JogandoReflexões & Opiniões

New York Times e o Nintendo Wii

Não vou traduzir na íntegra o artigo, apenas falarei sucintamente, pois o assunto é bem polêmico e acho que farei um artigo para ele na NGM.

Mas o caso é que uma matéria publicada ontem no jornal americano New York Time sobre o Nintendo Wii fala exatamente algo que pode vir a preocupar a Nintendo no futuro.

Lá é dito que apesar do console vender horrores, seus games não seguem tal tendência. Games da própria Nintendo continuam vendendo bem e encabeçam a lista dos mais vendidos, citando como exemplos, Smash Bros Brawl, Mario Galaxy, Wiiplay e Mario Party 8 (sim, MP8, vendeu bem).

No entando games de produtoras terceirazas já não se saem tão bem. Indepentende se os games são realmente bons. No exemplo entram Zack e Wiki e No More Heroes, que tiveram vendas abaixo do esperado.

Eles comentam também que isso talvez seja devido a grande massa casual que se apossou do console e que não tem tamanho interesse em games deste gênero e preferem games como Wiisports, Wiiplay e Brain Age.

Games como Guitar Hero III, tiveram vendas satisfatórias no Wii (2.2 milhões), entretanto, também tiveram no Xbox 360 (2.8 milhões) e no Ps2 e Ps3 (quase 5 milhões juntos).

E também cita algumas exceções, como a própria Hudson que se beneficía da parceria com a Nintendo com Mario Party 8 e seus games no Virtual Console e a Ubisoft que conseguiu emplacar Rayman Raving Rabbits. Mas na maior parte das vezes, as vezes dos games multiplataforma e exclusivos de terceiras, acabam não tendo as vendas que se esperam.

O artigo também menciona que a Nintendo independente disso está vendendo e faturando horrores, seja com a suas vendas de consoles, seus games exclusivos que ela produz e com a extensão lista de acessórios que o Wii possui. Mas alerta se ela não deveria se preocupar mais com as produtoras terceiras e com a baixa venda dos games.

Também menciona que a Nintendo acredita que Mario Kart Wii servirá de ponte para o casual e hardcores, possibilitando que quem gosta de games simples como Wiisports, possam avançar um pouco e preferir outros games após Mario Kart Wii.

E, por fim, menciona que consoles como Xbox 360 e Playstation 3 apesar de não vender horrores como o Wii em termos de consoles, a média de jogadores que tem um destes consoles, tem compram mais games, que a média de pessoas que tem o Wii. O que dá a entender que acaba sendo mais atrativo produzir games para o 360 e PS3 do que o Wii, onde a base casual, acaba não comprando games.

—————————————–

Se você quiser ler o artigo na íntegra em inglês (Clique)

Minha opinião? Serei bem curto. No passada a Nintendo já se ferrou mostrando que produtoras terceirizadas não conseguem ser bem sucedidas em seu console. O Playstation One na época abocanhou quase que todas as franquias de terceiras da Nintendo, incluindo Final Fantasy e Mega Man, cuja, até hoje as séries principais não voltaram para a Nintendo, ficando só com spin-offs. Isso é sim um problema para a Nintendo, que mais uma vez corre o risco de produzir um console só para ela.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios