Lendo

Clássicos da Literatura Disney Vol. 20 já nas bancas! Mas peraí… o que futebol tem de literário?

Pois é, preciso dizer que eu particularmente adorei a coleção Clássicos da Literatura Disney. Depois de O Melhor da Disney de Carl Barks, esta foi a melhor coleção quea Editora Abril poderia ter lançado no nesta década. Muito clássicos inéditos que deveriam ter sido lançados a décadas atrás finalmente chegaram por aqui, fora outras republicações raras que mereciam uma nova chance. É verdade que a coleção não foi perfeita, houve certos volumes que ficaram da nossa versão, histórias que entraram desnecessáriamente no mix, entre outros defeitos de falta de infra estrutura da própria Abril, como os volumes sem invólucros de plástico nas bancas para proteção nas bancas (e eu vi com meus próprios olhos muitos volumes amassados e sujos por conta disso), teve aquela página em baixa resolução no volume Guerra dos Mundos (na história do Don Rosa), no volume 19 a primeira história deve um horrível defeito de amador mesmo na colorização dos patinhos em miniaturas das histórias (onde foram pitados todinhos de verdes), sendo que até mesmo o Tio Patinhas e os Metralhas sairem verdes em alguns quadros, houve sim problemas, mas isso se deve também em parte por culta do mercado de quadrinhos no Brasil, onde poucos compram e com isso as editoras precisam publicar com custos mínimos para que os quadrinhos tenham no fim algum lucro. Que as vendas são baixas todos sabemos, mas isso é algo que acontece em todas as editoras. Infelizmente a Abril não é especializada em quadrinhos, então quando rolam essas mancadas, elas ficam por isso mesmo, o que não deixa de ser meio vergonhoso. Quadrinhos deveriam ser tão respeitados e ter um controle de qualidade tão grande, quanto qualquer outra publicação.

Voltando a coleção. Mesmo com os pequenos problemas, volto a dizer que foi ótimo que ela tenha acontecido. Melhor ainda é saber que ela deu tão certo, que mais 10 volumes extras serão produzidos! E o vigésimo volume, o único até agora a vir plastificado, trás um marcador de livros onde é oficializado, as novas 10 edições (veja nas fotos abaixo). E o que seria, se não fosse pelos novos volumes, a última edição, chega as bancas com uma certa polêmica, afinal “Lendas do Futebol”? O que diabos futebol tem a ver com literatura? Bem… nada.

E isso é explicado nas páginas de texto do volume, onde é afirmado com todas as letras de que este volume não é baseado em nenhuma obra literária. Entretanto, isso não significa que as histórias que compõem o volume seja histórias dispensáveis, pelo contrário, mesmo não tendo nenhum teor literário, as histórias desta edição se baseiam em muitos fatos históricos e lendas da humanidade. Alias, na primeira página do volume, é lembrando a importancia de uma certa forma do futebol, que também já inspirou muitos livros e obras no cinema. No fim, é um volume que não segue com toda certeza a proposta da coleção, mas certamente todas as histórias possuem embasamento histórico e tramas estruturadas a partir daí.

Mickey abre o volume com duas histórias da série Máquina do Tempo, onde ele e Pateta voltam ao passado para desvender mistérios e lendas históricas que ninguém mais no presente consegue desvendar. A primeira, A Copa de Terracota (28 páginas), tem como ponta histórica os famosos Guerreiros de Terracota na China, enquanto a segunda, A Copa Azteca (33 páginas), mexe com a história do povo azteca, mais pertos aqui da gente, civilização que viveu entre o século 14 a 16 onde atualmente é o México. Notem então que não são histórias sem embasamento, inventadas do nada e sem teor cultura, é algo totalmente o contrário disso. E este é o meio elogio ao volume.

A última história do volume, enorme com 92 páginas, se chama A História do Futebol, com a família pato investigando, com uma certa fantasia, a história de origem do famoso esporte. Minha crítica aqui é quanto ao absurdo dela estar sendo publicada na íntegra aqui no Brasil pela primeira vez. É isso mesmo, essa história já havia sido publicada em 1978 (Tio Patinhas 154), em 1982 (Almanaque Disney 132) e em 2006 (Aventuras Disney 11) porém com apenas 21 páginas! Um absurdo comente a primeira parte ter sido publicada por aqui e a Abril ter jogado todas as outras páginas dessa história épica de Romano Scarpa no lixo. Felizmente o volume 20 chega para consertar essa grande falha editorial.

É isso, semana que vem, chega as bancas o volume 21: Sherlock Holmes! E a coleção entra nos eixos novamente, com mais clássicos literários chegando pelo prisma dos habitantes de Patópolis!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.