AssistindoReflexões & Opiniões

Supernatural: Alfas agressivos perseguidos pelo Chefe do Inferno e… Sam sem alma?! [6×07/6×08] [PdS]

Supernatural: O 8º episódio da 6ª temporada foi exibido nos EUA dia 12 de Novembro de 2010: “All Dogs go to Heaven

Enquanto isso no Brasil: O  episódio 6×08 ainda não foi exibido no Warner Channel!

Aviso: Continue lendo apenas se você já assistiu os episódios 6×08 e 6×07 de Supernatural. Haverão spoilers!

Não conhece o Papo de Série? Basta clicar aqui e ficar por dentro do projeto. Depois do “continue”, a gente conversa mais.

6×08: “All Dogs go to Heaven”/6×07: “Family Matters”

Supernatural matters! Evolução positiva da sexta temporada?

Acredito que “Surpreendente” seja o adjetivo ideal para descrever a evolução da sexta temporada de Supernatural até agora. No início era fácil ter esperança e acreditar que o primeiro episódio desta temporada fora apenas um desvio breve de qualidade para explicar a nova situação pós-apocalíptica. Entretanto, o futuro da série ficou bastante duvidoso após aquele decepcionante regresso de uma temporada não planejada originalmente – nem preciso escrever mais para concluir que não demorou muito para tudo voltar ao normal, ao ritmo habitual. Ainda bem porque doeria ver uma mancha numa série tão boa.

O episódio 6×08 não foi tão bom quanto ao episódio 6×07 (que também aproveitarei para comentar), mas foi ótimo mesmo assim. É um daqueles casos de maestria global, porque acho que a série já voltou a funcionar de forma bem dinâmica, retomando, já que não a alma de Sam, aquele espírito complementar que faz os episódios se apoiarem durante a continuidade apresentada episódio a episódio. Primeiro grande ponto foi o regresso de Castiel.

Devo confessar que não apostava muito na personagem quando ela apareceu pela primeira vez. Talvez estivesse sendo muito teimoso e crítico ao negar a introdução de anjos. Atualmente, acho que Castiel e os anjos fazem parte integral e indispensável de toda a história. Se não fosse por isso, como assistiríamos a empolgante batalha entre o Céu e o Inferno, a luta contra o Destino e contra a profecia sagrada? Obviamente, não teríamos nada disso.

Contudo, voltando aos episódios em questão, já estava na hora de explicarem a fuga de Sam da Jaula de Lúcifer e o seu estranho comportamento. Não sei de quantas formas ou quantas respostas poderiam ser ofereciadas como solução para a questão, mas gostei sobretudo da integração de Crowley como uma personagem ainda mais forte, como o Chefe do Inferno e o portador da alma de Sam – principalmente após aquele episódio em que Crowley ganha uma dimensão até humana ao devolver a alma de Bobby em troca de seus restos mortais, seus ossos. Afinal ele não foi sempre um demónio e certamente não será o Chefe do Inferno para sempre.

Pormenores de Crowley e da Alma de Sam!

Outro detalhe que chamou a minha atenção foi a quantidade de poder que Crowley realmente tem. Mesmo ele sendo o Chefe do Inferno, há limites e penso que a Jaula de Lúcifer, o Rei do Inferno, deveria ser um deles. Se Lúcifer não consegue sair de lá, então a Jaula tem que ser muito forte. Uma Jaula que aprisiona um Anjo de tal categoria poderia ser aberta por um demônio e depois fechada, libertando apenas um humano, Sam? Até aceito essa explicação, mas ainda fico questionando quanto ao Poder que Crowley possui. Ele poderia estar apenas usando a situação e adaptando aos seus objetivos ao pronunciar mentiras? Sinto que essa parte ficou um pouco estranha, mas absolutamente fantástica para dar continuação à temporada!

Algumas vezes,o Sam desalmado se torna repetitivo, mas não posso negar o potencial que ele carrega. Há um drama bem marcante na série que não tínhamos experimentado quando Dean voltou do Inferno: Sam seria capaz, agora, de trocar o irmão por um dólar caso precisasse e não sentiria nada, nenhum arrependimento ou apego, nenhum sofrimento.Questiono se pretendem realmente manter esse Sam durante muito mais tempo, mesmo ele tendo revelado estar pronto para receber a sua alma de volta.

A Poesia de não ter Alma!

É uma questão simples: uma criatura sem alma sente a necessidade de a ter novamente – chega a ser poético. Só que ainda desconfio que talvez Crowley não tenha a alma de Sam (mas precisa convencer todos disso para conseguir usar os irmãos Winchester) – nunca acredite na palavra de um demônio, muito menos no Chefe do Inferno. Ele provou ser mestre em mentira quando conseguiu a alma de Bobby. Não deve ser difícil repetir a dose. Por outro lado, Dean e Sam não tem outra hipótese no momento a não ser trabalhar com Crowley.

Quantos alfas estão entrando na série! É interessante a série jogar com a curiosidade humana. A origem de alguma coisa é sempre algo que o ser humano deseja conhecer. Não avançaram para a questão da origem do Paraíso e do Inferno ainda, mas parece terem planos para explorar pelo menos a origem das criaturas sobrenaturais. No episódio 6×07 fomos apresentados ao Vampiro Alfa que fora a sua inteligência e perspicácia, parecia ser um vampiro normal e metido – podiam ter feito um ser mais macabro. Aliás, aproveitando o assunto, a genialidade da hipótese de Sam se tornar um vampiro perfeito já que não sente, não tem alma, foi tensa e adequada ao máximo. Porém, o melhor foi outra vertente deste acontecimento. E não, não estou me referindo à ligação entre Dean e o Alfa dos Vampiros.

Nem tudo parece ser aquilo que de fato é!

Que descontentamento com aquela família ressucitada de pouco carisma! Desde o primeiro episódio da 6ª temporada, não consigo gostar dos caçadores renascidos, nem do avô líder e traidor. A conspiração, a ideia de todos esses “intrusos” poderem não ser o que pareciam ser, finalmente se concretizou e que ótimo que assim tenha sido porque se já não gostava deles da forma como foram apresentados, pior acho que não poderiam ficar sendo o contrário do suposto. E de fato, pior não ficaram. Foi gratificante ver o Sam quase atirando na cabeça do seu próprio avô! Acho que algumas pessoas que acompanham a série não se importariam tanto com um tiro naquele momento. Mas não houve nenhum tiro, devido a alma de Dean que faltou em Sam por motivos óbvios. E a personagem voltou a ficar desaparecida.

Os cães podem estar nos vigiando, literalmente. Sublinho a conclusão de Dean: “Nunca mais vou olhar para os cães da mesma forma!” Não esperava mais essa: “lobisomens” no estilo “cãeshomens” a solta nos lares e parques. Mais uma vez utilizaram a questão da existência da alma humana em seres sobrenaturais para criar uma história cativante e conseguiram, pelo menos para mim. Claro, Crowley teve que designar uma tarefa com a mesma promesa de sempre: a alma de Sam em troca de um alfa!

Enfim… Agora Resta Aguardar as Fadas!

O episódio 6×08 foi comum, quer dizer, normal dentro do parâmetro de episódios com histórias fechadas, embora tenha deixado a promesa de Crowley na expectativa. Por outro lado, nada de tão especial ficou para destacar. Temos um grupo de cães mafiosos a se organizar estrategicamente para uma guerra de território e poder entre seres sobrenaturais. Já passaram alguns episódios e tenho curiosidade em saber o que aconteceu com os artefatos sagrados perdidos e roubados. Talvez, destacando a possibilidade desta afirmação, Dean e Sam possam vencer Crowley e recuperar a alma de Sam com a ajuda de Castiel que poderá arranjar algum artefato útil. Essa seria uma carta na manga infalível para resolver tudo dado que qualquer artefato poderia ser criado internamente com o mais conveniente propósito . Isso implicaria que Castiel escolhesse humanos acima da ordem divina. Algo que ele já fez uma vez.

Enfim, Supernatural tem justificado a sua continuação melhor do que esperava dado o fraquíssimo início da sexta temporada. Infelizmente esta deve ser a última temporada. Começo a sentir que a série possa ainda ter como continuar sem desabar num abismo como ocorreu com Smallville. E recuperando o bom-humor, o próximo episódio “Clap Your Hands If You Believe” (6×09) parece estar ótimo, podendo ser resumido com uma única citação:

Dean: “Fight the fairies!” (enquanto entra no carro da polícia algemado!)

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Araphawake

Gamer de nascença, entusiasta do YouTube, cinéfilo e sobrevivente de The Walking Dead. Adoro livros e penso demais nas coisas. Na vida pessoal sou extremamente nostálgico e exagerado. Quem não me compreende ou conhece pode achar que sou antipático.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios