AssistindoCinemaVídeos & Trailers

Deixa Ela Entrar: Bombardeio de trailers expõe melhor o remake norte-americano! [Cinema]

O remake norte-americano de Let Me In (Deixa Ela Entrar) desde o começo deixou uma marca muito negativa, pelo menos para mim. Não gosto tanto de remakes, mas alguns até conseguem atingir um grau de qualidade satisfatório e até mesmo surpreendente. Porém, o remake de Deixa Ela Entrar não estava se encaixando muito nesse parâmetro… não por enquanto.

Os posters do filme e as imagens estão com um cuidado artístico que respeito muito, mas todos trailers até agora não mostram nada mais do que uma cópia do filme original com a ausência de um clima muito característico em Let  the Right One In dirigido por Tomas Alfredson, um clima mais macabro, mais real e fictício ao mesmo tempo, algo mais frio.

Há mortes, há sangue, há tudo que o filme deveria ter, mas ainda sinto a ausência da essência do original neste remake. O problema é que o original é dificilmente superado pelo remake e talvez um remake não deva copiar o original mas explorar ângulos diferentes da história, sem alterá-la claro. O premiére mundial do filme será nessa segunda-feira, durante o Festival de Toronto. Quero que o remake consiga me surpreender quando puder assistí-lo, mas ainda não tenho certeza, embora os novos vídeos tenham transmitido um filme melhor do que aparentemente seria. Mais vídeos foram divulgados com algumas cenas do filme. Continue lendo para ver algumas cenas do filme.

Chloe Moretz parece ter entendido a alma da sua personagem Abby. Gostei da forma como ela disse “I need blood.” Mas há ainda mais vídeos e, consequentemente, mais cenas.

O silêncio dela confirma aquilo que muitos já sabem. Ela não deixará de ver ele só porque seu “pai” pediu. E o melhor ainda está por vir. O filme é calmo, mas macabro, inquietante de um modo suave. Não é um filme agitado, mas nunca pensei que fossem fazer um remake agitado – isso estragaria muito (senão tudo.)

Esse vídeo não tem muito a ser comentado. Abby resume: acho que “I like it” diz tudo o que se tem a entender na cena.

Tenho que admitir que Kodi Smit-McPhee fez uma boa atuação como Owen durante a conversa com o pai. A cabeça dele deve estar completamente perturbada: divórcio dos pais (agressividade entre eles), colegas da escola que o desrespeitam e agora a única amizade que fez se revela como algo maligno, um ser que se alimenta do sangue das pessoas. A lágrima no canto do olho dele nessa cena aliada com a voz insegura ficou bem enquadrado.

Para aqueles que ainda não conhecem o filme, ele é baseado na história de Owen, um menino de 12 com problemas familiares (seus pais estão prestes a concretizar o divórcio) e problemas sociais na escola (sendo sempre zoado na escola e menosprezado), que diante de problemas recentes com os quais não consegue lidar muito bem, cria o hábito de planejar uma vingança. Inesperadamente, ele conhece Abby, uma garota misteriosa, macabra como ele, capaz de ajudá-lo a se vingar. Mais informações sobre o filme já foram postadas aqui no blog.

Aguardo ansioso para a estreia da versão norte-americana do filme sueco de 2008. A data de estreia norte-americana é dia 8 de Outubro de 2010. Infelizmente, ainda não há nenhuma data marcada para a estreia no Brasil. Matt Reeves fará um bom trabalho, espero.

Isso também pode lhe interessar

Araphawake

Gamer de nascença, entusiasta do YouTube, cinéfilo e sobrevivente de The Walking Dead. Adoro livros e penso demais nas coisas. Na vida pessoal sou extremamente nostálgico e exagerado. Quem não me compreende ou conhece pode achar que sou antipático.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.