Dando Nota!Jogando

Análise | Puyo Puyo Champions

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch & PC

Puyo Puyo é um destes clássicos dos videogames que está por aí faz um bom tempo. Oficialmente surgiu em 1991, por um estúdio japonês chamado Compile, que não mais existe hoje em dia. A Sega entra na história de Puyo Puyo em 1998, quando adquiriu os direitos da franquia, deixando a Compile como desenvolvedora até meados de 2000. Em 2001 a Sonic Team passou a desenvolver os títulos da série.

Trata-se de uma franquia com uma grande enorme quantidade de jogos, uns mais clássicos, outros nem tanto. Talvez os maiores destaques possam ficar entre o clássico Puyo Puyo 2 (de 1994), o popular Puyo Puyo Fever (de 2003) e, dentre os mais recentes, Puyo Puyo Tetris (de 2014). Estes três títulos são importantes para discutir e refletir a respeito da relevância de Puyo Puyo Champions.

Para aqueles que estão chegando agora, e não conhecem muito bem o conceito da série Puyo, talvez seja interessante explicar, sucintamente, sobre o que se trata a mesma. Não é nada complicado, para ser honesto. Puyo Puyo é um jogo de puzzle que parece Tetris, só que não é Tetris. A ideia aqui não é formar grupos para impedir o crescimento das linhas de peças que tentam chegar ao todo da tela. O objetivo de Puyo Puyo é criar cadeias de combos, destruindo agrupamentos de peças de forma consecutiva, com o objetivo de enviar peças ruins ao seu adversário. Não é sobre sobreviver por mais tempo, mas sobre derrotar o adversário antes que ele lhe derrote.

As regras da disputa

Sendo assim, Puyo Puyo é um jogo de competição. Não é um título para jogar sem a pressão de alguém competindo ao seu lado. Não é para relaxar, como Tetris pode ser em algumas modalidades. Puyo é um jogo onde o tempo não está à seu favor. A pressão do adversário está sempre lá. Jogue devagar, relaxe demais, e o resultado será apenas a derrota. É um jogo perfeito para competições.

Aliás, o recém lançado Tetris 99 lembra muito a fórmula de Puyo Puyo, pois o objetivo nele é justamente criar cadeias de combos, mandar lixo para seus oponentes e se manter vivo até todos caírem. Isso é (também) Puyo Puyo Champions.

De uma certa forma, Puyo Puyo é um título que me lembra um pouco a forma como pensar ao jogar xadrez. É preciso ver além da sua atual jogada. É preciso criar estruturas e peças que só vão ser destruídas quatro, cinco, às vezes muito mais, rodadas à frente. O jogador precisa empilhar cores iguais, até três e colocar uma quarta peça próxima, mas não grudada (para que os puyos não sejam destruídos). Essa peça solta deve cair no grupo de três quando uma cadeia de combos estiver sendo executada. É uma fórmula realmente difícil de planejar inicialmente.

Fora que sorte também acaba sendo um fator. Só planejar nem sempre é suficiente. O jogador precisa contar com as peças certas, e também se atentar que enquanto você está criando uma estrutura de combos e destruição em cadeias, seu adversário está fazendo o mesmo, e preparando para jogar peças lixo em sua tela. Tempo e sorte. São elementos que causam as reviravoltas dentro das partidas.

Aqui não há power ups. Peças lixos, representados por puyos cinzas, são destruídas quando um grupo de puyos coloridos são eliminados próximos a estes cinzas. Então receber estas peças ruins não é um sinal de que você perdeu o jogo. É possível fazer uma recuperação, mas é preciso ser preciso. E contar um pouco com a sorte.

Puyo Puyo eSports

Este título acima é como Puyo Puyo Champions foi chamado no Japão. O título chegou por lá em outubro do ano passado. Para sua chegada, agora em maio, ao ocidente a Sega decidiu renomeá-lo de Puyo Puyo Champions. O que não ficou totalmente ruim, porém retirou uma conotação bem mais direta do que o título japonês parece indicar.

Mas o jogo é exatamente isso: um título com forte pegada competitiva, especialmente online. Não há um sólido modo single player. Não tem história ou qualquer narrativa que o jogador solitário possa desejar. Além disso, todos os modos para um jogador tem como objetivo treiná-lo para as competições contra outros jogadores reais.

Significa que o modo solo é desafiador, cruel e até mesmo… frustrante. A CPU não é condescendeste. Ela irá lhe esmagar como um computador pode ao calcular precisamente como criar perfeitas cadeias de combos.

Dito isso, acho que o game pega em criar uma apresentação ao universo da série. Não existe, por exemplo, um modo tutorial, para lhe explicar as regras do jogo. Nem modo para treinar. Nada! Isso é muito intimidador aos jogadores iniciantes. Resta-lhes apenas acompanhar a série de vídeos no canal da Sega com dicas sobre como funcionam as táticas e regras do jogo. Conteúdo que gostaria muito que estivesse presente dentro do jogo, e não em vídeos no YouTube.

Quem já joga Puyo Puyo deve se sentir em casa, porém aqueles não muito acostumados com a série vão se sentir desorientados inicialmente. Sem saber por onde começar, ou como começar. Minha dica? Jogue com amigos, e não se sinta mal em ser derrotado pela CPU aqui. Parece que o jogo foi criado exatamente para você não vencer com frequência partidas contra o computador.

Puyo 2, Fever e Tetris

Planejado para ser um título competitivo com o melhor que a série tem a oferecer, Puyo Puyo Champions oferece uma experiência bem clássica para a série. E para isso o título traz consigo as regras e modos de seus dois jogos mais famosos: Puyo Puyo 2 e Puyo Puyo Fever.

Puyo 2 segue a fórmula mais tradicional da série. Pecinhas contendo dois puyos vão caindo e o jogador vai encaixando-as onde achar melhor. Não tem muito segredo. Já Puyo Fever é um pouco mais diferente. Neste há peças diferentes, e até gigantes, que as vezes contém até quatro puyos em uma só peçona.

Há também um segmento onde a tela do jogador desaparece, ao criar um certo número de cadeias de combos, e o um puzzle é criado, com puyos organizados de uma forma que o jogador tem uma peça apenas para destruir todos. Ao fazer isso outro puzzle surge, e com isso combos vão se acumulando para depois virar lixo na tela do jogador posteriormente. Esse momento é o tal chamado Fever Mode.

No geral, achei que as partidas de Puyo Fever tendem a ser mais rápidas, especialmente porque mais peças caem em um ritmo semelhante de tempo em relação à Puyo 2. Isso permite que se crie combos mais rapidamente e consequentemente os jogadores atacam uns aos outros com mais ritmo e maiores quantidades de peças ruins. A pressão é maior e o ritmo acaba sendo mais frenético.

Basicamente todos os modos de Puyo Puyo Champions se dividem entre estes dois tipo de jogo. Seja em single player ou multiplayer, o jogador pode escolher qual tipo quer jogar. Isso é interessante, porque quase que faz como se fossem dois jogos em um único pacote.

E quanto àqueles que se perguntam no motivo de apostar em Puyo Puyo Champions, sendo que esta geração já conta com o ótimo Puyo Puyo Tetris… bem, acredito que a proposta de ambos os títulos seja um tanto diferente. Não posso dizer muito sobre Puyo Tetris, pois não o joguei – apenas vi a seu respeito em análises e vídeos -, mas me parece que é um título que tem como proposta dar algo diferente do jogo tradicional da série Puyo. Parece funcionar tão bem em single player, quanto em multiplayer. Diferente de Champions, que é focado na experiência do multiplayer competitivo e regrado pelas duas fórmulas mais clássicas de Puyo Puyo.

Considere também que Puyo Puyo Champions está sendo lançado em um preço bem acessível, custando apenas 10 dólares em suas respectivas plataformas. Aqui no Brasil, a versão do Xbox One está saindo por 22 reais. Um ótimo preço. Alias, falando em Xbox One, este jogo é ainda mais pertinente, pois a Sega não lançou Puyo Puyo Tetris para o console. Acaba sendo a única escolha os donos das plataforma então.

Considerações finais

Puyo Puyo Champions, de uma forma bem objetiva, é um jogo menor do que a proposta de Puyo Puyo Tetris, título que já está presente na atual geração de consoles (menos no Xbox One). Dizer que Champions é inferior talvez seja errado, mas certamente seu escopo é mais simples. Não existe a pretensão de dar algo diferente ou de renovar a série para novas audiências. Objetivo este que parece ser o de Puyo Puyo Tetris.

Aqui a ideia é oferecer algo para ser disputado no cenário das competições online. O eSports que o título recebeu lá no Japão. Acaba sendo muito sobre dar uma experiência competitiva dentro das regras clássicas e tradicionais da franquia.

E seu Online funciona. Joguei algumas partidas e me diverti. Bem mais do que as disputas contra a CPU, que não perdoa jogadores novatos. Gostaria apenas que elas funcionassem em cross-plataform, o que faria bem mais sentido e daria o senso de comunidade unida, independente da plataforma. E não me parece que haja planos futuros para juntar o online independente de onde você estiver jogando.

Além disso o game possui toda uma game de detalhes menores que fazem sentido estarem aqui. É possível personalizar diferentes tipos de puyos, a tela de fundo, o avatar do jogador para as competições online. Dá para mudar a trilha sonora, salvar replays para assistir depois, ideal para entender onde errou e estudar partidas.

Gosto também que localmente o multiplayer pode suportar até quatro jogadores simultaneamente, o que tornam as partidas ainda mais imprevisíveis e caóticas. Uma pena que não haja uma modalidade assim no online, que permite apenas um jogador contra outro jogador.

Também acho que faz falta aqui um modo tutorial, para iniciantes treinarem um pouco, sem terem que se sentir frustrados porque a CPU dos modos single player é implacável. Inclusive a versão japonesa do título chegou a receber gratuitamente após seu lançamento um Modo Challenge. Espero que esse modo também venha a ser disponibilizado aqui no ocidente eventualmente.

Ao fim, Puyo Puyo Champions é um título pequeno, simples, mas calcado na experiência clássica da série. Tem um ótimo preço, está em todas as plataformas da geração, incluindo o PC, e seu sistema online funciona. Dá para encontrar partidas ao longo do globo e elas tendem a ser divertidas, perdendo ou ganhando. O título sofre apenas em sua apresentação. Para iniciantes há uma carência de um tutorial entre as diferenças entre Puyo 2 e Puyo Fever, além das regras básicas do jogo. O que pode tornar intimidador e até frustrante a experiência de adentrar no universo da série no modelo single player. Ao veteranos o efeito é o contrário, se tornando um ótimo local para se treinar competitivamente para disputas de Puyo Puyo.

Galeria

Extra – algumas partidas solo e online

Dando uma nota

Dentro da premissa de multiplayer competitivo funciona muito bem - 8.5
Oferece a experiência clássica da série, em seus dois modos mais famosos - 8
Single player não é o foco do título, que sequer tem tutoriais para jogadores novatos - 6
Bom preço, compatível com o que o título tem a oferecer - 7.5
Online funciona, mas um cross-plataform aprimoraria sua comunidade - 7.5
Sua simplificidade o torna carente para outros tipos de modos extras - 6.5
Opções bacanas para customização do avatar, puyos e tela do jogo - 7.5

7.4

Bom

Puyo Puyo Champions é um título pensado na comunidade competitiva. Oferece aos fãs da série as duas modalidades mais famosas da franquia (Puyo 2 e Fever), apelando para sua estrutura mais clássica, sem renovar ou inovar suas ideias originais. Para iniciantes pode soar meio intimidador, já que não oferece nenhum tutorial e suas modalidades single player são apenas partidas contra uma agressiva CPU. O forte do título está em seu multiplayer, tanto local quanto online.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios