JogandoMiscelânea

Impressões de Half Minute Hero!

Como renovar todo um gênero de forma simples mas sem esquecer suas raízes!

A mim, quando penso em um RPG me vem logo à mente horas e mais horas de grind, passagem por inúmeras cidades, estudo de itens para montar o melhor set para seu personagem, até a estratégia para matar um chefe.

Tudo isso leva tempo em um RPG, tanto que até pegar a mão de todo o sistema quase sempre único que cada um deles impõe às vezes demora mais do que terminar o próprio jogo.

Half-Minute hero tem um sistema próprio também. Ele é baseado em tudo que você conhece em RPGs porém você deve executar tudo de forma rápida e precisa para terminar o “level” em 30 segundos. Cada level é como se fosse uma nova aventura, um novo jogo, porém você começa a pegar os macetes, os atalhos do jogo, e ainda, mantêm os equipamentos conseguidos e acumulados anteriormente.

Tudo começa com o descobrimento de uma magia que acaba com o mundo depois de 30 segundos. Num pequeno vilarejo, surge um garoto que almeja ser herói. Sua tentativa de impedir que o mundo afunde é pífia e falha. E tudo estaria perdido se não fosse o pacto com a deusa do tempo, que (em troca de dinheiro) lhe concede o poder de voltar no tempo e impedir o acontecimento.

Um Lorde do Mal, começa a espalhar o conhecimento da magia por todo mundo e assim incontáveis aventuras se repetem. Cada vez mais complexas com side quests e variedades de inimigos.

O interessante é conforme as fases vão passando o número  de caminhos disponíveis para se chegar ao castelo do boss cresce e a diversão de bolar formar de economizar cada segundo, seja com itens ou caminhos alternativos é muito bacana.

O jogo é basicamente feito andando-se num Overworld alá Final Fantasy e pula-se de cidade em cidade. Nas cidades o tempo é pausado, e nelas geralmente se encontram side-quests, shops e uma estátua da Deusa que pode retroceder o contador de tempo.

As side-quests são muito importantes, pois com elas você decide o caminho que você vai utilizar. Nem sempre os 5 seg de grind é a melhor opção, Por exemplo, existe um boss que é uma abelha, você consegue nesse mesmo mapa um mata-insetos que é one hit nesse boss, porém todos os outros bichos ficam muito chatos de matar pelo dano reduzido neles. Aí você precisa traçar uma rota que só passe por florestas, que contêm só inimigos daquele tipo, para não passar perrengue. Mas, existe uma rota menor, porém sem a arma matar o boss será bem mais difícil e exigirá a perda de tempo no grind de level.

É essas escolhas que o tornam demasiadamente divertido, e muito viciante. Eu fiz vários níveis mais de uma vez, só para tentar terminar sem resetar o tempo, ou então com menos side-quests.

Ah sim, esqueci de comentar como as batalhas se dão, o encontro de inimigos é de um Final Fantasy clássico, no entanto a batalha em si é de forma automática, seu personagem se choca batendo/apanhando até um dos dois morrerem. E aí os levels vão se passando, quando você já é capaz de derrotar o chefe, uma mensagem surge na tela.

E aí cabe a você decidir se vai subir de nível, fazer aquela quest de arma, ou contratar um mercenário andarilho para te ajudar. A trilha sonora é sensacional e em muitos momentos lembra os jogos clássicos do gêneros, e os gráficos podem ser alternados entre um 8-bits clássico ou um cartunesco desenho, que parece uma colagem bacana de elementos na tela.

Atualmente na promoção do Steam o jogo está por uns 10 reais. Já ficou a 5, então fiquem ligados que talvez volte a este preço. O jogo também está disponível para Xbox Live, e numa versão anterior para o PSP. Super recomendado!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Rackor

Gamer de fliperamas aos consoles, passando pelo saudoso GB Color e seu Pokémon Yellow. Leitor de mangás, e dou preferência a estes ao invés de animes. Mais recentemente descobri as HQs, e desde então sou fã da trajetória de Geoff Johns em Laterna Verde, entre outros clássicos como Watchmen.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.