AssistindoMiscelâneaPapo Pipoca

Crítica | O Vingador do Futuro – Eu Fui!

Is it Real? Is it Rekall?

Um filme em tantos blockbusters de grande porte. Porque, para mim, teoricamente O Vingador do Futuro (Ou como gosto mais de chamar, Total Recall) tem todos os aspectos de um grande Blockbuster tipicamente do verão americano: Tiroteios, Explosões, cenários bem feitos, e tudo mais.

Porém, num ano em que temos Avengers, Batman TDKR, Hobbit e tantos outros, Total Recall passa despercebido, quase como um coadjuvante nas salas de cinema.

Eu não vi a versão do Schwaza, já deixo bem claro ao inciar esse texto. Fui cru para os cinemas (como geralmente vou), ou seja também não sabia tanto o que esperar fora um sci-fi remake.

A história do filme é de cara bem interessante. Só duas nações restam e estas são ligadas por um tubo chamado The Fall. As nações desenvolvem uma relação de país dominante e país fornecedor de mão de obra. A nação da Bretanha e a Colônia. Nosso protagonista é um trabalhador em uma montadora de soldados sintéticos (aka robôs) e sofre de sonhos iguais toda a noite, quie tratam de uma fuga má sucedida. Ele está com uma mulher que não é a sua esposa, sendo atirado por agentes do governo da Bretanha.

Uma série de acontecimentos, e a mesmice da vida numa linha de montagem o fazem procurar a indústria das falsas memórias, dos sonhos. Rekall é uma empresa que fornece aos seus clientes sonhos. Quer ser rico? Quer ser adorado por milhões? Quer ser espião? É só sentar-se na cadeira e curtir a ilusão cerebral.

Só existe uma restrição: não se deve projetar coisas que já existam na realidade para não fazer o cérebro confundir a ilusão e o real, fatalizando a saúde mental do indivíduo.

Nosso protagonista escolhe uma vida de agente secreto, algo que poderia ser correlacionado ‘com a fuga de seu sonho recorrente. Acontece que ao se conectar, a máquina acusa conflitância entre o real e a ilusão que viria a ser projetada. Ao mesmo tempo agentes federais entram quebrando tudo e o filme tem-se início.

Eu particularmente gostei muito de toda ambientação. Cenários muito bem feitos, roupas convincentes, nada muito extravagante, bem no estilo sci-fi que eu já não via faz um tempo no cinema. Aliás esse é um dos pontos altos do filme, explorara algo que era muito mais feito nos anos 80/90 do que recentemente, esses futuros improváveis, puxando pro lado do bom e velho sci-fi. Não acompanho muito o gênero mas não creio que muitas coisas venham sendo feitas.

A atmosfera impressa no filme é bem interessante também, a constante fuga  e tensão fazem do filme uma ação non-stop quase do início ao fim. Não há quase tempo pra respirar entre tantas explosões, tiros, negociações, e conspirações. Isso também faz o filme, em minha opinião, perder um pouco no lado história, apesar de ser bem rica, em seu conceito original.

As atuações são passáveis, os efeitos bem executados e a trilha sonora está lá quando é requisitada. Total Recall me fisgou para seu universo, até mais pelas constantes cenas de ação, mas não chegou a me empolgar ao ponto de realmente entrar e respirar aquele mundo.

Existem cenas muito boas, e de maneira geral elas são ligadas a dúvida entre o real e o imaginário, se o protagonista Hauser/Doug está dentro do Rekall ou não. Gostaria que este ponto tivesse sido mais explorado, mas tudo acabou direcionanado para mais acção, mais tensão, mais explosão.

Não é um filme ruim, é bem feito e entretê pelo tempo que fica na tela. Eu recomendaria assistir, principalmente pela falta dessas coisas dos velhos sci-fis, coisas que lembram Blade Runner, e que existiam em grande abundância no cinema e parecem ter sumido.

Isso também pode lhe interessar

Rackor

Gamer de fliperamas aos consoles, passando pelo saudoso GB Color e seu Pokémon Yellow. Leitor de mangás, e dou preferência a estes ao invés de animes. Mais recentemente descobri as HQs, e desde então sou fã da trajetória de Geoff Johns em Laterna Verde, entre outros clássicos como Watchmen.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.