, e que é sempre bom comentar para causar o bem nos escritores =)

  17. Ninguém ainda escreveu? então FIRST !!! haha
     
    Pedro, muito bacana seu texto, estou me esforçando pra não ler mais comentários em G1 e yahoo, ali eu encontrei os mais avacalhados possíveis, depois de ler dá aquela sensação ‘perdi tempo da minha vida’.
     
    Agora, se você quiser ver site gringo com o mesmo problema, dá uma olhada no slashdot, quando eu  acompanhava era terrível ver a discussão que cada notícia tinha vinculada. Só que também tem muito comentário bastante pertinente e interessante.
     
    Acho que o problema a ser resolvido é como destacar esses comentários que enriquecem o texto original e diminuir a importância dos outros. Portallos deu um pequeno passo permitindo que, teoricamente, os comentários interessantes dos leitores e das leitoras venham a fazer parte do post pelo EXP, embora eu não tenha visto se isso está mesmo acontecendo ou não porque tenho que acompanhar mais por feed do que no site.

    1.  @Raphael_AirnMusic Auqles comentários do tipo: “Lula ladrão”, “bando de pobre f****”, e outras coisas totalmente fora de contexto são terríveis.

  18. Ah mas isso é desde sempre. Outra coisa é que hoje me canso de ler tanta coisa sem importância, por isso não gosto de comunidades grandes. Só dou uma olhada rápida em busca de algo interessante, não tem como ficar se perdendo no que todos escrevem. É como querer dar ouvido a todas as pessoas. Acompanhar flames em sites de videogames etc, nossa, essas coisas tão muito no passado. Todos querem comentar e aparecer, a internet às vezes é simplesmente grande e barulhenta demais pra mim.
     
    Agora tenho que discordar do final; agressividade, racismo etc me parece muito mais forte em sites internacionais! Se bem que não importa, é um negócio mundial.

  19. Que post flamer kkkkk
    Então Pedro esse é o inicio da geração wall-e… por enquanto a meios de ficar sem internet nas ferias (ao menos os que querem ficar sem) 
    agora dos comentários de baixo calão vai mais do respeito ao próximo, do que o nível cultural eou faixa etária, as pessoas dão pouco valor as outras, crendo que são melhores ou maiores etc.., e não tratam os outros como gostariam de ser tratados e da banalização dos xingamentos juntando a “anonimidade” da internet temos grandes valentões 

    1.  @guisouza Eu acho que educação aí está acima do respeito ao próximo, tipo, instrução mesmo e tal…
       
      O posto não foi flamer não, sacanagem! hehe

  20. Parabéns pelo texto. Em meio aos milhares de posts inúteis da internet que não acrescentam absolutamente nada em nossas vidas me deparo com esse seu ‘desabafo’ (se é que posso classificar dessa forma) recheado de bom senso. E concordo com o fato de que as pessoas acham que um apelido e um avatar vão torná-las ‘livres’ de qualquer responsabilidade.
     
    E citando seu texto: “…as pessoas estão mais preocupadas em falar do que ouvir…”
     
    Isso de fato não é algo novo, por isso assim que li isso instantaneamente lembrei:
     
    “…Todo homem tem de ser rápido no ouvir, vagaroso no falar, vagaroso no furor…” – Tiago 1:19
     
    Quão bom seria se todos se esforçassem nesse quesito… 

  21. Concordo plenamente O/  Na realidade, isso se dá exatamente pela mania das pessoas de querer provar ” Quem é o melhor”,sendo que esse não é o objetivo em si.Se esquecem que simplesmente podem aprender um com o outro, que é exatamente o que conta. E também , é claro, pela falta de respeito com o próximo. ;/  Chega ser duro de admitir, mas esse tipo de situação é lastimável e reflexo da pura ignorância.

  22. É triste!
    Tambem desisti de ler os comentarios em mts posts, por conta da imbeciabilidade das pessoas que comentam. Ao ler, parece que vc está descendo ao nível daquelas pessoas que estao ali se ofendendo.
     
    A internet está repleta de gente sem noção. Por conta disso, abandonei as redes sociais e estou cada vez mais me distanciando desse mundo virtual.
    Por incrível que pareça, está me fazendo bem!

  23. Vai acontecer:
    1- coloque a mão em sua boca
    2- faça um desejo em sua mão
    3- coloque sua mão em seu coração durante 5 segundos
    4- coloque esse comentário em mais 3 espaços virtuais
    5- amanhã você terá a melhor dia da sua vida
    é so fazer acontece mesmo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.