Jogando

Mauri a 88mph #4 | 18 anos de Chrono Trigger!

But the future refused to change.

Crono’s Mom: Crono… Crono! Good morning, Crono! 

Come on, sleepy head! Get up!

O fluxo do tempo continuou e Chrono Trigger (vamos chamar carinhosamente de CT) acaba de completar 18 aninhos. Pois é, parece que foi ontem, mas esse clássico “já atingiu a maioridade”, como costumamos brincar. E ainda assim, ele consegue dar um show em muitos jogos atuais.

Conheci CT durante uma das minhas idas até uma locadora aqui do centro de Campinas. Naquela época eu não era lá muito do meu feitio jogar RPG. Mas como em outras oportunidades, segurei a caixa de CT em minhas mãos. Aquela ilustração de Toriyama não era nenhum primor, mas tinha um charme que me encantava. E ao contrário das outras vezes, decidi levar o jogo para casa.

Final de semana livre, pude começar a jogatina na sexta à noite, e assim que liguei meu SNES aquele tic-tac surgiu como um vórtice e me sugou para o aquele mundo idealizado pelas maiores mentes artísticas do entretenimento japonês…

Chrono Trigger 002

Literalmente, empreendi uma luta contra o tempo, para que eu pudesse conseguir aproveitar o máximo que aquela locação permitia. Cada novo personagem, cada nova localidade, tudo era incrível e me fazia sorrir. CT tinha conquistado um lugar na minha lista de jogos preferidos, mesmo com poucas horas jogadas.

Devolvi com pesar o jogo na locadora. A despedida só não era mais triste pois eu tinha certeza que em breve eu me reencontraria com aquele cartucho e daria prosseguimento à minha aventura, ainda que tivesse a certeza que meu save seria apagado.

Mas não consegui jogar CT por um bom tempo. Não consegui mais achá-lo em disponibilidade na locadora, e então um cliente safado estragou o cartucho. Foram meses de espera. O fluxo do tempo seguiu até que um dia aconteceu algo muito legal…

Por curiosidade peguei o jornal para ler e encontrei nos classificados o anúncio de uma pessoa vendendo CT! Imediatamente arrebentei meu porquinho e juntei a grana necessária para tal aquisição, fechando logo em seguida o negócio. Eu mal podia acreditar que em algumas horas terei meu tão sonhado cartucho de CT em mãos.

Tudo correu bem e ao final daquele dia eu era o feliz proprietário de um cartucho original de CT, e depois de um banho e jantar rápidos, (re)comecei a minha aventura ao lado de Crono, Marle, Lucca, Robo, Ayla, Frog, entre tantos outros.

Um jogo longo e de variadas possibilidades, o qual joguei sem ver o tempo passar a cada vez que o botão POWER do meu SNES era acionado. O ponto forte de CT são seus personagens, carismáticos e cheios de estilo. Difícil escolher um favorito dentre eles. Talvez, e só talvez, eu possa ter a audácia de dizer que gosto mais do Frog.

E o que dizer sobre a reviravolta na trama que envolve Crono bem no meio do jogo? Certamente um dos momentos mais fantásticos da história do videogame. E a busca para conseguir ver os diferentes finais era algo que somente alguns privilegiados podiam se dar ao luxo. Nem todos que terminavam sabiam dos diferentes finais.

Foram horas e horas de CT em meu SNES, e o cartucho eu guardo com carinho até hoje. Na ocasião do lançamento de CT para PS, pude reencontrar aqueles velhos amigos depois de alguns anos de descanso. Isso repetiu-se mais tarde no DS e no PS3.

Quero é poder jogar CT para sempre, na minha opinião é uma obra atemporal, o passar dos anos tem somente melhorado a experiência de jogá-lo, principalmente quando jogo tanta porcaria que é lançada atualmente…

Chrono Trigger 003

Então, no término desse post-homenagem, deixo aqui a minha recomendação para que vocês joguem Chrono Trigger! JOGUEM! JOGUEM! JOGUEM!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Mauri Link

Um gamer inveterado desde a primeira geração de consoles, aficcionado por histórias em quadrinhos, nerd de carteirinha, e super-herói nas horas vagas!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.