AssistindoLendoMiscelânea

Opinião Extra | Uma quinta e sexta de Comic Con Experience 2015 (CCXP)

Muito bem, meus caros amiguinhos, segue aqui ao meu relato referente ao maior evento do ano, a Comic Con Experience 2015!

(A experiência como visitante)

Quinta feira, dia 03/dez, consegui com nosso amigo Thiago a credencial para ir como imprensa a esse grande evento e relatar tudo o que passei e vi por lá. Há um álbum repleto de fotos que pude tirar (com meu celular) que foram publicadas na própria quinta de CCXP lá no Facebook do Portallos (veja aqui).

Realmente é um dos melhores eventos que temos por aqui (pelo menos dentre os que já fui, e olha que realmente vou a muitos). Além do tamanho absurdo de grande, e varias lojas e stands dos mais diversos tipos e tamanhos, haviam atividades bem bacanas para se fazer e revelações bombásticas acontecendo nos auditórios, sendo que diversas delas estão na TAG CCXP2015 no Ponto de Checagem (link aqui). Um verdadeiro prato cheio que atendia à praticamente todos os públicos, desde amantes de quadrinhos até compradores compulsivos de action figures, cinéfilos, cosplayers e etc.

O ponto forte da CCXP deste ano, creio eu, foi realmente o empenho em aumentar tudo e adicionar mais e mais da receita que deu tão certo no ano passado. Em contrapartida, o ponto fraco foi que, infelizmente, esse tamanho todo e proporções épicas acabou afetando um pouco o rendimento da organização em si, pois haviam filas e mais filas para tudo e qualquer coisa, e caso realmente quisesse pegar aquele autógrafo maroto com as celebridades, era necessário enfrentar.

As pessoas tinham tudo aquilo que poderiam pedir de um evento, mas devido às filas, a palavra chave para esse ano foi “dedicação”, pois se você quisesse autógrafos e fotos com os atores de séries/filmes ou quadrinistas renomados, deveria ter uma incrível força de vontade de chegar bem cedo e permanecer horas nessas filas para conseguir atingir o objetivo e assim abdicar de comprar coisas e visitar outros stands e vice versa. Um exemplo disso foi que na quinta feira andei o evento inteiro curtindo muito, comprando mais ainda, enquanto que na sexta fiquei preso em intermináveis filas acompanhando um amigo que queria pegar autógrafos de Frank Miller, Jim Lee entre outros e para isso enfrentou filas de 2 à 6 horas para conseguir.

bruno - ccxp 03

(A experiência cosplay)

Sim, também separei um dia da CCXP para ir com cosplay, perambular por lá, e devo dizer que gostei do camarim disponível. Realmente este ano foi oferecido um belo suporte aos cosplayers , onde era possível não apenas trocar de roupa, como também estavam disponíveis alguns maquiadores para auxiliar na caracterização dos personagens, o que realmente senti que foi uma atenção muito bacana.

Contudo, o inimigo público número #1 atacou novamente, como em qualquer outro evento. É claro que estou falando do calor que aflige à todos que se dedicam a arte do cosplay, mas até aí, não tem como discutir contra a mãe natureza e suas condições climáticas (pois é, acho que ela não aprova muito esse hobby).

No geral até foi bem bacana, apesar de infelizmente ainda haver algumas pessoas do publico e inclusive da própria imprensa que carecem de um pouquinho de respeito para com o próximo (ponto positivo para o evento que no fim acabou tomando as medidas necessárias e punindo tais indivíduos).

(Visão geral)

De modo geral foi um grande evento (literalmente), onde havia de tudo, inclusive uma piscina de bolinhas livre para pessoas de qualquer idade pular de cabeça e se esbaldar sentindo aquela sensação de infância à muito tempo perdida. Lojas e mais lojas de fantasias, miniaturas, estatuetas, action figures, camisetas e inclusive um que fazia uma foto 360º da pessoa e depois à reproduzia em uma versão miniaturizada (cara, sério…. na próxima eu farei isso) preenchiam o local.

Standes bem bacanas chamavam a atenção de longe e nos inteiravam com algumas atividades legais como atirar em zumbis com um paintball, assistir os trailers e teasers das novas séries e/ou temporadas das que já assistimos, que estariam chegando ano que vem e muito mais.

Este ano a quantidade de atores/atrizes e quadrinistas convidados foi bem maior que a do ano passado, e ainda que filas e mais filas se formassem em uma velocidade e quantidade exponencial creio que todos que tentaram conseguiram ao menos uma foto ou autógrafo com alguma dessas celebridades. Mas, como nem tudo são flores, devo ressaltar que diferente do ano passado, a CCXP estava mais voltada para as pessoas com poder aquisitivo acima da média. Muitas das lojas que lá estavam vendiam seus produtos à preços altíssimos, para não dizer absurdos, e preços esses sobre produtos que em qualquer outro evento encontramos por metade da metade do preço ou que compramos na internet uma bagatela. Sim, realmente nossas economias este ano, sofreram amargamente.

Resumindo à apenas o essencial, temos nos pontos fortes, espaço gigantesco, variedade tanto de produtos/serviços quanto atenção ao público excelentes, e nos pontos ainda à melhorar as intermináveis filas, o calor e uma organização compatível com um evento deste porte.

Ao conversar com alguns amigos foi citada que na BGS (Brasil Game Show) deste ano a organização deles em comparação à CCXP estava melhor. Infelizmente por motivos de força maior não pude comparecer a tal evento, portanto não posso dar um parecer muito concreto quanto a isso. Mesmo assim seria um assunto delicado a se tratar, já que ambos os eventos possuem estilos diferentes, finalidades diferentes e principalmente públicos diferentes e no meu ponto de vista particular isso todo deve ser levado em consideração com o máximo cuidado para não ser injusto com nenhum dos dois.

bruno - ccxp 02(Considerações finais)

A praça de alimentação este ano parecia ser mais composta por pessoas individualistas, o que foi bem diferente do evento em 2014 onde havia um grande espírito de boa vontade onde varias pessoas desconhecidas, compartilhavam a mesma mesa sem problemas. Apesar de que aparentemente o Thiago não teve problemas com isso no sábado na qual ele relatou sua experiência neste link.

Vendo por fora o local estava meio feinho com muito maquinário de construção, mas após me inteirar à cerca do que ocorria, percebi que trata-se de uma nova expansão do lugar, ou seja, CCXP 2016 promete ser ainda maior, então preparem-se pois dessa vez será impossível ver tudo do evento em apenas um dia. Mas creio que até lá poderemos contar com uma melhora da infraestrutura organizacional para enfrentarmos menos filas e, se as forças do universo conspirarem à favor, pode ser que haja um ar condicionado (cruzem os dedos).

Isso também pode lhe interessar

Bruno Macrina

Descendente direto do general romano Marcus Nonius Macrinus, esta ponta da árvore genealógica acabou chegando ao Brasil através das gerações, e aqui é onde estabeleci meu castelo e nele resido (forever) alone. Dentre as atividades que desempenho estão, combates em eventos medievais, jogatina de RPG, video games, academia, não esquecendo também as habilidades de desenho, pintura, montagem de garage kits, cosplays e etc. Ééééé... eu sei eu sei, muito incrivel né, bom tem muito mais, mas vou deixar pra escrever na minha auto biografia daqui uns 70 anos.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.