AssistindoJapãoMiscelâneaReflexões & Opiniões

Olha aí o que chegou ao Brasil: Crunchyroll (Primeiras Impressões)

Finalmente um serviço por streaming bacana dedicado ao mundo dos animês?

UPDATE NO FINAL DO POST: Crunchyroll assinado! Telas e rápidas impressões após o “Continue Lendo”!

Não é de hoje que se fala que a Crunchyroll estaria trazendo seus serviços na República das Bananas. Mas pra mim acabou sendo uma surpresa saber que o serviço está estreando hoje (01/nov/2012) por aqui. Tão de repente. E agora vou ter que aprender a escrever “Crunchyroll” sem ficar olhando no site ou no logo pra ver como que é mesmo que se escreve… nome pouco prático pro nosso português. Não rola um apelido?

Bem, as informações iniciais sobre o serviço são bem ralos e ainda parece que existem uma boa quantidade de problemas a serem resolvidos. Normal, não faz nem 24 horas que estreou, mas ainda assim me deixou um pouco chateado certos detalhes. Estão se preparando sabe-se lá há quanto tempo e o serviço chega meio que tropeçando em coisas importantes? Aí não.

O site oficial já tem. Visitem: http://www.crunchyroll.com.br/. O comunicado oficial avisando da chegada do serviço nas Bananas também está lá, junto com a lista de animês que estarão disponíveis nessa inauguração, junto com outras informações em relação ao exibição de conteúdo e do tal simulcast (exibição coladinha com o Japão). Leia o que a Crunchyroll tem a dizer clicando aqui.

Pelo que deu a entender a Crunchyroll chega com duas opções de assinatura, ambas bem agradáveis na minha opinião. A assinatura gratuita, que segue um modelo similar ao Crackle da Sony, que oferece os animês com uma qualidade um pouco menor do que a assinatura paga, com duas semanas de atraso do simulcast (quem paga vê na mesma hora as estreias) e os animês possuem anúncios. De grátis não dá pra reclamar, né? Já a assinatura paga é que realmente interessa. R$ 9,90 por mês é uma mixaria. E aí tem todos os benefícios que valem a pena pagar pra ter: animês sem anúncios, simulcast de verdade, qualidade de vídeo podendo ir até para alta definição (vai depender do título). Bacana, não? Mais barato que até mesmo a Netflix (mas não vamos comparar porque seria injusto).

O problema HOJE na minha opinião é a compatibilidade de aparelhos. Crunchyroll chega funcionando num pequeno universo limitado de sistemas. Não encontrei nada no site que mencione Smart TVs. Não tem compatibilidade com o Xbox 360 (nos EUA também não, apesar de que dizem que terá em breve por lá). Funciona em Androids e iOS, porém no PlayStation 3 tem brasileiro no fórum deles reclamando que não dá para colocar legendas em PT-BR (e a Crunchyroll já se pronunciou dizendo saber disso e que vão arrumar o quanto antes, mas sem prazo pra isso). Aí fica as opções então, assistir no celular ou no PC. Achei isso meio brochante, ainda mais pra mim que já me acostumei com a praticidade de um Netflix e de poder assistir direto na minha TV.

Os títulos também não me animaram como achei que deveriam. Pouca coisa nessa estréia, ainda que eles devam correr atrás de novidades de agora em diante. Tem animês novos e tal, mas sei lá. Nada de One Piece, nada de clássicos que assistiamos na TV brasileira. Mas vamos ver. Vou esperar algumas semanas, ver se o suporte a outros aparelhos surge.

Vamos ver… a boa notícia é que chegou. O único porém é que ainda dá a sensação de um serviço que precisar se estruturar um pouco mais. O site em si precisa de uma reforma (qualé do fundo em inglês?), de forma que aborde melhor o serviço oferecido. Sem mencionar as redes sociais. Facebook e Twitter são importantes nos dias de hoje. Mas estou de olho na Crunchyroll. Assinarei certamente. Mas não hoje. Hoje o serviço não conseguiu me conquistar. Quem sabe amanhã…

UPDATE: Screens da Crunchyroll no PC, celular e tablet!

 

Pequenas Impressões sobre o serviço!

Dada a repercussão e polêmica a respeito do serviço da Crunchyroll, que começou oficialmente ontem, (para saber mais leiam os comentários desse post, o link da Punch Fansub, o desabafo de um fã de animê no Facebook e a matéria lá no Papo de Budeca da Sandra Monte) acabei ficando revoltado com tanta gente torcendo contra a maré sem nem ao menos procurar saber mais sobre o funcionamento desse tipo de serviço de programas por streaming que acabei mudando de ideia e fiz minha conta premium lá na Crunchyroll. E agora posso falar com um pouco mais de propriedade sobre a funcionalidade do serviço.

Testei no PC, no iPad e iPhone. Infelizmente não tenho um PlayStation 3 e nem um celular Android para testar nestas plataformas também. E os resultados são bem satisfatórios. Gostei do que vi. No PC tudo funciona conforme o esperado. Animês e legendas em PT-BR (Português Brasil). Do episódio que assisti (Irmãos do Espaço ou Uchuu Kyoudai no original) rodou em 1080p sem engasgar nenhuma vez. Funcionou bonitinho, com a legenda e não notei nenhuma absurdidade com a mesma. E a minha internet é de 4MB (Speedy). Excelente qualidade de imagem.

Quanto as outras plataformas, vale o alerta que já tinha comentando por aqui ontem. Nada de legendas em português. A Crunchyroll já alertou sobre esse problema no seu fórum oficial e dizem que vão arrumar isso assim que possível. Mas não dão um prazo exato. O que pude notar pelo apps ao sistema iOS é que eles ainda estão conectados a Crunchyroll US, pois neles aparecem muito mais animês e episódios disponíveis para assistir do que a versão BR no site via PC. Talvez seja uma questão de futuramente atualizarem o app via Apple Store, habilitando a versão BR do sistema. Nos celulares Android, os relatos lá no fórum de alguns usuários é que tudo já está funcionando em PT-BR.

Quanto ao catálogo também não foi nenhuma surpresa. pouco conteúdo. Mas a Netflix começou bem pior do que isso em setembro de 2011 e hoje seu catálogo é 5x maior. Isso graças as pessoas que apoiam o serviço e esperam que ele cresça conforme o número de interessados vai aumentando. A Crunchyroll está apenas há 2 dias oficialmente oferecendo seus serviços. Tudo ainda está incrivelmente cru, mas isso não significa que o serviço é ruim ou que merece tanto desprezo quanto li ontem pela internet.

Ia esperar amadurecer um pouco as coisas, mas dado o número de gente fazendo birra e querendo incentivar boicote ao serviço, resolvi assinar de vez e não ficar em cima do muro perante essa situação. Assinei e percebo que foi muito melhor do que a impressão preliminar. Mas reforço que eles estão só começando e ainda há muito a se fazer. Até abri um tópico no fórum deles sobre a eventual necessidade de uma conta em redes sociais BR para ajudar na disseminação do serviço. Fora a urgência de update nos apps do serviço para o suporte ao PT-BR pra ontem.

Mas aí está, fora todo o mimimi, da cultura do malandro, do fato de que tem muita gente falando sem entender nada sobre vários aspectos, seja do mundo dos fansubs quanto do serviço de programas por streming e nem mesmo do mercado oficial no Brasil, torço pelo sucesso e pela melhoria dos serviços ofertados pela Crunchyroll. E que outros serviços similares que existe lá fora (como o Neon Alley da Viz Media) possam se interessar pelo Brasil num futuro.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios