MiscelâneaReflexões & Opiniões

Adultolândia | A linha dos 30 anos…

Garfield Vida

Uma pequena introdução – O texto abaixo foi publicado hoje mais cedo no meu Facebook, pois ontem (30 de julho) foi meu aniversário na qual completei os temidos 30 anos de idade. Temidos porque completar números redondos na idade é sempre tenso, você sempre pensa “caraca, já passou tudo isso?”. Enfim, o texto é bacana e como o blog agora tem essa vibração de falar sobre “mundinho”, resolvi colocar aqui também.

E para quem estranhar, é bom lembrar que essa não é a primeira vez que trago algo assim, meio OFF, meio pessoal, meio da vida, para o blog. Esse ano fiz duas experiências com textos assim por aqui e os leitores receberam bem os temas e a proposta (link 01 – Direitos Trabalhistas e link 02 – Se Virar ou Contratar?), inclusive me agrada o uso do termo “Adultolândia” como algo que poderia vir a se tornar uma coluna com maior frequência por aqui, sobre esse mundinho nem sempre tão simples do mundo dos adultos.


Trinta!

Completar 30 anos não parece lá grande coisa, mas na verdade é. Pode-se dizer que mais ou menos um terço da barra de vida de seu personagem já foi pro saco e com isso se faz necessário ter mais cautela pela jornada da vida.

Não dá mais para sair correndo como um louco por todo obstáculo que lhe é jogado na cara, achando que o salto perfeito ou esquiva perfeita vai funcionar. Esse é um momento em que você passa a se preocupar em não queimar ainda mais barra de vida, ela precisa durar!

Com trinta anos já se faz necessário cuidar melhor da saúde do que quando você completou vinte anos, todo feliz e serelepe porque essa você chegou na derradeira década de correr atrás da sua liberdade e de sair debaixo da saia da mamãe, ou pelo menos é assim para a maioria das pessoas. Não que a saúde de uma pessoa aos trinta seja um problema, não é enquanto você estiver atento aos alarmes da vidas. Abuse e essa cobrança virá mais cedo do que pensa. Mas também não deixa de viver com medo disso.

Equilíbrio, acho que a fase dos trinta é sobre encontrar sua uma harmonia com mundo. Não ser retardado como foi aos vinte, gozando da primeira fase da vida adulta, e também não ficar achando que a casa dos trinta é o mesmo que ter 60 anos de idade e qualquer ventinho vai te levar pra longe. 30 é o meio termo da vida!

Fico feliz de ter chego aos 30 com alguns challenges da vida completadas. Terminei aqueles estudos obrigatórios que a sociedade lhe impõem – e o que vier daqui para frente é bônus de skills –, consegui não só sair do ninho da criação, como também conquistei a minha própria casa, paga com suor, sangue e um pouco de sorte, por assim dizer. E como é importante ser dono de seu próprio domínio. As terras do Rei!!

Com isso, estou feliz por ter chego ao update 3.0 e ter encontrado a minha cara metade da vida. O casamento não é aquele bicho papão que a sociedade e os dramas televisionais pregam, mas é preciso sim, cuidado, manutenção e paciência para lidar com a vida conjugal. Aliás nada na vida é fácil. Vem fácil, vai fácil. E quase não há palavras para descrever a felicidade de virar papai e não ficar para titio como acontece com alguns trintões por aí.

A paternidade é uma coisa que nos pega de surpresa, mas é uma surpresa muito boa. É difícil, porém, adivinhar qual o melhor momento para se ter um filho, pois isso requer um checklist enorme de sub-missions a serem cumpridas para facilitar o máximo possível a chegada de um bebê. Claro que isso vai de pessoa a pessoa e caso a caso, sendo que cada quest é única a cada pessoa e o resultado é quase sempre o mesmo: pilhas de fraldas sujas e noites mal dormidas, mas que valem pela alegria total de ver um mini-você crescendo perto de ti. É um tipo raro de amor, daqueles que não se pode simular nem mesmo com as mais fortes poções.

E isso com apenas Trinta!

Daqui para frente, com estas conquistas realizadas, se faz necessário sempre ter novas metas, novos objetivos, justamente para não levar um Game Over da vida. Espero que até os quarenta consiga novas conquistas, porque quando se chega nesse ponto da vida, o tempo começa a correr muito mais rápido do que aparenta passar, é meio impressionante, mas tem seu sentido já que há sempre muito mais coisas que um adulto precisa se preocupar, responsabilidades que precisam ser resolvidas e a stamina aos trinta não enche completamente como ficava sempre 100% aos vinte.

Espero então que até os quarenta, seja possível viajar mais, incluindo para além das fronteiras das Repúblicas das Bananas e também que seja a década de repensar o lado profissional, buscar a almejar um empreendimento próprio – uma das missões mais difíceis da jornada da vida. Subir ainda mais o degrau da independência própria.

Enfim, trinta senhoras e senhores. Ele chegará e passará por todos – ao menos torça por isso – e quando chegar, é hora de pegar aquele checklist e marcar o que você conquistou e o que tu prorrogou para checar novamente quando chegar aos quarenta.

Deixo aí meus agradecimentos a todos os amigos que vieram aqui no Facebook para me dar os parabéns. Em especial aos irmãos virtuais, a turminha que está sempre por aqui – mesmo quando não está – puxando assunto, conversando bobagens e sempre lembrando que o convívio virtual tem sim um vínculo na vida de cada pessoa, por menor que seja e isso nos influência e tem seu peso na vida particular de cada um. Um abraço para todos, dos mais novinhos que ainda estão aprendendo a lidar com a quest da vida, aos mais velhinhos que já devem ter tomado muita porrada da vida e aos que assim como eu, estão no meio fio da coisa, aprendendo a criarem seu próprio equilíbrio e harmonia na teia da vida!

É isso!


Garfield Pesadelos da Idade

obs: pra quem é leitor das antigas aqui no blog sabe que o Garfield teve um papel importante nos primeiros anos do Portallos. E é um personagem que até hoje me identifico bastante na parte da personalidade irônica e no modo como se vê a vida em si. Talvez hoje, para um público mais jovem, ele até passe a sensação de um personagem sem graça ou repetitivo e não tiro a razão desse pessoal. Pra mim Garfield vem sempre com uma certa dose nostálgica mesmo.  Mas fica aí a referência. \o/

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios