EditoriaisJogando

Evento SP | Konami Gamers Night

Um dia depois de andar de metrô pela primeira vez na vida, e de participar da Bandai Namco Showcase, foi hora de retornar novamente para a grande capital, desta vez, a convite da Konami, para um evento que ocorreu lá na Arena do Corinthians, em uma fria noite em São Paulo.

O evento estava agendado para começar às 19h e novamente chegaria atrasado, saindo daqui de Jacareí somente depois do expediente no trabalho. E desta vez rolava uma preocupação com os horários de retorno, sempre com medo de perder o ônibus para voltar pra casa.

Antes de continuar este relato, preciso esclarecer o fato de não gostar nem um pouco de futebol. Não consigo acompanhar pela TV, e nem gosto muito de jogos com essa temática. Exceto aqueles games fora da curva, como Super Mario Strikers ou Mega Man Soccer (lembra desse?).

Sendo assim é natural que nunca tenha estado nem perto de um estádio de futebol (apesar de que hoje em dia eles também são usados para outros tipos de eventos, não?). E admito que fiquei admirado com o porte do estádio Arena do Corinthians. Caramba, que maneiro estar ali, e nem era para uma partida de futebol, mas para algo muito melhor: um evento gamer!

Chegamos, obviamente atrasados novamente (ah sim, lembrando que em nenhum dos eventos fui sozinho, mas com um amigo aqui da cidade). O evento estava marcado para 19h, e só fui entrar no salão por volta das 20h. De cara vi alguns dos jornalistas que havia visto no dia anterior, além de algumas personalidades famosas na internet, como os Irmãos Piologo. Havia um pessoal servindo champanhe e uma banda tocando (porém não sei dizer quem eram), de cara ficou claro que o evento seria muito maior do que o que fui no dia anterior.

De fato a segunda vez em um evento de games foi menos intimidador, talvez também pela amplitude do lugar e pelo mar de pessoas que estavam lá. Percebi que não era o único novato por lá. Havia um pessoal que também parecia não estar habituado a esse mundo de eventos de games.

Na entrada do evento não deu para falar ou cumprimentar ninguém, pois estávamos atrasados e logo percebemos uma fila se formando num dos corredores do salão e lá fomos, como bons brasileiros que adoram uma fila. Na verdade se tratava da fila para pegar o elevador para ir no local onde seria realizado a coletiva de imprensa, que ainda não havia iniciado.

Novamente fiquei próximo do Pedro Falcão da Max Reebo e do Pablo Miyazawa da IGN Brasil na fila para o elevador, mas não tive coragem de cumprimentá-los, pois havia acabado de chegar ao evento, vindo da estação do metrô, subindo apressadamente a colina que dá para o estádio e que, para um gordinho como eu, mais pareceu uma montanha. Estava um pouco ofegante, pernas doloridas e por conta do frio, eu estava bem agasalhado, ou seja, estava suando um pouco, com os motores superaquecidos, precisando de alguns minutos para voltar ao meu estado normal. Hahaha.

E a fila do elevador foi rápida, e logo estávamos todos num grande salão para a coletiva. Ela aconteceu num baita salão, com três colunas de poltronas que se encheu rapidamente de uma galera de imprensa, de canais de TV e sites na internet.

As novidades sobre PES 2016 e Metal Gear Solid V!

A coletiva em si não foi longa, talvez tenha levado uns 30 minutos. Ela foi apresentada em grande parte pelo André Bronzoni, Representante do PES das Américas, e em alguns momentos pelo Aníbal Vera, Country Manager da Konami.

Grande parte das novidades da coletiva já estão na internet desde a semana passada, então não vou repetir todas em detalhes, porém posso dizer que fiquei bem impressionado com o quanto foi frisado a vitória de conseguir os preços de 199 reais para PES 2016 e Metal Gear Solid V para os consoles da nova geração e 169 para os consoles da geração passada, diante da crise atual na qual o país vivencia.

E até dá para pensar que isso não é necessariamente uma vitória, já que 200 reais em um game ainda é muito caro e fora do que o público consumidor gostaria. Entretanto se for pensar que muitos dos lançamentos atuais estão chegando no país a 249 reais, essa maldita faixa de preço, é sim animador ver que a Konami está fazendo um grande esforço para não se render a crise e aumentar o preço de seus próximos lançamentos, que se mantém na faixa antes da crise. Eu sinceramente gostei muito de terem reforçado na coletiva.

A coletiva começou apresentando um pouco o novo Metal Gear Solid V: Phanton Pain. Destacando o quão enorme será o game, como irá funcionar o esquema de bases, de companheiros, mostrando que a edição de lançamento “Dia 1” terá alguns extras dentro do game e também apresentando o belíssimo trailer de lançamento do game, que dá para conferir abaixo.

Aí chegou a parte do PES, onde se reforçou os esforços da Konami para conseguir ter todos os times do grupo A no game, além de quatro rebaixados da temporada. Se mencionou o quão difícil é negociar com os clubes, e uso das imagens dos jogadores, que precisa ser negociado individualmente com cada um e que estava sendo feito o máximo para conseguir o maior número possível. Também celebrou a exclusividade do Corinthians no PES, assim como a imagem de seus jogadores.

Foi mencionado alguns dos aprimoramentos do sistema de jogo, como melhoria dos passes, das expressões dos jogadores, como as comemorações e reações deles nas partidas, além da melhoria do ângulo da câmera, além de algumas comparações de como a melhoria gráfica desta nova geração permite coisas que até então eram impossíveis nos games anteriores, como até mesmo as tatuagens dos jogadores serem visíveis.

Terminado a coletiva, todos foram convidados a irem para um outro salão, onde haveria algumas estações para testar o novo PES. Foi nesse momento que me toquei que estava perigosamente na hora de ir embora, afinal estávamos a mais de uma hora da Rodoviária Portuguesa Tietê (eu cronometrei a ida) e já era quase 21h30 da noite.

Entretanto fomos ao salão para jogar um pouco do novo PES. Fiquei um pouco triste de não ter rolada nenhuma estação para testar o Metal Gear Solid V, ainda que houvesse um grande cartaz com a linha do tempo do jogo no salão e um cara de cosplay de Snake e várias modelos com trajes do Metal Gear, assim como outras com uniformes de futebol. Não sei porque não rolou uma demonstração do game, até porque faltava apenas uma semana para seu lançamento.

Voltando. PES 2016! Sinceramente não tenho qualquer base para comparar com versões anteriores, nem mesmo para dizer se o game é bom ou não. Posso apenas dizer que hoje em dia parece bem mais complexo do que era na época em que jogava jogos de futebol com alguns amiguinhos de bairro num Super Nintendo ou Mega Drive. Com menos de 2 minutos de jogo, tomei um gol da CPU e isso já me deixou meio frustrado. Hahaha. Decididamente é mesmo um título para quem curte. Eu não sirvo para games de futebol com certeza. Obviamente não tem nem sentido criticar um game na qual joguei apenas por 5 minutos e está certo ele não ter uma jogabilidade quase que “automática” como eram estes joguinhos nos anos 90, precisa haver complexidade e habilidade na era moderna e isso fez sentido pra mim. Quisera ter um pouco mais de tempo para entender melhor suas mecânicas, mas o relógio já estava pulsando na minha mente.

Foi bater algumas fotos do salão e ir embora. Ao menos deu tempo de cumprimentar o Nelson Alves Jr, apresentador do Inside Xbox Brasil, antes de ir embora. Fiquei contente por ter ao menos falado com alguém, ainda que tenha sido brevemente. Na hora em que estava indo embora, ainda notamos que tinha uma galera indo ao campo do estádio. Argh! Queria ter ido conhecer o campo, mas não dava tempo.

Tanto que acabamos pegando o ônibus de volta para Jacareí as 23h e só chegamos em casa por volta da 1h da manhã, de uma terça para quarta, com uma rotina habitual de trabalho lhe esperando no dia seguinte, não é exatamente tão ruim, mas não deixa de ser cansativo.

No mais, de qualquer forma, mesmo com essa correria infernal, foi muito maneiro ter participado destes eventos, tanto da Bandai Namco, quanto da Konami. É realmente um universo bem diferente deste na qual a gente fica meio escondido atrás de um computador. Espero poder repetir mais disso no futuro e continuar compartilhando estes momentos maneiros demais por aqui.

É isso!

clube-secretoCurtiu este post? Dê uma força para o blog e me ajude a ter mais tempo e recursos para poder fazer mais especiais assim! Se torne um apoiador do site e ganhe acesso ao nosso grupo do Facebook: O Clube Secreto! Com R$ 1 e você já faz toda a diferença! Pense nisso.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios