JapãoMiscelânea

Tonari no Kaibutsu-kun!

O monstro sentado a meu lado

Começo esse texto informando que apenas acompanhei o anime de Tonari e, por não ter lido o mangá ainda, não posso abranger toda a obra. Então, esta será uma breve apresentação do anime, evitando ao máximo spoilers desnecessários.

Tonari teve apenas 13 episódios e foi transmitido no segundo semestre de 2012. Ele é baseado em um mangá shoujo de mesmo nome criado por Robico e ainda em publicação. A estória se foca na relação da jovem estudante Mizutani Shizuko com o rapaz Yoshida Haru, além de outros personagens dentre os quais os mais importantes são Natsume – uma garota bem-humorada e de bom coração que só tinha amigos virtuais até pedir para Shizuko e Haru a ajudarem nos estudos – e Sasayan – um integrante do clube de beisebol da escola que conhece Haru desde o ensino fundamental e sabe sobre o incidente que o levou a parar de frequentar as aulas; Sasayan é também apaixonado por Natsume e sofre por ela gostar de outro. Os personagens principais estão todos na mesma classe do ensino médio.

Mizutani é séria, diligente, racional e muito focada nos estudos, negligenciando e até evitando o contado com outras pessoas. Ela deseja ser uma mulher bem sucedida profissionalmente, como sua mãe (que se ausentou da convivência familiar para trabalhar). A personalidade de Shizuko é muito provavelmente reflexo da ausência da mãe, apesar de ainda viver com o pai (que é um desastre nos negócios e não conseguiria sustentar a casa sozinho) e o irmão mais novo. Ela buscava economizar dinheiro, não dar trabalho aos outros e não nutrir desejos não realistas. Sendo desapegada das pessoas, dependendo só de si mesma e de seu esforço e tomando sempre as decisões mais lógicas e frias, a jovem acreditava ter controle sobre tudo. Até o dia em que teve de levar a lição para um aluno que não ia para a aula.

Yoshida Haru é um rapaz excêntrico, inteligente e com boas intenções, mas tem momentos em que não consegue conter sua agressividade. Isso se refletiu em um incidente no ensino fundamental onde ele surrou vários colegas, dando início a sua má fama. Apesar de querer ajudar os outros e fazer amigos, seu envolvimento em brigas fez com que as pessoas próximas lhe temessem. Ele acabou se tornando um recluso, estudando por conta própria e se isolando do convívio social. No anime não são dadas muitas informações sobre sua família, exceto que ele mora com o primo e que tem um relacionamento ruim com o irmão mais velho, o qual o culpa por um incidente que fez com que eles saíssem da casa dos pais ainda crianças. Haru é traumatizado por seu passado, mas vê em Mizutani uma forma de salvação, o que o torna inclusive possessivo em relação a ela. A jovem o defende quando um grupo de rapazes se aproveita da ingenuidade dele, o que o surpreende bastante; ela também convence Haru a voltar para a escola e, apesar de Mizutani não gostar da ideia de socializar, a moça estabelece um forte laço com Yoshida.

Os dois se apaixonam (em momentos diferentes) e fazem novas amizades, destoando da solidão em que estavam imersos e fazendo descobertas novas a cada instante. Mais do que um romance colegial, Tonari é uma estória sobre como as pessoas podem aprender e evoluir quando existe alguém a seu lado disposto a ajudar, e de como a solidão pode ser assustadora. Apesar disso, o anime é predominantemente bem-humorado e divertido. Fica a recomendação para fãs do gênero e aqueles que se interessam pelas desventuras das relações humanas em geral.

Isso também pode lhe interessar

Andreanekacs

Leitora voraz de livros e mangás, facilmente viciável em séries e frequentemente tecendo teorias estranhas sobre a vida, o universo e tudo mais.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios