As reviravoltas do Xbox One desde a E3…

E os vídeos bacanas das últimas semanas e da Gamescom 2013!

Faltam poucos meses para o pontapé inicial da próxima geração de consoles e as coisas estão chegando na reta final. O Xbox One não é o mesmo console que a Microsoft mostrou na E3 em junho desse ano. Algumas coisas mudaram, certos aspectos para melhor segundo opinião popular, outros aspectos nem tanto segundo a opinião dos mimimis. Depende do ponto de vista de cada um. Aqui no Portallos eu mesmo já teci algumas opiniões sobre esse “vai e volta” da plataforma (leia aqui). Claro que isso foi em junho e algumas coisas mudaram, mas desde então outras foram esclarecidas e aperfeiçoadas.

Continuo achando que o Xbox One será uma plataforma muito melhor se o jogador mantiver sua coleção de games no formato digital. O sistema de Smart Match pra mim é fenomenal. Além disso, outros benefícios como o Sharing Digital Games e Gold Home parecem ótimos motivos ter certos tipos de games na coleção através do formato digital. Claro que há jogos e jogos. Acho que para tais benefícios jogos com grande foco em experiência online e multiplayer casam perfeitamente, enquanto games focados no bom e velho single-player dispensam tais regalias.

Muitos vídeos e mais opiniões sobre o Xone depois do continue lendo! 😉

Mas ainda é cedo para tirar muitas conclusões de fato sobre o assunto. Primeiro porque vamos precisar avaliar o cenário nacional do Xbox One. O console está em pré-venda e temos um preço oficial, mas ainda não há games em pré-venda e a Microsoft Brasil ainda não revelou quanto eles irão custar por aqui e nem mesmo quais estarão localizados ou disponíveis no nosso lançamento. Lá fora serão 23 títulos no lançamento.

E o dólar por aqui anda preocupante. Suspeito que os games lançamentos irão retornar para a escrota faixa de R$ 199 se a cotação do dólar continuar nesse ritmo. E se isso acontecer, vamos ver o que vai ser possível conseguir por aqui via promoções e descontos e quanto os jogos custarão em formato digital na Live Nacional do One. A alta do dólar mete medo em vários níveis na comunidade gamer, porque o próprio PlayStation 4 ainda não teve preço revelado e será que até mesmo o Xbox One depois do lançamento vai conseguir garantir o preço de pré-venda ou vai dar uma subidinha por causa da alta do dólar? Pra ver como o Brasil mesmo sendo um país com alto potencial para o mercado de games também é extremamente volátil economicamente. E é um péssimo momento para isso, logo no início de uma nova geração de consoles.

Enquanto isso, deixando os temores monetários de lado, o Xbox One vem fazendo um marketing nas últimas semanas tentando ao máximo limpar o estrago e os danos que a E3 causou a plataforma. Regras obrigatórias foram abolidas, sistemas como os citados alguns parágrafos acima voltaram (felizmente) mas adaptados a nossa situação da plataforma e outros mimos foram criados. Os indies terão um programa de auto publicação de games no Xbox One agora (o tal ID@Xbox), que deve mais detalhes revelados essa semana na Gamescom na Alemanha. E pouco tem se falado sobre “TV, TV e TV” no Xbox One, já percebeu? Pois é. Parece que a Microsoft se tocou que não é essa a primeira impressão que um aparelho de videogame deve ter.

 Já sobre os games. Na minha opinião eles continuam indo na direção certa. Com a Gamescom rolando foram mostrado novos vídeos de gameplay e algumas novidades em determinados títulos da plataforma e não tenho do que reclamar. Vejam os vídeos que estão nesse post e tirem suas próprias conclusões.

Dead Rising 3 – Esse vídeo é sensacional. É esse caos que espero da franquia da Capcom. Durante a Gamescom foram revelados a possibilidade de customizar veículos, que parecem tão pirados e malucos quanto o sistema de criação de armas. O jogo continua com uma paleta de cores mais sombria, mas o humor característico da série continua em todo lugar. E essa moto fodástica no final do vídeo?! Wow! Possivelmente será um dos meus primeiros games na coleção do Xone, conforme já havia comentado nesse link.

Ryse: Son of Rome – Esse é um dos títulos que deixou muita gente impressionada pelos gráficos no momento do anúncio, mas que parece que decepcionou muitos dos que testaram o mesmo durante a E3 devido aos formato roterizado da fase e por causa dos quick time events que não falham. Parece que a Crytek se tocou que Ryse não pode ser apenas isso. O novo vídeo da Gamescom mostrou algo mais interessante, o modo multiplayer chamado Gladiator Mode. Com isso Ryse fica muito melhor do que aquela demonstração-montagem da E3 em junho. É um título que não havia despertado o meu interesse inicialmente, mas depois desse vídeo com certeza quero testar uma demo do multiplayer para tirar minhas próprias conclusões, mesmo achando que é um título que abre uma geração, mas que será esquecido rapidamente.

Fable Legends – Não podia realmente faltar um Fable na próxima geração. Espero muito que esse seja o primeiro título da franquia que venha localizado para o Brasil. E a proposta parece bem mas interessante do que o Fable Jorney ou a mesmice que foi Fable III. Um modo cooperativo para 4 jogadores, e um modo sinle-player sobre a perspectiva do vilão, com alto reforço na jogabilidade online. O teaser apenas apresenta uma proposta, não trazendo o gameplay, mas é uma franquia que fico contente de já estar em desenvolvimento e deve sair em 2014 para a plataforma.

Project Spark – Olha aí um trailer que me fez ficar de boca aberta. Sério que Project Spark pode realmente criar tudo isso? Minha dúvida é quanto desses jogos criados pela comunidade que está auxiliando no desenvolvimento do game estarão no jogo em si quando for lançado, pois uma coisa é jogar as criações dessa galera, outra é ter que criar por si próprio jogos assim para poder jogar. O sistema de compartilhamento de fases e criações do título precisa ser muito sólido e funcional, além do game em si ter que vir com muitas criações própria dos desenvolvedores. Só lamento que esse não será um dos títulos de lançamento do Xone.

Titanfall – O Call of Duty da próxima geração? Não consigo deixar de pensar em Halo quando vejo o gameplay desse título. Parece que fundiram as duas franquias numa coisa só e nasceu esse jogo. O vídeo faz parecer tão simples distinguir quem é amigo e quem é inimigo, além das partes de parkour nas paredes para subir em locais ainda mais altos. Claro que a parte dos Mechas é foda demais, principalmente ejetar do robô e ir para uma altura absurda. É um título que apresenta um potencial absurdo de ser a cara do começo da próxima geração, ainda que ele vá sair também para PC e Xbox 360 enquanto o Xone não engata a segunda marcha.

Killer Instinct – Muita gente reclamando do novo KI, mas eu estou achando o máximo os gráficos e os personagens apresentados até então. E o Xone parece que vai abrir a geração com uma boa diversidade de gêneros. Tem esporte, tem corrida, tem os games de Kinect, tem FPS, tem o Project Spark que é algo mais criativo, tem Third Person, tem sandbox etc. Tem de tudo um pouco e é importante começar então com um jogo de luta também. O sistema free-to-play que tantos reclamam talvez seja a única forma de uma franquia esquecida no tempo como KI se bancar e achei o preço unitário de cada personagem justo (U$ 5). Vai sair muito mais barato do que o tanto que todo mundo gastou nessa geração com Street Fighter, por exemplo. E se isso permitir que o jogo seja constantemente atualizado com mais e mais lutadores, vai ser perfeito! Eu pretendo pegar o pacote de U$ 39,90, que trará todos os 8 jogadores, mais quinquilharada de  extras e customizações e o Killer Instinct original. Mas o pacote de U$ 19,90 com apenas 8 jogadores também não soa mal. Melhor do que pagar U$ 60 por um jogo de lugar com 16 personagens, como muitos dos títulos de luta dessa geração.

Plants vs Zombies: Garden Warfare – Não é exclusivo, mas estou animadíssimo para ter esse game em mãos! E parece que a PopCap está fazendo o seu dever de casa. Agora é a vez dos zumbis do jogo mostrarem suas classes e tipos. O jogo tem tudo para ser um sucesso como Team Fortress é nos PC. Há características forte no universo dessa franquia que permite combates intensos, ainda que no final sejam plantas contra zumbis. Os personagens foram revelados, agora o que eles precisam mostra são os mapas e diversidade deles. Isso é tal importante quanto a diversidade de classes e personagens e poderes de cada time. É preciso criar um ambiente competitivo e divertido para o tipo de proposta do game. E é bom ver que Garden Warfare não corrompeu a franquia original, já que Plant Vs Zombies 2, lançado semana passada no iOS se provou uma sequência digna do primeiro game (impressões aqui)!

Para encerrar, dois vídeos que a Microsoft soltou algumas semanas atrás. Um com o Unboxing da versão Day One do Xbox One, onde o Major Nelson confirmou que todo console terá na caixa o headset oficial do One, algo que até então não havia sido confirmado e durante a E3, ainda naquela vibe negativa que assolou o console, foi tido que não seria colocado nas caixas do console. Felizmente a coisa se reverteu e teremos o headset incluso com o console! O que diga-se de passagem é mais correto.

E o outro vídeo, esse abaixo, é bem mais maneiro, mostrando algumas das features do novo controle, com um close de perto dos botões e nas novidades que ele trará. Como já acho o controle do Xbox 360 um dos melhores controles já criados, estou muito animado para colocar as mãos na versão do Xone, que parece animal!

É isso. Resumidamente o Xbox One pode realmente ter começado com algumas impressões muito ruins por parte da comunidade. Mas acho que o tempo passou, a Microsoft soube admitir as merdas que fez e o console que se apresenta ao público hoje melhorou bastante em relação as normas e políticas rígidas que tinha quando foi revelado em junho. Prova de que talvez a Microsoft realmente não estava com tudo pronto para o anúncio da plataforma na ocasião. Essa semana, aproveitando a Gamescom, deu para dar uma outra olhada melhor nos games que a plataforma está construindo e podemos ver uma melhora significativa. E é possível que mais e novidades e mais coisas bacanas sejam mostradas até o lançamento em novembro. Só falta a data oficial de quando essa belezinha será lançada. FALA LOGO MICROSOFT!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
More from Thiago Machuca

[X360] Live recebeu pequena atualização hoje…

Calma, não é aquela atualização que promete renovar a Dashboard do console...
Read More