Dando Nota!Jogando

Resident Evil Revelations 2 | Ep. 1 – Impressões da Primeira Hora!

Faz tempo que venho querendo experimentar Resident Evil Revelations 2. Apesar do primeiro episódio estar gratuito para Xbox One e PlayStation 4 desde novembro do ano passado resolvi aguardar uma ocasião em que pudesse testar o game e na empolgação, caso gostasse do mesmo, pegar o resto dos episódios já lançados.

Foi o que aconteceu neste final de semana, aproveitando o fato de que o Season Pass contendo o restante dos episódios estar custando apenas 15 reais (oferta válida até dia 14 de novembro, data de publicação desta matéria). E nem precisei terminar o primeiro episódio, me bastou a primeira hora, completando o desafio da Colônia Penal com Claire Redfield e Moira Burton para me dar por convencido que esta experiência por si só já valeria a pena pegar o restante do game. Mesmo que o resto da campanha possa desandar, o que não acho que seja este o caso olhando as notas e alguns reviews por aqui, essa experiência que tive no começo do game já vale os 15 reais gastos. É Justo.

resident-evil-revelations-2-episodio-1-10

Aliás, acho uma pena que até hoje a Capcom não tenha liberado o primeiro Resident Evil Revelations para a retrocompatibilidade do Xbox One. Inicialmente lançado para o Nintendo 3DS, o primeiro game dessa série foi adaptado para a geração passada de consoles, saindo bem no finzinho da mesma (em 2013), o que acabou que muitos não tiveram a oportunidade de jogá-lo. Ao menos comigo foi assim.

Foi por conta de não ter jogado o primeiro que senti que não havia a urgência em jogar sua sequência. Ainda que hoje entenda que um game não está totalmente conectado ao outro. O primeiro Revelations se passa entre Resident Evil 4 e Resident Evil 5, e tem como protagonistas Jill Valentine e Chris Redfield. Já Revelations 2 se passa entre os eventos de Resident Evil 5 e Resident Evil 6, e dobra o número de protagonistas com Claire e Moria, além de Barry Burton e a pequena Natalia Korda. Mecanicamente também acredito que há avanços consideráveis entre os games, apesar de que sem ter jogado o primeiro não posso dar muitos detalhes ou exemplos.

Não vou negar que também estava meio confuso já sobre a jogabilidade da série Revelations. O fato do segundo game ter sido dividido em quatro episódios (e mais dois capítulos extras) lançados entre os meses de fevereiro e março de 2015, me fez pensar que este não seria um game meio tradicional da franquia. Cheguei a pensar que o game seria meio parecido com jogos narrativos, como King’s Quest e Life is Strange. Ledo engano.

resident-evil-revelations-2-episodio-1-2

Resident Evil Revelations 2 na verdade é um game de Survival Horror em terceira pessoa, com uma boa dose de ação influenciada pela trilogia 4, 5 e 6 da série principal. A grande novidade, ao menos neste segundo game, parece ser a forte aposto no sistema cooperativo entre a dupla de protagonistas para cada ato do game, seja compartilhando tal experiência com um segundo jogador ou sozinho trocando em tempo real o controle entre personagens.

O que me agradou?

Tendo jogado apenas a primeira hora é bem difícil comentar sobre a história. Eu ainda não sei exatamente como ela se encaixa ente os games 5 e 6 da série principal, ou qual o próposito da mesma. Apenas acho interessante o retorno da Claire como uma das personagens principais aqui. Ainda que não fique claro os rumos do game ou o que diabos está acontecendo neste primeiro episódio.

resident-evil-revelations-2-episodio-1-9

A primeira hora apenas apresenta essa nova organização chamada Terra Save, que surge para combater o bioterrorismo ao redor do globo (já estava na hora de alguém fazer isso, não?) e em um evento da empresa Claire e Moira são sequestradas. Quem está porque trás disso ou as motivações para tal ato ainda são um mistério nessa primeira hora do game.

Claire acorda em uma espécie de prisão, com um bracelete eletrônica em seu braço. Moira está em uma cela lá adiante, também com um braceletea. Logo ambas descobrem que estão presas dentro desse complexo, na qual zumbis também se encontram vagando pelo lugar. É preciso encontrar uma saída do lugar!

resident-evil-revelations-2-episodio-1-8

Logo o jogador descobre que as protagonistas estão em uma espécie de “jogo”. Alguém está assistindo e manipulando tudo. A enigmática voz chega a falar com ambas, mas não diz coisa com coisa neste contato inicial.

Levei aproximadamente uma hora neste ato inicial de Resident Evil Revelations 2. Cheguei a relatar no Instagram do site que estava jogando na madrugada deste último sábado para domingo, com a casa toda escura e com fones de ouvidos. Não vou mentir, tomei alguns sustos jogando assim. Fora que a tensão nestas condições é bem maior.

Gostei da jogabilidade, que mescla um pouco a trilogia em terceira pessoa de Resident Evil, com um quê dos antigos (a trilogia original), especialmente no que diz respeito a gerenciamento de menus e áreas fechadas e isoladas, na qual a câmera se mantém quase fixa e não é possível enxergar tudo que se deseja. É meio agonizante assim, em um bom sentido, já que é um jogo de terror.

Não é apenas seguir um trilho e matar tudo que encontrar pela frente. O game apresenta puzzles a serem resolvidos, mesmo que sejam simples e corram no fluxo do roteiro. Ao menos não se faz necessário ir e voltar pelos mesmos lugares com muita frequência, tal qual é nos primeiros Resident Evil. Não tive aquela sensação de estar perdido que me dava nos nervos no primeiro Resident Evil, ao explorar sua imensa mansão.

Certamente o que mais me agradou foi o sistema de companheiro. Diferente de Resident Evil 5 e Resident Evil 6, o companheiro em Revelations 2 tem um gameplay diferente. Isso porque só joguei com Moira, mas sei que com a Natalia nos atos com o Barry também seguirá esse mesmo esquema. Moira não porta armas de fogo, ficando então encarregada de uma lanterna e um pé de cabra. Assim a personagem utiliza ataques secundários e também pode cegar zumbis, o que permite que Claire use um ataque direto contra os mesmos, economizando munição de sua arma.

Até mesmo jogando sozinho essa dinâmica pode ser executada por um único jogador. Na área final, quando uma enxurrada de zumbis vem para cima das duas, me encontra basicamente sem munição contra os dois últimos zumbis. Acabei resolve o problema utilizando Moira, cegando-os e trocando em tempo real com Claire, dando tempo o suficiente para acertá-los com um chute e dar fim dos dois últimos zumbis. Foi um ótimo momento.

Legal também que o mapa da área não seja necessariamente algo fixo do display do game. É preciso encontrar esse item, e ainda assim não dá para vê-lo em sua plenitude, estampado na tela inteira da televisão. O mapa fico no canto da tela, pequenininho, sem que o jogador possa mexer nele. É quase uma bússola, apenas mostrando perto da área na qual o jogador se encontra, como portas na qual pode entrar dando alguns passos e nada mais do que isso. É uma boa maneira de manter o mistério e o suspense pela área explorada.

Vale experimentar…

Enfim, uma horinha apenas. Foi o suficiente para me agradar e convencer a pegar o Season Pass com os demais capítulos. Nem precisei testar o modo Raid, que também é outra modalidade presente no game (e disponível já no episódio gratuito) na qual jogadores enfrentam zumbis em desafios de arena, sozinhos ou cooperativamente.

resident-evil-revelations-2-episodio-1-16

Certamente vou continuar jogando Resident Evil Revelations 2, mas não neste momento, pois preciso dar andamento aos reviews de outros títulos mais recentes que estão para ser publicados aqui no site pelas próximas semanas. Entretanto como acabei fazendo capturas e alguns clipes dessa experiência de uma hora de jogo achei que seria legal comentar a respeito aqui no site. Apenas foi uma experiência para garantir e aproveitar a promoção (que está bem perto de acabar no dia de publicação deste post – quem acompanha as redes sociais do Portallos pegou a dica/indicação já no final de semana) da semana na Xbox Live.

resident-evil-revelations-2-episodio-1-20

Imagino que muito gente já tenha jogado e até mesmo fechado o game, mas é aquela coisa, hoje em dia tem tantos lançamentos saindo a todo momento que as vezes é difícil jogar e testar tudo. O que não significa que alguns títulos mais antigos não possam ficar para serem jogados futuramente. Revelations 2 é um título de 2015, soa um pouco envelhecido frente aos games que 2016 recebeu, ou até mesmo do que pode vir a ser Resident Evil 7 em janeiro de 2017, mas ainda assim me parece um ótimo título, mantendo-se fiel a alguns elementos clássicos da série, enquanto se propõem a ser um jogo divertido para se experimentando cooperativamente.

Alguns comentários extras…

resident-evil-revelations-2-episodio-1-13

  • Barry e Natalia irão ficar para um próximo bate papo. Porém admito que fiquei curioso para saber como será jogar com a pequena menina, que parece bem mais indefesa do que Moira ao lado da Claire. Vi em vídeos que parte do gameplay de Barry se passa em alguns lugares onde Claire passou, e há entrada pequenas na qual Natalia terá acesso. Interessante.

resident-evil-revelations-2-episodio-1-14

  • Árvore de habilidades, surgem após o final de cada ato do game. Um bom esquema para melhorar e aprimorar tanto os personagens quanto a experiência do jogador. E o game dá bastante PB, o que permite uma boa sensação de progressão.

resident-evil-revelations-2-episodio-1-19

  • Há vários documentos colecionáveis ao longo da campanha. O mais legal é ver que todo o game está localizado em português. Não achei que haveria legendas em Revelations 2, então foi uma agradável surpresa.

resident-evil-revelations-2-episodio-1-18

  • Gosto em particular da ideia da bancada de aprimoramento das armas. Há caixas de peças escondidas pela fase que podem dar estes “perks”, que aprimoram armas, como mais dano ou recarregamento mais rápido, por exemplo. E há slots para vários tipos de aprimoramentos.

Mais algumas imagens!

resident-evil-revelations-2-episodio-1-7 resident-evil-revelations-2-episodio-1-5 resident-evil-revelations-2-episodio-1 resident-evil-revelations-2-episodio-1-4 resident-evil-revelations-2-episodio-1-3 resident-evil-revelations-2-episodio-1-22 resident-evil-revelations-2-episodio-1-15 resident-evil-revelations-2-episodio-1-17

 

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!

Artigos relacionados

Fechar