Conversa de MangáJapão

Boku no Hero Academia 51~54 | Re-Ingenium e a batalha contra Stain!

Texto com spoilers do mangá até o capítulo 54!
Quer conhecer mais Boku no Hero Academia? Veja este link e este aqui!

Uau, fazia um tempo que não rolava uma semana inteira sem novos capítulos de qualquer mangá que acompanho. E sem capítulo novo de mangá, sem Conversa de Mangá. Então que melhor momento, senão este para aproveitar e colocar em prática o CDM de Boku no Hero Academia, fazendo um saladão com os 4 últimos capítulos do mangá!

Lembrando que os outros 50 capítulos do mangá foram condensados em uma matéria especial aqui no blog publicado no dia 07 deste mês, dissertando um pouco a respeito da série, dos arcos e como você precisa acompanhar este mangá. Na ocasião deixei de lado estes 4 capítulos propositalmente, porque não havia lido e porque o 50 terminara num gancho perfeito para dar uma pausa na leitura e vir somente agora lê-los, e finalmente começar o Conversa de Mangá semanalmente de Boku no Hero Academia!

boku-nohero-academia-51a

E que capítulos, hein? Sensacional a tensão colocada nos pequenos heróis juvenis enfrentando um vilão realmente ameaçador. Não posso deixar de mencionar que o momento na qual as coisas estão sendo elaboradas na trama me lembra muito da fórmula mágica na qual Naruto tinha lá no começo, ainda na fase criança.

Um vilão bem maneiro, quem não se lembra até hoje do Zabuza, com uma força descomunal que torna os personagens juvenis impossíveis de o derrotarem individualmente. Uma habilidade que parece quase impossível de ser vencida. Amigos e companheiros chegando exatamente na hora H. O quanto não tem de Naruto nestes momentos? E veja bem, isso não é uma crítica negativa não! Eu acho incrível que esteja tendo esse sentimento e lembrando dos bons tempos de Naruto ao invés das coisas ruins que o mangá teve e no quanto ele se degringolou para algo bem diferente que era no começo da série. Enfim, o assunto aqui não é Naruto, mas Boku no Hero Academia.

É fácil sentir que existe sim uma inspiração em autores e mangákas que são de uma geração anterior (talvez duas ou três) da Shonen Jump, ainda que estes títulos perduraram muito mais do que dá para colocá-los em uma geração em si. Nem mesmo é possível medir isso com exatidão. Cada um vai analisar de uma maneira essa questão. O fato é: que bom que Boku no Hero Academia pega coisas boas dentro do gênero dos shonens de batalhas. E ponto.

boku-nohero-academia-52a

O autor está sabendo brincar com tensões e expectativas. O capítulo 51 coloca toda uma tensão no Midoriya, enquanto ele descobre o caos que se tornou essa área central da cidade. E o foco fica claro que não são os Noumus, já que rola a cena que deixa claro que estes não são tão fortes como aquele que aparece no arco de invasão da escola. Nem mesmo há o que se preocupar com Gran Torino, já que Endeavor aparece para auxiliar na batalha.

Foi um capítulo de corrida contra o tempo, enquanto mostra a dimensão do que está acontecendo, em um pequeno evento isolado de tudo, algo ainda mais impactante está acontecendo e apenas Midoriya tem esse excelente tato dedutivo. Dedução alias é uma boa qualidade do personagem. Logo nos capítulos seguintes, o pequeno Deku continua mostrando o quão sagaz é ao analisar Stain e criar contra-ataques para um vilão que tem um grande mérito de ter assassinado alguns heróis.

Apesar de que Boku no Hero Academia já anda deixando claro pra mim que existem os heróis fracos e sem qualquer experiência contra super vilões e há os reais heróis, aqueles dignos do manto realmente. Isso talvez explique bem porque Stain aparenta ser amedrontador, e acaba tendo dificuldade para enfrentar três aspirantes de heróis.

boku-nohero-academia-52b

E o capítulo 52 é realmente animal! Midoriya está mandando muito bem agora que consegue controlar o One for All. Achei até mesmo excelente que ele começou a criar nomes para os golpes. Oras, isso é um mangá! Precisa ter nomes os golpes para a criançada poder brincar de fingir ser seu personagem preferido!

O capítulo ainda coincide com a marca de um ano de Boku no Hero Academia na Shonen Jump, mostrando um Midoriya bem diferente daquele garoto lá do capítulo 1. Muito legal que o autor tenha conseguido fazer isso exatamente num marco icônico ao mangá.

A batalha segue com toda a intensidade de um bom shonen de porradaria. Até mesmo a habilidade de Stain de ingerir o sangue do adversário tem suas semelhanças com o Hidan da Akatsuki em Naruto. Não parece tão ameaçador quando o Hidan foi, mas ainda assim considerando que os personagens de Boku ainda são bem inexperientes, resulta um ótimo atrito de como criar ataques, defesas e impedir de ser imobilizado.

Excelente que o autor escolheu o Todoroki para chegar no último segundo e impedir novamente que o Stain matasse alguém! Gostei da ideia do Midoriya mandar sua localização para toda a sua lista de contatos e torcer para alguém aparecer. Eu até achei que no capítulo 53 seria outro personagem que iria auxiliar os garotos. Isso não aconteceu, porém ainda dá tempo de mais gente chegar pra ajudar!

boku-nohero-academia-54b

O mais legal é ver que Todokori finalmente aceitou um pouco mais quem ele realmente é, sua linhagem e seus poderes. Ele conseguiu engolir muito de seu orgulho e traumas, até mesmo topando trabalhar com seu pai e ganhar a experiência que necessita para se tornar mais forte.

E a batalha contra o Stain deixa claro que ele ainda tem muito que aprender. Fica bem claro que mesmo possuindo uma habilidade realmente apelona e de potência enorme, só que ele ainda tem muita inexperiência em combate. Diferente do Midoriya que parece ficar mais forte a cada segundo que passa vivenciando tudo.

Legal também fica a questão discutida pelo Stain a respeito do Iida. Ele não estava agindo como um herói, estava sendo babaca, não aceitando a ajuda do Midoriya e do Todokori, ainda que isso significasse que ele morreria já que não conseguia se mexia nem por um milímetro. Gostei do rápido flashback mostrando que ele ainda não havia entendido o que é ser um herói. Achei engraçadinho a conversa entre os irmãos, meio que fiquei mal depois disso pelo irmão dele ter ficado paraplégico e ter que se aposentar de sua carreira de herói.

boku-nohero-academia-54a

Aí vem o capítulo 54 e novamente o mangá fica agitadão, já que o 53 resolveu trabalhar um pouco o lado emocional do Iida. Gostei de ver o personagem reagindo e entendendo o quão escroto ele estava sendo. O curioso é que o Stain não está errado em sua doutrina ao pensar como há heróis que não são heróis realmente. Não justifica matar heróis, mas tem uma filosofia forte sobre altruísmo aí que não existe muito bem no universo de Boku no Hero Academia, já que ser um herói virou uma profissão. Você não é um herói porque é seu trabalho real, você o faz porque deve pensar no bem estar alheio ao invés de si próprio.

Por esse ângulo fica os pontos positivos ao Midoriya, pois ele está disposto a morrer do que entregar os pontos ou fugir e largar seus companheiros. Achei o máximo o Iida se levantar e finalmente conseguir contra atacar. Esse é um personagem que a gente não dá muito por ele ou sua habilidade, mas fica claro neste capítulo que ele não é nenhum fracote como as vezes dá a impressão.

E que belo trabalho em equipe! Só duvido que tenham conseguido derrotar o Stain. Tem mais porrada na próxima edição, com certeza. Eu ainda torço para mais alguém da turma do Midoriya chegar e ajudar os garotos. Talvez obrigar o Stain a recuar. Não o quero ver derrotado por completo agora. Esse personagem ainda é bom o bastante para render mais batalhas e atritos na história da série.

Pra encerrar, vale elogiar a dinâmica que o autor escolheu para estes capítulo. Sem quebrar o ritmo ou mostrando outras batalhas na cidade contra os Noumus. Isso realmente não importa no momento e poderia ter sido feito se o autor quisesse enrolar um pouco a trama. E a gente sabe que isso é bem comum nas narrativas dos mangás. Desta vez escapamos disso!

Resta apenas esperar o capítulo 55!

boku-no-hero-academia-cover

boku-no-hero-academia-special-page

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.